História A demônia azul dos dois clãs - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias The Seven Deadly Sins (Nanatsu no Taizai)
Personagens Ban, Diane, Elaine, Elizabeth Liones, Gilthunder, Gowther, Griamor, Guila, Hauser, Hawk, Jericho, King, Meliodas, Merlin, Personagens Originais
Tags Nanatsu No Taizai
Visualizações 25
Palavras 2.789
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Fantasia, Ficção, Ficção Adolescente, Ficção Científica, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Um fato sobre Kaminari: Ela pode criar memórias falsas em sua mente, fazendo parecer ser verdadeiras. Porém a pulseira da Merlin faz esse poder desaparecer

Capítulo 4 - As lágrimas de um demônio


Pesadelo on

Pai: Finalmente conseguiu o que queria, né? Minha filha...

Ele tinha espadas espalhadas por todo corpo, o espetando. Eu estava de frente pra ele, pronta para o golpe fatal

Eu: Não faça isso demorar mais do que deveria pai

Pai: Não imaginava que você tinha rancor de lobo... Mas isso vale mesmo a pena? Você era o braço direito do Demônio Rei...

Eu: Era só um disfarce

Pai: Então... Já matou a sua mãe? 

Eu: Sim, eu não entendo o motivo dessa guerra... Afinal, demônios e deusas são iguais

Pai: ... Infelizmente, tenho que concordar

Eu: Pronto para morrer?

Pai: Acaba logo com isso... Só que quero que saiba que tenho orgulho de você... Kaminari

Eu corto a cabeça dele

Pesadelo off

                                                                            P.O.V Kaminari

Eu: AAAAAHHHHH!!!! *eu acordo*

Um pesadelo... De novo... Estou no quarto do Senhor Meliodas pelo visto, quem me colocou aqui?

Diane: Você está bem? Ouvi um grito

Eu: Você me colocou aqui, Senhora Diane?

Diane: Sim, o capitão acabou dormindo lá embaixo e eu resolvi colocar você aqui

Eu: Eu agradeço

Diane: Quer me ajudar a treinar? Tô sem nada pra fazer

Eu: Lutar contra você? O Pecado da Inveja da Serpente? Claro!

Diane: Legal! Tô te esperando lá embaixo

Eu: Certo

Diane: Ah! Um conselho: Não mexa com o Ban quando ele estiver bêbado

Eu: Por que?

Diane: Ele fica um pouco... Pervertido com algumas garotas *eu coro*

Eu: P-pervertido?

Diane: Sim e por que você tá corada? *ela aponta para as minhas bochechas*

Eu: Por nada!

Diane: Ok, vou te esperar lá embaixo *ela desce*

Por que eu fiquei corada? Eu odeio pervertidos, mas... Por que eu tô assim? Acho melhor eu colocar uma roupa logo...

Eu ponho a minha roupa casual e desço as escadas. O Senhor Meliodas e o Senhor Ban estavam dormindo no chão, eu caminho na ponta dos pés para não acordá-los. Quando eu estava quase chegando na porta, eu vejo a Senhora Diane e por algum motivo ela estava sorrindo

Diane: RAPAZES É HORA DE LEVANTAR! *ela grita*

Eu: Ô merda

Antes que eu pudesse correr para a porta, alguém me agarra por trás

Ban: Aonde pensa que vai Kaminari? 

Cruzo os dedos para ele não estar bêbado

Eu: Eu vou treinar com a Senhora Diane, Senhor Ban

Ban: É mesmo?

Eu: Sim

Ban: O que me garante que você não vai tentar fugir?

À essa altura da conversa ele não poderia estar bêbado, eu respiro aliviada

Eu: Eu não vou fugir, e se eu fosse fugir para que lugar eu iria?

Ban: É, você tem razão *ele me solta*

Eu: Até mais tarde, Senhor Ban

Ban: Até

Eu saio do bar e me encontro com a Senhora Diane

Eu: VOCÊ É LOUCA?! ELE PODERIA ESTAR BÊBADO!!

