História A Dream To Shine (Interativa) - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Cantores, Instrumentos, Interativa, Musica, Romance, Talento, Yaoi, Yuri
Visualizações 55
Palavras 2.155
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Famí­lia, FemmeSlash, Festa, Ficção Adolescente, Fluffy, LGBT, Musical (Songfic), Poesias, Romance e Novela, Saga, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Slash, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Pansexualidade, Spoilers
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Acreditem em milagres crianças, eu consegui postar um capítulo menos de dois dias depois do anterior.
A música de hoje é: Sawano Hiroyuki Ft. Gemie - X.U, ou mais conhecida como abertura de Owari no Seraph.
Só quero dizer que esse anime é ótimo, assistam.
E também, no final terá uma referencia a Yuri!!! On Ice, quem pegar diga nos comentários e ganhará uma surpresa.
Espero que gostem!!!

Capítulo 3 - Capítulo Dois: Talentos Naturias


Fanfic / Fanfiction A Dream To Shine (Interativa) - Capítulo 3 - Capítulo Dois: Talentos Naturias

Capítulo Dois: Talentos Naturais

 

A garota de cabelos platinados estava no fundo do teatro, bem nas últimas cadeiras.

Tinha um fone em seus ouvidos, estava curtindo a música enquanto lia fanfics no celular.

- Você tá lendo fanfic yaoi? - Ouviu uma voz próximo de seu ouvido que estava sem fone, o que a assustou.

- N-não, que isso - Escondeu o celular entre as pernas, estava levemente corada.

Olhou melhor pra garota que tinha a assustado, era a tal da Remi Palas.

- Não precisa ficar envergonhada, todo mundo gosta de safadeza, e tem gente, como você, que ama ler homem se pegando - Sentou na cadeira ao lado - Eu sou Palas, qual o seu nome?

- Sou a Mary, prazer em te conhecer.

- Querida, prazer é só na cama - Sorriu maliciosa, algo que fez Mary corar - Você lê homem se pegando e fica envergonhada por causa de uma cantada, a coisa tá feia.

- É que, bem, é estranho quando uma pessoa chega assim toda na intimidade, a gente nem se conhece e… - Foi interrompida.

- Ora, mas isso podemos resolver agora! Me diga Mary, do que você gosta? Além de yaoi e provavelmente gatinhos, já que está usando uma tiara de orelhinhas.

Mariana Hyakura McClain, provavelmente uma das garotas mais shippadora que você conhecerá na vida.

Aos poucos ela foi pegando intimidade com Palas, então mostrou seu lado louco.

- Eu acho extremamente idiota isso, o cara tá ali, pronto pra arrombar o outro, mas o carinha fica de cu doce, que porra! - Mostrava o celular para a loira, que analisava a fanfic que a mais nova lia.

- Nossa, não sabia que você era tão boca suja - Riu um pouco - Mas realmente isso é um porre, se fosse eu, já tinha pegado sem ver.

- Pois é! - Levantou o tom de voz, chamando a atenção de algumas pessoas - Então, que música você cantou na audição?

- Cluster Hug, provavelmente você não conhece - Deu os ombros - A tal da senhorita Ana pareceu ter gostado, ela consegue congelar bem as expressões faciais quando quer, isso irrita.

Mariana iria abrir a boca pra falar, mas foi interrompida, mais uma vez.

- Mariana Hyakura McClain, por favor venha comigo! - Ouviu os berros de Ana ecoarem pelo teatro.

- Vou indo nessa! Pode tomar conta das minhas coisas? - Se levantou, esperando a resposta da loira.

- Sem problemas, vai lá e mostra pra senhorita Ana que você é mais que um rostinho bonito - Sorriu confiante pra garota, que foi rumo ao palco.

Seguiu a mulher dona do prédio até o estúdio, onde ficou maravilhada.

- Então Mariana, já se apresentou alguma vez? - Ana ajustava alguns equipamentos.

- Sim, mas foi apresentação de violino em um pequeno show pra arrecadar dinheiro para o orfanato. - Entrou na cabine, colocando o grande fone preto pra ouvir a de cabelos curtos.

- Hum, pelo menos você não tem problemas com palco, isso é um ponto positivo - Se sentou na frente da mesa de mixagem - Qual é a música que vai cantar e porquê.

- Bem - Pensou um pouco, batendo o dedo levemente no queixo - X.U, da Sawano Hiroyuki com participação de Gamie, a música também é conhecida por ser a abertura da primeira temporada do anime Owari no Seraph. E escolhi ela por, obviamente, ser apaixonada pelo anime, então essa é minha homenagem - Sorriu, tava pra ver que seus olhos ganharam um brilho ao falar da animação japonesa.

