1. Spirit Fanfics >
  2. A decisão que mudou minha vida (akatsuki) >
  3. Gatinhos Bobos

História A decisão que mudou minha vida (akatsuki) - Capítulo 4


Escrita por:


Capítulo 4 - Gatinhos Bobos


Fanfic / Fanfiction A decisão que mudou minha vida (akatsuki) - Capítulo 4 - Gatinhos Bobos

Eu estava deitada na cama quase pegando no sono quando um barulho estrondoso me fez acordar bruscamente. Alguém estava batendo na porta...

Me levantei com menos dificuldade e com um certo medo, e abri a porta dando de cara com um homem alto de cabelos negros e marcas no seu rosto.

— Oi, precisa de algo? — Eu disse o olhando nos olhos.

O homem não me respondeu, apenas entrou no quarto, fechou a porta e sentou na cama.

— S/n, de Konoha e brinquedinho do sensei, hã?! — Ele disse em tom de deboche me olhando de cima abaixo.

Eu o olhei com extrema raiva por estar zombando do meu estado, mas mantive a calma.

— Era para eu rir? Desculpa, eu ainda não encontrei a graça — Eu disse séria — Precisa de algo ou não?

— Aiai garotinha, quem você pensa que é? Acho que não percebe a sua situação, não é mesmo? — Ele suspirou — Vai, me conta a sua história, talvez eu conte pro Pain e termino meu trabalho por hoje.

— E se eu não quiser? — Eu perguntei.

— Você não está em condições de querer coisas, querida — Ele disse fazendo uma expressão de desgosto.

— Ah claro, senhor... Por onde quer que eu comece? — Eu disse me segurando pra não cuspir nesse imbecil.

— Prefiro que me chame de Itachi, pode começar com o motivo que te fez fugir da vila — Ele disse — E não minta, eu posso saber quando você fala verdade ou não.

— Ah, certo. Eu já disse pro cara ruivo que eu fugi pois não aguentava mais o meu antigo sensei abusando de mim e me fazendo tanto mal — Eu disse — Quer mais detalhes, pervertido?

— Eu não sou pervertido, eu preciso saber se o que você contou é verdade ou não! — Ele suspirou fundo e cruzou os braços me olhando nervoso — Qual era o nome do seu antigo sensei, e por que ele não é mais seu sensei?

— O nome dele é Danzou e ele não é mais meu sensei por que eu implorei pra Tsunade-sama me colocar em um time, já que eu era a única aluna dele — Suspirei — Hm... Você é de Konoha?! Um renegado...

Vi sua expressão mudar rapidamente e ele tentou esconder a bandana na sua testa com seu cabelo.

— A Tsunade é a nova Hokage... As coisas mudaram. Certo, peço desculpas por te fazer lembrar de situações ruins — Ele sorriu sem jeito — Eu já volto!

Ele saiu do quarto e eu fiquei em pé, parada e confusa.

Alguns minutos depois ele voltou com uma bandeja de frutas e um copo de suco.

— come um pouco, queria te levar pra conhecer o resto da casa... Ou esconderijo — Ele disse me olhando sorrindo.

— Ta bom... — Eu desconfiei mas aceitei a comida.

Quando terminei de comer ele cumpriu com sua palavra e me levou para os outros cômodos da casa, o que não fazia nenhum sentido, já que eu sou praticamente a intrusa... Como ele pode ser tão ingênuo?

— Aqui é o meu quarto, não que você queira saber mas... Enfim — Ele disse e mudou de assunto rápido — Vamos pro último cômodo e terminaremos a expedição!

Nós seguimos e fomos pra um lugar um pouco escuro.

— Aqui é um pouco assustador... Me dá medo — Eu disse andando atrás de Itachi, que nem parecia se importar.

— Sabe, a sua história foi comovente mas... Eu não sei se deveria acreditar — Ele disse.

Quê?

— Eu te disse a verdade, eu não tenho pra onde ir, por que eu mentiria? — Eu perguntei vendo ele se virar para mim.

— Essa é uma boa pergunta... — Ele me empurrou contra a parede ficando bem próximo de mim, seu olhar tinha a mais pura raiva e eu nem sabia o motivo.

Ele me segurou pelo colarinho da camisa que eu estava usando e com o outro braço ele se apoiou na parede.

—  Você não está lidando com gatinhos bobos, S/n... Ninguém aqui é idiota — Ele disse descendo a mão sobre o tecido da minha camisa e pegando uma mecha do meu cabelo e a alisou.

Ele suspirou fundo, sinceramente pensei que ele iria me bater.

— Eu não estou mentindo. Eu te juro! — Eu disse tentando o afastar de mim.

— Eu acho bom mesmo, se eu souber qualquer coisa — Ele apertou meu braço machucado — Eu acabo com você em um instante, não pense que terei pena.

Eu o olhei com os olhos indagados com lágrimas e apontei pro meu braço, que havia começado a sangrar. Ele o soltou rapidamente claramente preocupado, eu estava confusa.

Ele tentou arrumar as bandagens do meu braço, mas elas haviam se soltado por completo.

— Eu espero que tenha entendido o recado, vamos — Ele segurou meu braço tentando tampar o sangramento e nós voltamos para o meu novo quarto.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...