1. Spirit Fanfics >
  2. A delinquente e o Professor >
  3. Cap16: Meu namorado

História A delinquente e o Professor - Capítulo 17


Escrita por:


Capítulo 17 - Cap16: Meu namorado


Fanfic / Fanfiction A delinquente e o Professor - Capítulo 17 - Cap16: Meu namorado

[...]

Enquanto lavo minhas mãos escuto alguém bater na porta, enxugo as mesma e vou até a porta abrindo-a.

—Aiko.–Digo ao vê-la na porta.

—Está tudo bem?

—Está.–Digo.

—E que agora pouco você passou por mim, parecia desnorteado aconteceu algo?

—Não está tudo bem obrigado pela preocupação.–Digo fechando a porta.

Vou até minha escrivaninha e começo a projetar algumas atividades, na intenção de me destrair e tirar aquela imagem da minha cabeça. O que está parecendo impossível.


[...]

Tarde entediante fiquei o dia todo no quarto não queria de qualquer forma me encontrar com S/n, aquilo foi constrangedor de mais pelo menos para mim, não ousei sair para jantar, não estou sentindo fome e não estava me fazendo falta, mas de qualquer forma terei que vê-la não posso ficar fugindo isso é algo que devo fingir que não aconteceu por mas marcante que seja, sua pessoa é um caminho até aquela cena.
Movo para um lado movo para outro e não consigo pregar os olhos, estou muito encabulado com isso, com o tempo que trabalho aqui nunca ouve algo desse tipo. O que essa garota traz em si mesma? O que há nela que nos traz esse tipo de acontecimentos? Tudo isso é por sua causa não há motivos aparentes. O que ela mas quer é sair daqui, e eu estou dificultando isso, esse pesadelo por qual estou passando não é por causa dela e por causa de mim mesmo, eu sou o que ainda está insistindo. Mas não consigo aceitar que perdi! Ainda está cedo para desistir, mas isso vai prejudicar pessoas e principalmente eu que sou o responsável.

Mudo de posição em busca de me confortar, forço meus olhos a se manterem fechados mas me perco em pensamentos e quando vou perceber estou de olhos abertos fixando o olhar a frente onde não há nada, me irrito mas logo tudo se repete.

Uma longa noite não dormida, mas o peso cai sobre minhas pálpebras pela manhã.

                       <<SIRENE>>

Não é possível dormir, meu trabalho me chama e eu não quero atendê-lo.
Me levanto e fico sentado na cama na espera de passar um tempo para que eu vá tomar banho.

[...]

Depois de uma banho demorado visto um suéter de gola alta na cor preta e uma calça mais solta listrada, depois calço um sapato social preto. Alcontrario de sempre resolvi deixar meu cabelo caído ao invés de pentea-lo para trás, me sentir estranho em deixar minha franja na testa a muito tempo na fazia isso diria até que fiquei com o conceito "fofo", sorri para o meu reflexo. Mas vi as olheiras marcadas da noite mal dormida isso me tirou o sorriso e me fez lembrar da cena me deixando irritado.
Parei de olhar para o espelho e peguei meu óculos o colocando e saindo do quarto.

Vou até o meu armário e pego os intens necessários para a aula, não vi Taehyung, já faz um tempo que não o vejo.

Não fui ao refeitório queria evitar de vê S/n, me dirijir diretamente pela sala, pelo caminho ouvi coisas das alunas como "Professor está mudado", "Está fofo professor" apenas sorri e murmurei um "bom dia".

Pela primeira vez queria que S/n faltasse a aula. E fui ouvido ela não veio, agradeci em meus pensamentos por isso, nem insistir em procurá-la.

[...]

Não posso deixar um simples acontecido me abalar, eu vou atrás da S/n e vou dá uma bronca por ter faltado a aula de novo. Saio do meu quarto e começo a procurá-la pela escola, sinto o constrangimento de vê-la me apavorar mas não me deixo ser levado por ele, além disso eu sou o superior aqui!

