1. Spirit Fanfics >
  2. A empregada yandere >
  3. Stalkeando a rival

História A empregada yandere - Capítulo 2


Escrita por:


Capítulo 2 - Stalkeando a rival


Na aula descubro que ela é da minha sala e se chama Nara.

- Olá, você é a aluna nova, Natsume? - Disse uma garota aleatória da sala.

- Sim. Sou, e você é? - Falei gentilmente.

- Sou Hatsumiko. Prazer em conhecer-la. - Falou a garota bastante animada.

- Obrigada. Estou curiosa, ela é quem? - Perguntei sobre a garota que eu observava.

- Ah, a Nara-Kirume. Huh, ela é chata. - Dizia Hatsumiko com uma expressão de nojo.

Ahhh então ela não é adorada aqui? Por uma pelo menos.

- Entendo. Porque não gosta dela? - Perguntei curiosa e calmamente.

- Ela só corre atrás daquele garoto metido que as garotas se encantam. E ela mal fala comigo. Sou uma velha amiga dela. - Falou ela emburrada.

Wow, já consegui mais informações hehe. Amiga? Vai ser útil. 

- Ohh.. Entendo. E ele se chama Ayato, né? - Perguntei outra vez.

- Sim. Uau! Você já o conhece? - Hatsumiko se espantou.

- Sim. Conheço ele. - Respondi sem dar mais informações.

Não quero que saibam que eu sou a empregada dele.

- Mas tão rápido? - Perguntou ela.

- Sim. - Respondi rápido e curto.

Em seguida se inicia a aula. Hatsumiko foi para o seu lugar.

No Recreio comecei a stalkear a Nara, saber o que ela faz. A Hatsumiko poderá me ajudar a afastar ela do meu senpai.

Antes de eu ir atrás dela, Ayato aparece na minha frente.

- A-Ayato?! Que susto... - Mudei minha expressão rapidamente e fiquei timida.

- Sim. Desculpa. A minha amiga não está aqui. Poderia pegar o meu Bento que esqueci na mochila, para mim? - Disse Ayato que olhava sedutor.

- Sim, chefe-kun.. - Respondi envergonhada.

- É só Ayato, Natsume. Agora, vá. - Disse ele nervoso e timido.

Enfim, fui na sala pegar e quando voltei eu encontrei a Nara já falando com ele.

Quase derrrubei a comida do Senpai no chão quando avistei aquela garota lá. Grr...

Apareci para ele sem medo do que aquela garota falaria ou pensaria, afinal, peguei a comida para o senpai e isso já basta.

- Hã? Quem é essa que te trouxe sua comida, Ayatinho?! - Disse Nara me enojando.

Chata grrr...

- Minha amiga. Peço a quem eu quiser. Obrigada Natsume-Chan. - Disse ele agradecendo.

Ele me olhou tão fofo, aquele olhar, aquele rosto! Ahhh!! Deu um fora nela hehe.

- Ok huh. Eu havia feito um Bento para n-nós! Mas... ok.. - Falou Nara fazendo drama.

O que?! Ele não vai comer a própria comida por causa dela?!

- Oh, Nara... Desculpa. Vou comer ambos. - Disse ele coçando a cabeça e rindo.

Saio de perto e já começo a bolar um plano.

Mesmo sem ter uma ajuda ainda, pego um medicamento na infermaria que faz a pessoa vomitar.

Assim ele irá odiar a comida dela.

Observei os dois que estavam no topo da escola, sentados no banco. Por sorte, Senpai se levantou para ver algo e Nara também. Com isso, corri até ao Bento e coloquei o medicamente na comida dela.

Logo vi que eles voltavam e fui pro canto observar-los.

- Prove Ayato-Kun! Vai gostar. - Nara corava quando falava.

Ayato começou a comer a comida que ela havia feito para "eles'" sendo que era só para ele.

Depois de uns segundos ele começava a passar mal.

- Que diabos havia no Bento?! Está me fazendo mal! - Ayato reclamava e corria para o banheiro.

- Não entendo.. eu... - Abaixava a cabeça triste.

Funcionou! Vi que ela também comeu e começou a vomitar.

Depois de uns minutos, passei por perto do banheiro masculino na esperança que eu encontra-se Ayato. 

- Natsume? Aqui? - Perguntou ele meio ofegante.

- Sim. Ah, nada demais. E o que ouve? Te vi correndo pro banheiro. - Perguntei inocentemente.

- A comida da Nara. Estava meia ruim, só isso. Mas estou bem. - Disse ele sorrindo novamente.

- Ah. A comida? Sinto muito.. Fico feliz que esteja bem. - Falei com um pouco de pena, mas contente por ele estar bem.

- Sim. Vou indo. Em casa, vou querer meu quarto arrumado. - Disse ele na severo.

- Ok, chefe. - Falei baixo.

Por sorte ela não nos viu, creio que ela ainda estava no banheiro. 

Depois disso, começo a stalkear a Nara, ela fazia pouca coisa. Uma coisa vi, ela gosta de ficar embaixo de uma árvore falando sozinha. Creio que seja a árvore cervejeira que tanto falam que confessam o seu amor.

Enfim, eu continuei a stalkear ela. Mas não sei como irei tirar ela do meu caminho. Só pensei em uma coisa... a Hatsumiko. Ela sim.

Depois das aulas, fomos para casa juntos. Usarei meu plano amanhã.

Nara não nos viu.

- Então senpai? Como foi? - Perguntei tímida.

- Normal. Só falei com minhas amigas. E com você. - Ayato disse desanimado.

Meu senpai está desanimado..

- Não se preocupe, Senpai! Irei animar-lo! - Falei puxando ele pela a mão.

Eu ficava agitada, com meu coração acelerado perto dele. Ainda mais tocando nele. Ainn!

Ao chegar em casa ja preparei algo para ele. Por causa das minhas lembranças, eu fiz um prato que minha mãe fazia para o papai. Ela dizia que o prato que alegrava ele. Farei o mesmo para quem amo.

- Senpai fiz para você.. - Apareci na sala com uma bandeja e em cima o prato que fiz.

- Wow, você sabe cozinhar, Natsume? - Disse ele envergonhado.

- Sim. Minha mãe fazia para mim e meu pai. Ela dizia que alegrava quem comesse. E alegrava mesmo. Espero que goste.. - Comecei a dar uns pequenos ataques internos por causa da emoção, mas controlava.

Menti um pouco, afinal, ele não pode saber ainda que eu gosto dele.

- Obrigado. Faz tempo que ninguém faz nada para mim. - Dizia ele sorrindo um pouco.

Para mim, ser a única empragada dele, é um prazer. SÓ EU.

- É deliciosa! Eu adorei, Natsume. Pode ser a empregada e cozinheira. Estou sem pessoas a mais para contratar. - Disse ele animado enquanto comia.

Mamãe estava certa.

"Faça este prato para quem você ama, assim irá alegrar o seu amado, minha filha. Conquistei seu pai assim também." Assim que ela falava.

- Tudo bem. Eu posso ser duas coisas. - Respondi concordando.

Arrumei até o quarto dele.

Farei tudo por você, Ayato. Não se preocupe.

Hehe



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...