História A Descoberta - Capítulo 13


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Visualizações 1
Palavras 1.082
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Esporte, FemmeSlash, Ficção, Ficção Adolescente, LGBT, Magia, Misticismo, Romance e Novela, Slash
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 13 - Bred Adams... Gatinho pena que namora... E eu também


Ponto de vista de Lápis Lazúli

15/02/2016;07:26

Logo depois de acabar com aqueles merdas no basquete, vou até a sala do professor de matemática.

Entro e vejo um grupo de garotas e garotos me olhando e falando de mim. Eu sei que sou linda, não precisa ficar olhando. Sigo reto na fileira em frente a porta e sento na última carteira. Coloco meu fone de ouvido e espero o professor chegar.

...

Estou olhando pro teto viajando na minha mente, o professor está fazendo aquelas apresentações típicas de primeiro dia de aula, falando seu nome, sua idade, história de carreira e blá blá blá.

Vejo pelo vidro da porta o garoto machista bonitão do jogo de basquete. Ele abre a porta.

-Como licença professor... Posso entrar?- O professor ascena com a cabeça em sinal de aprovação. Ele vai andando em direção a única carteira vazia que sobrou, a do meu lado. Se sentou.

-Ei Lápis, o que você toma pra ser tão boa?- Como ele sabe meu nome? Eu nunca me apresentei e ele não demostrou que me conhecia do Snap.

-Como você sabe meu nome?

-Contatos, mas me diga, o que você toma?

-Eu tomo água e você eu não sei mas deveria tomar vergonha na cara- Ele fez uma cara de ofendido, ninguém mandou ser babaca. 

Ignorei ele durante o resto da aula, mas ele tentava chamar minha atenção. Percebi também que ele me encarava o tempo todo, e eu me fingindo de tonta o tempo todo, como sempre. O engraçado é que ele tem uma baita de uma aliança no dedo, falando nisso, vou conversar com a Hana pra gente arrumar uma aliança só pra dizer que não somos solteiras.

Chegou na hora do segundo tempo. Fui até meu armário, troquei o material de matemática pelo de literatura, e segui até minha sala.

Ao entrar na turma já cheia, vi um grupinho no meio da sala de garotas todas produzidas e cheias de "fru-fru", como as colegas de quarto da Ohana lá no internato. Ouço elas falarem algo como "O que a Lápis está fazendo aqui?", disse uma loira que parece feliz mas com medo. Me sentei no fundo novamente e essa loira veio até mim.

-Oi- Disse com um sorriso um pouco falso no rosto. É alta por conta dos saltos altos, deve ser uma gnoma, olhos azuis, maquiada e usando um 'cropped' rosa choque, com uma saia branca. Rosto bem bonito porém, tem cara de nojenta.- O que a rainha da internet faz aqui?

-Me mudei recentemente- Falei simpática. Quer ser falsa? Vamos ser falsa.

-Eu adoro você, é a minha inspiração- Já entendi, ela quer se tornar uma segunda Lápis Lazúli aparentemente, e comigo aqui vai ser complicado. Eu sou muito boa em ler as pessoas- Sou a Amanda, prazer.

-Prazer- Sorri.

-Bom, quer almoçar comigo e com as minhas amigas? Vamos no salão depois da aula também, se quiser ir- Que bosta em. Não curto essas coisas de fazer cabelo, unhas, maquiagem... Prefiro andar de skate e jogar basquete.

-Você não me acompanha muito né? Não gosto muito de fazer essas coisas- Ela fez uma cara de "jura?" 

-Como não? Somos meninas.

-Eu sei, e ter uma vagina não significa que tem que gostar de se arrumar toda.- Ela ficou toda bravinha e saiu bufando. Deve ter me convidado para conseguir me ferrar um dia, conheço essas meninas mimadas.

...

Na hora de ir em bora, enquanto arrumava as coisas na minha mochila, o grupo da metidinha falava sobre mim. Dei a sorte do armário dela ser de frente ao meu.

-Oi amor!- Escuto vindo de Amanda. Mano, quem em sã consciência teria coragem de namorar uma escrota dessa? Me viro é é o bonitão. Não. Pera, não que eu me importo com quem ele beija mas, com ela? 

Fecho meu armário e vou até o mural mais próximo. Há vários folhetos de clubes, atividades extra-curriculares e empregos. Vim com o fim de participar do clube de matemática, eu adoro matemática. Pego uma caneta no meu bolso, sempre deixo uma ali. Vou assinar mas... Vejo um papel bem mais interessante.

"O colégio Guirifairy Academy está abrindo vagas para o time dos tubarões, à todos os amantes de basquete do high school. Para entrar no teste do dia 22/03 em uma segunda feira depois do horário, assine seu nome aqui" 

Quer saber mano, esquece matemática, partiu basquete. Assino meu nome. Bom, pensando agora, será que vou ser aceita nesse time machista? Não custa tentar, e claro né, vou dar meu jeitinho de entrar.

Prossigo em direção a porta.

-Ei, espera- Escuto um grito. Me viro... Aff, o menino bonito. Espero a madame.

-Fala lindo- Tenho mania de chamar as pessoas de linda ou lindo. Mas é verdade também.

-Me acha lindo Lápis Lazúli?- Reviro meu olhos,- Enfim, vai andando pra casa?

-Aham.

-Não sei onde mora mas vamos juntos- Fomos andando juntos.

-A sua namorada não vai ficar brava de saber que está andando com uma garota? Principalmente uma nada delicada como eu?- Ele riu.

-Problema dela, ela é muito preconceituosa em relação a isso.

-Falou o machista que acha que uma garota não pode ganhar de um garoto- Ele revirou os olhos.

-É Bred tá.

-Oi?- Bred... Me lembro desse nome.

-Meu nome, Bred Adams.

-Nossa até que enfim descobri o nome do bonitão- Ele me olhou segurando uma risada. Droga. Pensei alto e me fudi. Acho que eu corei- Aí perdão, pensei alto.

-Sabia que me achava bonito- Ai que vergonha. Seguimos o mesmo caminho, acho que ele mora perto do palácio, e não é tão bom assim já que não quero que ninguém saiba sobre minha família.

-Você fica cantando todas as meninas assim?- Pergunto. Por que? Não sei.

-Pra mim é normal.

-Nossa, se eu fazer isso minha namorada me quebra.

-Você namora? E com uma garota?- Ele pergunta um pouco triste.Oh, que dó do bebezão.

-Sim e sim, eu sou bi.

-Ah, entendi- Disse ainda com voz triste- Que pena que não é solteira, tão linda- Esse mano tá afim de mim?

-Cara você tá dando em cima de mim?

-Não, tô não- Disse nervoso, obviamente mentido.

-Aham tô sabendo.

-Tá curiosa por quê? Tá afim de mim né safada? Deixa só sua mina saber.

-Para menino!- A gente se olha por um momento e caímos na gargalhada. Ele é bem engraçado pra ser namorado daquela loira chata.

Ele é bem fofo e engraçado... Gatinho também, pena que namora... LÁPIS LAZÚLI SANCHEZ! VOCÊ NAMORA! TIRA ISSO DA CABEÇA!







Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...