1. Spirit Fanfics >
  2. A donzela e o advogado >
  3. Madame Rosewood.

História A donzela e o advogado - Capítulo 8


Escrita por:


Notas do Autor


Boa leitura, meus amores.

Capítulo 8 - Madame Rosewood.


E então, depois que se arrumou ,Marinette saiu da penteadeira, e foi para a sua cama, se deitou nela, ajeitando - se , começando a fechar os seus olhos , adormecendo em seguida.




 

A noite se passou rapidamente, até que finalmente um novo dia raiou em Londres, os moradores começaram a retornar para a sua rotina diária.




 

 Naquele dia seria o primeiro dia de trabalho de Cat Noir , depois que se formou em Direito na Alemanha, tinha acordado cedo, tomando o café da manhã com o casal que o tinha dado moradia.



 

Alguns minutos depois, o jovem advogado tinha se despedido do casal , entrando dentro da carruagem, começando a ir para o seu primeiro dia de trabalho.


 

Ao chegar na cidade, o jovem advogado desceu da carruagem, pagou o cocheiro, que o agradeceu , logo em seguida, o vou deixando o posto e acenando para eles.


 

Durante a ação do jovem advogado, era inevitável que as senhoras fofoqueiras não o visse de longe e começando os seus murmúrios sobre a chegada do jovem advogado na cidade.


 

(..)


 

Madame Vogue : Minha nossa , veja que homem mais lindo que chegou na cidade. Alguém sabe quem é?


 

Madame Rose : É o novo advogado do senhor Richardson. Ele vai ocupar a vaga do senhor Live , que se aposentou recentemente .



 

Madame Hulkman : Ah, deveríamos convidar o jovem advogado para a festa do chá ao ar livre da Madame Rosewood. Não vai ser uma tarefa tão difícil para ela arrumar uma… 


 

(..)


 

Antes da Madame Hulkman terminar a sua frase, ficou chocada ao ver um bandido correndo pela estrada de terra, sendo perseguido por madame Rosewood, o jovem bandido tinha roubado o seu dinheiro. 


 

Madame Rosewood não tinha tanto vigor para correr atrás de um menino de rua, vendo que as pessoas que passando na rua, estavam espantadas com aquilo, achando que a famosa casamenteira de Londres, desejando em enfiar a sua cabeça de vergonha.


 

O menino corria o máximo que podia , conseguido fugir da Madame Rosewood, só que não contava ao ser pego de surpresa por Cat Noir que tinha o pegando pela gola de sua camisa.


 

(..)


 

 Cat Noir : Espera um pouco, menino. Por que tanta pressa ? - Ele pergunta ao menino que começou a se debater .


 

Marcos : Me solte. Me solte . Não vou falar . Nem morto, vou contar para você.- Ele ralhou com o advogado e continuando a lutar por sua liberdade .

 

 

Cat Noir : Calma, menino. Vou te soltar , se você se comportar direto . - Ele negocia com menino e o olhando com calma.

 

 

Marcos : Ah,por que está querendo negociar comigo ? - Ele pergunta irritado com o gatuno e o olhando com calma .

 

 

Cat Noir : Porque sou advogado recém – formado . Acabei de voltar para cá . E então, qual é o seu nome ? - Ele responde ao mirar ao menino que ainda estava o segurando .

 

 

Marcos : Marcos . Agora, pode me soltar ? - Ele pergunta furioso para o advogado que o ainda segurando .

 

 

Cat Noir : Se você se comportar melhor. Não me xinga . - Ele responde ao menino e combinando -o com carinho.

 

 

Marcos : Ah, tudo bem. Vou tentar .- Ele aceita a proposta pelo advogado.

 

 

Cat Noir : Muito bem . Agora, vou te soltar - Ele acredita na palavra e solta o menino que ficou parado no lugar .

 

 

Marcos : Ah, agora … - Ele sentiu o gosto da liberdade e pretendendo começar a correr do advogado.

 

 

Cat Noir : Nada disto . Tem um acordo comigo .- Ele fala sério para menino ao lembrar sobre o acordo deles.

 

 

Marcos : Ah, que droga . - Ele se rebelou contrário ao acordo e pisando forte no chão .

 

 

Cat Noir : Pode ficar revoltado o quanto quiser. Ainda tenho muitas perguntas para você .- Ele cobra o menino sobre a sua fuga .

 

 

Marcos : Que tipo de perguntas ? - Ele questiona ao advogado .

 

 

Cat Noir : Calma . Não são nada sérias . Apenas formais. Lembre-se que sou advogado .- Ele relembra ao menino .

 

 

Marcos : Muito bem …. - Ele começa a falar , antes de terminar com a sua resposta e sentiu a sua orelha direita sendo puxada pela madame Rosewood.

