1. Spirit Fanfics >
  2. A Doce traição de um Anjo (Jeon Jungkook) >
  3. Um momento inesquecível

História A Doce traição de um Anjo (Jeon Jungkook) - Capítulo 6


Escrita por:


Notas do Autor


Eu mudei de ideia e o P.O.V do Jungkook terá depois do capítulo 7, ou no próximo ainda estou escrevendo para ver como ficará bom.

Boa leitura💜

Capítulo 6 - Um momento inesquecível


Fanfic / Fanfiction A Doce traição de um Anjo (Jeon Jungkook) - Capítulo 6 - Um momento inesquecível

No dia seguinte:

Jungkook chegou para passar o dia no apartamento. Ficamos sentados no sofá, trocando carícias e nos beijando às vezes. Estava frio e por isso estávamos debaixo das cobertas, eu sentia que cada vez mais seus beijos estavam ficando quentes, não literalmente, e sim como se meu corpo necessitasse por mais dele além dos beijos. Eu senti uma vontade enorme de sentar no colo dele mas quando fui fazer minha irmã chegou cortando nosso clima e fazendo-nos nos afastarmos.

— Glória?! – exclamei com a surpresa de vê-la chegar tão cedo em casa.

— Eu mesma maninha. – disse piscando pra mim – mas então... Esse é meu cunhadinho, hum? – disse se referindo ao Jungkook.

Jeon e eu nos entreolhamos até que ele resolveu responder a pergunta da Glória.

— Eu me chamo Jungkook, prazer em conhecê-la. – confirmando.

— Aah, eu sei quem você é, você é o garoto que a ______ falou. Desde o primeiro dia que vocês se conheceram ela já gosta de você. – meu rosto queimou – a propósito, o prazer é todo meu.

Aquela voz pervertida... Não quero que ela e Jungkook se aproximem muito. Eu estava vermelha, Jungkook percebeu e deu uma risadinha fofa fazendo cafuné em mim. Algumas vezes eu via Jeon olhando para a Glória com uma certa raiva, parece até que eles se conhecem, eu não estava entendendo o clima presente naquele cômodo.

— Bom, só vim aqui para te entregar isso. — Disse Glória se aproximando e me entregando algum tipo de convite. Abri-o e era um convite de casamento.

— Quem vai casar? – perguntei.

— Nossa prima que mora em Seul. Ela finalmente decidiu casar com o cara que ela conheceu no mercado. – disse minha irmã enquanto passava batom delicadamente nos lábios se olhando em um pequeno espelho.

— Legal, você vai ir?

— Acho que não, nesse dia eu estarei em um compromisso muito importante no trabalho.

— Mas você bem trabalha... – ri nasal debochando e ela revirou os olhos pegando novamente sua bolsa – vai sair?

— Sim, quero deixar os pombinhos a sós. Provavelmente voltarei só amanhã então a casa é toda de vocês, divirtam-se e se fizerem algo usem caminha.

Minha irmã mandou beijos no ar e saiu fechando a porta. Após isso tampei meu rosto com a almofada de tanta vergonha e constrangimento que senti naquele momento, Jungkook deve ter percebido e por isso me abraçou de lado dando vários beijinhos na parte do meu rosto que não estava tampado pela almofada.

— Bebê? – O moreno chamou minha atenção e eu respondi com um “hum?” – não precisa ter vergonha, você sabe que uma hora ou outra isso pode acontecer, não é?

— Sim... Mas é estranho minha irmã pensar nisso, sabe? – retirei a almofada e fui surpreendida por um beijo doce e calmo dele. Depois disso o clima não esquentou mais e ficamos apenas nos agrados e palavras fofas.

(...)


Segunda-feira Jungkook e eu chegamos na escola de mãos dadas o que provocou uma certa inveja em algumas meninas, dava para notar só no olhar delas. Eram ainda piores que os olhares de quando eu estava junto ao Jimin, ouvi alguns boatos que elas estão me chamando de “puta”, “vadia”, mas eu não me importava, tudo o que importava pra mim naquele momento era ele, e apenas ele.

Claro, que não deixei de lados minhas amigas do clube. Conversei com elas antes de entrar na sala de aula junto com a Lilly e a Sook. Jeon já estava sentado em sua classe e dando algumas piscadinhas pra mim enquanto conversava com o professor sobre a entrega do trabalho. Assim que me sentei virei para poder conversar com meu namorado.

— Vai querer ir ao casamento comigo?

— Eu... Acho que sim. – ele parecia sem jeito ou era impressão minha?

— Como assim “acha”?

— Nesse dia eu e meu clube vamos se reunir para jogar videogame. Não sei se posso cancelar já que sou o líder.

— Tudo bem, entendo. Eu posso ir sozinha afinal, só vai ter mulher lá mesmo.

— Só mulher?

— Sim, o noivo não tem muitos amigos, ao contrário da minha prima que tem várias amigas.

— Entendi... Bom, que tal assistirmos um filme hoje à noite?