Diane: Vai me dizer que não sente algo pelo Ban *eu tapo a minha boca*

Eu: Mff hrz upçn dfbc

Porra de pulseira

Diane: Bom, que tal treinarmos perto do lago?

Eu: Sim

Nós vamos para perto do lago e nos preparamos para lutar

Diane: Pode me fazer ficar com raiva? Vai deixar as coisas mais divertidas!

Eu: Hum... Já sei! 

                                                                                       P.O.V Hauser

Eu estava passeando por Liones, bateu uma vontade de ver a Diane. Bom, espero que ela esteja livre para um encontro. Eu vou até o Chapéu de Javali, mas eu ouço um estrondo vindo do lago e vou para lá

Meliodas: E aí, Hauser

Ban: Senta aqui!

Meliodas, Ban, King, Merlin e Gowther estavam sentados em um tronco de árvore.

Eu: O que está havendo?

Ban: Senta logo! *eu me sento ao lado de King*

King: A Diane e uma nova amiga chamada Kaminari estão lutando!

Eu: Que?

Merlin: Pipoca? *ela me oferece um pouco de pipoca*

Eu: Eu não estou vendo luta nenhuma

No mesmo instante vejo Diane tentando dá um soco em uma garota bem bonita, que possivelmente era a Kaminari

Diane: Você falou o que?!

Kaminari: Você que pediu!

As duas estavam lutando no mano a mano e pareciam estar empatadas. A Kaminari soca Diane, a mandando para longe, mas no mesmo segundo Diane tenta dar um chute nela antes de ser mandada para longe. Ela consegue! As duas estão caídas! Quem será que vai ser a primeira a levantar? Kaminari levanta! Ela se aproxima de Diane (Autora: Tô me sentindo como uma narradora de jogo de futebol)

Kaminari: Não acredito que essa luta durou uma hora

Diane: Nem eu

Kaminari: Empate?

Diane: Empate

Kaminari ajuda Diane a levantar

Meliodas: Arrasaram!

Ban: MELHOR LUTA!

Merlin: Da próxima vez uma de vocês luta comigo!

Gowther: Tenho que admitir que a luta foi impressionante

Eu: Eu só cheguei no Final? Que porra ein

King: Vocês foram muito bem! Principalmente você Diane!

Kaminari: Quem é esse? *ela aponta para mim*

Diane: Ele é o Hauser

Eu: Olá *eu olho para o chão*

Kaminari: Quando você estiver falando com alguém tem que olhar para essa pessoa

Eu: Tá certo, foi m- *eu coro*

Ela é ainda mais bonita de perto! E tem o poder de um pecado, se ela for gentil e doce como a Diane... Vou acabar me apaixonando por ela!

Kaminari: N-não me olhe desse jeito! *ela cora um pouco e desvia o olhar*

Meliodas: Bate aqui Kaminari! Você foi muito bem para a sua primeira luta! *eles fazem um toque aqui*

Merlin: Pode mostrar sua cauda e seus chifres ele não vai ter medo de você

Ban: Ele provavelmente vai correr feito uma galinha

Kaminari: Hum... Tá bom! *ela mostra os chifres e a cauda*

Eu: Não achei assustador

De repente ela fica com uma aparência de demônio e eu saio correndo.

                                                                                           P.O.V Ban

Eu: HA HA HA! Excelente trolagem! *ela se destransforma e dou um tapinha no ombro dela*

Kaminari: Obrigada! *ela sorri*

King: Melhor voltarmos pro bar

Meliodas: Tem razão, já devem ter clientes e a Elizabeth já deve ter chegado

Nós voltamos para o bar, o Gowther e a Merlin voltam para Liones. O Capitão foi dá um role com a Elizabeth, e a Diane e o King foram fazer o mesmo. Eu estava cozinhando e a Kaminari, já com o uniforme, tava limpando o local.

Eu: Kaminari

Kaminari: Oi?

Eu: Foi mal por ontem

Kaminari: Tudo bem, você se preocupa com os outros e me vendo como ameaça, obviamente teria ficado preocupado

Eu: Você tem razão, mas eu queria saber uma coisa

Kaminari: O que?

