1. Spirit Fanfics >
  2. A Empregada (Jeon Jungkook) >
  3. Capítulo III

História A Empregada (Jeon Jungkook) - Capítulo 3


Escrita por:


Capítulo 3 - Capítulo III


Fanfic / Fanfiction A Empregada (Jeon Jungkook) - Capítulo 3 - Capítulo III

– Aqui. Espero que gostem. - sorri minimamente ao deixar as bebidas.

A principio o de cabelo preto estranhou, no entanto logo bebeu, já os outros dois devoraram as bebidas arrancando um sorriso da garota.

– Eu não vou carregar vocês dois para casa! Taemin se minha tia sabe que você bebe desse jeito ela vai ter um ataque. - revirou os olhos na direção do homem de fios verdes.

Me afastei da mesa os deixando falando uns com os outros, voltando para o balcão onde apenas Jimin estava.

– É então, mon cherri? Eles gostaram? - Jimin me olhou apreensivo.

– Gostar é pouco. - ri vendo os copos quase vazios na mesa. - Eles pareceram ogres bebendo aquilo. On foi Taehyung?

– Hoseok precisou que ele o ajudasse a carregar umas caixas com bebida para a dispença. - respondeu sorrindo timidamente após servir mais um cliente.

– Você gosta dele não é?- perguntei ao ver seu sorriso bobo assim que mencionei meu irmão.

– Claro que não! - exclamou vermelho.

Eles os dois se gostam eu aposto. Mas nunca que eles iriam admitir isso.
Desde que nos mudamos para cá que esses dois andam nisso. Pego ou não pego. A forma como os dois se olham da até diabetes de tão doce, mas são os dois um pau no cu que não querem admitir pra eles mesmos é para o mundo que se amam.

Nenhum de nós disse mais nada, apenas ficamos apreciando a música que tocava na presença um do outro. Pouco tempo depois a comida chegou me obrigando a ir mais uma vez de encontro aos três homens que, agora mais soltos, apreciavam a música dançando em suas cadeiras.

–Aproveitem, espero que gostem das várias comidas daqui.- sorri colocando os pratos na mesa.

– Tem um cheiro ótimo! - o homem que eu descobri se chamar Taemin elogiou sorrindo para mim.

O de cabelos brancos concordou já comendo, quanto ao patrão do meu irmão apenas deu de ombros nem fazendo questão de me olhar.

Quando está quase saindo de perto da mesa fui interrompida pela nova música tocando. Sorri instantâneamente olhando para o palco onde Hoseok estava também me olhando.
Ele sabe que eu adoro essa música. Um bom reggaeton nunca pode faltar para mim.

Hoseok caminhou lentamente até mim obtendo o olhar de todos. Já era costume ele fazer isso, ele gostava do sentimento de surpresa que causava.
Os homens sentados na mesa nos olhavam curiosos.
Hoseok agarrou minha cintura colando nossos corpos iniciando uma lenta dança ao som da música. Sua respiração batia em meu pescoço e a minha no dele. Agarrei seus cabelos com a mão direita e com a esquerda seu braço, balançando minha cintura no mesmo ritmo que a dele. Fomos girando lentamente até conseguir ficar de frente para a mesa. Abri meus olhos que eu nem sabia ter fechado, e me deparei com o patrão de Taehyung me olhando. Sua expressão seria me incomodou, estava na hora de fazer algo contra isso. Não gosto quando as pessoas perdem momentos de felicidade como esse.
Me afastei de Hoseok e pisquei meu olho para ele.

Me aproximei da mesa e estendi a mão na direção do homem de fios negros. O mesmo encarou a minha mão sem mexer um músculo, mas logo desviou seus olhos para os meus me arrancando calafrios.

– Eu não danço. - falou cruzando os braços em frente ao seu peito.

– Eu te ensino. - retruquei ainda estendendo a mão.

– E se eu não quiser? - deu um sorriso cínico na minha direção.

– Eu não perguntei se você quer eu estou convidando você para vir. - insisti começando a ficar irritada com a teimosia do homem. Que chato!

– Ah vai lá Jungkook! Pára de cu doce. - o homem de cabelos brancos suspirou incentivando o amigo.

– Você sabe o quanto eu não gosto de dançar, que saco Yoongi.- Jungkook revirou os olhos.

A essa altura a música já estava acabando mas mesmo assim não irei desistir de fazer esse homem dançar.

– Se você não for eu mesmo vou. - Taemin sorriu galangeador para mim.

Num movimento repentino jungkook se levantou pegando na minha mão. Sua mão era grande, suave e fria. Como ele podia ter a mão tão fria se aqui dentro estava o próprio inferno.
Guiei Jungkook até ao centro da pista de dança sempre segurando sua mão.
A música terminou dando início à uma mais mexida. Dessa vez sei que era obra de Taehyung pois o mesmo sairá de perto do Dj com um sorriso na minha direção.

"Depois eu te mato Kim Taehyung Rivera"


Notas Finais


Bjs A.M.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...