História A Destruidora De Nações é a escrava - Capítulo 13


Escrita por: e tatah666

Postado
Categorias Xena, a Princesa Guerreira
Tags Dramas, Lesbicas, Lutas, Novela, Romance, Sexo, Violencia
Visualizações 200
Palavras 3.709
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Ficção, Luta, Mistério, Orange, Romance e Novela, Saga, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Ei galera
Desculpe a demora
Para aqueles que gostam de criticar
Eu tive um abscesso no rosto ,perto do olho ,que provocou uma infecção que tinha grande chance de se expalhar .
Mas estou de volta quase curada rsrs
Espero que gostem
Ignorem os erros ortográficos.

Capítulo 13 - Xena ou Diana ???


Fanfic / Fanfiction A Destruidora De Nações é a escrava - Capítulo 13 - Xena ou Diana ???

- Por Zeus Xena é você? - Amarice soltou o braço de Najara e deu um passo na direção da mulher .

Najara viu nesse deslize uma oportunidade de se soltar ,num golpe rápido derrubou Ephinis que segurava seu braço direito  ,sem ninguém a segurando pegou uma das várias espadas jogadas no chão. 

Para piorar a situação Joxer chegou com Malene,o homem se assustou quando viu Najara com uma espada na mão, mas nada em comparação  à ver Xena em pé do outro lado do quarto segurando uma adaga .

- Por Zeus no céu-  pronunciou - Xena ?

A mulher saiu das sombras,então pude vê-la direito ,seu vestido é  mais lindo do que dava para ver antes ,perfeito para uma duquesa ,uma marquesa talvez ,não para a princesa guerreira ,está linda nele ,mas é como uma ave que não sabe voar, não  combina. 

- Eu não sou Xena, nem sei quem ela é -  acariciou a adaga - Vocês estão em quatro e nós em três, mas falando sério, são três de vocês contra duas de nós, então espero que sejam boas de briga.

- Se não é Xena, quem é você?  - perguntou Joxer segurando Malene sem nenhum esforço. 

- Sou Diana, não que isso seja da conta de vocês.  São mais burros que pensei ,vir até Corintos é como assinar a própria sentença de morte .

Minha cabeça está girando,é igual a Xena, mesmo cabelo ,mesmo olhos ,mesmo tom de pele ,mesma voz ,mas diz não ser Xena, então oque ela é?  Uma gêmea idêntica que ninguém sabia existir ? Afinal quem é ela ? E oque vamos fazer agora que nosso plano foi por água a baixo.

Apesar de falar ,Joxer está paralisado no lugar ,Ephinis parece ter visto cérberos e Amarice está perplexa. 

- Vamos Diana, mate eles-  Najara falou ,foi como se todos derrepente tivesse notado ela .

Um barulho estrondoso foi ouvido , os portões de Corintos sendo arrombado,depois veios vários clarões e a gritaria eminente ,acabou nosso tempo , o exército invadiu Corintos, agora temos a todo custo que  segurar Najara e Xena ou Diana aqui ,elas não podem passar  nenhuma estratégia aos guerreiros .

- Oque é isso ?- Najara perguntou tentando se direcionar até a janela ,mas foi impedida por Ephinis, estão cara a cara em posição de batalha .

- O exército deles invadiu Corintos-  Xena disse como se isso não a abalasse e nem a surpreendesse, ela está de pé do outro lado do quarto, não tem como ela ter visto oque está acontecendo lá fora ,mesmo assim ela sabe .

- Porque não contou ? - Perguntei encontrando a voz .

-  não sei do que você está falando-  falou como se me responder fosse uma blasfêmia a sua pessoa.  

- Você não quis olhar oque estava acontecendo  ,nem pareceu surpresa com o barulho e sabia que é  nosso exército, você podia nós impedir ,mas não o fez .

- Não escute elas Diana, só querem nós tirar oque é nosso por direito - Najara falou .

