História A Dona Da Porra Toda (( Jungkook )) - Capítulo 96


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Visualizações 79
Palavras 1.370
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Festa, Hentai, Luta, Policial, Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Jessica Yamada - Aísha

Elissa Yamada- Ayla

Yoo Seung Ho- Yago ( fotos do ator mais novo)

Ana Paula Possan- Beatrice



Boa leitura!

Capítulo 96 - Terceira Temporada - Cap V


Fanfic / Fanfiction A Dona Da Porra Toda (( Jungkook )) - Capítulo 96 - Terceira Temporada - Cap V

Trice Narrando 


Que raiva,  porque eles tinham que estragar meu jantar.

Olho para o Jungkook voltando para a mesa onde ele estava,  meus filhos me encaram tristes.

Aísha- Poxa mãe,  a senhora foi rápida ne,  ja encontrou consolo nos braços de outro. 

Yago - Não acredito que vai deixar o papai por esse cara.

Olho indignada para esses dois filhos da puta,  sim eu mesma me chingo.

Trice- Eu não estou trocando seu pai,  ele que me trocou por uma novinha e ainda ganhou um brinde de presente. 

Ayla- Mamãe por favor, não se divorcie do papai. 

Trice- Filha,  meu amor,  o que seu pai fez não tem perdão. 

Yago- NÃO TEM PERDÃO,  PORRA MÃE,  VOCÊ FOI A QUE MAIS TRAIU O PAPAI,  FORAM DOIS AMIGOS DELE E O TIO TAE,  E ELE TE PERDOOU E PORQUE TU NÃO PERDOA ELE,  VOCÊ SO QUER SER A DONA DA RAZÃO. 

Trice- Primeiro olha como fala comigo moleque,  sou tua pariceira não,  fale baixo e me respeite,  ou eu pego meu salto 15 e enfio goela abaixo nessa tua boquinha. E eu traí seu pai sim,  mas foi  a quase vinte anos atrás,  nós fomos forçados a se casar,  não tinha sentimentos,  agora é  diferente.

Ele arregala os olhos com medo,  quem não tem medo de Beatrice Carter. 

Ayla- Pede desculpas pra mamãe Yago,  você não podia chingar ela assim. 

Aísha- Yago temos que ficar do lado deles,  se não deu certo,  temos que apoiar. 

Yago- Desculpa mãe,  desculpa por ter gritado e te chingado,  mas continuo do lado do papai.  Poxa ele nem tem certeza se transou mesmo com a vadia. 

Trice - Como assim? 

Olho para a mesa distante,  e la estava o amor de minha vida,  sentado e cabisbaixo.

Yago- Papai disse que ficou bebendo com os meninos e a vadia apareceu,  os meninos foram embora e eles ficaram,  depois ele não lembra de nada,  só que acordou com ela pelada. 

Trice- Teu pai sempre foi fraco pra bebidas.  Espero que me entendam, eu não consigo aceitar um filho de outra,  talvez se fosse só a traição,  mas um filho. 

Ayla- Eu te entendo mamãe,  não queria que acabasse,  vocês formavam um casal tão lindo,  eu me inspirava em vocês no meu relacionamento com o Vernon. 

Trice - Oh meus amores,  eu amo vocês mais que tudo,  eu e seu pai,  nos chingamos e nos maltratamos de uma forma que acho que não tem volta,  foram palavras duras que falamos. 

Aísha- Você ja está saindo com esse cara. 

Trice- Eu amo seu pai Aísha,  claro que não deixei de amá-lo,  eu e o JP somos apenas amigos,  esse jantar é  de reencontro de grandes amigos. 

Yago- Ele foi teu namorado mãe,  não consigo ver só amizade nisso. 

Trice- Oque tiver que ser será. 

Yago- Esse cara tem chances de reconquistar seu amor.

Olho pra ele e não consigo responder.  Calada eu estava,  calada eu fiquei.

Yago - Seu silêncio ja respondeu tudo. 

Aísha - Mãe,  ele tem chances de te reconquistar,  responde a pergunta do Yago. 

Trice - Não vou mentir,  o JP foi meu primeiro amor,  mais isso ficou no passado,  eramos duas crianças de 14 anos, mas confesso que se ele quiser tentar de novo,  eu possivelmente possa dar uma chance a ele.  

Ayla- E o papai 

Aísha- Cadê o amor que você disse que sente por ele? 

Trice - Não vou ficar para sempre chorando por seu pai,  eu me amo em primeiro lugar. 

Yago- Não aceito isso


Yago saí de perto de mim,  todo emburrado e volta a sentar na mesa com o pai.
As meninas me abraçam e vejo a Ayla chorar.

Trice - Desculpa minhas princesas, vocês ja são duas mulheres e espero que me entendam,  o Yago sei que vai ser mais complicado,  pois ele é  jovem e homem,  vai sempre ficar do lado do pai. 

Ayla- Eu entendo mamãe,  mais ainda tenho esperança que vocês voltem. 

