1. Spirit Fanfics >
  2. A Different High-School - Percabeth >
  3. Garota ousada.

História A Different High-School - Percabeth - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Okay, que loucura né? Enfim, não sei o que aconteceu, mas eu fiquei apenas dois dias fora do Spirit e a minha história sumiu, mas eu tenho todos os capítulos feitos guardados no meu editor de texto. Enfim, acho que me senti melhor escrevendo essa aqui, não tem toda aquela loucura de: Ah! Você é um semideus e você tem que fazer isso! Tem que fazer aquilo! Entende? É um pouco entediante, principalmente para mim, uma pessoa versátil. Enfim, espero que gostem do que eu trouxe para vocês, de novo.

Capítulo 1 - Garota ousada.


Annabeth Chase.

E hoje iríamos para a nova escola. Aurora D’Arco High School. Era lá onde a maioria dos garotos e garotas galinhas estudavam. Thalia, minha melhor amiga, e Jason, seu irmão, estudavam lá também.

A um minuto atrás, eu ainda estava dormindo, mas por culpa da minha mãe, Atena, fui tirada de meu belo sono que uma bela garota necessita. Pela janela, senti a brisa entrando no quarto. Me levanto do beliche e jogo uma almofada na cara de Reyna, que dormia na cama de cima, óbvio.

Reyna era a minha irmã. Super responsável, para não dizer o contrário, um ano mais velha, cabelos castanhos e olhos da mesma cor. Super chatinha. Mas eu a amava.

— Bora madame, tá na hora de ir para o novo inferno — Disse batendo nela com a almofada.

— Ai Annabeth, dá para parar de me bater com essa porra dessa almofada na minha cara? — Disse Reyna com uma voz de sono.

— Tá bom, eu vou tomar banho primeiro então — Disse pegando minha toalha e saindo correndo para o banheiro logo trancando a porta.

— Annabeth! Ainda são 7:30 da manhã e vocês duas já estão fazendo barulho?! — Disse a minha mãe da cozinha, ou melhor, gritou a minha mãe da cozinha. Enfim, ignorei.

Me despi e tomei um banho gelado. Logo depois, me enrolei na toalha e fui para o meu quarto atrás de uma roupa decente. Vesti uma blusa preta com um desenho em vetor branco, um short jeans claro de cintura alta, uma blusa de botões xadrez e um tênis All-Star preto de cano alto. Penteei e amarrei os meus cabelos em um rabo-de-cavalo e desci para tomar café. Quando desci, minha mãe havia preparado dois sanduíches naturais, um para mim e um para Reyna.

— Bom dia mãe, tem suco de laranja? — Perguntei.

— Bom dia Annie, tem na geladeira — Disse minha mãe dando um beijo na minha testa.

— Bom dia — Disse Reyna descendo a escada.

Ela estava com uma calça no estilo jogger vermelha com algumas coisas escritas nas laterais, uma blusa preta por dentro e um tênis branco da adidas. Estava ajustando o colar no seu pescoço.

— Bom dia Reyna, quero que comam logo, Jason e Thalia devem estar chegando aí — Disse Atena e  faz o mesmo com Reyna: dá um beijo na testa dela.

Comemos praticamente correndo e pegamos as nossas mochilas. Saímos de casa e entramos no carro do motorista de Thalia e Jason. Era uma BMW-X1 preta. Jason estava sentado na frente, Thalia, eu e Reyna fomos sentadas atrás.

— Bom dia lindas damas, como vão? — Perguntou Jason do banco da frente.

— Muito bem senhor, muito obrigada por perguntar — Respondi no mesmo tom nos fazendo soltar risinhos fracos.

Seguimos viagem até a escola. Quando chegamos, reparei que era um pouco mais moderna do que achei que seria. De longe, dava para ver o campo de futebol americano, um lago, o Campus e o ginásio da escola. É, poderia ser pior, pensei.

— Podem ir garotos, juízo em? — Disse o motorista.

— Juízo é o falta na gente Ben — Disse Thalia descendo do carro. 

Ainda escutamos Benjamin rir de dentro do carro, o que nos fez rir também.

— E aí? Quando vamos ver a galera? — Perguntei ansiosa esfregando minhas mãos uma na outra.

— Eita, mal chegamos na escola e você já tá assim? — Disse Reyna me dando um murrinho no braço.

— Ah, é por que você é de outra turma nada a ver — Disse fazendo ela revirar os olhos.

