1. Spirit Fanfics >
  2. A dívida! >
  3. Babyboy?

História A dívida! - Capítulo 4


Escrita por:


Notas do Autor


Olá, mais um capítulo para vocês!!
Espero que gostem!

Capítulo 4 - Babyboy?


Derek ON

Ontem a noite após sua punição, Luke aprendeu que ele é meu, mas sinto que ele ainda não se entregou totalmente a mim, mas isto é só uma questão de tempo.

Olho para o relógio e vejo que já está quase na hora de sair.

Derek: Luke! Acorde!

Ele se espreguiça e levanta lentamente.

Luke: Já acordei papai.

Derek: Vista isto e desça para o café da manhã.- entrego para ele uma muda de roupa que havia comprado para ele.

Desci para o café deixando Luke se vestir.

Sentei à mesa e em poucos minutos Luke desce já vestido. Assim que ele chega perto da mesa ele começa a analisa-la antes de se sentar.

Derek: Sente-se sempre perto de mim, de preferência a minha direita.

Luke: Tá bom papai.- diz se sentando a minha direita. E começando a se servir, colocando biscoitos e torradas.

Derek: Coma frutas primeiro! - ele me olha e mostro que estou falando sério - você deve estar sempre saudável.

Então em outro prato ele serve uma fatia de melancia, uma de melão e outra de abacaxi.

Luke:Posso por mel papai? - me olha um pouco hesitante.

Derek:Mel?

Luke: É que...eu gosto de por mel nas frutas. - diz olhando pra baixo, talvez um pouco receoso com a minha resposta.

Derek: Pode, mas não exagere.

Luke sorri e seu semblante ficou mais animado, ele pega o mel passa um pouco em cada fatia de fruta e chupou o dedo indicador quando um pouco de mek caiu no mesmo. Adorava seu jeito meio infantil, era fofo e o deixava mais sexy.

Após o café da manhã chamo o Luke para se sentar em meu colo, ele obedece, mas se sentando de lado, então eu o ajeito o colocando de frente pra mim com uma perna pra cada lado.

Derek: Assim é melhor - digo após ajeita-lo, ele fica um pouco vernelho por estar tão próximo do meu rosto - Você sabe o que você é meu?

Luke: Submisso?

Derek: Sim, você é meu submisso, e de agora em diante é um babyboy.Agora você vai agir de maneira mais infantil.

Luke: Como um bebê? - me perguntou confuso.

Derek:Não é só ser fofo e inocente, e isso você já é. - ele fica mais vermelho. - Gosta do colinho do papai? - ele não responde então dou um tapa em sua bunda.

Luke: É confortável e quentinho...eu gosto- diz a última frase com a voz mais suave como de criança.

Derek: Isso mesmo - mordo de leve sua orelha - assim o papai gosta! Agora eu vou trabalhar e você vai para o SPA.

Luke: SPA? - perguntou ainda com voz de criança.

Derek: Sim, pelo que vi ontem a noite você precisa de uma depilação.- ele cora novamente.

Então Haru entra na cozinha.

Haru: Com licença senhor Lencher, já está na hora.

Derek: Ah sim - digo tirando gentilmente Luke do meu colo e me levantando - Este é o Haru - o mesmo se curva para Luke - o chefe da sua equipe de seguranças, você não sai desta casa sem ele, e ele é a unica pessoa com quem você terá permissão de falar além de mim. -olho para o relógio e vejo que realmente preciso ir. Puxo Luke pela cintura para beija-lo, ele hesita um pouco no inicio mas depois cedeu, minhas mãos passearam por todo o seu corpo e param e sua bunda onde aperto firme, fazendo Luke gemer durante o beijo. Então nos separamos, dei um selinho nele - nos vemos a noite.

David ON 

Já faz três dias desde que Derek levou Luke.

Jackson havia ido passar o final de semana na casa da praia de um amigo...eu ainda não sei como contar pra ele que eu vendi seu irmão mais novo para que ele entrasse na faculdade e eu fosse absolvido das minhas dívidas.

Eu já havia começado a trabalhar no cassino de Derek como faxineiro, era horrível!

Todos dias teria que trabalhar de graça para o Derek, enquanto ele tinha meu filho.

Uma tristeza enorme me atinge quando olho para o relógio e percebo que já eram 15h30min, hora que eu costumava buscar o Luke na escola...a vontade de chorar me consome

De repente o celular começa a tocar, engulo o choro rapidamente para atender sem ao menos ver quem era.

David: Alô?

Jackson: Oi pai! - Era Jackson...

David: Oi filho, já está voltando?- Tento melhorar minha voz para que ele não perceba que eu estva chorando.

Jackson: Ué? Que voz é essa você tá bem?

David: Estou um pouco resfriado.- resolvo mentir.

Jackson:Estou voltando hoje sim e com uma ótima notícia!

David: Ah é?! Qual? - Pelo menos ele estava feliz...

Jackson: Assim que eu chegar em casa conto pra você e pro Luke. Você já buscou ele na escola?

David: Ainda não - engulo em seco e me sinto mal por falar assim, como se realnente estivesse tudo normal.