Eu: Às vezes escuto passos lá pras 5 da manhã e sempre que vou ver, você saí do bar. O que você faz exatamente?

Kaminari: ... Pessoal e falando nisso vou para a floresta *ela saí do bar e no mesmo momento a Jericho entra*

Jericho: O-oi Ban...

Eu: Não acha esquisito que a Kaminari sempre saí do bar?

Jericho: Sim, mas-

Eu: Pode cuidar do bar? Vou atrás dela *eu coloco a minha camisa*

Jericho: Espera Ban! *eu a ignoro e saío*

Eu sigo caminhando pela floresta até que ouço uma barulho de choro. Vou até o lugar e vejo a Kaminari, ela estava chorando

Kaminari: Por que ainda tento?! Esse pecado vai me seguir para sempre! Não adianta fugir! 

Por algum motivo as lágrimas quando caiam na terra, surgia uma flor, a cada lágrima uma flor

Kaminari: Eu odeio! Eu odeio meus pais! Mas... *soluço* POR QUE EU CHORO POR ELES?!

Não aguentava ficar só olhando, eu vou até ela

Eu: Oi... *ela se vira pra mim*

Kaminari: O que quer?

Eu: ... Eu... Também tenho um pecado que vai me perseguir pela vida inteira, mas... O seu deve ser bem pior que o meu para chorar todo dia

Kaminari: ... Eu matei metade do clã dos demônios e das deusas no passado... Incluindo os meus pais...

Eu: Nossa, deve ser difícil superar isso

Kaminari: A Elaine, ela sempre me abraçava e dizia que tudo ia ficar bem... Ela me tirou dos meus pecados por um tempo...

Eu: A Elaine era incrível

Kaminari: Eu nunca vou conseguir discordar disso

Eu: Ei... Até que suas lágrimas criam algo bonito *ela olha para as flores e eu sento do lado dela*

Kaminari: Ah, isso. Minha mãe me disse que eu sou a única deusa que pode fazer isso quando chora, mas... Ela um dia-

Eu: Olha, eu não tô afim de ver você chorar, então podemos parar de falar de pessoas que odiamos e falarmos de pessoas que gostamos?

Kaminari: Tipo?

Eu: Elaine, Capitão, King, Diane, Merlin, Elizabeth, Jericho, Hauser-

Kaminari: Você

Eu: Hã?

Kaminari: Eu não te odeio e você é divertido e se importa com os outros

Eu: Valeu, é a segunda garota que não vê só beleza em mim

Kaminari: De nada *ela sorri*

Eu: Finalmente consegui tirar um sorriso do seu rosto

Kaminari: Pois é... Quem tá cuidando do bar?

Eu: Melhor voltarmos

Acho que eu estava errado sobre ela, mas nunca imaginei que ela teria um pecado tão doloroso. Me pergunto o que eles fizeram para ela os matar. Nós voltamos para o bar

Jericho: BAN!! *ela pula em cima de mim e me abraça*

Eu: Não... consigo... respirar!! *ela desfaz o abraço*

Jericho: Desculpa... Ah *ela olha com cara feia para a Kaminari*

Kaminari: Oi Senhora Jericho!

Jericho: Oi...

Eu: Vou voltar pra cozinha *eu tiro a camisa e coloco o avental*

Kaminari: Melhor arrumar esse lugar de uma vez!

Eu e ela voltamos à nossas atividades normais

Jericho: HumHum Eu tô aqui, sabiam?

Eu: O que foi Jericho? O que queria me falar?

Jericho: Prefiro falar à sós

Eu: Kaminari pega! *eu jogo um mp3 pra ela*

Kaminari: Valeu! *ela põe os fones*

Jericho: Quer ir em um encontro comigo?

Eu: Dependendo do lugar, tudo bem

Jericho: Legal, até amanhã *ela saí do bar*

Depois que ela saí ouço um grito agudo "IIIIIIIIIIII NÃO ACREDITO! FINALMENTE!" 