— Quer saber? Eu vou lá encontrar os meus amigos antigos ok? Boa sorte na busca pelos outros galinhas — Disse Reyna escola adentro.

— Ela é chata demais, como vive com ela? — Perguntou Jason nos fazendo rir.

— Nem eu sei — Disse rindo fraco.

Entramos na escola e vi que iria adorar fazer uma bela de uma bagunça. Jason já foi falar com os garotos, e que garotos em. Thalia disse que iria me apresentar às garotas, agora que garotas eu não sei. Entramos em um tipo de pátio da escola onde a maioria dos estudantes estavam conversando. Lá encontramos várias garotas: O grupo das putas e o grupo de Thalia.

— Bom dia e vão todas tomar no cu — Disse Thalia sorrindo falsamente.

— Hoje não amiga, ninguém tá afim de dar o cu essa hora da manhã, não percebe? — Disse uma garota do cabelo claro.

— Então apenas bom dia Calipso, vou apresentar para vocês uma amiga antiga que estudava na minha escola — Disse Thalia.

— Annabeth? — Perguntou uma garota dos cabelos castanhos, como se estivesse entusiasmada.

— Como ela sabe o meu nome? — Perguntei confusa.

— Ah, é que ela fala muito de você, ela sempre diz que você era a que ajudava ela “nos esquemas” — Disse a mesma garota que sabia o meu nome.

— Ah, os esquemas — Disse sorrindo maliciosamente para Thalia, a garota faz o mesmo — Você contou a elas?

— Não, estava te esperando para contar — Disse Thalia.

— Enfim, fale mais sobre você, você não parece ser tão danada assim como Thalia lhe descreve — Disse uma garota da pele escura.

— Hum, não tenho muito o que dizer sobre mim, querem que eu faça uma apresentação como se eu estivesse em sala de aula? — Perguntei e todas as garotas assentiram simultaneamente com a cabeça — Tá, meu nome é Annabeth Chase, tenho 17 anos e um histórico que não é muito bom para se inspirar. Fui expulsa da minha escola antiga e essa é a causa de eu estudar aqui agora, já desobedeci a Lei, tentei roubar um carro e um monte de outras coisas que eu acho que vocês não vão querer saber, e tudo com essa cara de anjo que eu tenho.

As garotas pareciam surpresas, o que não era muito bom.

— Nossa, você é pior do que ela — Disse a mesma garota que disse o meu nome.

— É, bota pior nisso — Disse Thalia.

Dei uma cotovelada de lado nela. Ela fingiu dor nos fazendo dar pequenas risadinhas.

— Vamos lá, se apresentem agora, senão vai ser um pouco difícil de me adaptar aqui — Disse.

— Hazel — Disse a garota da pele escura, cabelos cacheados e olhos praticamente dourados.

— Piper — Disse a garota dos cabelos castanhos que estavam presos em uma trança e os olhos cor de… era meio difícil de dizer a cor dos seus olhos.

— Calypso — Disse a garota dos cabelos castanhos claros e olhos da mesma cor.

— Bianca — Disse a garota dos cabelos e olhos negros.

— Tá, gente, o que acham de apresentar ela aos garotos também? Só pra eles ficarem babando na Annie — Disse Thalia me empurrando para dentro da escola novamente junto das garotas.

— Ah não Thalia, quem são esses garotos? Eles são legais? Bonitos? — Perguntei de uma vez.

— Você é quem tem que ver pra dizer — Disse Thalia.

— Caralho, você é chata mas ao mesmo tempo eu te amo, como pode isso? — Disse fazendo ela rir.

— Eu sou irresistível meu anjo — Disse Thalia soltando um beijo com as mãos.

Entramos no ginásio e, na arquibancada, estavam todos os garotos lá. 6 garotos lindos. Um único pareceu perceber que eu era nova entre todas as garotas. Ele tinha cabelos cor de petróleo, olhos de um verde-mar incrivelmente lindos e parecia ser saudável em relação ao seu corpo. Ele estava vestido com uma blusa branca, uma camisa de botões com listras finas pretas, calça preta meio rasgada e um tênis da Vans. O cabelo negro estava bagunçado.

— Parece que temos gente nova na parada, quer que eu te ajude a conhecer a escola gata? — Perguntou um garoto moreno dos cabelos castanhos.

