História A Empresa Uchiha (SasuSaku) - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Personagens Akamaru, Anko Mitarashi, Boruto Uzumaki, Chouji Akimichi, Fugaku Uchiha, Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Guren, Hanabi Hyuuga, Himawari Uzumaki, Hinata Hyuuga, Hizashi Hyuuga, Itachi Uchiha, Izumi Uchiha, Jiraiya, Kabuto, Kakashi Hatake, Karin, Kiba Inuzuka, Kisame Hoshigaki, Kizashi Haruno, Konan, Konohamaru, Kurenai Yuuhi, Kushina Uzumaki, Madara Uchiha, Mebuki Haruno, Mikoto Uchiha, Minato "Yondaime" Namikaze, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Obito Uchiha (Tobi), Orochimaru, Sakura Haruno, Sarada Uchiha, Sasori, Sasuke Uchiha, Shikamaru Nara, Shisui Uchiha, Sora Uchiha, Tsunade Senju, Utakata
Tags Drama, Empresa, Longfic, Naruto, Naruto Shippuden, Novela, Romance, Sakura, Sasuke, Sasusaku
Visualizações 55
Palavras 3.307
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Ficção Adolescente, Ficção Científica, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Saga, Slash, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Espero que gostem! Boa leitura

Capítulo 2 - Baka!


Fanfic / Fanfiction A Empresa Uchiha (SasuSaku) - Capítulo 2 - Baka!

-Tchau, trouxa! - gritei indo em direção a saída do lugar. Carregava apenas uma mochila vermelha com detalhes pretos na costa e carregava uma mala grande e preta.

Passei o tempo todo arrumando as coisas, não dormi quase nada na noite passada por ansiedade, paguei as contas que ficariam pendentes e nunca me vi ligar para tanta gente no mesmo dia!

Hoje de manhã, liguei para a empresa Uchiha querendo manter minha vaga, mas a secretária deles é uma otária! Tô louca para quando chegar lá dar uns tabefes! Uns belos tapas dariam bem nela, nisso tenho certeza! Não, eu nunca vi a cara dela, mas do jeito que ela foi, tenho certeza que não presta!

Então, ela desligava na minha cara e eu ligava de novo, ela sempre atendia e quando ouvia um sequer suspiro meu, ela desligava! Como eu pedi a Kami para me dar paciência, pois a minha mesmo já estava se esgotando!

Como aquilo de liga, desliga, liga e desliga não daria certo, me obriguei a ligar para Itachi, ele continuava com aquela voz magnifica e doce de sempre... Pera, apaga isso! Você tem que esquecer ele, entendeu, Sakura? Já se passou tempo de mais e agora é a parte do esquecer!

Continuando, liguei para ele para confirmar, depois para a Hinata, que para minha sorte, trabalha no lugar, o que vai me ajudar bastante! Ela disse que me pega no aeroporto, agradeci por isso, táxi hoje em dia tá muito caro!

- Para onde vc vai? - Silvino surgiu do nada enquanto eu esperava o táxi chegar. Agora essa, vou ter que explicar coisas para ele, justo quando não estou com tempo, só falta meia hora para meu avião decolar e eu estou esperando o táxi ainda, fala sério!

- Vou para o Japão! - respondi com um sorriso enorme no rosto, uma coisa é fato! Eu estou amando a ideia de trabalhar na Empresa Uchiha

- E eu achando que você iria buscar trabalho, você vai curtir, sua folgada! - ele disse com um tom de indignado para mim e balançando a cabeça negativamente. Ah eu mereço! Dei um tapa na cabeça dele e agora eu estava indignada!

- Ai! - ele disse colocando a mão no lugar onde eu bati - Sua tonta! Eu só disse a verdade!

- Tonto é você! Eu vou trabalhar seu cabeça oca! E na Empresa Uchiha, então quieto! - disparei, odeio quando as pessoas falam e não sabem nem um quinto do que se passa!

