1. Spirit Fanfics >
  2. À deriva

História À deriva


Escrita por: almostmila

Fanfic / Fanfiction À deriva
Sinopse:
O céu nublado entrega os planos para o fim de semana. Chuva... dentro e fora de mim. Os raios de sol penetram com grande dificuldade as nuvens carregadas que tomam o grande espaço ao meu redor e, sinceramente, falham ao esquentar minha pele branca e meu espírito gelado.
Iniciado
Atualizada
Idioma Português
Visualizações 23
Favoritos 7
Comentários 2
Listas de Leitura 1
Palavras 365
Concluído Sim
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Barcos, Borboletas, Navegar, Ondas, Solidão, Tristeza

LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Drama / Tragédia

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Lista de Capítulos

Capítulo
Palavras
1
Capítulo Único
2
23
365

Gostou da História? Compartilhe!

Comentários em Destaque

Postado por therapppies
Capítulo 1 - Capítulo Único
Usuário: therapppies
Usuário
senti tanta coisa que não consigo nem organizar e escrever algo decente. é tão verdadeiro que dói. obrigada por escrever!
Postado por littlefoxx
Capítulo 1 - Capítulo Único
Usuário: littlefoxx
Usuário
Tenho vivido dias complicados e às vezes parece que eles pretendem ficar por muito tempo. Eu amo o título porque diz muito sobre o texto: à deriva, de fato. Mas também me soa muito como um devaneio, até mesmo uma sessão de terapia. Abrindo o coração e dizendo o que deve ser dito. Existe alguma coisa nostálgica nas tuas palavras que despertam também nostalgia em mim: de dias ruins, de estar à margem. Acho que a gente não deve esquecer de que esses dias estão sempre à espreita e que, às vezes, não tem problema em simplesmente se deixar ser.

A gente é ensinado de que precisa ser forte o tempo inteiro, mas nem precisa. Tá tudo bem em não estar bem, tá tudo bem em dizer o que se tá passando e tá tudo simplesmente parar para pensar. Somos tão pressionados a dar passos adiante, a fazer o que querem que acabamos esquecendo de descansar no meio da caminhada. Teu texto me mostra isso, porque ele é muito real, e me faz lembrar de que tá tudo bem não querer dar um passo adiante. Me faz lembrar de que tá tudo bem chorar e só querer um ombro amigo. As coisas são difíceis demais, não tem motivo pra deixar tudo mais complicado ainda.

Eu sinto que tô às margens do teu texto e, sem querer, sou abraçada por ele pra me lembrar de que há dias e dias. Me sinto assim, meio à deriva, mas tá tudo bem.

Obrigada, Milla, pelas palavras. Esse teu texto é, sem dúvidas, um dos meus prediletos! <3