História A Dona da Porra Toda- Jungkook ( Repostando) - Capítulo 69


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jeongguk (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Visualizações 151
Palavras 942
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Hentai, Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Quem tiver o cabelo azul, não se sintam ofendidas por favor, galinha pintadinha com arara azul é só uma piada, sem intenções de ofender, eu mesmo ja tive o cabelo vermelho, ou seja, ja fui uma cabelo de menstruação.
É só para animar a fic, uma piadinha para descontrair.


Amo vocês ♡

Boa leitura!

Capítulo 69 - Capítulo LXIX- Segunda temporada


Fanfic / Fanfiction A Dona da Porra Toda- Jungkook ( Repostando) - Capítulo 69 - Capítulo LXIX- Segunda temporada

Aísha Narrando

Aísha- Ah sua vadia, é hoje que eu faço uma chacina, seu projeto de galinha pintadinha com arara azul.

Paola- Vem que eu vou adorar quebrar sua carinha.

Aísha- Ah eu vou te depenar e vai chover penas azuis.

Eu dou um tapa na cara desbocada dela, parto pra cima, pego suas penas azuis e começo a depenar essa galinha. Ela carcareja algo que nem faço questão de ouvir. Dou socos e tapas e arranho toda sua cara.

Sou segurada por meu irmão, e a smurf é segurada pelo Hoshi .

Aísha- Aprende uma coisa seu projeto de smurf com arara azul, nunca mais se meta com Jeon Aísha Carter. 

Paola- Eu vou acabar com você sua vadiazinha. 

Aísha- Puta é você sua jararaca com diarreia, se mete mais uma vez comigo, que dessa vez te meto bala.

Mark- Chega Aísha, porra quer um escândalo.

Aísha- Quero um escândalo, quero platéia, quero acabar com as penas dessa arara azul.

Mark- Lembra quem é nosso pai, e não seria nada legal, virar manchete.

Aísha- Ta já entendi, dá pra me largar.

Ele me solta e eu corro até a galinha pintadinha e dou mais um soco na cara dela.

Mark me tira do bar, me arrastando pelos braços.

Aísha- Para Mark me solta

Mark- Barraqueira da porra

Aísha- Isso só foi um aperitivo,nem bati tanto assim 

Mark- A garota ta toda quebrada Aísha.

Aísha- Não mandei aquele smurf se meter comigo.

Mark- Chama as meninas e vão embora daqui.

Aísha- Mas eu não vou mesmo, a noite é uma criança e apenas começou.

Mark- Porra de garota teimosa.

Aísha- Sou mais velha e você não manda em mim. 

Voltei lindamente e de cabeça erguida,  vi o projeto de puta sendo consolada por suas putas mirins, e o Hoshi que me olha e balança a cabeça negativamente. Eu apenas mostro meu lindo dedo do meio.

Rosé- Que tiro foi esse amiga, lacrou a cara da vadia. 

Ayla- Que orgulho da minha irmã.

Aísha- Vamos beber

Ficamos ali bebendo e dançando, o pagode é da hora. Vejo que a galinha pintadinha e o galo carijó não tiram o olho de mim, a galinha com um olhar de ódio, e o galo com olhar de desejo. Ah Hoshi você ainda vai se arrepender de ter desconfiado de mim.

Sambei na cara da sociedade. O dia já estava amanhecendo e decidimos ir para o hotel. O carinha que conheci me chamou para ir em uma boate hoje a noite,  e como viemos ao Brasil para aproveitar, nós iremos sim e vamos arrasar, isso se eu não tiver de ressaca.

Pegamos um uber e fomos ao hotel, os meninos já tinham saído faz tempo daquele bar, por certo foram comer aqueles projetos de putas baratas.

Entrei no meu quarto e fui tomar um banho. O mais engraçado é que hoje, eu bebi muito mais que naquele dia na boate, mas o estranho é que eu lembro de tudo e naquele dia na boate não lembro nem como cheguei e muito menos como fui parar na cama com o Davi. E aquela galinha no quarto da Ayla, que só nós três vimos. Foi uma alucinação e eu já senti esse bagulho uma vez, quando usei drogas. Eu deito na cama com esse pensamento, será que foi efeito de drogas, mas eu nunca mais usei e fico com a pulga atrás da orelha. Será que aqueles desgraçados nos drogaram, essa é a única explicação. Se for isso, temos que nos manter longe do Davi, Rafael e Alex, eles podem ser perigosos. 

Com esses pensamentos acabo dormindo.


Hoshi Narrando

Saímos do bar já era 03:40 da madrugada e a Aísha ainda estava bebendo e dançando como uma qualquer. Fiquei puto e com vontade de tirar ela do meio daqueles babacas, mas me controlei, não temos mais nada mesmo, o  próprio irmão ta nem aí pra elas. Levei a Paola pra casa, mas não rolou nada, ela estava toda quebrada, Aísha é pequena, mas fez um estrago medonho.

Cheguei no hotel e cai na cama, nem banho tomei. Pensei na Aísha e nos seus beijos, como sinto saudades de sua boca, de seu corpo, com esses pensamentos acabo deixando uma lágrima cair, eu amo tanto essa marrenta do caralho, mas ela me traiu e isso não posso perdoar.

Acabei dormindo.

Acordei era 08:10 com batidas na porta.

Vernon- HOSHI ABRE PORRA

Que porra o Vernon quer, e pra que esse escândalo.

Hoshi- Que foi porra

Vernon- Me ajuda porra, cabeças vão rolar na praia

Hoshi- Oque? 

Vernon- Eu e Mark acordamos cedo e fomos correr na praia, daí paramos para tomar uma água de coco, porque estava muito calor...

Hoshi- Fala porra, sem enrolação.

Vernon- Aísha, Ayla e Rosé estão batendo boca com aqueles filhos da puta que pegamos no quarto das meninas.

Hoshi- Oque tenho haver com isso, não me meto em briga de casal.

Vernon- Porra, pelo que entendi, as meninas estão acusando eles de terem as drogado naquela noite, e pelo que entendi eles são traficantes, elas correm perigo e o Mark ta no meio tentando impedir de alguém fazer uma merda. VEM PORRA VAMOS AJUDAR.

Traficantes, drogas.

Fodeu! 

Sai do jeito que eu estava e corri até a praia, uma roda se formava para ver a briga, como era dia de semana a praia estava com poucas pessoas.

Corri até lá e vi as meninas partindo pra cima dos caras.

Aísha- Desgraçado, filho da puta, você me drogou para me levar pra cama.

Davi- Sim, e é uma pena que não consegui comer essa tua bucetinha.

Aquilo me subiu um ódio,  a Aísha era inocente, ela foi vítima desse psicopata, quando percebi eu já estava partindo pra cima do desgraçado,  e os meninos se juntaram a mim. Foi porrada para todo lado.

Escuto o grito da Aísha e quando percebo escuto um tiro.

Sinto uma ardência nas costas e logo caio no chão desacordado


Notas Finais


Oh modeuzo oque houve com o Hoshi?

Esses caras vão se ferrar.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...