História A disputa West - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Aventura, Feiticeiros, Ficção, Magia, Romance
Visualizações 1
Palavras 868
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Famí­lia, Fantasia, Ficção, Ficção Adolescente, Magia, Mistério, Sobrenatural, Suspense, Violência
Avisos: Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Esse capítulo não foi tão bom me desculpem. Mas prometo que os outros vão melhorar. Ainda sim espero que gostem😙

Capítulo 4 - Como acabar com uma festa - Carter


A Brook é estranha. Eu sei que não é muito legal dizer isso da própria irmã mas é uma verdade. Desde pequena ela nunca gostou de festas de aniversário, eu não culpo muito ela nossas festas sempre foram meio estranhas, nossos pais sempre pareciam com medo de alguma coisa, não deixavam a gente comer muito doce, brincar no pula pula, ou então acertar a pinhata. Era um comportamento estranho deles mas com o tempo isso foi mudando. Ainda assim a Brook nunca gostou muito de festas.

     Ela odiou a ideia de dar aquela enorme festa, mas eu disse para ela que tinha um plano (ou parte de um) ela não tinha amigos então só viriam amigos meus e dos meus pais. Isso seria a oportunidade perfeita para deixar a Brook irritada e ter certeza do que ela poderia fazer, eu não contei do meu plano para ela porque talvez ela não topasse(e com talvez quero dizer com certeza) Eu sei que isso parece cruel mas eu queria saber o que está acontecendo com ela. A Brook pensa que eu não me importo com ela mas na verdade é bem mais complicado que isso. Mas esqueçam isso e se concentrem na festa. 

- Brook querida vista uma roupa mais elegante. - Disse a minha mãe 

- Ah fala sério. Isso é uma festa ou estamos indo tomar chá com a rainha?

- Para de reclamar. Eu deixei um vestido lindo para você no quarto vai vestir ele.

Depois que a Brook se vestiu minha mãe decidiu tirar uma foto em família antes dos convidados chegarem (era uma ocasião importante a Brook está dando uma festa e usando vestido) para falar a verdade a minha irmã estava bonita (mas não foi isso que eu disse para ela é lógico)

- Seus pais fizeram uma festa linda - as pessoas chegavam e falavam comigo e com os meus pais mas nunca com a Brook.

- Oi Carter, cadê a sua irmã? - a minha professora de química perguntou. Ela sempre estava nas festas dos meus pais por que eles eram velhos amigos. (Meus  pais disseram que eles cuidaram dos papéis de divórcio dela)

- Ela está sentada lá na  última mesa, mas não quer falar com ninguém agora.

- Tem certeza? Eu só queria falar  sobre o que aconteceu na aula hoje.

- Acredite professora, é melhor deixar ela quieta por um  tempo.

- Bom tudo bem então.

   O resto da festa foi como todas as outras: todos se divertindo e a Brook isolada em um canto. Mas daquela vez eu fiz ela se levantar e ir dançar um pouco(ela parecia se divertir mas eu estava arrependido por que ela dançava muito mal) nós conversamos e fizemos um “tráfico de brigadeiros antes do parabéns”(quem nunca?) Foi a primeira festa que eu e a Brook ficamos juntos em muito tempo.

- Carter - a voz da Brook transmitia um certo medo - Você não me explicou o plano direito.

- Isso é por que você não pode saber.

- Eu até que estou gostando dessa festa… Então tenta não estragar ela. - ela sorriu para mim. E isso me deixou me sentindo muito pior pelo o que eu teria que fazer.

- Eiii Carter vamos dançar essa música. - a Julie me chamou enquanto corria do outro lado do salão até mim.

- Só  um minuto eu só vou terminar de falar com a…

- Ah Carter você já vê ela todos os dias, vem logo.

- Ele também te vê todos os dias na escola Julie.

- É mas ele está afim de curtir a festa com os amigos e a namorada dele não ficar sentado aí conversando com você.

  A Julie falou alto demais e todos na festa começaram a olhar para nós, a música até diminuiu. A Brook parecia estar prestes a chorar. Mesmo não querendo fazer aquilo eu tive que fazer e foi pior do que eu achei que seria.

- A Julie tem razão Brook. Eu eu só falei para você dar essa festa por pena, eu não gosto de você e nem te vejo como uma irmã, os nossos pais queriam mandar você para um internato longe daqui e eu achei que seria até legal você ter mais uma festa antes de ir embora mas… ainda sim você continua a mesma esquisita que sempre foi.

  Eu podia ver as pessoas boquiabertas cochichando entre si e a Julie rindo atrás de mim. Quando a Brook começou a chorar meus pais agarraram o braço dela e a puxaram para o fundo da festa, eu abri caminho entre as pessoas e segui eles até a cozinha perto da mesa do bolo onde não tinha ninguém (exceto  é claro) eles estavam tentando acalmá la mas não estava funcionando.

De repente o bolo de aniversário explodiu em milhões de pedaços pela cozinha inteira. Um tipo de chama azul preenchia as mãos da Brook e as coisas à sua volta começaram a tremer. Eu e os meus pais tentamos falar mas ela não nos ouvia.

 Então minha professora de química entrou correndo na cozinha e sem falar nada só pegou a minha mão e colocou em cima da mão da Brook. Ela se acalmou na hora e as coisas à nossa volta pararam de voar. E então nos dois desmaiamos.




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...