- Só acredito vendo! - falou em tom de deboche

- Então quando eu estiver lá, eu mando foto! Só para sua inveja aumentar! - eu ri, eu e ele sempre competimos para ver quem conseguiria entrar primeiro e parece que eu ganhei!

- Nossa, sério? - E ele não tinha acreditado até agora? Mas é um trouxa esmo! - Talvez eu vá te visitar! Isso se a dona riquinha aqui, ainda quiser rever um amigo. - ele disse e eu soltei um sorriso sem jeito, ouvimos a buzina do carro do táxi e fui colocando a mala com a ajuda do moreno no carro, antes de entrar no carro me despedi do Silvino e mandei ele me visitar mesmo, entrei no carro e olhei para trás.

Estava deixando tudo aquilo para trás, o apartamento que morei por dois anos( por todos os anos de minha vida), meus amigos que eram vizinhos, aquela bagunça da escola, os meus pais que haviam sumido sem explicação nenhuma, estava tudo ficando para trás... Respirei fundo e comecei a prestar atenção nas ruas como se nunca mais fosse vê-las.

Poderia não parecer, mas mesmo brigando com as pessoas, tendo esse meu temperamento, eu não gosto de demonstrar, mas eu também sou frágil como todas as pessoas... Não parece, na verdade, depois de tanta coisa acontecer, deixei esses sentimentos para lá... Não havia mais importância em nada que se tratava de relações mais amorosas do que amizade...

Meus pais, as pessoas que eu achava me amar mais que tudo no mundo me deixaram, as pessoas pedem umas as outras para acreditar no amor, mas como que eu vou acreditar nisso se nem meus pais me amavam de verdade? Porque se amassem não me deixariam, deixariam?

- Vai sair da cidade, moça? - o motorista me perguntou me tirando de todos meus pensamentos

- Vou sim... Como sabe? - perguntei duvidosa, como ele saberia disso? Tem bola de cristal agora?

- O jeito que você olha para a cidade, parece que vai abandonar tudo isso... - Falou e disse! Vou fazer isso mesmo, preciso esquecer todos meus problemas que já tive aqui - Até se parece com o meu de anos atrás, quando deixei minha cidade para vir para cá! - ele disse, eu só ouvia atentamente suas palavras, elas pareciam ter peso, tipo pareciam ser importantes, cheias de valor, pelo menos para ele que mesmo falando, mantia os olhos na estrada - não sei você, mas quando sai de lá, parecia que meu mundo iria acabar, sabe?

- Por que? - aquilo soltou por impulso, ele já me falou tudo isso, custa alguma coisa terminar a historinha?

- Porque todo meu passado estava lá... Eu estava deixando tudo e isso doeu muito, você ainda é nova. Então não sabe o peso que certas pessoas carregam em deixar tudo... - para mim parecia que aquilo me rendia algo, que eu precisaria daquilo mais tarde, mas não sei exatamente o porque... - Mas nem tudo é ruim, tudo acontece por algum motivo, ás vezes parece que esse motivo está na cara, mas sempre tem um segundo motivo que acaba sendo mais importante que o primeiro, pelo menos para mim foi assim...

- Que bom que deu tudo certo para o senhor... - eu não sabia o que dizer, eu nem conhecia o cara, não tem muito o que eu possa dizer...

- Espero que dê certo para você também... Pois agora nós chegamos! - ele disse e agora que pude reparar o redor, aquele barulho chato do avião já possuía meus ouvidos e via várias pessoas passando lá na frente, todas apressadas e olhando o relógio para não perder o horário. Pera, o horário! Peguei meu celular e olhei no visor, 17:48. Merda! Doze minutos e eu tenho que estar dentro do avião!

Sai apressada do carro, paguei o motorista e me despedi do mesmo, corri com minha mochila e mala pelo aeroporto todo e achei a bendita entrada Internacional, como minha passagem já estava paga e estava tudo certo, em cinco minutos já estava dentro do avião procurando minha poltrona.