- Você não tem certeza se é realmente Diane-  Joxer comentou em voz alta. 

- Você lembra de algo na sua vida antes de Najara?  - Se é Xena ou não, eu não sei ,mas sei que ela está sendo usada por Najara e ela também sabe disso. 

- Já chega - Najara avançou em mim,me derrubou no chão, não me invergonho disso ,afinal ela é uma guerreira treinada desde pequena ,mas sinto ódio de mim mesma por não conseguir me defender sozinha .

- Mate eles Diana, eu dou um jeito na Loirinha-  a mulher me pos na mesma posição que aquele guerreiro me colocou no dia da morte de Xena, derrepente sinto o peso do mundo em minhas costas e angústia de reviver os detalhes daquele maldito dia,mais uma vez estou de joelhos com o pescoço exposto e uma faca roçando  sob a pele do mesmo .

- Porque faz questão dela ? É apenas uma garota fingindo ser guerreira ,tem duas Amazonas é um oficial do antigo Império no quarto e  você está preocupada com ela ,porque? - além da aparência é inteligente igual Xena. 

- Podemos trocar - Malene grunhiu nos braços de Joxer quase sem voz - Vocês querem Gabrielle, trocamos minha vida por a dela .

Todos se entre olharam ,tenho certeza que vão  aceitar e  isso será nosso fim ,não me importo em morrer ,mais nossa luta não  pode ser em vão. 

- Não queremos fazer uma troca - Najara nos surpreendeu - Se matar ela é um favor que nos faz ,mais uma culpa para os gregos .

Malene engasgou de surpresa com a traição de Najara, a ruiva foi ingênua demais em acreditar em uma aliança com essa mulher. 

- Mais uma culpa para os gregos ? Do que mais os gregos estão sendo culpados?  - Xena questionou .

Najara está tropeçando nas próprias palavras é isso não passa despercebido a dona do par de olhos azuis brilhantes e desconfiados .

- Não discuta minha autoridade - Najara gritou bem alto puxando meus cabelos para trás, expondo mais o meu pescoço. - Mas se você prefere ,então pode matar essa daqui .

Os olhos azuis da morena escureceu no mesmo instante ,algo sombrio se ascendeu, tive medo ,morrer é  uma coisa ,morrer pelas mãos da mulher que possivelmente é Xena ,é outra coisa. 

A morena sorriu, um genuíno sorriso que é capaz de derreter o maior dos icebergs ,capaz de brilhar mais que as estrelas. Com a mão que segurava a adaga fez um movimento rápido de lançar, em um flecher de segundo e o objeto parece um brilho Prata na minha direção, uma flecha no meu destino , a faca passou raspando no meu rosto ,cortando levemente minha bochecha .

Ela errou !!

Todo mundo erra ,mas nunca vi Xena errar, talvez ela não seja realmente  Xena. Meus olhos acompanhou a adaga .

Ela não errou o alvo ,acontece que o alvo não era mais eu e sim Najara,  o objeto pontiagudo está enterrado até o cabo na perna de Najara, que está usando uma camisola de cetim branco .

A mulher não se moveu,nem com o impacto ,nem de dor ,mas sua postura mudou ,está rígida, emanando ódio .

Quando volto meus olhos para frente todos estão perplexos, até Malene está horrorizada. Na minha frente a imagem da mulher de vestido verde se materializou em uma rapidez que meus olhos não acompanhou, na verdade pela reação de todos parece que ninguém pôde acompanhar, nem mesmo Najara, que pela primeira vez sinto  fraquejar e recuar diante da morena .

Da coxa a morena puxou outra adaga ,pensei que era para Najara, mas essa foi para mim ,ou no caso ,para meu cabelo ,o qual ela cortou rapidamente com a adaga ,sem a loira me puxando coloquei as mãos no chão para nao cair ,Ephinis e Amarice veio me ajudar, me levantaram e me levaram até uma certa distância das duas mulheres .