— Não, acho que eu ainda não estou com essa liberdade toda de sair com um desconhecido sozinha por aí e vagabundar pela escola — Disse com simplicidade fazendo os garotos ficarem surpresos com a minha reação.

Bem, acho que eu vou ter que ensinar a eles a serem menos machistas, eu não sou difícil, eu apenas estou difícil para certas pessoas.

— iih Leo, levou um fora — Disse o garoto dos olhos verde-mar.

— Novidade né Sr. Jackson — Disse Leo se encostando na parede da arquibancada.

— Bom garotos, essa é Annabeth Chase, novata aqui na escola, mas para mim ela não é nem um pouco novata — Disse Thalia.

— É, nem para mim — Disse Jason soltando uma piscadela para mim.

— Sem flerte — Disse Thalia.

— Desculpe senhora, mas acho que você entendeu errado — Disse Jason.

— Enfim, vamos conversar? Preciso saber um pouco mais sobre vocês, já que eu vou ter que conviver com vocês o ano todo — Disse interrompendo uma futura briga entre irmãos.

Nos sentamos em uma rodinha e começamos a nos apresentar. Foi até fácil de memorizar os nomes. Parece que todos se deram bem comigo. Aliás, acho que até me dei bem demais, menos com Percy. Ele fazia perguntas óbvias apenas para me irritar, e eu odeio isso. Ele já sabia como me irritar, imagina ter que aguentá-lo durante um ano? Ah Deus, eu tô fodida.

Percy Jackson.

O sinal para início das aulas tocou e nós 12 fomos para a sala de aula, óbvio. Eu não presto atenção na aula, quer dizer, eu tenho TDAH e isso não facilita as coisas. Mas o que estava me tirando a atenção mesmo era aquela garota novata, Annabeth. Hey, o que você está falando? Você não pode estar apaixonado logo no primeiro dia seu tonto!

— Está tudo bem aí Sr. Jackson? — Perguntei o professor fazendo todos olharem para mim.

— Sim Sr. Lupin, só estava procurando o meu lápis — Menti levantando o lápis para mostrá-lo.

— Procurando o lápis é? — Disse Rachel ao meu lado.

Rachel era a minha ficante, mas ela meio que me usava. Sabe quando você se sente que só está sendo usado quando a pessoa quer para se sentir melhor ou, você sabe, necessidade? Então, é assim que eu me sinto desde o ano passado. Nós já ficamos várias vezes, e todas foram boas, mas ela só fica comigo quando não tem outra pessoa para se satisfazer.

— É, o lápis — Disse mostrando o lápis para ela.

Do outro lado, Drew estava sentada. Drew era uma menina bonita para um cacete, mas, por algum milagre, nunca fiquei com ela. Ela estava tentando prestar atenção na aula, apenas tentando.

— O que você tem? — Perguntou Rachel alisando os meus cabelos.

— Nada, estou tentando focar em alguma coisa pra ver se essa aula acaba logo — Disse meio irritado.

Depois disso, o sinal tocou e fomos para a aula de biologia onde as mesas te obrigavam a se sentar com alguém. Antes da aula começar, Annabeth se sentou na minha mesa. Literalmente na mesa.

— Bom dia Sr. Jackson — Disse Annabeth.

— Se sentou aqui para me irritar? — Perguntei com a mínima pitada de ousadia que pude.

— Você não, ela.

Olhei para o lado e vi Rachel na porta toda vermelha de braços cruzados. Olhei para Annabeth, ela estava sorrindo com satisfação. Balancei a cabeça negativamente sorrindo do mesmo jeito.

— Você é muito ruim — Disse.

— Eu? Meu único trabalho é irritar as pessoas que eu não gosto.

— Vai começar a me irritar também?

— Um grande talvez, mas é melhor você começar a se preparar.

— Hum, ok.

— Sua namorada vai para a festa? 

— Pare de falar que ela é minha namorada por favor.

— E ela não é?

— Não, mas sim, ela vai para a festa.

— Que pena.

Annabeth foi para a mesa de Thalia, no caso a minha frente enquanto Rachel veio furiosa se sentar ao meu lado.

— O que ela queria? O que ela estava conversando com você? — Disse Rachel.

— Caramba, por que está com raiva? Ela só veio me perguntar sobre a festa — Menti cruzando os braços.

Rachel me olhou estranha e relaxou na cadeira. O resto da aula inteira foi Annabeth olhando para trás de vez em quando discretamente e Rachel com raiva. Estava começando a gostar dessas provocações, e me arrependeria disso com certeza. 

