História A dose of love. - Markson - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Blackpink, Got7
Personagens Jackson, JB, Lisa, Mark, Park Jimin (Jimin), Rosé
Tags Bambam, Got7, Jacksonwang, Jinyoung, Markbam, Marktuan, Youngjae, Yugyeom
Visualizações 21
Palavras 602
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Ficção Adolescente, LGBT, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 5 - Cinco


Uma semana se passou desde o dia da boate e continua a mesma coisa, Jackson apenas pergunta meu pedido, busca e me entrega e tudo se repete no dia seguinte, nada mudou.

Entrei na cafeteria mais um dia e eram exatas 7 horas da manhã, eles haviam acabado de abrir e como sempre eu era a primeira a chegar.

Vi a Sra. Im no caixa e estranhei, jb sempre estava lá.

–Bom dia senhora Im! –sorri e a abracei, tinha muito tempo desde a última vez que a vi.

–Como está querido?–Ela perguntou sorrindo.

–Estou bem .–Disse não tão animado.–E a senhora?

–Estou bem.–ela sorriu.–Está acontecendo algo?

Acabei suspirando.

–O senhor tuan de novo.–Disse.–Ele insiste em brigar comigo.

–Só isso que está te incomodando? –ela me olhou nos olhos.–Eu acho que não.

A  sra. Im é muito mais que só a mãe do jaebum, ela me conhece melhor que a minha própria mãe, ela foi minha babá até os 12 anos e depois de sair da minha casa, eu continuei a visitar ela e foi assim que conheci jaebum e a cafeteria, desde então venho aqui.

Apoiei meus braços no balcão e deitei minha cabeça logo sentindo o carinho da Sra.Im,

–Me diga querido.

–É que..não sei direito mas... –Quando ia dizer Jackson saiu da cozinha e se deparou com aquela cena e o mesmo saiu rindo em direção às mesas.–O problema é ele.–Fechei meus olhos.

–ele?–Ela perguntou confusa e logo notou de quem se tratava.–Oh..

–Não é fácil.

–Ele é bem fechado..Esse vai te dar trabalho.

–Não..–disse com a voz arrastada.–Ele namora.–murmuro.

–Oh Deus, isso é furada.

–Com toda certeza.–Levantei minha cabeça.–Sra.Im preciso estudar... Qualquer dia desses eu vou lá na sua casa para ver a senhora e seu marido, estou com saudades.

–Todos estamos com muitas saudades, vá mesmo.

Concordei e saí andando até a mesa e Jackson estava lá limpando-a.

Me sentei encarei o garoto por alguns segundos e o vi sair sem sequer olhar para mim, respirei fundo e espalhei meus livros pela mesa e comecei a estudar.

...


–Tio mark.–crystal disse pulando no meu colo.–eu tô muito feliz tia.–Ela disse e sorriu.

–Por que? –Andei com ela em meu colo até o parquinho.

–Meu irmão tá namorando.–Ela saiu do meu colo e começou a pular.

–É mesmo? Você já conhece ela?

–Não..ele não leva as namoradas lá.–Ela disse triste.

–Se ele não levou ela lá, como sabe que ele está namorando mocinha?

–Ouvi ele falando com ela no telefone e ela mora pertinho da nossa casa.

–Que espertinha você!

–Espero conhecer ela logo.–Ela fez um biquinho.–jack tem que leva ela lá na nossa casa.

–Oh, o nome do seu irmão é Jack? –Perguntei sorrindo.

–Não é só Jack, é Jackson.

Mark se engasgou com sua própria saliva.

Não seria possível, seria?

–Ah é?

–simm, ele é muito bonito, sabia? –ela deu uma risadinha.–Vou trazer ele pra conhecer você.

Sorri, não podia acreditar nisso.

Após sair da faculdade como sempre fazia, eu passei na cafeteria e sentei na mesa e peguei um livro e comecei a ler, minutos depois sendo interrompida por jaebum, meu amigo.

–tuan! Por que está tão quieto hoje?

–Eu sempre estou quieto jaebum.

–Hoje está mais, nem estudando está...Não foi o que eu te falei ontem, né?

–Que? –ri.–Claro que não.

Claro que sim, isso me afetou.

–Sei.

–Olha jaebum, eu preciso ir pra casa.–Disse juntando minhas coisas.

Paguei jaebum e fui pra casa.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...