Xena aplicou um rápido golpe no pescoço de Najara usando somente dois dedos ,a mulher paralisou e caiu de joelhos, seu corpo está tremendo e uma grossa gota de sangue escorreu do seu nariz .

- Ponto de pressão-  Amarice completou meus pensamentos, esse golpe é famoso, pelo menos uma vez na vida qualquer grego já ouviu falar dele - Eu nunca vi ela ,quero dizer ,nunca vi Xena aplicar ele.

- Najara ,quem sou eu ?- a morena está impaciente .

- Você é Diana. 

- Não minta para mim ou eu te mato .

- Você vai matar a mulher que  salvou sua vida ?

- Essa é a questão, não me lembro de nada antes de você ,não me lembro porque estava em perigo e de quê  você me salvo. 

Ephinis ,Amarice , e eu nos afastamos mais , fomos para perto de Joxer e Malene, essa mulher parece Xena, mas pode não ser ela ,Xena nunca nos faria mal ,mas essa daí tenho que saber quem é primeiro .

- Preciso de você viva para descobrir quem sou ,de vocês duas na verdade-  desfez o ponto de pressão e andou em direção a Malene. Joxer que está segurando a mulher deu  um passo para trás,talvez por medo ,não sei bem .

Xena arrancou a ruiva das mãos de Joxer e jogou a mulher no chão, que caiu feito fruta podre .

- Você vai falar a verdade para mim ,ou vou te dar uma viagem só de ida para tártaros-  a morena ameaçou. 

- Eu .... não sei .... de nada - solução tentando se arrastar para longe - Juro por Roma. 

Xena pegou Malene pelos cabelos, puxou os fios ruivos encaracolados até a mulher curvar a cabeça para trás expondo seu pescoço branco ,suas veias azuis aparecem através da pele .

 - Talvez se eu arrancar um dedo seu , solte sua língua-  cochichou no ouvido da mulher apavorada .

Dei um passo a frente mas Amarice me impediu ,é tão doloroso e  assustador ver Xena agir assim ,sei que ela talvez possa não ser Xena, sei também que há alguns verões a Imperatriz era tão cruel quanto essa mulher ,mas minha Xena tinha sim punhos de aço, mas não torturava as  pessoas.  

Eu quis tanto matar Najara e Malene, mas só pelo fato de elas serem culpadas pelo assacinato de Xena ,e essa mulher pode ser Xena, e se ela for ,Najara e Malene não são culpadas de assacinato ,não do assacinato da imperatriz . Mas ver essa mulher que é idêntica à minha morena me fez ver que não teria coragem de mata-las ,não por vingança ,porque esse não é o meu caráter. 

Nos afastamos tentando sair ds linha  de fogo. 

- Eu juro que não sei de nada-  Malene choramingou de joelhos aos pés da morena - Você se parece mesmo com a Imperatriz, mas ela morreu ,eu vi ela morrer. Dois dias depois que Xena morreu Najara saiu de Corintos e voltou com você, não sei quem você é, nem oque aconteceu .

A mulher ponderou a resposta da ruiva e veio andando em nossa direção, Malene está  deitada no chão em posição fetal, protegendo o rosto. Najara ainda está de joelhos com a cabeça curvada para baixo .

- Vocês conheciam intimamente Xena? - perguntou se referindo a todos .

Essa pergunta é bilateral e vai depender de qual tipo de intimidade ela se refere .

- Sim - Amarice e eu dissemos em uníssono, enquanto Ephinis e Joxer negaram com a cabeça. 

Mais uma vez veio aquele medo de descobrir qual era a relação das duas ,talvez eu devesse ter conversado com ela .

- Então me digam como era essa Xena. 

- Ela era exatamente como você-  digo tentando explicar, mas imagino como deve ser difícil de entender .

- Espera aí, tive uma ideia-  Amarice foi até um dos armários e o abriu ,de dentro do móvel tirou um quadro - Narcisa pintou esse quadro da Xena como um presente ,eu estava com Xena quando foi feita a  pintura. 