Eu ha procuro por todos os cantos mas ela não estava por lá, alunas dizem que ela não dormiu no quarto e se dormiu levantou bem cedo, acabei me preocupando o que aconteceu com aquela maluca!?

—Ela tem essa altura.–Digo indicando sua altura.— seus cabelos são...–Drescrevo S/n para uma faxineira da escola.

—Sim eu já havi por aqui.

—Ótimo! sabe onde ela está?.–Pergunto.

—Eu não havi hoje por aqui.

Fico cabisbaixo.

—Ha obrigado.–Digo me virando.

—Espere!.–Diz ela, me fazendo voltar a minha atenção a se.

—Sim?

—Ela anda muito com o Yoongi...–Interronpo antes que ela termine.

—O porteiro!?

—Sim, ela fica bastante com ele.–Diz a senhora.—Ontem ela passou a tarde quase toda conversando com ele, ambos se deram bem.

"Ambos se deram bem", Então S/n passa muito tempo com o Yoongi, e se viraram amigos ela deve ter o chantagiado e pedido a chaves do portão para fugir!

—Obrigado!.–Digo saindo, deixando a senhora para trás.

—De nada!

Acho que vou atrás do Taehyung talvez ele me ajude.
Não sabia se o Taehyung estava no quarto mas como já estava passando em frente resolvi ver.

—Taehyung.–Digo abrindo a porta devagar.Entro e vejo o mesmo parado me olhando.—O que estava fazendo?.–Pergunto.

—Nada.

Olho ao redor do quarto e vejo o estado que ele se encontrava. Estava completamente horrível! Uma baderna! Roupas para todo canto, papeis rasgados um completo "lixo".

—Meu Deus o que houve aqui?.–Digo observando a bagunça.

—E q-que eu tava sem tempo e não deu pra arrumar.–Diz coçando a cabeça.

—Mas isso está em um estado deplorável!.–Digo.

—Mas o que te trás aqui Jimin?

—Aish!.–Resmungo.—S/n sumiu.–Digo me sentando na cama que estava menos bagunçada.

—Ela sempre foge.–Diz ficando frente a mim encostando em uma mesa.—Mas você já procurou?

—Já! Ninguém viu ela desde ontem.

—Ela tá ficando cada vez pior, acha que ela fugiu?

—Não tem como, a segurança é alta, só os seguranças tem a chave do portão e o muro é alto. Acho que vou perguntar pro Yoongi vi eles conversando ultimamente.—Mentir mas não fazia diferença.

—Anda observando S/n?

—Sim.—Digo pois se ouvesse algo entre os seus Taehyung ficaria atento.—Ela voltou a beber.–Digo colocando a mão na testa.

Não contei a outra parte.

—Se quiser eu te ajudo a procurar.—Ele se ofereceu antes que perguntasse.

—Ok.

—Então vamos.

Eu me levanto e saío e Taehyung vem logo atrás de mim.

—Então por onde vamos procurar?.–Diz Taehyung.

—Já procurei por todos os lugares, vamos falar com o Yoongi.

—Ok.

Seguimos para fora da escola e lá estava Yoongi.

—Yoongi!.–Taehyung o chama.

—Sim?.–Diz se aproximando de nós.

—Sabe onde está S/n?

—Quem é essa?

—Sabemos que são amigos.

—Amigos!? Não somos amigos!

—Mas sabe onde ela está?

—Não.

—Yoongi S/n não apareceu desde essa manhã, e você é o único que tem as chaves dos portões da escola.–Digo.

—Estão insinuando que eu ajudei ela a fugir!?

—Talvez.–Diz Taehyung.

—Não, não é isso só queremos saber o paradeiro da S/n.

—Eu não a vi hoje, ela não veio me encher o saco.

—Tem certeza?.–Diz Taehyung desconfiado.

—Tenho ela não veio falar comigo hoje.

—Ok obrigado.–Digo saindo.

—Disponha.–Diz também se afastando.

—E agora o que vamos fazer?.–Pergunto ha Taehyung.

—Tem certeza que já procurou em todos os lugares?