Aísha- Eu não entendo,  não aceito,  mas não irei ficar contra a senhora,  e eu juro que vou fazer de tudo para juntar vocês dois e desmascarar a vadia da Momo,  sinto que ai tem coisa e eu vou descobrir ou nao me chamo Jeon Aísha Carter. 

Trice- Meninas e esses cabelos divos,  desde quando pintaram. 

Aísha- Desde que a senhora saiu de casa. 

Ayla- Resolvemos virar rebeldes .

Trice - Estão lindas,  será  que eu ficaria bem de cabelo...  Azul talvez. 

Aísha- Você ta velha mãe,  Deixa isso para os jovens. 

Trice - Velha é  minha mão na tua cara.


Aísha estava com o cabelo roxo e Ayla estava com mechas rosas apenas nas pontas.

Lindas demais...  Essas são minhas garotas. 

Abraço mais uma vez meus tesouros. Elas voltam para mesa do pai.

Jungkook recebe beijos e abraços das nossas filhas.  Sem dúvidas todos vão preferir ele,  Jungkook sempre foi um exemplo de pai, marido e companheiro,  infelizmente caiu nos encantos de uma destruidora de lares. 


Ah mais essa ainda vai me pagar.  Deixa só essa criança nascer.
Porque Beatrice Carter não bate em mulheres grávidas.

Volto para mesa e vejo o JP tomando seu vinho branco.
Cara de pau,  nem se abalou com os socos que levou do Yago.

Caralho Yago e Aísha puxaram todinhos a mim. .

Trice- Vamos cuidar desse machucado. 

JP - Não foi nada Trice

Trice - Desculpa por essa cena ridícula 

JP - Tudo bem,  são seus filhos,  eu entendo oque sentiram ao ver a mãe recém separada jantando com o ex gostosão. 

Trice-  Ta se achando demais 

JP - Eu posso ne.

Rimos sem humor.   Peguei um guardanapo e passei de leve em seus lábios que estavam sangrando.

JP - Teu filho bate bem,  puxou a mãe. 

Trice - Obrigado por não revidar,  eu sei que você fez isso em respeito a mim,  porque se revidasse o Yago estaria em coma agora .

Falo pois o JP é  grandão,  forte,  músculos definidos,  ele ainda ta em forma. 

JP - Acho difícil,  o moleque briga bem.

Rimos enquanto continuo limpando sua boca. Olho de relance a mesa onde o Kook e meus filhos estão.

Vejo o Kook cerrar os punhos e nos olhar com uma certa raiva.

JP - Acho que ele não esta gostando de toda essa aproximação.

Percebo que cheguei bem perto da boca do JP. 
Me Afasto na mesma hora.

Trice - Desculpa me distraí 

JP - Olhando ele, eu sei. Se quiser podemos ir embora.

Trice- Quero sim, desculpa por estragar nosso jantar.

JP - Outras oportunidades virão .

Trice - Assim espero .

JP chama o garçom e depois de uma pequena discussão,  ele paga a conta sozinho.

Olho novamente para a mesa do kook,  e me despeço de meus filhos apenas com um sorrisinho.


Trice- Sou uma mulher independente,  poderíamos dividir a conta. 

JP - Eu convidei então eu pago. 

Trice - Da próxima a conta é  minha. 

JP - Está me convidando para sair novamente senhora Carter. 

Trice - Não é  um convite e sim uma intimação. 

JP - Que medo,  me lembre de nunca recusar uma intimação de Beatrice Carter. 

Trice- Bobo.

Caminhamos ate o carro dele,  fomos o caminho todo cantarolando umas músicas que passavam aleatoriamente nas rádios .

Chegando no condômino, me despeço com um beijo no rosto do JP e entro em casa.

Ja largo meus saltos na sala e sento praticamente em cima da Ray,  que estava na sala com todas as outras.

Bia- Como foi o jantar Maninha?  

Jess- Ele foi respeitador? 

Duda- Ja te levou pra cama no primeiro encontro? 

Lua- Gozou gostoso? 

Tata- Usaram camisinha?

Ray- Deu muito ate a pepeka assar? 

Trice - Meu Deus meninas,  que horror,  claro que não transei com ele,  somos apenas amigos. 

Duda - Amizade colorida?

Trice - Apenas amigos !

Bia- Rolou nem beijo? 

Trice - Foi o pior jantar de todos,  resumindo,  Jungkook,  Yago,  Ayla e Aísha estavam lá. 

Duda- Alguem morreu? 

Lua- Cadeiras voaram ?

Tata- Jungkook bateu no boy? 

Trice - Yago tomou a dor pra ele,  ai meninas amanhã eu conto,  estou morta.   Oque faziam aqui reunidas a essa hora.  

Ray- Nossa primeira missão. 

Duda- Vamos assaltar o banco central. 


Trice - Ja estava na hora,  estou precisando mesmo sentir a adrenalina novamente. 


Notas Finais


Que comecem as Tretas e as furadas que a gangue vai se meter.

Quem shippa a Trice e seu antigo amor JP???


Ate a próxima!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...