Era os primeiros números, mas a porta do avião era nos fundos, resumindo: é longe para caramba chegar no meu lugar! Reparei que havia muitas pessoas no avião, e isso é ruim! Odeio lugar lotado, não tenho fobia, mas não gosto! E ainda mais quando parece que todos estam olhando para você, isso realmente é outro fator que me irrita! (talvez por causa do seu cabelo querida kkkk...)

Cheguei na bendita fileira do meu lugar e só tinha uma pessoa na mesma, usava capuz e olhava a janela, parecia uma criança, mas o tamanho não batia, me sentei na cadeira e botei minha mochila debaixo do assento da frente, nesse momento, o ser encapuzado se vira para mim, me assusto na hora, imagina, você está lá de boa e do nada a pessoa do seu lado se vira, bom, eu me assustei!

Olhei para a pessoa com um olhar nada amistoso e desfaço na hora, era a Ino?

- Ino? - perguntei confusa, ela também parecia um pouco chocada, se essa for a palavra certa, ela abriu um sorriso e me abraçou, não deu muito certo por ter aquele "braço" da poltrona no meio de nós duas, mas não nos impediu

- Sakura! O que você está fazendo aqui? - Ela perguntou a coisa mais idiota que possa se perguntar

- Jogando tênis! Não tá vendo? - pergutei retóricamente - O que você acha que as pessoas fazem em um avião?

- ela riu um pouco comigo e respondeu - Tô dizendo nesse avião - ela disse, dando ênfase no nesse - Por que está indo para o Japão? Tipo, achei que iria ficar em Seoul o resto da vida, do jeito que era apegada!

- Fui contratada para ir trabalhar lá, entendeu? - eu iria perguntar e ela... Mas me lembrei que ela vai trabalhar no mesmo lugar que eu, então deixa para lá

- Jura, eu também! Só que você não vai acreditar! Vou trabalhar na Uchiha! - ela diz com um sorriso que transmitia inveja, estava na cara que ela queria mostrar que era melhor que eu, eu aguento isso?

- Jura, porca? Pois eu também estou indo para lá! - falou já com uma veia saltando da minha testa!

- O que? - ela perguntou quase abismada, ri alto, aquela cara dela tinha sido a melhor

......

- Acredita, Hina? Ela vai estar no mesmo lugar que eu! E eu sou muito mais superior a ela! - quase gritou Ino, fazendo Hinata revirar os olhos. Vou dizer, eu amo a Ino, de verdade, mas tem vezes que ela me tira do sério e quando ela se acha superior é uma dessas vezes!

- Cala a boca, Ino! - gritei de volta, vou assim a viagem inteira, ela ficava me perguntando se eu não estava brincando ou algo do tipo. Eu realmente achei que o tempo no avião passaria mais rápido, mas errei feio! As horas pareciam aumentar quando ela começava a falar sobre sua indignação e umas merdas aí, a língua não cansou de tanto falar, não?!

- Mas é verd... - a loira começou, mas foi interrompida

- Fiquem quietas vocês duas! Se não eu jogo vocês duas para fora do carro e vocês vão a pé! - Hinata falou seriamente.

Nós duas nos acalmamos e o caminho até o hotel que ficaríamos foi em silêncio completo. Nenhuma falou nada.

Ao chegarmos ao hotel meus olhos pareceram sair dos meus olhos, o mesmo com os de Ino, Hinata continuo quieta e não parecia surpresa com o lugar a sua frente, apenas assentiu para se mesma e nos ajudou a sair e nos abraçou de despedida, disse que nos encontrava no trabalho amanhã.

Peguei meu celular e tirei uma foto do luxuoso hotel a qual nos hospedaria, realmente, era lindo! Ino parecia que se preparava para roubar o lugar, ri da situação e fui caminhando até a entrada, logo a loira estava do meu lado, me acompanhando. Chegamos a racepção e nós duas tínhamos um sorriso lindo no rosto.

-Boa noite, a Empresa Uchia garantiu que teria quartos para nós aqui! Onde estão? - Ino disse, ai meu Deus! A Ino quer me matar do coração! Só pode, como que ela faz isso senhor?