 

 

Madame Rosewood : Ah, que menino mais maroto . Por que me roubou ? - Ela pergunta ao puxar a orelha do menino e olhar feio para o menino.

 

 

Cat Noir : E então , é por isso que estava correndo no meio da rua ?! Que feio - Ele compreendeu rapidamente o que estava acontecendo e olhando sério para o menino.

 

 

Madame Rosewood : Ah, você é novo aqui ? - Ela se surpreendeu ao ver o advogado os observando de perto .

 

 

Cat Noir : Não , acabei de voltar de Berlim. Onde tive estudando direto por algum tempo. Voltarei para a cidade, porque arrumei um emprego aqui - Ele responde a senhora ao fazer uma referência a senhora com o menino gemendo de dor.

 

 

Madame Rosewood : Ah, que bom. Fico muito feliz mesmo. Estamos precisando de bons advogados . Aquele Félix Graham Villey é muito metido mesmo. Ele se acha muito importante .Ah, queria escolher um noivo melhor para a irmã mais velha da Marinette . - Ela lamenta por sua coisa.

 

Marcos : Ai, ai, ai, ai.. - Ele geme de dor e raiva e chorando de dor.

 

 

Madame : Ah, sim . Ah, tinha me esquecido disto.- Ela presta a sua atenção ao menino .

 

 

Marcos : Ah, que dor. Me solta , por favor . - Ele implora a senhora por sua liberdade .

 

 

Madame : Muito bem, criança. Promete se comportar ? - Ela faz uma proposta para o menino.

 

 

Marcos : Sim. Prometo que faço . - Ele concorda com a senhora e sentindo a sua orelha queimar por conta da puxada .

 

 

Madame : Muito bem . Agora, se comporte que nem um bom menino . - Ela solta a orelha do menino.

 

 

Marcos : Tudo bem . - Ele olha tímido para a senhora e o advogado ao seu lado .

 

 

Madame : Ah, muito bem . E agora , qual é o motivo para me roubar ?! Passei muita vergonha na rua . - Ela pergunta ao menino e olhando crítica para o menino.

 

 

Marcos : Muito bem . Porque a minha família está morrendo de fome . E nem tenho dinheiro para comer . Por isso, que estou roubando tudo para ajudar a minha família . O meu pai está com muita depressão em ter perdido o emprego dele - Ele fala envergonhado com a sua situação .

 

 

Madame : Muito bem . Não precisa me roubar. Era somente pedir por algum trocados . Eu ia te dar certamente . - Ela fala ao dar uma boa lição de moral no menino.

 

 

Cat : Posso ajudar com dinheiro e com o meu auxílio como advogado . - Ele oferece mais ajuda para a família do menino.

 

 

Marcos : Muito obrigada, senhores . Me desculpe por ter te roubado . Aqui está a sua carteira, madame . - Ele fica comovido com tudo e devolvendo o dinheiro de volta para a dona .

 

 

Cat : Muito bem. E então, onde mora os seus pais e você também ? - Ele aprova a atitude do menino e começando a cumprir com a sua promessa.

 

 

Marcos : Ah , não posso falar com estranhos . Nem sei os seus nomes , senhores. - Ele fala tímido para os dois adultos.

 

 

Madame Rosewood : O meu nome é Clarisse Rosewood. Sou a mais famosa casamenteira de Londres. E aqui está algumas moedas de ouro para você. - Ela entrega umas 30 moedas de ouro ao menino.

 

 

Cat Noir : Cat Noir . E o Félix é o meu primo materno. Ele sempre foi mal – humorado . Até mesmo quando o aconselhava em se enturmar com os outros . - Ele conta um pouco do seu passado com o primo .

 

 

Rosewood : E então, são primos , senhor Noir ? - Ela pergunta surpresa ao gato .

 

 

Cat Noir : Sim, somos. As nossas mães são irmãs gêmeas . Por isso, somos primos por parte de mãe .- Ele responde para o a senhora .

 

 

Marcos : Obrigada pelas moedas, senhora . Vou levar para a minha família . E depois o meu pai vem falar sobre o senhor. Tchau .- O menino sai de perto dos adultos e levando o dinheiro consigo.

 

 

Cat Noir : Ah, claro. Adeus - Ele vê o menino indo embora pela rua .

 

 

Madame : Muito obrigada por me ajudar . E quer ir a minha festa do chá ao livre ? - Ela o convidou como forma de agradecer a ajuda .

 

 

Cat Noir : Ficaria encantado com o seu convite. Quando vai ser ? - Ele aceita o convite .

 

 

 

Madame : Neste final de semana . Ainda estou convidando mais algumas pessoas . E agora, devo ir . Boa tarde e até mais .- Ela acena para ir embora .


 

 



 


Notas Finais


me desculpe por algum erro.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...