- X.U? Essa não é uma música pra principiantes, ela tem vocais difíceis, então boa sorte - Aquelas últimas palavras eram sinceras, não no sentido de ironia.

A batida meio eletrônica do início começou a tocar, fazendo Mariana fechar os olhos, aproveitando.

 

I don't want nobody to get killed

I'll come and get you

I am always ready to fight

 

(Eu não quero que ninguém seja morto

Eu virei e te resgatarei

Estou sempre pronto para lutar)

 

A voz da garota era suave, mas parecia que ela não estava pondo gás total ao cantar, talvez estivesse esperando o refrão.

 

We were always swept away

Don't take all of the weight

You always do

There will always something you cannot control

We will overcome

Your salvation as began

 

(Portanto, não tome toda a culpa

Nós sempre fomos varridos

Não tome todo o peso

Você sempre faz

Haverá sempre algo que você não consegue controlar

Vamos superar

Sua salvação como começou)

 

Deu um leve sorriso ao lembrar um dos motivos de ter escolhido aquela música.

Era como se o personagem Yuu estivesse falando diretamente com Mika, pois quem assistiu o anime, sabe o que aconteceu com Mikaela e todos os seus motivos.

 

No signs, no lights

Such a mess all over

Don't kill your hopes

You make me realize who I need

 

(Sem sinais, sem luzes

Uma bagunça todo

Não mate as suas esperanças

Você me faz perceber quem eu preciso)

 

A garota tomou um leve fôlego, tinha chegado o refrão

 

I'll be there hold on

They'll change you somehow

So where are you now?

I'll reach you by dawn

Before you can be turned

Illusions are torn

The fallen angels you run with don't know

It is our pain that makes us all human after all

Warm old sepia photographs show

Our fragile precious world

Must protect it, respond to the call

 

(Eu estarei, espere

Eles vão mudar você de alguma forma

Então, onde está você agora?

Eu vou chegar até você pela madrugada

Antes de poder ser ligado

Ilusões são rasgadas

Os anjos caídos que você corre junto, não sei

É a nossa dor que nos faz humanos, afinal

Mornas antigas fotografias em sépia mostram

Nosso frágil precioso mundo

Deve protegê-lo, responder à chamada)

 

Como Ana havia dito, a música tinha dons bem mais complicados, mas Mariana os domou com maestria.

Sua voz estava tinha chegado em seu quase potencial total, mas foi o suficiente para cantar a parte mais difícil.

A garota começou a dançar lá dentro, fazendo o fone cair em seus ombros. Estava se divertindo, se deixando contagiar pela guitarra da música.

Sua cabeça estava indo pra cima e pra baixo, como se estivesse em um show de rock.

 

Are they really deep inside your head?

Do they control you like a little marionette?

 

(Eles são realmente profundamente dentro de sua cabeça?

Será que eles o controlam como uma pequena marionete?)

 

Ana fez uma pequena nota na sua cabeça, se escolhesse ela, a ensinaria a tocar guitarra.

 

I'll cut the strings of you dead

Come in with me

Let me free the wings of your soul

Can make it fly

We've been waiting here just to make you whole again

No more hating see I have always been you friend

 

(Vou cortar as cordas de você morto

Venha comigo

Deixe-me libertar as asas de sua alma

Pode fazê-lo voar

Nós estivemos esperando aqui apenas para fazer você inteiro novamente

Não mais odiando ver que eu tenho sido sempre você amigo)

 

“Amigo”, até parece, no anime eles tão mais pra casal.

 

No signs, no lights

Such a mess all over

Don't kill your hopes

You make me realize who I need

 

(Sem sinais, sem luzes

Uma bagunça todo

Não mate as suas esperanças

Você me faz perceber quem eu preciso)

 

Na cabeça de Mariana, aquele refrão era uma chance de impressionar a mulher, então agora cantaria com toda a alma.

 

I'll be there hold on

They'll change you somehow

So where are you now?

I'll reach you by dawn

The shadows appear

Illusions are born

The fallen angels you run with don't know

It is our pain that makes us all human after all

Torn old sepia photographs show

Our fragile precious world

Must discardt it, respond to the call

 

(Eu estarei, espere

Eles vão mudar você de alguma forma

Então, onde está você agora?

Eu vou chegar até você pela madrugada

As sombras aparecem

Ilusões nascem

Os anjos caídos que você corre junto, não sei

É a nossa dor que nos faz humanos, afinal

Mornas antigas fotografias em sépia mostram

Nosso frágil precioso mundo

Deve protegê-lo, responder à chamada)

 

Naquele momento, a dona do teatro quase caiu da cadeira, aquela garota cantou com tanta força, que seria uma injustiça não colocá-la no show.

Ela se divertia, cantava com corpo e alma, seria uma cantora perfeita, além é claro, de saber tocar violino.

