História A Dona da Porra Toda- Jungkook ( Repostando) - Capítulo 85


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Visualizações 264
Palavras 1.666
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Hentai, Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Ahhh e finalmente chegamos no capítulo onde haviamos parado, de agora em diante serão capítulos novos.

Lembrando que agora voltarei a postar um capítulo por semana, estava postando vários por dia para atualizar e chegar onde paramos.


Boa leitura!

Jansen. 👇

Capítulo 85 - Capítulo LXXXV- Terceira temporada


Fanfic / Fanfiction A Dona da Porra Toda- Jungkook ( Repostando) - Capítulo 85 - Capítulo LXXXV- Terceira temporada

Beatrice Narrando

Eu saí de casa saltitante, parecia uma adolescente,sinto que vamos ter um bebezinho em casa, tenho certeza que minhas filhas estão grávidas,  vou ser vovó. 

Cheguei na casa das meninas e ja fui entrando,  porque sou dessas. 

Trice- A gostosa chegou

Bia- Até que enfim, achei que iria ficar trancada no quarto com JK por mais dias. 

Duda- Deu demais ne safada.  

Trice- Estou assada, mas feliz. 

Ray- Então voltou mesmo com o babacão. 

Trice- Sim, vocês sabem que ele não mentiu, e não me traiu. 

Jess - Seja feliz amiga. 

Trice- Serei, não deixarei nenhuma puta me enganar novamente .

Lua- E como fica a gangue? 

Trice- Vamos continuar,  JK não quer, mas ele não manda em mim. 

Tata- Temos um trabalho a fazer, um caso de estupro em uma cidade do interior, tem um homem que ta colocando  terror na cidade e estuprando as crianças que saem da escola. 

Trice- Alguma informação sobre quem é o cara? 

Tata- Claro ne meu bem, não brinco em serviço.  

Trice- Então diga quem vamos mandar para tomar chá com o capeta. 

Tata- Elliot Brennand vereador da cidade. 

Trice- Filho da puta, o cara que devia cuidar de seus moradores. 

Bia- Estamos organizando tudo para encontrá-lo, vamos partir esse final de semana. 

Trice- Tudo certo, estou louca para poder usar minha nova glock cravejada de diamantes. 

Ficamos falando sobre os planos de ir ao interior e matar esse vereador pedófilo e estuprador. Desgraçado!  

De repente ouvimos tiros. 

As meninas pegam as armas e disparam, uns caras invadem a casa. Eu não tinha levado minha arma, porra de Jungkook, a culpa é dele que não me deixa andar armada.  

Vou é me esconder que não sou besta, estou desarmada,  seria burrice ficar no meio do tiroteio. Mas assim que me escondo dois caras me agarram. 

Que porra é essa? Ninguém agarra Beatrice Carter assim. 

Trice- Me soltem filhos do capeta, eu vou arrancar suas bolas com minhas próprias mãos. 

Eles colocam um pano em meu rosto, só escuto os tiros sendo trocados e apago. 
...
Acordo em uma sala fedida e cheia de ratos.

Trice- Tenho medo de ratos não imbecis. 

Fico batendo e chutando a porta. 

Trice- Abre essa desgraça,  ninguém mexe com Beatrice Carter e sai vivo para contar a história. 

Dou um murro na porta e ela se abre. 

Xxx- Olha a loirinha é  brava, o chefe vai gostar de saber disso.  

Trice- Quero que seu chefe vá tomar no centro do orifício anal, e vai ser o próprio capeta que vai enfiar. 

Xxx- Bravinha e gostosa,  acho que o chefe não vai se importar se eu tirar uma casquinha. 

Ele se aproxima e me dá um tapa na bunda. 

Trice- Vai bater na bunda da tua madrinha. 

Xxx- Sei como domar uma fera como você, quando enfiar meu pau nessa tua bocetinha,  tu vai ficar mansinha. 

Trice- Meu dedo deve ser mais grosso do que esse palito que tu chama de pau. 

Ele me dá um tapa que meu rosto queima.

Trice- Nem doeu 

Xxx- Vadia 

Trice- Vadia? Cadê? Não sabia que tua mãe estava aqui. 

