História A depressive love story - Capítulo 10


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Colegial, Depressão, Drama, Sobrenatural, Suspense
Visualizações 17
Palavras 803
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção Adolescente, LGBT, Luta, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Eae gente, primeiro queria dizer que eu ia postar ontem, mas minha mãe veio no meu quarto e não deu tempo, hehe.
Segunda coisa que eu queria dizer: aproveitem <3

Capítulo 10 - Amigas para "sempre"


“Sua amizade me faz bem, mas suas ações me dão medo”.

 

(-.-)

 

            – Claro que eu posso ir aí! Nem precisava ter me perguntado. – Ouvi a voz de Luana ofegante do outro lado da chamada. Me pergunto o que ela estava fazendo.

            – Tudo bem então, tchau. – Disse desligando. Amanhã seria uma sexta-feira e eu estava disposta a passar ela com minha antiga melhor amiga, mesmo sentindo um pouco de medo dela.

            Saí do quarto e fui andar um pouco pelo parque que havia perto da minha casa, esperando que anoitecesse logo para eu ir dormir.

 

(-.-)

 

            – Mia Rossetti? – A professora olhou por cima de seus óculos tentando me procurar.

            – Presente! – Levantei a mão em disparada.

            – Faltou ontem né Mia? Alguns alunos disseram que você veio, mas saiu de namorinho com o senhor Luka. A senhorita sabe que esse assunto será informado para a diretoria, não é mesmo?

            – Sei sim, me desculpe.

            – Foi culpa minha professora! – Luka se levantou e continuou. – Mia estava muito triste pelo o que uma aluna aqui da sala havia feito a ela e eu só queria ajudá-la! Não culpem a ela, culpem a mim!

            – Hm, tudo bem... Informarei a conselheira de classe para que diga tudo à diretora. Rúbia, por favor, você poderia informar o ocorrido para a diretora?

            – Claro professora! Com licença! – A garota respondeu levantando de sua carteira e indo em direção à porta com um olhar malicioso em cima de mim.

            Eu e Luka demos um leve tapinha em nossas testas com esse ocorrido, não era possível! O mundo parecia estar contra nós!

            Depois de alguns minutos, Rúbia voltou com um sorrisinho no rosto...

            – Prontinho professora!

            Luka olhou para mim decepcionado e escreveu no meu caderno: “estamos ferrados” (com o desenho de um emoji olhando para cima, eu o chamaria de desgosto). Respondi fazendo um sinal de positivo com a mão e colocando a cabeça pra baixo. “Me desculpe, Mia :(“. Achei fofo, decidi responder também, pra quem sabe melhorar um pouco a situação “Não tem problema, valeu a pena!”.

            – Professora, posso ir ao banheiro? – Ouvi a voz de Luana lá longe.

            – Rápido. – Típica resposta de um professor apressado que não sabe o que é NECESSIDADE.

 

(-.-)

 

            – TRIMMMMMM – O sinal bateu para o lanche, Luka saiu em disparada para o banheiro e eu apenas peguei meu lanche, indo em direção à porta da sala de aula, que estava quase vazia, restando apenas eu e Luana.

            – Mia. – A garota veio para cima de mim, me derrubando no chão, depois sentando em cima do meu colo e por fim, colocando a mão na minha bochecha. Ela começou a descer lentamente, à medida que descia seu quadril até minhas partes íntimas, descia também sua mão até o meu peito.

            Estava assustada e imóvel... Eu sabia que garotas faziam esse tipo de coisas nas suas amigas, mas não na vida real, só em animes! Ou era eu que nunca havia tido uma melhor amiga de verdade...

             – Você é tão linda e... – Ela se aproximou de mim, cheirando meus cabelos. – Cheirosa. Ah, já ia me esquecendo! – Ela saiu de cima de mim e foi até sua bolsa, aproveitei rapidamente para me levantar. – Se lembra dessa pulseira? – Colocou algo em minhas mãos.

            – C-como? ONDE???

            – Estão meio velhinhas, e sujas, dá pra ver pelo pó em volta dela hehe! – Olhei para aquela pulseira. Ela realmente estava com um pó bem estranho cinza claro em sua volta. – Não consegui limpar o seu a tempo... Queria te entregar hoje mesmo. A minha ficou na minha casa secando.

            – Entendo... Mas como você conseguiu recuperá-las? – Disse olhando para Lua, que veio até em minha direção e pegou a pulseira, colocando-a em meu braço.

            – Acontece que tivemos uma briga antes de... Bem... Você sabe. E essa briga fez com que você ficasse muito brava, jogando-a no meu rosto. Por um acaso te fizeram lavagem cerebral?

            – M-me desculpe... – Falei olhando para baixo.

            – Eu que peço desculpas... Não poderei ir hoje à sua casa, mas olha o que eu trouxe também... Mais daquelas flores pra você e também uma caixa de bombons que eu mesma fiz! Seremos amigas por toda a eternidade!

            – Uooou, obrigada, Lua!!! – Ela me abraçou feliz.

            – Tenho uma consulta médica agora e depois vou a uma festa da minha família... Sobre isso, eu te explico melhor depois. Tchau!

            Acenei para ela e guardei as coisas que ela me dera. Eu estava muito feliz com tudo isso, porém ainda sentia um vazio estranho em mim mesma. Devia ser fome. AH, O LANCHE!

            – Pulseira legal. – Alguém disse mastigando do meu lado.

            – QUE SUSTO LUKA! – Ele caiu na gargalhada. – Mas, enfim, como a Luana não vai poder vir hoje na minha casa... – Corei levemente e criei coragem. Começou agora tem que terminar! – Q-quer ir me visitar hoje?

            – Substituto? Claro! Qual é o endereço? – Disse me entregando um pedaço do seu sanduiche.


Notas Finais


Gostaram? Comenta aí! Beijinhus doces!!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...