História A Dor de um Anjo - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Austin & Ally
Personagens Ally Dawson, Austin Moon, Dez, Patricia "Trish" Maria De La Rosa, Personagens Originais
Tags Ally Dawson, Auslly, Austin Moon, Dez, Laura Marano, Raura, Ross Lynch, Trish
Visualizações 15
Palavras 1.836
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Hentai, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Boa Leitura meus amores ❤️😘

Capítulo 3 - Por favor, não chore!


Fanfic / Fanfiction A Dor de um Anjo - Capítulo 3 - Por favor, não chore!

Pov. Ally


Anteriormente



-senhor Moon, porque você quer tanto assim que seja eu, você mesmo viu a minha ficha, eu não tenho faculdade e muito menos sei outras línguas, porque insiste tanto que seja eu?


Austin se levantou da cadeira e veio até a minha frente se encostando na mesa e de braços cruzados 


-É simples Ally, eu gosto que garotas bonitas como você trabalhe comigo e de todas que eu entrevistei até agora você foi a mais bonita, e eu achei que você precisasse do emprego por sua filha não é? Mas me diz, aceita ou não?



Agora


Apesar de achar estranho tudo isso eu precisava do emprego então aceitei.


-Sim, eu fico com o trabalho 

-Ótimo, na segunda feira preciso de vocês duas de malas prontas, e quanto às passagens e a babá para Lauren, não se preocupe, eu arrumarei tudo isso 

-Ok, até segunda então

-até 


Peguei Lauren no colo e desci para o primeiro andar, mas quando cheguei lá vi que estava uma chuva horrível e eu não poderia ir pra casa agora, se não Lauren ficaria doente, e no momento não estou em condições para comprar remédios, então decidi ficar sentada no chão com Lauren em meus braços esperando a chuva passar, se é que irá passar.


Pov. Austin


Arrumei minhas coisas na pasta e fui em direção a garagem pegar o meu carro, mas quando passo em frente a empresa, vejo Ally sentada no chão com Lauren em seus braços, aquilo me fez estremecer por dentro e como por instinto eu já estava indo até ela.


-Ei Ally, entra no carro 

-Não precisa senhor Moon, eu espero a chuva passar, não tem problema

-Tem sim, entra logo, não quero ver a garota doente na viagem, como ela vai aproveitar se estiver em uma cama?

-Está bem! Você venceu 


Ela pegou a menina e colocou no banco de traz do carro e sentou do meu lado no banco da frente.


Pov Ally


-Nossa, você está toda molhada 

-Desculpa não queria estragar o seu carro 

-Não tem problema, é só água, até amanhã seca 


Quando olhei pro lado vi Austin tirando a parte de cima de seu terno e colocando envolta de mim 


-Fica com isso, você deve estar com frio 

-Obrigada 


Enquanto conversávamos sobre o que iria ser feito na viagem, nós paramos em um sinal vermelho, onde Austin aproveitou para tirar a gravata e abrir três botões de sua camisa, e bom, aquilo me deu uma visão um pouco privilegiada do seu corpo, que por sinal parecia ser bem musculoso.


Quando voltei a mim nós já estávamos virando a rua da minha casa.


-Pode deixar, eu levo Lauren pra você 

-Obrigada 


Abri a porta do apartamento e dei passagem para Austin entrar com Lauren 


-pode deixar ela aqui no sofá


E foi o que ele fez 


-Acho que já vou Ally, até segunda 

-Até, e obrigada pela carona 

-Sem problema 


Foi estranho, hoje mais cedo ele parecia um homem rude e autoritário, mas agora ele parecia um homem tão gentil e encantador é incrível como ele me deixa confusa.


Pov. Austin


Foi estranho, não sei bem porque fiz aquilo, se fosse qualquer outra pessoa eu passaria reto sem me importar, mas vendo ela ali tão frágil na minha frente, foi como um instinto que despertou em mim uma vontade enorme de protegê-la a todo custo, mas tenho que tomar cuidado com esses sentimentos, porque a última vez que me senti assim acabei quebrando a cara e pra me ajudar ainda mais os meus pais morrem em um acidente de carro na mesma semana, aquilo me destruiu, portanto não posso me apegar a ela.

