1. Spirit Fanfics >
  2. A dívida de lee Dabin >
  3. Último capítulo parte 1 .

História A dívida de lee Dabin - Capítulo 4


Escrita por:


Notas do Autor


Gente perdão a demora , estava difícil de terminar . Acho que ficou um pouco grande eu divide em duas partes 😁

A capa foi feita por saturnx_Jimim

Capítulo 4 - Último capítulo parte 1 .


Flashback

Minha cabeça doia , o barulho das rodinhas das macas me irritavam , aquelas luzes brancas fortes faziam minha visão doer .

Estava sendo levada para alguma sala em uma cadeira de rodas , tinha doutores a minha volta , a minha língua estava dormente eu não conseguia manter minha cabeça erguida , estava mole ou sei lá.

- coloquem ela aqui . - uma mulher falou .

Então senti pessoas me pegando e me colocando em outra cadeira , mas com coisas diferentes , eles colocaram algo na minha cabeça para ela ficar erguida também sentia algo pressionando meu queixo , nos meus braços colocaram ligas de borracha eram grossas e doíam nos meu pés fizeram o mesmo .

Ao meu lado tinha uma bancada com alguns objetos , como tesoura, seringa , remédios , chaves de fenda .... isso me deu medo .

- vamos abra a boca Dabin... - uma mulher veio até mim com uma pílula .

- não. - pressionei meus lábios .

Então dois homens vinheram até mim e abriram minha boca a força , eu não conseguia me mexer então a mulher colocou o remédio na minha boca e me obrigou a beber água também.

- pronto .

Eles saíram de perto de mim ,o remédio era horrível , o seu efeito era que nem entorpecente , tudo estava girando.

- olá Dabin . Como vai hum? - um homem de jaleco branco e máscara veio até mim , pegou no meu rosto com carinho , ele vinha me ver as vezes mas nunca vi seu rosto. - espero que esteja bem ..

Tentava fazer minha visão ficar normal , mas era impossível , parecia que tudo estava girando .

- vamos começar ok ? Fique quieta Dabin , logo estará livre .

A mulher pegou a chave de fenda e pressionou em meu olho e isso doeu tanto , eu tentava me mexer mas era impossível , eu sentia a chave cada vez mais funda em meu olho ... Até que senti um líquido escorrer em meu rosto... Mas ela não parou com a chave

Flashback off //

Acordei assustada com meu sonho que foi uma Lembrança esquecida minha , minha cabeça doia , me sentei na minha cama e esperei um pouco minha tontura passar .

Senti um líquido descer em meu rosto , assustada ainda corri para o banheiro e olhei no espelho , respirei fundo pois era só lágrimas e não sangue .

Liguei o chuveiro deixei ele ligado para a água fria cair primeiro , amarrei meus cabelos e fui tomar banho , a água já estava quentinha , parecia que estava tirando um peso das minhas costas .

Quando eu terminei, escovei meus dentes , me vesti , me enchi de cremes tanto pra dores , como pras pernas , rosto, pés , depois fui comer um pouco .

Wonho não estava , isso me aliviou um pouco , o tempo estava frio e estava a lebrinar um pouco , estava sem ânimo pra falar a verdade . Tantas coisas me desgastaram esses dias . Mas fiz promessas e tenho que compri-las.

Com um minuto eu ouvi a campainha tocar , eu não estava esperando ninguém mas mesmo assim fui atender , era um rapaz da empresa de Jeon , ele tinha uma caixa meu nome Yeonwoo .

- o que houve ? - perguntei

- o senhor Jeon mandou trazer suas coisas , disse que você não ea mais trabalhar .

- ah sim . Obrigada por traze-las . Tem certeza que está tudo aqui ?

- ahm foi a senhorita sana que me deu , disse que tinha seu computador , seus objetos decorativos , uma pasta , uns papéis pessoais , pendrive , e... câmeras.

" sana achou as câmeras? *
- ela falou algo para Jeon?

- não sei . - ele saiu , e eu fechei a porta .

Coloquei a caixa em cima do sofá e fui tirar minhas coisas dali , e realmente tinha as câmeras....

- Dabin? - era Wonho por mensagem.

- oi .

- já está na empresa?

- ?? .

- do Jeon! 🤦🏻‍♀️

- ahhh sim . Não porque? 🤔

- já são duas horas !! Acha que 50 mil vai cair na sua conta do nada garota ??

- caramba são realmente duas horas.

- se acordou agora né? Lesada.

- sim .

- pois cuide de ir na empresa e pressionar ele pra terminar de lhe pagar , você só tem até a meia noite.

- ok .
[Visualizado]

Tudo que eu menos queria era ver Jeon . Mas tinha que ir . Só troquei de roupa , coloquei uma calça de couro preta uma blusa vermelha colada na minha cintura e seios mas as mangas frouxas , e um salto .

Peguei uma bolsa pequena coloquei algumas e minha arma pois não sei se Vou precisar usá-la mas vou levar mesmo assim , e meu guarda chuva.