Virou o quadro  revelando a imagem da bela mulher nua, sentada de pernas abertas no seu trono macabro ,seios fartos e redondos,abdômen definido, pele bronzeada ,os cabelos longos e negros. Minha pele queimou de ciúmes de todos ver aquela imagem . Joxer sem graça virou a cabeça. 

- Você me viu sem roupas? - a morena andou até  ficar cara a cara com Amarice, tão perto que seus seios quase encostava um no outro .

- Se você for Xena, já vi sim , eu e um exército inteiro. 

-  Xena  era algum tipo de mulher de prostibulo ? - perguntou olhando de Amarice para mim .

- Não - Amarice riu - Ela era Imperatriz , mas ela gostava de se mostrar por aí. 

- Qual sua relação com Xena?  Você gostava dela ?

- Ela era tudo que eu tinha . - Amarice respondeu suspirando. 

Pedi a todos os deuses mentalmente que me tirasse Dalí, para eu não ver e nem escutar oque acabei de presenciar .

O som da guerra no pátio de Corintos aumento, foram tantos acontecimentos que nos esquecemos do plano. Xena ou Diana, não sei como chamar ainda ,se aproximou da larga janela para observar a proporção que é a luta travada fora do Castelo. 

- Temos que parar isso antes que mais  pessoas morra-  falou para si mesma ,andando de um lado para o outro-  Vocês tem alguma ideia? 

- Você é a Imperatriz-  me pronunciei .

- Você  sabe que eu posso não ser ela .

- Eu sei ,mas eles não ,você pode  fingir ser Xena é acabar com tudo isso. 

Virou-se encarando a janela de novo ,como se buscando a resposta no céu estrelado ,o vento balançando seus cabelos . Joxer e Ephinis relaxou um pouco a postura  ,afinal se ela quisesse nos matar ,já teria feito, Amarice guardou o quadro e se juntou a nós. 

- Se esse Império não for meu ,também não será seu .

Foi tudo que ouvimos, como se fosse nosso próprio subconsciente  que tivesse falado ,mas não era ele ,e sim Najara .

Sabe quando você acha que as coisas estão melhorando e acontece coisa pior ? Fui prometida em casamento para um homem de Potédia, um homem que acreditava que o papel da mulher é ter filhos e cuidar da casa ,quando convenci meus pais que ele não era o homem ideal para mim ,Draco invadiu Potédia e matou todos, fui dada a Xena, quando finalmente pude atravessar toda aquela casca grossa e pose de guerreira ,ela morre na minha frente, meu coração se partiu ,pensei que iria morrer, derrepente encontrei essa mulher que pode ser minha Xena... Mas vi minhas esperanças passar diante dos meus olhos .

Najara se levantou sem ninguém ver e correu em direção a Diana e se lançou encima dela, empurrando seus corpos pela janela . 

Não....

Corri até a janela, com o coração na mão, minha mente já imaginou Diana, resolvi chama-lá assim ate descobrir quem ela é,  e Najara esmagadas no chão do pátio, o quarto da Imperatriz e o mais alto do Castelo, não tem como  sobreviver a queda .

Mas elas não caiu ,no parapeito da janela Diane se segurou e mais a baixo está Najara segurando a perna da morena . A loira está  impulsionado o corpo , jogando o peso dele para baixo ,tentando fazer Diana soltar para que elas caíam. 

- Eu não vou perder você de  Novo-  segurei uma das mãos de Diana. 

Amarice copiou meu gesto e segurou a outra mão  da mulher, empenhamos em trazer Diana para dentro,  e Najara também, ela tem que pagar seus crimes. 

Com muita força ,metade do corpo da morena já esta para dentro e Najara não está nada feliz com isso ,ela tenta de todas as maneiras nos atrapalhar. 