Eu: Pode devolver meu mp3 agora? *ela começa a cantar*

Kaminari: Olhe para ele, olhe para mim

Aquele garoto é mau e honestamente

Ele é um lobo disfarçado

Mas eu não consigo parar de encarar aqueles olhos maléficos

Eu perguntei para meu namorado se ele o tinha visto por aí antes

Ele murmurou alguma coisa enquanto nós descíamos na pista, baby

Podíamos ter transado, não sei, não me lembro bem

Mas alguma me diz que eu já o vi, sim

Ela começa a dançar, tenho que admitir que ela canta e dança muito bem

Aquele garoto é um monstro, m-m-m-monstro

Aquele garoto é um monstro, m-m-m-monstro

Aquele garoto é um monstro, o-o-o-o

Ele comeu meu coração

Como conhecia a música, cheguei perto dela, arranquei os fones do mp3 e comecei a dançar e cantar com ela

Eu: Eu amo essa garota

Kaminari: Ele comeu meu coração

Eu: Quero falar com ela, ela é quente como o inferno

Kaminari: Ele comeu meu coração

Eu: Eu amo essa garota

Kaminari: Ele comeu meu coração

Eu: Quero falar com ela, ela é quente como o inferno

Kaminari: Ele lambeu os lábios, disse para mim

Eu: Garota, você parece ser boa o suficiente para comer

Coloquei meus braços em volta dela

E ela disse: Garoto, tire agora suas patas de cima de mim

Eu perguntei para a minha namorada se ela tinha a visto antes

Ela murmurou alguma coisa, enquanto descíamos na pista, baby

Podíamos ter transado, não sei, não me lembro bem

Mas alguma coisa me diz que eu já a vi, sim

Aquela garota é um monstro, m-m-m-monstro

Aquela garota é um monstro, m-m-m-monstro

Aquela garota é um monstro, o-o-o-o

Ela comeu meu coração

Kaminari: Eu amo aquele garoto

Eu: Ela comeu meu coração

Kaminari: Quero falar com ele, ele é quente como o inferno

Eu: Ela comeu meu coração

Kaminari: Eu amo aquele garoto

Eu: Ela comeu meu coração

Kaminari: Quero falar com ele, ele é quente como o inferno

De repente ouvimos aplausos

Elizabeth: Vocês são muito bons!

Meliodas: Foi ótimo!

King: Não imaginava que você cantasse Ban

Diane: Vocês formam uma bela dupla!

Eu: Desde quando vocês estão aqui?

Meliodas: Desde que a Kaminari começou a cantar

Kaminari: Por que não falaram nada?

Diane: Não queríamos estragar o clima *ela pisca para a Kaminari*

Hawk: Pareciam um casal cantando *nós coramos*

Eu: Tenho louça para lavar, fui! *eu pulo para trás do balcão e começo à lavar a louça*

Kaminari: E-eu vou terminar de... varrer! *ela pega a vassoura e começa a varrer*

Meliodas: Trabalhem mesmo que o bar vai abrir em 15 minutos

Todos começam a trabalhar, logo chegam nossos amigos Guilthunder, Griamor e Hauser

Guil: Oi gente!

Griamor: Quem é aquela garota?

King: É a Kaminari, uma amiga

Guil: Por que ela tem chifres e uma cauda?

Meliodas: Ela é metade demônio e metade deusa

Hauser: Por favor, não faça aquilo de novo

Kaminari: Não prometo nada

Griamor: Seu nome...

Kaminari: É Kaminari

Guil: Eu sou Guil e ele é o Griamor

Hauser: Somos os primeiros a chegar pelo visto *eles se sentam*

Meliodas: Kaminari, pode fazer os chifres e a cauda desaparecerem? Não quero espantar os clientes

Kaminari: Certo *ela faz os chifres e a cauda desaparecerem*

Diane: Ban *ela se aproxima* Você tá encarando a Kaminari por que? 

Acabo notando que eu estava olhando a Kaminari, eu tava no mundo da lua

Eu: Ops... Não tava prestando atenção no que eu estava fazendo

Diane: A Kaminari ou a Jericho, Ban? Se decide! *eu coro*

Eu: O-o que? Raposa? Pudim?