[...]

Agora, o nosso “grupinho” estava todo no refeitório lanchando. Tivemos aula vaga logo no primeiro dia de aula, o que significa que emendou no intervalo nos dando 70 minutos sem aula. Cada um estava conversando com cada um, tipo assim: Thalia, Luke e Jason conversavam sobre uma coisa, eu, Leo, Frank, Hazel e Calypso conversavam sobre outra e o resto sobre outra coisa. Estávamos todos divididos.

— E aí Caly, quando vai pegar o Leo? — Perguntei dando uma mordida no meu sanduíche.

— Hoje na festa — Disse Calypso na ousadia.

— Eitcha Leo, é hoje que o leão é domado — Disse Frank.

— Eu já fui domado — Disse Leo nos fazendo rir, como sempre.

— E você Percy, quem você vai pegar hoje na festa? — Perguntou Frank.

— Eu nem sei, isso eu só vou ver na hora — Disse.

— Hum, eu posso lhe propor um desafio? — Disse Leo.

— Manda Valdez — Disse.

— Eu te desafio a pegar a novata — Disse Leo se referindo a Annabeth.

Olhei para Annabeth, ela estava conversando com Bianca e Nico sorrindo/rindo ao mesmo tempo, e que sorriso meus amigos.

— Já tá apaixonado — Disse Hazel.

— Ah amigo, assim você complica o esquema — Disse Leo.

— Que esquema? Eu não tô apaixonado — Disse.

— Sério? E esse olhar aí pra ela? — Disse Frank.

— Nada, mas eu não sei se vou ficar com alguém hoje — Disse.

— Ah, conta outra Percy, você não vai pegar ninguém? — Disse Calypso.

— Pegar é uma coisa, ficar e beijar é outra — Disse.

— Ah, pelo amor de Santa Aurora, depois você vai mudar de ideia, apenas veja — Disse Leo.

— E aí galera,fiquei sabendo que a festa é a fantasia — Perguntou Annabeth entrando na nossa pequena panelinha interrompendo a conversa.

— Sim, o tema é tipo Anjo e Demônio. Anjos são os garotos e as garotas são os demônios — Disse Hazel animada com a ideia.

— Isso é um grande erro, eu acho que os garotos deveriam ser os demônios — Disse.

— Desculpe, mas eu discordo completamente — Disse Calypso.

— Nós somos bem piores do que vocês — Disse Annabeth.

— Por que? — Perguntou Frank.

— Pede pra Hazel te mostrar ué — Disse Annabeth nos fazendo rir e deixar Frank constrangido.

Annabeth foi em direção a saída do refeitório. Quando ela saiu completamente do refeitório, eu disse:

— Cara, essa garota é muito ousada — Disse.

— Isso é bom ou é ruim? — Perguntou Leo.

— É bom — Disse me levantando.

— Ele tá apaixonado gente — Disse Hazel.

— Ah, Cala a boca vai Hazel — Disse.

Fui direto para o ginásio para ver se tinha algum jogo rolando por lá. Tinha apenas uma garota,     que eu não reconheci na hora, jogando um x1 contra Thalia no vôlei.

Thalia era a capitã do time de vôlei da escola, o que significa que ela era MUITO boa. Mas a outra garota estava praticamente a humilhando.

— Você andou treinando Annabeth? — Disse Thalia.

Annabeth? Denovo? Ela estava sem a blusa de botões xadrez agora, por isso era mais difícil de identificar.

— Eu vou fazer um teste para o seu time — Disse Annabeth ofegante.

— E aí Percy? Quer jogar com a gente? — Perguntou Thalia do outro lado da rede.

— Seria mais fácil se tivesse outro jogador junto para não ficar injusto — Disse.

— Ele é assim mesmo? — Perguntou Annabeth para Thalia.

— Eu posso até não ter um histórico igual ao seu, mas eu posso ser pior do que você pensa — Disse tirando a camisa de botões que estava vestindo, jogando-a na arquibancada e ficando apenas com a camiseta branca.

— Foi mal Sr. Fora da Lei — Disse Annabeth erguendo os braços.

— Eu vou, vou para o time de Annabeth — Disse Will Solace surgindo do nada na quadra.

— Hey, como sabe o nome dela? — Perguntou Thalia.

— Eu já fui da sala dela no 9º ano, nos encontramos no refeitório — Disse Will.