- Você vai ser presa e julgada pelos seus atos - não  pude conter minhas palavras é tão bom pensar que uma parte desse pesadelo está chegando ao fim. 

- Eu prefiro morrer a ter que me submeter a vocês. 

Najara soltou a perna de Diana e se jogou, foi como se o corpo dela estivesse  caindo em câmera lenta, com um sorriso nos lábios a mulher atingiu o chão, no meio da guerra nenhum soldado romano percebeu que o corpo era da então Imperatriz Najara. 

Sem o peso extra puxamos Diana para dentro ,em seu rosto vejo a decepção de Najara ter preferido a morte do que pagar pelos  seus crimes  .

- Xena ?- Joxer chamou ,ele está segurando Malene que está  apavorada .

- Diana ,me chame de Diana.

- Diana - corrigiu-se Joxer-  Vamos fazer algo com Malene e acabar com a batalha lá em baixo .

- Vamos colocar ela no calabouço, todo Castelo tem um ,vocês sabem onde fica ?- perguntou Diana nos olhando .

- Você não sabe onde fica? - Ephinis perguntou 

- Nunca vi parte alguma desse Castelo,além deste quarto. 

- Isso significa que os soldados romanos nunca te viu - concluiu Ephinis. 

- Não, só Najara e Malene. 

- Podemos usar isso a nosso favor - pegou sua espada no chão-  Vou ir ajudar minhas irmãs Amazonas, vocês dê um jeito em Malene, e você - apontou para Diane-  Tire esse vestido ridículo e vá  lá fora e finja ser Xena, só você pode por um fim nessa bagunça. - Ephinis ordenou .

- Falou como uma verdadeira Amazona - Joxer comentou olhando desfarçadamente para Amarice  que destroncou o pulso puxando Xena pela janela . Sei o quanto ele quer ir fiscalizar se ela está  bem ,e sei também que ela vai trata-lo com casca e tudo .

- Eu sou uma - foi tudo que a loira respondeu saindo do quarto .

- Vamos acabar com isso - Diana pegou Malene pelo barco. 

- Por favor não  me machuque , terá graves problemas com Roma se o fizer - a ruiva está implorando pela vida .

- Não vou te machucar, você será julgada pelo povo ,quanto a roma eu não tenho medo - Malene engoliu em seco com a resposta de Diane. 

- Ei você -  apontou para Amarice.

- Me chamo Amarice .

- Belo nome - sorriu daquela mesma forma que Xena já sorriu para mim, quis morrer mim vezes por aquele lindo gesto não  ter sido para mim - Me leve até o calabouço. 

- Claro .

Seguimos Amarice e Xena em silêncio até chegar no subsolo onde é o calabouço .

O lugar está cheio, uma cela feita para duas pessoas comporta seis ou mais  ,o poder realmente subiu a cabeça de Najara,pobre homens ,presos nesse lugar desumano ,frio e húmido, sem comida  nem  água, a maioria dos presos são guerreiros  que se recusaram a lutar contra Xena. 

Passamos por uma cela onde tinha apenas um homem ,por isso Xena a escolheu para por Malene,  oque é estranho já que as outras celas estão cheias . O homem de cabelos ruivos como bronze está deitado com um braço encima do rosto ,deve estar dormindo. 

Assim que ouviu o barulho das chaves na mão de Xena se levantou .

- Vocês não podem ... Malene ? - Se calou ao ver a mulher .

Veio o mais perto possível que foi ate as grades enferrujadas da cela. 

O homem tem belos caixinhos ruivos, uma pele tão branca e homogênea quanto creme e olhos verdes banhados por enormes olheiras ,seu rosto me é familiar .

- Você conhece ela ?- Amarice perguntou agarrando um pedaço da roupa suja e rasgada do homem ,o puxando até seu rosto ficar colado nas barras de metais da cela. 

- Sim - respondeu controlando a situação .

- Da onde ?- Xena formulou rapidamente a pergunta .

- De Roma ,ela é minha irmã-  respondeu antes que alguém perguntasse. 