[...] 14 : 35 am

Demorei um pouco pra chegar na empresa , o trânsito estava lento . Paguei o táxi e ele foi embora .

Nem precisei do guarda chuva , quando entrei lá eu ô coloquei em um local próprio pra guarda chuva . Tinha um pouco de movimentação , fui ate sana .

- Oie sana ! - " sorria Dabin, só sorria "

- Oie Yeonwoo , está feliz?

- porque ?

- é a primeira vez que vejo você falar oi com ânimo.

- ahn sim. Estou um pouco . Queria te perguntar algo.

- diga .

- como você achou as câmeras?

- ahh sim . Você esqueceu de colocar a senha no seu computador , quando eu fui pegar ele e tirar ele da tomada ele as ligou e eu vi as câmeras gravando . Pelo local deu pra saber onde estavam . Deu um pouco de trabalho eu pegar elas mas tudo bem.

- a ainda bem que foi você! Obrigado por não ter falado com o Jeon .

- tá bem Yeonwoo . Acho que você tinha suas razões pra isso .

- sim . Bom vou falar com Jeon.

- você não vai trabalhar mais aqui ?

- não sana .... tenho que ir tchau!

- tchau . - ela sorriu e acenou com a mão.

Segui para a sala do Jeon , chegando lá eu bati na porta ouvi ele dizer pode entrar e entrei , quando ele me viu fez uma cara de desgosto e eu sorri para ele .

- olá Jeon! - fui logo me sentando.

- oi Yeonwoo! O que quer? - ele soltou a caneta e apoiou seus cotovelos sobre ela.

- o que acha ? Quero meu dinheiro . - ele debochado voltou a escrever.

- eu não tenho . Já coloquei metade . Me dê mais tempo.

- não . Peça a amigos , parentes , sei lá!

- claro que não .

- aff.... esqueceu do vídeo? Quer que eu te mostre ? Ou mostre o vídeo para jimim ?

- se você mostrar a ele você quebrou o trato.

- na verdade não.... pois jimim não irá querer que a mídia veja né .

- eu te pago semana que vem .

- não. Eu quero hoje . Antes das onze e meia ok ?

- o que você ganha com isso ? - ele me encarou .

- muita coisa querido . - peguei meu celular e abri na minha conta bancária - hmm tá faltando dinheiro . - mostrei a ele.

- porque justo a mim ?

- porque você é milionário? Ah e espero que não tenha falado com a polícia nem nada tá?

- eu não sou idiota . Claro que não falei.

- bom menino . Mas... me diz aí Jeon porque se casou com Jimim? - me escorei relaxada naquela cadeira .

- porque eu quis ? .

- sabe Jeon eu tenho outra teoria ....

Ele arquiou a sobrancelha e me olhou de canto - qual?

- a minha teoria é que - a cadeira tinha rodinhas entao fui me aproximando da mesa de Jeon - a sua família estava quase falindo , faltava pouco para isso , E você era o único que não era casado dos filhos de seu pai...e seu pai o obrigou a se fingir de gay o que é bem irônico já que muitos acham isso uma vergonha , mas enfim .... ele lhe obrigou a se fingir de gay para se aproximar de Jimim que já era assumido na época ....

Ele me cortou - hahaha acha que foi casamento arranjado? Sério?

- deixe-me continuar hum?

- prossiga !

- seu pai e pai de Jimim eram conhecidos mas não próximos... Seu pai lhe pressionou tanto que você acabou desistindo e fingiu ser realmente gay , poderia ser bi mas foi gay . Aí você se casou e com a fama de Jimim a sua fama e a sua família ficaram conhecidos novamente , só precisou disso para sua família ser importante de novo , mas a real é que você acha Jimim atraente ! Mas ama peitos ! Um casinho com a secretaria nunca seria descoberto . E você não pode se separar porque seu pai não deixa . Nunca que ele iria aceitar o filho com uma mera secretaria ou até a falência mesmo .... - o sorriso que tinha no rosto de Jeon foi sumindo aos poucos . - peguei na ferida não é?

- como sabe da minha família ?

- eu pesquisei um pouco! Poxa eu sou uma golpista! Tenho que ser perfeita não é! Hahahaha .

- você é louca !

- eu sou perfeita querido ! - dei um sorriso e mandei um beijo pra ele .

Ele começou a mexer no computador , na real eu estava certa . Jeon não queria saber do seu casamento ele só tinha medo de perder tudo . A empresa , o respeito de seu pai. Ele foi criado com a cobiça e luxúria perder tudo seria o fim do mundo pra ele.

- está aqui ! - ele me mostrou que o banco não estava liberando mais dinheiro .

- hmm que pena .... Bom Jeon eu tenho umas coisas pra resolver ok ? Mas logo eu volto .

- eu não tenho como lhe pagar !! Não entende ?