Jackson: Legal, deixa que eu busco ele então. Vou fazer uma surpresa! Já faz três dias que eu não o vejo!

David: Eu também....- digo baixo no telefone.

Jackson: O quê?

David:Nada...Jackson não precisa busca-lo....eu também tenho uma noticia pra você, venha direto pra casa.

Jackson: Já era! Estou na rua da escola, encosta aqui Léo - ele fala com o amigo que estava dirigindo - Vou pegar ele agora!

David: NÃO! JACKSON! - ele já havia desligado.

Porcaria!

Alguns minutos depois

Olho pela janela e vejo Jackson se despedindo de seu amigo e saindo do carro.

Vou até a porta e abro a mesma para que Jackson entrasse.

Assim que Jackson entra ele me abraça e eu retribuo

Jackson: Pai, eu não sei como você conseguiu mas muito obrigado!

David: O que?

Jackson: Hoje de manhã recebi um e-mail da faculdade confirmando a minha matrícula!

Essa era a ótima notícia!- ele se afasta um pouco e me olha nos olhos - Valeu mesmo pai! Você é o melhor!

Aquilo foi como uma facada no peito, a cada agradecimento eu pensava no Luke...eu precisava contar para o Jackson ele precisa saber a verdade!

David: Jackson...

Jackson: Cadê o Luke? Ele não estava na escola.- ele disse indo em direção a cozinha para tomar água - Eu até fui na secretária da escola pra perguntar se ele já tinha saído e me disseram que ele não era mais aluno daquela escola - riu - até parece...no início eu até ri da brincadeira mas depois mandei eles pararem com essas brincadeirinhas bobas, dai eu me irritei e fui embora! Ora onde já se viu tentando me enganar dizendo que o Luke...

David: Luke saiu daquela escola...- resolvo corta- lo e me sento na cadeira- eles estavam dizendo a verdade. Eu...

Jackson: Ahh você trocou o Luke de escola... por que não me contou antes? Essa era a grande noticia?- pergunto se sentando próximo a mim.

David:Na verdade....- suspiro - é melhor você se sentar filho. O Luke...

Jackson: Ihh não vai me dizer que o pestinha foi expulso - diz se sentando e tomando um gole de água - O que ele fez de tão errado?

David: Nada! - a vontade de chorar me atinge de novo fazendo minha voz embargar e meus olhos se encherem de lágrimas - ELE NÃO FEZ NADA!- acabo me exaltando e me levanto para abrir a janela da cozinha para que entrasse mais ar e fico parado enfrente a janela e de costas para o Jackson.- Fui eu quem errei... eu errei.

Jackson: Como assim você errou? - me viro para encara- lo e vejo cara que antes com o semblanta calmo agora se demonstrava confuso e preocupado - Cadê o Luke?- se aproxima de mim.

David: Eu vou te contar mais primeiro sente- se e acalme-se.- disse já começando a perceber a irritação na cozinha.

Jackson: Eu não vou me sentar e nem me acalmar até você responder!- disse dando mais um passo em minha direção- Cadê o meu irmão? O que você fez com ele?

David: Eu vou te contar- suspiro mais uma vez - sei que prometi que iria para de frequentar aquele cassino mas sexta a noite eu fui novamente - ele olha pra cima em forma de reprovação mas logo volta sua atenção a mim - e eu acabei adquirindo uma dívida enorme naquela noite.

Jackson: Enorme quanto?- pergunta preocupado

David: Mais de um milhão de dólares - sua cara apenas piorou, agora além de preocupado parecia furioso - então eles chamaram o dono do cassino, e ele me fez uma proposta de aposta, se eu vencesse, ele anularia minhas dívidas e pagaria a sua faculdade, mas se eu perdesse ele pagaria a sua faculdade e as minhas dívidas e eu teria que trabalhar de graça por um tempo e .... entregar Luke a ele.

Ele começa a se afastar lentamente, até chegar perto da pia e se apoiar nela.

Jackson: Então quer dizer que os 35 mil dólares da minha faculdade....- ele apenas olha para mim e posso ver o quanto o mesmo estava horrorizado - Como...como você pode fazer isso com ele?

Eu não consigo responder nada, eu sabia que eu merecia sua total reprovação

Jackson: Por que vendeu ele? Por que ?....- disse irritado se aproximando novamente de mim

David: Eu sei que eu sou horrível mas...eu tinha dívidas....- não pude completar a frase...um soco havia atingido meu maxilar, me fazendo cuspir sangue. Meu filho havia acado de me dar um soco com toda a força - filho...

Jackson: Para! Pare de reclamar das suas dívidas! Que se dane que você tinha dívidas! Você sabia que não devia ir para aquele cassino e muito menos apostar dinheiro que você nem tinha...- ele desvia seu olhar de mim olhando para o lado - você é um monstro egoísta que vendeu seu próprio filho pra um estranho...você não merece meu respeito...nem merece ser chamado de pai! - ele cuspiu as duras palavras na minha cara e saiu da cozinha


Notas Finais


Muito obrigada se você leu até aqui todos os 4 capítulos. E obrigada pelos favoritos!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...