Ele me da um soco e sinto o sangue jorrar. 

Trice- Nem doeu, fracote. 

Ele vem pra cima de mim e puxa meus cabelos.

Xxx2- Para porra, o chefe quer que a filha dele a mate. 

Xxx- Essa vadia me tirou do sério. 

Xxx2- É a filha do chefe que quer matá-la. 

Opa essa conversa muito me interessa. 

Trice- Quem é a filha da puta que quer me matar?  Porque ela não faz isso com suas próprias mãos, tem que mandar os viadinhos para me pegarem.  

Xxx- Ih cala a boca tia,  fala da patroinha não. 

Trice-  TIA, MINHA MÃO ENFIADA NO TEU CÚ.  

Xxx2- Pelo visto a patroinha terá problemas.   

Eles me arrastam para um local que parece uma sala. 

Tinha uma mesa de madeira e alguns caras jogando baralho. Que porra de sequestradores são esses? 

Trice- Cara o chefe de vocês deve ser um pau no cú,  os viadinho dele, jogando carta em pleno sequestro. 

Momo- Falando do meu pai Beatrice? 

Oque essa filhote de capivara ta fazendo aqui.   

Xxx- Patroinha ela é toda sua. 

Momo- Ótimo trabalho meninos. 

Então a Momo é a tal patroinha, filha do tal chefe, é  ela que quer me matar. Sem me conter, começo a rir. 

Momo- Ta rindo de que vadia? 

Trice- Da tua cara de hipopótamo de circo. 

Ela vem até mim e me dá um tapa. 

Trice- É só isso que consegue?  Vamos Momo seja mulher e bate mais forte, da mesma forma que te bati no hospital. 

Momo- DESGRAÇADA EU VOU TE MATAR. 

Ela vem e me dá um soco, até que foi fortinho, gostei. 

Trice- To começando a gostar do rumo dessa conversa. 

Xxx3- Oque ta acontecendo? Ainda não matou a refém, minha filha. 

Então esse é o chefão, sua cara não me é estranha. 

Momo- Quero matar aos poucos,ela vai sofrer primeiro. 

Trice- Olha chegou o chefe pau no cú. 

Xxx3- Oque disse vagabunda?  

Trice-  Chefe pau no cú,  seus homens são fraquinhos, eu ja lidei com gente pior que esses. 

Momo- Ela ainda quer ser a fodona, mesmo amarrada e toda machucada, não sei oque o Kookzinho viu em você. 

Trice-  Ele viu uma mulher,  coisa que você não é.  Precisou mentir dizendo que transou com ele e estava grávida, só assim você seguraria um homem ne piranha, mas nem com o golpe da barriga ele te quis. 

Momo- Cala a boca sua velha. 

Xxx3- Momo tudo isso é  por causa de homem? 

Momo- Ela roubou o homem da minha vida papai. 

Trice- ELE É MEU A 18 ANOS.  

Momo- Eu sou jovem e bonita, ele iria se apaixonar,  mas você tinha que estragar tudo. 

Xxx3- Puta merda Momo,  você disse que ela atentou contra a sua vida. 

Momo- Mas ela tentou me matar papai. 

Xxx3- Então acaba logo com ela, tenho mais oque fazer. 

Trice- Querido quando você aprendia a matar eu ja dava aula, ja fui sequestrada antes, e você levará o mesmo fim que o Cobra levou. 

Xxx3- Cobra? 

Ele me olha fixamente, eu conheço esse velho. 

Trice-  Mosquito? 

Xxx3- Trice? 

Trice- Puta que pariu,  mosquito é tu mesmo? 

Mosquito- Beatrice Carter,  não acredito. 

Trice-  Filho da puta, como tu envelheceu. 

Mosquito - Momo como tu não me diz que é a Beatrice Carter. 

Momo- Oque ta acontecendo?  Papai ja posso matá-la. 

Trice-  Ih mosquito, dá um jeito na tua cria, como tu se atreve a sequestrar tua patroa.  

