1. Spirit Fanfics >
  2. A Destruição Uchiha >
  3. Capítulo 03

História A Destruição Uchiha - Capítulo 4


Escrita por:


Notas do Autor


Oi gente boa leitura, chorei escrevendo esse capítulo, S/n sofre viu😔🤚

Capítulo 4 - Capítulo 03


Fanfic / Fanfiction A Destruição Uchiha - Capítulo 4 - Capítulo 03



                          ⚠️

  Esse capítulo, contém gatilho













    ❦❧❦❧❦❧❦❧❦❧❦❦❧❦




                

                              Antes




Não o respondo apenas entro em casa pelo visto esse já tá no babo só falta o seduzir, mas eu acho que isso não será tão difícil hahaha que bobinho, é um ninja tão excelente mas quando o assunto é o amor ele se torna uma presa fácil, não têm como melhorar.





                              Agora






             




  Como de costume fui trabalhar, Rin me contou que Itachi tinha saído em missão, então não tive chance de ver ele, voltava para casa quando cheguei Saori veio até mim e disse:

- Até que enfim você chegou eu estou perdida, você poderia fazer o jantar e arrumar a casa pois eu estou de saída para um jantar formal entre a elite do qual seu pai faz parte.

- Está bem.

- Faça pouca comida, uma porção só para você tá bem, Ahh eu acabei de me lembra que deixei uma bacia de roupas para estender você poderia fazer isso.

- Ta bem, mas o que você fez depois que eu fui trabalhar? A casa está um lixo.

- Olha como você fala com sua mãe moleca, a respeite ela cuida de você como se fosse uma filha- ele falou dando um tapa na minha cara.

- Está bem pai.

           Ela me olhava com um sorriso no rosto, e sai com de nariz empinado, rindo da minha cara.









[...]





            Me encontro sozinha em casa, já fiz todas as ordens daquela vaca, e agora eu vou escondida visitar o túmulo de minha mãe, já que faz um tempo desde a última visita.

            Comprei flores, rosas vermelhas e brancas eram as preferidas dela, vou andando até o cemitério, me ajoelhei, e coloquei as flores em um vaso feito de cimento que tinha no túmulo.
     
             As lembranças da minha mãe estavam mais fortes não pude conter uma lágrima solitária que insistiu em sair.

- Eu juro que vou fazer de tudo para trazer a vingança a você mãe, vou fazer você ter sua honra de volta.

            Senti uma presença estranha, olhei para cima e tinha um homem me olhando, ele era estranho possuía uma máscara que deixava visível apenas um olho ( N/a: essa máscara parece um cool, acho que já sei quem é kkkk) não poder ver sua expressão me deixava temerosa.

- Quem é você cara?- falei tentando passar uma falsa confiança.

- Eu sou Madara Uchiha, e você é S/n não é mesmo?

- Madara Uchiha hahaha, fala sério, você gosta de enganar as kunoichis ?

- Claro que não,  só as mais bonitas.

- Me elogiando logo de cara, gostei já ganhou pontos comigo hahaha.

- Inteligente, mas vamos direto ao assunto, eu tenho uma proposta a te fazer.

- Sou todo ouvidos.

- Acha mesmo que vou falar aqui, vamos para um lugar mais reservado o que acha ?

- Não tenho nada a perder, vamos.

               Andamos até uma cachoeira aonde, sentamos perto pois ficaria mais difícil de ouvir a conversa devido o barulho da água.

- Soube que está querendo vingar sua mãe que tal me ajudar com meu plano e eu ajudo no seu dois é melhor que um.

- Me conte mais sobre esse seu plano.- falei chegando bem perto dele.

- Então começa com...










[...]




           O plano dele é ótimo , além do mas não estou tendo progresso nem sozinha ele seria de grande ajuda.

- Eu aceito.- falei apertando sua mão.

- Prometo que não vai se arrepender S/n.

- Como faço para contatar você ?

- Querida na hora certa eu irei até você não precisa se preocupar.

- Tudo bem, vou indo tomara que volte a te encontrar logo.- falei piscando e indo embora.

                 Não deixei de notar seu manto era da Akatsuki, um grupo de bandidos, não eram tão conhecidos assim, mas já faziam um grande estrago.
 








[...]





           No dia seguinte




         Hoje cheguei mais cedo da padaria, pois mais tarde teria que dar um jeito de falar com o "Madara", esse cara não me engana, mas é minha única chance de vingar a minha mãe e também recuperar minha honra já que sou conhecida como a Filha da traidora, eles até me impediam de treinar ou de entrar na academia ninja pois eu sou uma ameaça para a fila, tsc , eu quero que Konoha inteira se foda.     
     
        Quando eu cheguei ouvi uma conversa que me deixou muito feliz, o Itachinho deu um fora na Izumi kkk canhinho livre para mim feito uma passarela.