Eu não sei bem o que sinto quando estou perto dela, mas é um desejo estranho, ela me atrai como imã, mas acho que isso passa depois que eu conseguir algo a mais com ela, pelo menos é o que eu espero.


Pov Ally


Na segunda feira


Lauren estava terminando de tomar o seu café da manhã quando alguém bate na porta.


-Senhor Moon?

-Oi Ally, posso entrar?

-Claro, eu já estava indo para a empresa, só estava esperando Lauren terminar o café da manhã

-Sem problema Ally, eu pensei bem e achei melhor vir buscar você duas aqui, assim vamos direto para o aeroporto


Quando me viro para ver se Lauren já havia terminado vejo a minha menininha já com suas malas nas mãos e pronta para irmos 


-Mas já está pronta anjinho?

-Sim mamãe, quero chegar logo 


Me viro para Austin atrás de mim e curiosa pergunta para onde vamos 


-Então senhor Moon, ainda não nos disse para onde vamos?

-Vou fazer uma surpresa, mas aposto que vão gostar, mas vou dar uma dica, é um lugar com um custo de vida bem alto e se eu conseguir fazer parceria com um dos empresários de lá a empresa agradece e muito 

-Nossa mas o homem é tão rico assim?

-A maioria das pessoas que moram lá são ricas assim 

-Nossa, acho que vou ficar até sem jeito perto de tanta pessoa importante assim 

-Calma Ally, você se acostuma e se você consegue me suportar então aguentar eles não vai ser tão difícil assim.


Pegamos nossas malas entramos no carro e fomos a caminho do aeroporto 


(...)


-Ei Ally 


Escuto alguém me chamar 


-Ally, acorda já chegamos 


Abro meus olhos lentamente e olho para a janela do avião ao meu lado 


-Nossa foi rápido até 

-Sim chegamos rápido mesmo, anda logo, não quero me atrasar para a reunião e ainda temos que alugar um hotel.


Nossa como ele é um grosso, em um momento está gentil comigo, em outro parece até outra pessoa, porque será que ele é assim?


Olhei para trás e vi Lauren conversando com a nova babá, acho que meu anjinho tem uma nova amiga, fico feliz por isso, assim posso fazer o meu trabalho tranquila.

Quando saio do avião me deparo com uma vista incrível, era um lugar lindo com um mar com água cristalina e bem azul e um pouco mais afastando vários prédios de tamanhos e formatos diferente eram lindos.


-Então Ally, gostou daqui ?

-Sim, é lindo, como é o nome?

-Estamos em Dubai 

-Nossa, é sério? Eu sempre ouvi falar súber bem daqui, e realmente é verdade, aqui é lindo 

-e posso garantir, você ainda não viu nada 


Quando me dei conta estávamos entrando em um daqueles prédios enormes e lindos que tinha alí, aparentemente era um hotel.

Austin fez reserva para todos de uma semana e pelo que percebi a babá ficou no o meu quarto e da Lauren.


(...)


-Vamos Ally, já disse que não quero me atrasar


Ele falava enquanto eu tentava acompanhá-lo até a sala de reuniões.

Entrando lá sentei em uma das cadeiras do lado de Austin e a reunião teve início.


Enquanto a reunião acontecia e percebi que um dos homens não tirava o olhar de mim, e aquilo já estava me deixando incomodada, mas deixei passar, não queria estragar o meu primeiro dia em um lugar lindo com esse.


(...)


A reunião tinha acabado, eu fiquei ali sozinha  arrumando de volta na pasta alguns papéis do Austin, enquanto ele terminar de falar com um dos homens que aparentemente vai aceitar fechar negócio com ele.


De Repente escuto a porta abrindo, pensei ser Austin, mas estava enganada, era o estranho que ficou me analisando a reunião toda.