— Ah, então tá, só tenta não humilhar tá? Vocês dois juntos no mesmo time é igual a… Uma dupla infalível — Disse Thalia.

— Relaxa, nós vamos pegar leve, não é Will? — Disse Annabeth piscando para ele.

— Olha o complô aí viu?! — Disse nos fazendo rir.

— Aí Jackson, relaxa, a gente vai ganhar mesmo — Disse Will fazendo um High-Five com Annabeth.

E aí começou o jogo. Thalia deu um puta saque fazendo Will criar esforço o bastante para se jogar no chão e conseguir levantar a bola. Annabeth deu um ataque perfeito, mas eu consegui bloquear, fazendo Will se jogar no chão novamente salvando a bola. Annabeth levantou a bola e Will foi quem atacou dessa vez. Ponto para eles. Logo depois, mais amigos da gente foram chegando: Primeiro Jason, depois Nico e Bianca, depois Leo e o resto da galera.

— Quem tá ganhando? — Perguntou Leo.

— Eles, mas por um ponto — Disse ofegante.

Thalia levantou a bola. Fiz um ataque muito bonito, mas Annabeth bloqueou.

— Dois agora — Disse Annabeth soltando uma piscadela para mim.

A galera foi se juntando no jogo. Os times ficaram assim: Eu, Thalia, Jason, Luke, Hazel e Piper. No outro time ficou assim: Annabeth, Will, Calypso, Leo, Frank e Bianca. Nico não quis jogar. Por sorte, todos ali sabiam jogar vôlei. Até mesmo Piper, Calypso e Bianca, que era as meninas vaidosas da parada. Depois de várias partidas, nos sentamos na arquibancada todos suados e cansados da jogatina. 

— Annabeth, eu vou te obrigar a entrar pro time de vôlei — Disse Thalia ofegante nos fazendo dar risadinhas fracas.

— E Will também — Disse Jason.

Veja só, Jason e Thalia faziam parte do time de vôlei, mas óbvio que não era misto. Os dois eram praticamente profissionais. A única diferença era que Will e Annabeth eram um pouco melhores. Os dois juntos no mesmo time era tipo o Rocket e o Groot.

— E agora? O que vamos fazer galera? — Perguntou Leo.

De repente, escutamos o sinal tocar.

— Ir para a porra da aula de história — Disse.

Todos rimos concordando. Fomos todos juntos para a sala de aula esperar o professor chegar. Enquanto isso, juntamos as cadeiras e ficamos conversando sobre coisas aleatórias, como sempre.

[...]

Já estava em casa junto de Leo e Jason. Os dois iam se arrumar para a festa na minha casa. Folgados? Não, amigos. Já que o tema da festa era Anjos e Demônios, nós tínhamos que ir temáticos. As garotas provavelmente iam de preto ou vermelho. Mas nós temos que ir com cores claras tipo, azul claro, branco e etc. Eu já sabia como iria: Um blusão branco sem nada escrito ou desenhado, uma calça moletom preta e um tênis clássico da Vans. Simples, mas bonito. Jason iria com um blusão azul bebê, uma bermuda preta com um estilo de corrente pendurada no bolso e um tênis branco. Já Leo iria bem no estilo dele mesmo: Um blusão cinza meio claro de mangas cumpridas, uma calça moletom preta e um tênis da Vans xadrez.

— Hoje o Leo pega a Caly, só para lembrar — Disse.

Leo olhou para mim como se estivesse me repreendendo com o olhar. Ri da sua cara.

— Qual foi Leo? Tá nervoso cara? — Perguntou Jason com malícia.

— Eu não vou responder, só sei que vou comer os biscoitos da Tia Sally — Disse Leo correndo para fora do quarto.

Todos fomos correndo pela escada, quase caindo, e correndo para a cozinha. Lá estava o meu pai, Poseidon, e a minha mãe, Sally. Os dois estavam na sala assistindo um documentário sobre cavalos marinhos. Normal.

— Oi mãe, oi pai, Jason e Leo vão se arrumar aqui hoje ok? — Disse dando um beijo na cabeça dos dois.

— Se arrumar pra ir pra onde? — Perguntou Poseidon.

— Eh, vai ter uma festa de início de ano para os alunos na casa de festa de Connor e Travis hoje — Disse com medo da resposta de meu pai.

— Quem vai tanto para essa festa meu filho? — Perguntou a minha mãe.