        Como eu quero agradar aquele homem, fiz dangos para ele a Rin que fez na verdade , não gosto deles e os dela são muito melhores que os meus. Nesse momento estou dando uma volta pela vila quero ver se tenho a sorte de encontrar o Itache o forçar ele a comer essas merdas.

    


[...]




      Faz algum tempo que estou procurando ele , talvez ele esteja em missão, descido ir para casa, quando vou passando por um beco que é necessário para chegar em minha casa, ja que moro num lugar não muito proximo a vila é tudo bem escuro na maior parte do caminho, já estou acostumada mesmo então não me importo mas, isso até ver um grupo de 5 caras nesse beco .

- E aí sua merdinha.- um cara falou, eu passo reto sem falar nada.

- Meu amigo falou com você sua puta ta surda é ?- falou me puxando pelos cabelos para que eu ficasse aqui.

- Me solta seu escroto do caralho.

- Hahahaha quer dizer que a filha da traidora tem a boca suja é acho que vamos ter que dar uma lição nessa vadia de caralho enquanto ela não descide seguir os passo da mamãezinha dela.- falou cuspindo em meu rosto.

- Não fala da minha mãe seu merda!- falei dando um tapa em cheio na sua fuça.

- Agora você vai ver sua puta desgraçada!- falou ele dando sinal para os outros me segurarem .

- Agora você vai ver, você não tem direito de nada aqui, TRAIDORA, você não tem direito a respeito ou a nada, você não merece NADA, e quer saber de uma coisa eu vou acabar com você.

            Eu tentava me soltar mas não adiantava,  eram 5 estúpidos ninjas da ambu, e eu nunca nem tinha entrado na academia ninja, eu sou FRACA.
          
     Eles me levaram até uma cachoeira, me seguraram de joelho e braços abertos e começaram a me espancar, chutes eram dados em todo o meu corpo sangue saía do meu nariz e boca e eles riam de mim, eu tentava não chorar, mas era inevitável, as lágrimas escorriam pelo meu rosto e eles só riam e riam, naquele momento eu desejei a morte.
        
       Quando eu achei que eles tinham parado, me tacaram no chão, logo rasgaram minha roupa e eu entendi o que aconteceria, comecei a me debater inteira mas eles eram forte demais, ou eu era fraca demais uma inútil. Um deles deu início a esse ato escroto , no meio disso os outros me batiam, me mordiam, me marcavam aquele era um dos piores momentos da minha vida.

- Hahaha quer dizer que a vadia era virgem, duvido algum cara te querer agora.

        Os outros riram. Nojo.

             Após horas,  eles terminaram, eu não sentia minhas pernas, estava suja com o gozo daqueles filhos da puta, misturarado com meu sangue. Com muito esforço eu vui me arrastando até a cachoeira e me joguei dentro da água. Afundando, aquela água ia me limpando,  sem ar era meu estado mas nao tinha forças para nadar.
           
       Mas eu não vou morrer aqui EU NÃO POSSO.
Consegui chegar a superfície, andei mancando andei até minha cesta, que tinha meu uniforme que estava sujo de farinha e eu tinha trazido para lavar, vesti ele prendi meu cabelo, e andei ate em casa.

              Quando entrei vi meu pai e sua esposa assistindo na sala, ela imediatamente olhou para mim e falou algo no ouvido do meu pai, que se levantou rapidamente, pegou meu queixo com força virou meu rosto.

- O que é isso no seu pescoço einh? Quer dizer que você chega tarde para sair homens ?- virou meu rosto para o outro lado.

- Agindo como uma prostituta é isso ?

- Não é isso pai, eu não queria.- falei dessesperada.

- Não minta para o seu pai, eu falei com Izumi e ela me disse que já viu você saindo da padaria com o Itachi tarde da noite.

- Isso é verdade?

- Ele só me aconpanhou até em casa porque estava tarde.

- Ah para de mentir seu pai não merece isso .

- Cala a boca sua vaca!

- Não fala assim com ela sua prostituta, eu nunca pensei isso de você, sua mãe ficaria desepcionada com a mulher que você se tornou.

       Ela sussurrou algo para o meu pai que acentiu e me puxou pelo braço para fora de casa pela porta dos fundos.

- Pai! Pai desculpa desculpa! Eles me estupraram.- falei desesperada.

- Não faz isso pai !

- Cala a boca! Sua mentirosa, eu sinto nojo de você. Falou ele me jogando no chão com lama e me amarrando em um tronco.
    
- Você não vai me deixar aqui não é pai?

        Ele não falou nada, nem olhava na minha cara.

-Você fez bem querido, não se pode passar a mão na cabeça dela pois é isso que acontece. - Falou Saori com um sorriso abraçando esse homem.

             Eles entraram dentro de casa e eu fiquei ali no escuro com medo, para finalizar a cereja do bolo foi a chuva que começou, não tem como piorar mais.
     



     ❦❧❦❧❦❧❦❧❦❧❦❦❧❦








-
           


Notas Finais


Parei por aqui pois estava ficando longo bye(✪‿✪)ノ


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...