- entendo sim . Mas na real ? Se vira.- já estava perto da porta - Ah e mais uma coisa a câmeras aqui tá!

- vadia!

- beijo! .

Na verdade eu não tinha nada pra resolver só queria sair dali ,o ar estava estranho estava "pesado" , eu tenho que fazer com que Jeon me pague de alguma forma .

O tempo tinha passado bem rápido , faltava pouco pras 5 . Eu demorei porque fiquei conversando com Jennie e sana . Não gosto delas mas tenho que aturar .

Sai da empresa e fui direto encontrar G-dragon no "trabalho" dele , no caso so chamamos de trabalho porque é lá onde fazem tudo , matam , vende , fazem trocas e essas coisas . Essa onde ele passa mais tempo é meio escondida , ela fica na floresta por isso ninguém encontra .

Como já trabalhei pra ele eu sei onde fica , mas é tudo com vigias , a câmeras escondidas nas folhas , então se for polícia eles estão todos preparados .

Bom ainda bem que estou de sapato , o táxi me deixou um pouco distante por que eu pedi , caminhei muito pra chegar na casa deve ter sido uma hora , da muito medo aqui pois não se tem barulho nenhum só os das árvores.

Quando cheguei na casa fui interrompida por dois capangas que me revistaram . Pegaram na minha bolsa e viram a arma , mas como foi o próprio G-dragon que me deu tinha uma marca nela então eles me deixaram passar .

- oi .... - a casa não é grande , é só uns três cômodos , a entrada é aonde ele fica com outros caras , os outros dois são pro crime.

- Dabin o que te trás aqui ? Está com meu dinheiro?

- eu tenho metade dele ! Porfavor aceite !! - eu estava implorando , estava de cabeça baixa.

Ele deu um sorriso e veio até mim lentamente , pegou em meu queixo e ergueu minha cabeça devagar me fazendo olhar pra ele.

- tão bela.... Mas acho que morrerá logo -

- não por favor.... Eu faço qual-qu-er - ele começou a apertar forte meu maxilar , estava doendo muito - co-iSa..

- a faz ? Então tenha o meu dinheiro ainda hoje! Eu eu vou ter que matar sua irmãzinha....

- não por- Aaaaaa - um tiro ecoou pela casa , sem querer eu gritei assustada.

- não se preocupe é só um acerto de contas que estamos tendo . - ele se referiu ao tiro da outra sala - mas enfim o que houve pra me implorar por mais tempo . - ele me soltou e saiu de perto de mim .

- o Jeon está tendo problemas em pegar dinheiro .

- ahn sim... problemas - ele falou como um sussurro . - hahaha .

- se- ele me interrompeu.

- shiii - fez sinal pra mim falar a boca - se você quiser continuar com sua irmãzinha viva acho bom criar coragem e obriga-lo a te pagar .

No mesmo instante um de seus homens que estava ao seu lado mostrou seu celular e nele tinha a Nancy com dois homens ao seu lado, ela chorava e isso me angustiou.

- não Por favor! G-dragon senhor por favor !! - eu comecei a chorar .

Ele já estava com raiva , nada disso era pra está acontecendo !! Ele veio até mim segurou meu braço com força que com certeza ficaria a marca

- eu estou me estressando garota! -

ele me soltou com força também e muita brutalidade quase caí no chão , também me deu um tapa ardeu tanto mas não quanto o meu peito que estava apertado de angústia e medo.

- Lee Dabin você só tem até hoje para me pagar ! Ou sua irmã morre na sua frente mas não se preocupe que farei ela sofrer um pouco mais antes .

Eu estava me recompondo de tudo - sim... Eu lhe pago ainda hoje .

- Boa garota ! Agora vá ! Acho mais aconselhável ter meu dinheiro antes da meia noite .

- ok ....

Eu me levantei com a mão em minha bochecha pois o tapa ainda ardia , eu sentia que estava um pouco assanhada .

- Dabin ! - eu só parei na porta mas continuei de costas pra ele - tome um banho ! Coma algo e faça uma maquiagem ok . Você está terrível.

Depois disso eu saí daquele local , estava com ódio , eu só queria me matar , saindo daquela mata foi incontáveis vezes que peguei na arma querendo tirar minha vida .

Mas me lembrava de Nancy e o que eles podiam fazer com ela , e isso me dava mais raiva , mesmo longe de casa eu segui a pé mesmo . Tinha homens no meio do caminho Mas não me importei . 


Cheguei umas 19 e 30 em casa , com pés doloridos maquiagem borrada e exausta , fui logo tomando um banho o que foi ótimo pra mim , logo me vesti e fiz todo o resto .

Perto da porta da minha casa tem um espelho na horizontal onde parei e olhei pro meu rosto , respirei fundo talvez ninguém entendesse minha angústia.. minha angústia não era morrer e sim ver quem eu amo morrer outra vez , com esse pensamento apertei minha chave é fui ao meu destino .


Notas Finais


Foi mal os erros ortográficos 😁😅


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...