Mariana sabia que aquela era sua chance de seguir seu sonho, faria isso por sua mãe e irmã.

 

If you wanna fight with me

Then go ahead and fight with me

Cuz' all I wanna do is help you man

You will be the death of me

 

(Se você quer lutar comigo

Então vá em frente e lute comigo

Porque tudo o que eu quero fazer é ajudá-lo, homem

Você vai ser a minha morte)

 

Mesmo que a canção tenha uma leve pegada eletrônica, o rock presente no instrumental se destacava, fazendo a música ser daqueles tipos que você tem vontade de pular ouvindo, algo que a de cabelos platinados estava fazendo.

 

The power of our army has been cut with a scythe

And if we lose you to them we may never survive

You can leave but you must first believe

Just one step at a time and keep your head up boy

And you'll be free

 

(O poder de nosso exército foi cortado com uma foice

E se perdermos você para eles, nós nunca sobreviveremos

Você pode deixar, mas primeiro você deve acreditar

Apenas um passo de cada vez e manter a cabeça erguida, menino

E você vai ser livre)

 

Acabou tentando respirar fundo, estava com uma leve fadiga por ter pulado, os cabelos estavam bagunçados e o fone quase caindo do ombro.

- Então, como fui? - Deu um sorrisinho, como se fosse um daqueles que criança dá quando faz bagunça e a mãe descobre.

- Tem potencial - Ana tinha sua expressão neutra, como se não quisesse mostrar que estava impressionada pelo talento de Mariana.

Não queria mostrar entusiasmos para a garota, pois estava trabalhando com música, e na indústria sempre pode aparecer alguém melhor.

- E isso é bom? - Virou o rosto, um pouco preocupa.

- É, pode ser - A mulher anotou algumas coisas no caderno - Ok Mariana, farei as outras audições agora, poderia esperar?

- Hum, tudo bem - Saiu do estúdio, andando pelas cortinas até chegar no local das cadeiras.

Tinha alguns adolescentes extremamente nervosos com a apresentação a esperando, para lhe fazer uma enxurrada de perguntas.

A garota só ignorou e voltou para seu lugar, onde Palas estava esperando.

- Cinco minutos e meio - Olhou o relógio no pulso - Foi uma das apresentações mais longas até agora. Então, como foi?

- Ah, normal eu acho, ela não pareceu impressionada - Sentou na cadeira - É meio chato isso.

- Verdade, tá pior que a cara dos meus tutores quando me recusava a fazer um exercício - Tirou de algum lugar um espelho e um batom vermelho, e começou a passar.

- Ah sim, você tinha comentado que largou a escola e agora tem tutores - Surgiu uma dúvida em sua cabeça - Seus pais trabalham em que?

- Minha mãe é uma louca em um hospício e meu pai faleceu - Deu os ombros, como se não liga-se para esse assunto delicado - Eu moro com meu avô, aquele velho.

- Então, ele trabalha com o que?

- Funerária - Sorriu, então guardou o batom e o espelho.

- Nossa, que macabro - Riu um pouco - Isso é bem a sua cara.

- Todo mundo fala isso. Nós nos damos bem. Tim foi o único que quis ficar comigo depois que o meu pai morreu, ele é tão louco quando eu - Aquelas lembranças eram reconfortantes.

- Sabe, eu sou adotada, minha mãe me ama tanto quanto ama sua filha biológica, é graças a ela que descobri o gosto pra música - Se encostou no braço da cadeira, olhando a loira - Palas, por que veio falar comigo?

- Andei te observando - Abriu um grande sorriso - Pelo jeito que você ficava isolada parecia tímida, então vi fazer amizade, e bem, pelo visto você não é tão tímida assim.

- Você ainda não viu nada - Provocou, algo que fez Palas rir.

- Então mostre, senhorita Mariana.

Mary ficou em pé na cadeira, e então gritou com todo o ar de seus pulmões.

- “CAN YOU HEAR!!!” - Berrou alto, esperando alguém completar a frase da música.

-... “MY HEARTBEAT!! - Ouviu um garoto gritar do outro lado do teatro.

Ela se sentou rindo, junto com Palas.

- Parabéns pela coragem porque noção você não tem - Continuou rindo - Pelo visto não é só você de otaku por aqui.

- Ainda bem que existe gente com bom gosto.

Continua…


Notas Finais


Sawano Hiroyuki Ft. Gemie - X.U: https://www.youtube.com/watch?v=yHUnr2ulyu0
E então, gostaram da interação da Mary com a Palas? Já que a autora da loira tinha sugerido que os capítulos fossem narrados no ponto de vista dos personagens, coloquei mais interação da Remi para podemos conhece-la melhor.
Mais uma coisa, ASSISTAM OWARI NO SERAPH! Por favor.
Espero que tenham gostado e...
TCHAUZINHO!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...