-Você deve ser a secretária do Austin, estou certo?

-Sim, sou a secretária dele 

-Já vi que o garoto tem bom gosto 


Ele disse se aproximando mais de mim 


-Obrigada, mas será que pode me dar licença, Austin está me esperando lá fora, preciso ir 


Tento passar, mas ele segura meu braço com força e me traz de volta a onde eu estava


-Não tão rápido lindinha, nós podemos brincar um pouquinho, o que você acha 


Não podia ser, aquilo não estava acontecendo, aquele homem nojento queria me tocar 


-Por favor me deixa ir

-Se não o que?

-Eu vou gritar 

-grita!, Pode gritar à vontade, ninguém vai te ouvir, a sala é feita para quem estiver do lado de fora não ouvir as reuniões que acontecem aqui, por tanto você pode gemer e gritar a vontade que ninguém vai te ouvir 


Ele estava prestes a subir a minha saia, então. Sem mais enrolar eu chuto bem aonde mais dói em um homem e saio correndo, acabo deixando tudo lá mesmo, não tive tempo de fazer mais nada, apenas de correr.

Acho uma escada e lá eu desabo, sento no sexto degrau e começo a chorar, com é possível que tudo possa dar tão errado na minha vida, parece que nada dá certo, eu estou sozinha.


Pov Austin


-Mas será possível, onde se meteu essa garota agora? 


Enquanto andava pela empresa procurando por Ally e minhas coisas, escuto um choro baixo vindo das escada, quando vou ver era ela, e ela estava… estava chorando?


-Ei Ally, o que aconteceu? Porque está chorando?

-Desculpa senhor Moon, não é nada demais, eu já arrumei suas coisas, estão na sala de reuniões 


Ela dizia com a voz ainda de choro, mas se esforçava ao máximo para disfarçar 


-Mas porque está chorando Ally?

-Não... não é nada, eu só quero ir embora, podemos?

-Claro, eu só vou pegar a pasta e já vou indo, se quiser já pode ir pro carro, não vou demorar.


(...)


Chegamos ao hotel e Ally foi correndo para o seu quarto, e durante o caminho não disse uma palavra se quer, aquilo estava estranho, alguma coisa aconteceu naquela sala e ela não quer me contar.


Depois que tomei um banho tentei dormir, mas eu só rolava na cama, eu só conseguia pensar que tinha algo errado com Ally e o fato de não poder saber o que era me incomodava e muito, então decidi ir até o quarto dela.


Entrou sem ao menos bater, não queria acordar Lauren.

Quando vou me aproximando mais da cama de Ally a vejo chorando de novo e abraçada ao travesseiro.


-Você quer um abraço de verdade ? 


Eu digo já próximo a ela, o que a faz se assustar 


-Senhor Moon, o que está fazendo aqui?

-Eu precisava saber como você estava e pelo que eu vejo, não está nada bem, não quer me dizer o que aconteceu 

-Sério senhor Moon, eu estou bem, é problema pessoal 

-Vamos combinar uma coisa, quando estivermos fora do ambiente de trabalho eu sou apenas um amigo e você pode me chamar de Austin, que tal? Gostou da idéia?

-claro, pode ser 


Ela diz um pouco desanimada ainda 


-então tá, como um amigo e não o seu chefe, me conta o que aconteceu para eu poder te ajudar 

-não é nada Austin, sério!

-Então em vez de abraçar o travesseiro quer abraçar alguém de verdade, até porque agora eu sou seu amigo

-Sério mesmo?

-Claro 


E sem pensar mais ela pula em meu pescoço e me abraça forte era incrível como ela era tão doce frágil e ver ela nesse estado chorando assim me partia o coração 


-ei não chora, por favor Ally, vai ficar tudo bem 


Eu repetia isso a ela várias e várias vez pra tentar acalmá-la, até ela acabou dormindo em meus braços e ela parecia um anjo


Notas Finais


Por favor comentei aí e até o próximo capítulo ❤️

Amo vocês 😘😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...