Então é daí que conheço seu rosto ,ele é idêntico a irmã, os olhos, o cabelo,  o nariz fino e pontudo . Mas porque ele está preso ?

- Se é irmão dela porque está aqui ?- disse chegando mais perto para examinar o homem ,ele tem um lindo rosto. 

- Eu não sei, vim para a Grécia por convite da Imperatriz e fui sequestrado pela minha própria irmã e uma outra mulher loira que se  diz chamar Xena. 

- Você vai esclarecer toda essa história agora. - Diane gritou, Malene está soluçando de tanto chorar .

- Quando César morreu, colocarão meu irmão Octávio no lugar dele como imperador ,eu tive tanto ódio, Roma era para ser minha ,eu passei todos os verões da minha vida lá, com o povo ,estudando ,aprendendo a governar ,enquanto Octávio vivia viajando e aproveitando a vida . Deram minha coroa para Otávio, vim para Grécia junto a um pequeno exército de homens que eram leais a mim e me queriam  no poder ,fingi ser Imperatriz , meu plano era me aliar a Xena e destruir Roma, mas Xena deixou bem claro que seu problema era com César e não com Roma. Fiz de tudo para Xena travar uma guerra com Roma em meu nome ,eu te usei Gabrielle, mas foi só no início, eu realmente gosto de você. -me encarou procurando meu olhar ,mas eu virei o rosto para não lembrar daquela noite em que Malene me tocou - Mas não deu certo e fui humilhada e enchotada de Corintos - parou respirando fundo ,a voz fanha devido ao choro ,olhos e nariz vermelho- Foi quando Najara me procurou com um plano, mandamos uma carta para meu irmão em nome da Imperatriz grega ,quando Octávio pisou em solo grego o sequestramos e forjamos sua morte, matamos seus soldados pessoais ,deixando apenas um vivo ,que voltou a Roma  e contou da emboscada e da suposta morte de Octávio. 

- Roma acha que Xena matou Octávio- Diana concluiu .

- Por isso um exército de soldados romanos invadiu a Grécia, porque eles acham que você matou injustamente o imperador deles, como você ja havia matado César, eles achou que é uma afronta de sua parte,quero dizer da parte de Xena - Amarice pensou em voz alta ,examinando cada palavras que saia de sua própria boca 

- Mas como um exército romano daquela magnitude entrou na Grécia sem que ninguém percebesse? - minha cabeça está  confusa, mas minha voz foi convicta .

Ela não  respondeu, ainda esta chorando e olhando para o irmão que a olha com tristeza e amargura .

- Responda oque Gabrielle perguntou-  Xena apertou o pulso da mulher com uma mão . 

Ouvir ela fizer minha voz foi tão doce quando Mel, molhado como a chuva ,frio como a neve ,foi inexplicável a sensação de sentir meu coração bater mais rápido e derrepente mais devagar .

- Com a ajuda de minerva - Malene  tentou soltar o pulso - Você está me machucando ,por favor me solta ,vou contar tudo .

- Não tente nenhuma gracinha ou ao invés de apertar eu quebro ele - Diana ameaçou. 

Quando Xena a soltou ela esfregou com a outra mão  em círculos o pulso vermelho .

- Vocês conhecem Minerva como Atenas ,ela nós  ajudou a chegar com nosso exército em Corintos sem que nenhum grego soubesse, em troca deveríamos deixar de cultuar o deus Ares, e passar a construir templos em seu nome ,deveríamos cultuar a Minerva.  Não aceitamos logo de cara ,procuramos ajuda com Ares mas ele se recusou a  nos ajudar a lutar contra Xena  ,então aceitamos a proposta de Atenas. 

- Até  uma deusa queria Xena morta ,ela não era muito popular .

Diana brincou arregarregalando aqueles lindos olhos azuis.



Notas Finais


Desculpem a demora
Espero que tenham gostado
Bjus de luz 😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...