— Claro, adoraria. – sorri e demos um selinho rápido antes da aula começar.

(...)


Eu estava deitada no sofá quando do nada Jungkook chegou com vários filmes nas mãos colocando-os em cima do sofá.

— Ainda alugam filmes? – brinquei e ele riu.

— Não muito, mas esses são em 3D então valeu à pena alugar junto com os óculos. Comprou algo para a gente comer?

— Sim, comprei refrigerantes também.

— Podemos assistir no seu quarto? É mais privativo... – por um momento acho que senti meu coração parar por um segundo.

— C-Claro. Pode indo lá, eu vou levar as coisas. – ele assentiu e me deu um selinho antes de ir para o meu coração.

Respira fundo, ______. Você sabe o que acontecerá hoje, e você sabe que é a hora certa. Não estrague tudo. 

Peguei as comidas e levei para o quarto colocando na cômoda. Cheguei no quarto e Jungkook já estava havia colocado o filme. Me deitei debaixo das cobertas e assim que ele apagou a luz e deu um “play” se juntou à mim me abraçando colocando a cabeça na minha barriga.

Nós dois mal prestávamos atenção no filme, passamos ele inteiro nos beijando e trocando palavras belas. Eu estava tão feliz por ele estar ali comigo, eu não me imaginava em um lugar melhor que aquele para estar, tudo o que eu queria estava ali, me abraçando e me beijando carinhosamente. Seus dedos gelados estavam dentro de meus cabelos dessa vez, me puxando para mais perto até que esse “carinhosamente” se tornou desejo.

Minhas mãos por impulso entraram dentro da camisa do garoto onde eu fazia desenhos imaginários com os dedos em seu abdômen definido. De alguma forma quando notei eu já estava em cima dele, em seu colo, rebolando para provocá-lo fazendo-o gemer durante o beijo. Paramos o ato e ele me olhou receoso como se estivesse perguntando: “é isso que você quer?” “você está realmente pronta?”

Comecei a rebolar em seu colo como resposta enquanto mordia os lábios, assim como ele porque ambos estávamos controlando os gemidos pelo atrito de nossas intimidades. Eu sentia algo duro passando pelo meu clitóris por causa do leve tecido da minha calcinha e por causa da calça de moletom fina dele. Só era mais um incentivo para eu continuar o que estava fazendo.

Sem parar os movimentos de vai e vem, retirei minha própria camisa deixando à mostra meu sutiã. Jungkook ne virou ficando por cima e apertou meus seios fartos sem se desfazer do sutiã ainda. Ele desceu os beijos da minha boca até minha barriga e então retirou minha sala me deixando seminua.

— Eu sou tão sortudo... – pronunciou meu namorado todo sorridente. Em seguida mordeu e o lábio e eu sorri com o que ele disse.

Ele retirou minha calcinha e abriu minhas pernas devagar. Provavelmente minha parte íntima estava encharcada. Jungkook deu um sorriso malicioso antes de deslizar sua língua por toda a área me fazendo segurar os lençóis. Seus movimentos habilidosos em meu clitóris me fazia não controlar os gemidos mesmo se eu quisesse. Aos poucos eu sentia que cada vez mais meu limite se aproximava e eu gozaria em sua boca.

Mas ele parou. Ele parou para abaixar sua calça de moletom juntamente com sua box e deslizar seu membro para dentro de mim com delicadeza onde se mexeu devagar para eu me acostumar com aquela ardência da primeira vez. Ele se deixou contra meu corpo e me olhou como se fosse um pedido para ele ir mais rápido e eu assenti fazendo-o aumentar os movimentos de vai e vem enquanto nossos gemidos ecoavam pelo quarto e algumas vezes abafados pelos nossos beijos.

— aaawn Jungkook... – gemi baixinho em seu ouvido com o único ar que pude soltar pronunciando palavras.

Os cabelos soados na testa dele me fazia sentir muito tesão por ele, parecia que eu estava na nuvens. Senti uma grande onda de prazer quando cheguei meu limite, assim como ele que se deixou do meu lado todo ofegante. Era tudo tão novo, eu não sabia que seria tão prazeroso assim. Eu e ele nos abraçamos e ele deu vários beijos na minha cabeça antes de esfregar meu clitóris levemente me fazendo dar alguns gemidos baixinhos. Depois de um tempo ele parou e acabamos dormindo.

(...)

Eu não parava de pensar naquela noite, eu já estava no casamento e eu sorria à toa ao lembrar de cada momento, cada beijo, cada movimento dele... Eu estava muito apaixonada por tudo. Pelos seus toques, seu cheiro, seu jeito de falar, tudo nele me fazia bem. O casamento ocorreu normal, conversei com algumas pessoas e algumas vezes eu conversava com meu namorado por mensagem, mas chegou um momento em que ele parou de responder. Já era de noite e faltava pouco para eu pegar um táxi de volta para Busan.



Notas Finais


Gostaram? Não sou muito boa em escrever hot mas espero que tenha agradado um pouquinho, haha, até a próxima 💜


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...