—Tenho!.–Digo com firmeza.

—Bom vamos procurar de novo então, nós separamos você procura aqui e eu lá em cima, aproveito e olho o dormitório dela pra ver se ela está lá.

—Ok então.

Mesmo já tendo procurado olho nos mesmos lugares, mas o mesmo resultado ela não estava lá.

—Sera que Taehyung encontrou?.–Digo.

Decido subir pra ver se Taehyung encontrou ela, vou até o quarto da S/n mas não havia nem S/n e nem Taehyung.

Me sento na cama de uma das meninas e em minha mente revive a mesma cena da S/n retirando o roupão em minha frente, balanço a cabeça na intenção de tirar isso da minha mente.

—Professor Park!.–Diz uma voz conhecida.—Eu já ia atrás de você.–Diz Kiey ficando em minha frente.

Sorrio.

—Está tudo bem?.–Ela pergunta.

—Sim.–Digo sorridente.

—Bom já que está tudo bem, eu quero conversar uma coisa com você.

—E do que se trata?

—E algo entre nós.–Diz se virando de costas pra mim.

—Entre nós?.–Digo confuso.

—Sim, professor Park você gosta de alguém ou namora alguém?

—Que pergunta Kiey.–Sorrio.

—Responda-me.

—Sabe que não somos permitidos a ter um relacionamento.

Regras da escola.

—Mas nem escondido?

—Não, eu sigo as regras.

—Professor Park eu serei direta, você gosta daquela professora? Aiko se não me engano.

—Aiko?.–Sorrio.–De onde tirou isso Kiey?

—Talvez ela tenha me dito.

—Não Kiey não gosto de Aiko. Aiko diz sentir algo por mim, mas eu não sinto nada Aiko não faz meu tipo.

—E qual é o seu tipo?

—Kiey em que você quer chegar com essa conversa?.–Pergunto.

—Park eu gosto de você.

—Sei disso Kiey mas o que...—Ela me enterrompeu.

—Não como você está pensando, eu gosto de você mais do que o carinho de uma aluna e um professor, eu sinto... amor.

Isso me deixou um pouco assustado não esperava isso, não sabia que palavras usar agora.

—Kiey você é uma garota muito legal e inteligente mas eu...—Não me deixa terminar.

—Eu sei você não pode.–Diz se virando e olhando pra mim.

—Assim como não posso mas também não quero, meu afeto por você é só como aluna.

Vi seus olhos ficarem marejados.

—Kiey não chore.–Digo me levantando e dando lhe um abraço.—Você vai conhecer alguém legal que sentirar o mesmo.

Escuto Kiey sorrir, me afasto dela e vejo um sorriso em seu rosto. Fiquei confuso.

—Eu já esperava por isso.–Diz ela enxugando as lágrimas.—Então é assim?

—O que você quer dizer Kiey?

—Eu sei que a S/n não estava apenas "mal" naquele dia, ela estava bêbada! E você incubriu isso, por quê? Gosta da S/n?

—Não como você está pensando, eu só fiz aquilo para poder manter a S/n quero que ela aprenda e se ela saísse eu fracassaria.

—Ummm, Mas eu sei disso e se o diretor soubesse de tudo que ela faz, ela não estaria aqui, e se ele souber que você incubriu isso e provável que ele te demita.

—Kiey você não faria isso.–Digo.

—Talvez com uma condição.

—E qual seria?.–Temo ser o que estou pensando.

—Namore comigo!

—O que!?

—Não precisa ser um "namoro", mas podemos nos conhecer melhor e nos aproximar.–Diz colocando suas mãos em meu peito e se aproximando de mim.—Então?

—Eu não esperava isso de você Kiey, não mesmo.

—Sou capaz de tudo por aquilo que eu amo.–Diz se aproximando de mim.

Kiey aproxima seu rosto ao meu, mas no momento em que ela avança em um beijo viro meu rosto e o alvo foi minha bochecha.

—Foi um bom começo.–Diz ela.

Eu a olho com repugnância.


Notas Finais


Tchau ♥♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...