— Os garotos e as garotas da nossa sala, e mais um pessoal — Disse.

— Ok, em casa antes de, pelo menos, 1h da manhã, ouviu? — Disse o meu pai.

— Ok — Disse e corri para a bancada da cozinha.

Pegamos os biscoitos e voltamos para o quarto. Colocamos uma música para ouvir enquanto conversamos. Tava tudo bem, até que Leo começa:

— O que vocês acharam de Annabeth? Ela é gata né? — Disse ele.

— Eu já conheço ela faz tempo, até bem demais — Disse Jason.

— Mentira Sr. Grace? O que vocês fizeram para se conhecerem bem desse jeito? Conte agora — Disse Leo curioso.

— Eu já fiquei com ela várias vezes, quase namoramos, mas aí ela mudou de escola — Disse Jason.

Apenas ouvi a história toda. Contadas por Jason, ele já ficou com Annabeth umas 10 vezes. Disse que tentaria um remember hoje na festa.

— Ela não é difícil não Jay? — Perguntei.

— Para mim não, mas parece que para você… — Disse Jason.

— Desculpe Sr. Pegador — Disse estendendo os braços como se estivesse me rendendo.

— Mas e você Sr. Jackson? Não falou nada sobre ela até agora — Disse Leo.

— O que quer que eu diga? — Perguntei.

— Diga se achou ela bonita, se ficaria com ela, sei lá — Disse Leo.

— Ah, eu achei ela bonita sim, também ficaria com ela — Disse.

— E o desafio? Vai cumprir? — Perguntou Leo.

— Que desafio? — Perguntou Jason.

— Leo me desafiou a ficar com Annabeth hoje na festa — Disse.

Depois disso, mudamos de assunto e fomos assistir algum filme. Decidimos que iríamos maratonar uma série: Friends. Melhor série de comédia que já existiu.

[...]

Já eram 7:30 da noite. Jason já havia tomado banho e já havia se trocado. No banheiro do quarto de hóspedes, Leo tomou banho e se agora se trocava. E eu, no banheiro do meu quarto, ainda tomava um banho gelado. Música tocava dentro do meu quarto, culpa de Jason. Era uma cantora que todos adoravam de verdade. O nome da música era Lento, da Lauren Jauregui. É, até nós garotos caímos na de Piper e agora estamos viciados nessa música, principalmente Leo, apenas porque a maioria da música era em espanhol. Enfim, desliguei o chuveiro e me arrumei. Penteei o meu cabelo de um jeito que parecesse o mais ajeitado possível. Escovei meus dentes, obviamente, e coloquei um chiclete na boca. Coloquei o resto da caixinha com chicletes dentro do bolso, sabia que iria precisar depois. Saí do banheiro dando de cara com um Jason folgado mexendo no celular em cima da minha cama e um Leo também mexendo no celular. Os dois me olharam e pareceram lisonjeados.

— Querem um? — Ofereci um chiclete para os dois.

Os dois pegaram um e colocaram logo na boca. Logo depois, meu pai apareceu com a cabeça para dentro do quarto. 

— Bem, visitas chegaram aí — Disse ele.

Na janela do meu quarto consegui ver três garotas lindas: Piper, Calypso e Annabeth. As três já estavam com as tiaras temáticas. Piper estava com um short preto de cintura alta, uma regata preta por dentro, um tipo de jaqueta vermelha e um tênis de cano alto da Vans preto. Calypso estava com uma blusa da Thrasher vermelha, um short preto e um tênis vermelho. Annabeth estava com um top preto comum, um short jeans de cintura alta também, um tipo de jaqueta xadrez vermelha de mangas curtas e um tênis vermelho da Vans. As três estavam esperando pela gente na porta.

— Acho bom irem descendo — Disse o meu pai.

Fomos descendo pela escada encontrando a minha mãe parecendo esperar por nós.

— Estão lindos, muito cuidado com o que irão fazer naquela festa — Disse ela.

Eu, Jason e Leo nos olhamos praticamente rindo. Mas não deixamos ela suspeitar de nada.

— Tá, pode relaxar — Disse dando um beijo na bochecha dela.

Jason e Leo fazem o mesmo e depois seguimos para fora de casa. Lá, encontramos as garotas e um pouco mais da galera, que estavam nos outros carros.

— Vamos? — Disse.


Notas Finais


Próximo cap. é a festa em. É isso, até o próximo capítulo!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...