Mosquito- Eu não sabia que era você, eu só queria fazer o gosto de minha filha.  Porra Momo, é a Trice!. 

Momo- De onde vocês se conhecem? 

Mosquito- Da vida do crime filha, eu servia a gangue do pai dela no Brasil, e logo a Trice tomou conta no lugar do pai, ela criou sua própria gangue de mulheres e me deixou como líder na antiga gangue. 

Trice- Porra mosquito,  oque tu faz na Coréia. 

Mosquito - Eu me tornei Jansen Mitsuko 

Trice- Puta que pariu, tu é  o dono da máfia. 

Mosquito- Pra você ver patroa, vi que as viúvas negras estão voltando com tudo, sabia que era a sua gangue,  mas nunca te via, não imaginava como tu se tornou uma mulher linda, quem diria aquela pirralha de 16 anos anos, que mandava em mim se tornaria tudo isso hoje. 

Ele aponta pra mim e faz cara de safado. 

Trice- Tu sempre quis me pegar né seu velho safado. 

Mosquito - Ainda lembro que tirei uma casquinha. 

O mosquito ou Jansen como ele prefere ser chamado hoje.  Fez parte da gangue do papai,  quando o papai desistiu dessa vida, eu tomei seu lugar, eu tinha apenas 16 anos, o mosquito na época tinha 26, e demos uns amassos, ele era o melhor da gangue, e quando eu decidi sair e montar minha própria gangue, deixei o mosquito no comando. Hoje ele deve ter 50 anos. 

Momo- Papai eu ja quero matar ela. 

Mosquito-Ta louca garota,  ninguém vai fazer nada contra essa mulher.  

Momo- Papai ela atentou contra minha vida. 

Trice- Só foi uns tapas garota, e porque você tentou roubar meu marido. 

Momo- Jungkook vai ser meu. 

Trice- Nos seus sonhos piranha. 

Mosquito - Chega!  Momo eu não sabia que era a Trice,  se soubesse jamais permitiria que fizessem mal a ela, tudo que tenho hoje é graças a ela,  que me deu a oportunidade de ser líder. 


Faço um coração com as mãos para o velho.  

Momo- Mas papai. 

Mosquito- Mas nada Momo, desculpe minha diva loira, eles te machucaram muito? se quiser posso dar um fim neles e na minha filha. 

Olho pra ele em choque, jamais permitiria que a mate,  mesmo que ela tenha feito isso comigo.

Momo- PAPAI

Trice- Teria coragem de matar sua filha? 

Momo me olha assustada. 

Mosquito- Ela mexeu com meu bombonzinho. 

Trice- Não precisa fazer nada, ela deve ter aprendido a lição, nunca mexa com Beatrice Carter. 

Ela bufa e vai para um canto. 

Mosquito- E nós dois, será que não rola um flashback. 

Ele me agarra pela cintura. 

Trice- Tu ta caindo aos pedaços mosquito, se enxerga velhinho. 

Eu sei que era mentira, o velhote ainda dava um bom caldo, ele tinha ganhado músculos, diferente da época que o conheci, onde ele parecia mesmo um mosquito. 

Mosquito- Eu nunca te esqueci minha menina.

Trice-  Aquilo que vivemos foi abuso de menores, eu tinha 16 e você 26, podia te denunciar por pedófilia. 

Mosquito - E você era uma menininha indefesa. 

Trice- Muito indefesa 

Rimos e ele me agarra ainda mais, dá um cheiro nos meus cabelos e eu rio da situação. 

Mosquito - Hoje não seria mais pedofilia. 

Trice- Sou casada Jansen Mosquito. 

Mosquito - Que pena, iria te mostrar oque é um homem de verdade. 

Ele dá um tapa na minha bunda e na mesma hora a porta é aberta, os caras do mosquito apontam suas armas. 

Vejo as minhas meninas e Jungkook entrarem. Mosquito ainda tinha suas patas em minha cintura. 


Jk-Beatrice!  Tira as mãos dela imbecíl. 



Notas Finais


Mosquito 😂😂😂

Trice é a dona da porra toda, respeitada por todos os traficantes hehe.

Chefe é chefe. 😆


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...