Diane: Não comento mais nada, mas notou que o Hauser fica corado quando a Kaminari vai falar com ele? *eu olho para a mesa*

A Kaminari estava os atendendo, o Hauser estava corado e não parava de olhar para a Kaminari, pera, por que estou ligando para isso?

Diane: Você ficou bravinho, gatinho apaixonado?

Eu: NÃO!

King: O que cês tanto falam?

Diane: O Ban tá apaixonado

Eu: EU NÃO TÔ APAIXONADO!

King: Ban por que nunca contou isso?

Eu: VOCÊS NÃO TEM QUE TRABALHAR?! SEUS BABACAS!

Diane: Vamos King, ele tá bravinho porque descobrimos o segredo dele

King: Tchau gatinho apaixonado *eles vão embora*

O que eles acharam que estavam falando? Eu amo a Elaine, ninguém mais

Kaminari: Senhor Ban? Você parece irritado, o que houve? *ela me entrega o papel com os pedidos deles*

Eu: Nada demais... *eu converso com ela enquanto cozinho*

Kaminari: Eu não sei muito sobre os sentimos bons, mas tenho certeza que você não está feliz

Eu: Olha, não precisa se preocupar baixinha *eu acaricio a cabeça dela e ela cora*

Kaminari: E-eu não sou baixinha!! Você que é alto demais!!

Eu: Fala sério, você só bate no meu ombro

Kaminari: Não me provoca!

Eu: Por que não? 

Kaminari: Me deixa com raiva e é chato!

Eu: Mas você é fofa quando tá com raiva *ela cora mais* e é divertido te provocar, pois você liga para o que eu falo *ela vira um tomate*

Kaminari: Babaca! *ela cruza os braços e desvia o olhar*

Eu: Tá bom, agora vai entregar o pedido deles fofa *eu entrego a bandeja com os pedidos para ela e ela vira um pimentão*

Kaminari: Eu não sou fofa! *ela pega a bandeja*

Eu: Aí você me deixa confuso, você quer que eu te elogie ou te provoque?

Kaminari: Hum... Bem... 

Eu: Vocês garotas são esquisitas

Kaminari: Tenho que admitir que sim *ela vai embora*

He he, é mais divertido provocar ela do que a Elaine, tenho que admitir

Logo chegam mais clientes, fazendo o bar fechar às três da manhã. Todos vão embora, os outros vão para seus quartos menos eu. Não tinha sobrado nenhuma cerveja e eu estava morto

Kaminari: Que noite, né?

Eu: Ainda acordada?

Kaminari: Sim, eu meio que durmo aqui embaixo

Eu: Entendi, tô com insônia

Kaminari: Entendo... *ela coloca uma garrafa de cerveja no balcão*

Eu: Onde arrumou isso?

Kaminari: Um cliente bêbado me deu

Eu: Por que preço?

Kaminari: Ele queria transar comigo

Eu: Você transou com ele?!

Kaminari: Não, mas tinha uma moça que tava apaixonada por ele e que tinha a mesma que eu. Eu ofereci ela em meu lugar e ele aceitou e me deu a garrafa

Eu: Que susto

Kaminari: Como assim?

Eu: Se você tivesse transado com ele, eu iria atrás desse cara e o mataria

Kaminari: V-você faria mesmo isso? *ela cora*

Eu: Claro, mas essa garrafa é mesmo para mim?

Kaminari: Sim, eu te dei trabalho hoje na floresta, não deveria te envolver em meus problemas, sou uma covarde

Eu: Ei, é totalmente normal isso, ter sentimentos tristes por causa de seus pecados e de seu passado, isso só prova que você tem sentimentos. E se precisar, tem um ombro amigo para chorar *eu a abraço*

Kaminari: A-amigo... *eu me separo dela*

Eu: Agora, eu te devo uma *eu abro a garrafa e começo a beber*

Kaminari: Não faça besteira

Eu: Prometo nada

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


Notas Finais


Desculpa pela demora para postar, é que diferente da maioria minha aulas já voltaram e estou na época de provas


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...