- A empresa Uchiha? - a recepcionista falou com um tom de deboche, não entendi muito bem

-Sim! - Ino afirmou, parecia ser a pessoa mais importante do mundo! O máximo que ela pode ser é uma menina qualquer na visão dessa pessoa aí, fala sério.

- Então, já que a Empresa Uchiha disse, vá tirar satisfação com eles, não comigo! - ela falou continuando com o tom de deboche, Ino ficou com um "o" nos lábios, lógico, a porca não pensa em nada depois fica assim... - Não sou obrigada a falar nada para voces duas: uma puta loira e outra tábua rosa!

Aquilo foi longe demais! Ah agora foi! Me preparei para dar um tapa naquela garota, mas Ino segurou meu pulso antes, nos encaramos e me acalmei, encarei mortalmente a garota. Sim, ela havia me desrespeitado, mas eu estava desse jeito por ela ter chingado minha melhor amiga!

- Como foi que te deram o cargo de recepcionista? - perguntei exaltando minha raiva e ela começou a fazer cara feia também

- Do mesmo jeito que te deram o emprego na Empresa de merda! - a roxeada rebateu, ela se preparava para falar mais alguma coisa se um garoto de cabelos laranjas tivesse chegado e a impedido de dizer qualquer coisa

Eles se encararam e logo ela fez uma cara de chateada, como se tivesse arrependido, ele caminhou até seu lado e nos lançou um sorriso caprichado, ou eles tem alguma coisa ou ele é o chefe dela...

- Boa noite, meu nome é Nagato e essa é a Konan, quero saber em que posso ajudar as senhoritas? - perguntou sendo educado, Ino já estava emburrada e de braços cruzados, o que quer dizer que ela não vai fazer absolutamente nada, só ficar reclamando a noite inteira

- Oi, meu nome é Sakura. E nos disseram que deveríamos ter quartos aqui, mas eu não sei de muita coisa sobre o assunto... - eu disse e ele assentiu, enquanto a loira e a tal de Konan (a causadora de barracos) ficaram ouvindo

-Ah sim, vocês duas iram ficar na parte VIP do hotel, só para confirmar, Sakura Haruno e Ino Yamanaka, certo? - assenti - Por favor, me sigam...

Ele disse e nós duas os seguimos, a causadora de barracos ficou na recepção com uma cara de bunda, que Deus me Livre! Ino e eu demos lingua para ela e fizemos nosso aperto de mão. Entramos no elevador e depois seguimos por um corredor com apenas quatro quartos, ele parou na frente do primeiro e tirou um cartão no bolso, passou onde deveria ser a fechadura e chave e a porta foi destrancada.

- Aqui é o quarto da senhorita Haruno, o da frente é o seu, senhorita Yamanaka - ele falou e me deu o cartão e entrei, antes de fechar a porta o ruivo disse algo - Me desculpe pelo incidente com Konan, ela não gosta muito da Empresa Uchiha e sempre recebemos pessoas de lá aqui, ela já deveria ter aprendido...

- Não se preocupe, não foi nada... - menti, é lógico que foi, e muito! Mas o coitado não precisa sofrer pela incossequência da namorada, assistente ou sei lá, não me interesso!

Ele fez uma referência para cada uma de nós e como se fosse ensaiado, eu e Ino fechamos a porta ao mesmo tempo e ficamos trocando mensagens pelo celular ( o preguiça hein?). Até que ela falou que precisava dormir e que eu deveria fazer o mesmo, amanhã tinha o primeiro dia de trabalho e precisámos descansar, discurso da loira.

Eu iria até fazer o que ela falou, mas do nada meu celular apita, mostrando ter nova mensagem, pego meu celular e boto a senha, mensagem do Silvino, na verdade, como está gravado no meu  celular: Mensagem de "trouxa" recebida, lá vem problema.

Mensagem ON

Trouxa - E aí já chegou no Japão? -

- Cheguei há umas três horas! kkkk

Trouxa: Nem fala mais com os amigos, eu hein (carinha de triste)

Trouxa: O que já fez aí?

- Comprei roupas para o trabalho de amanhã e agora tô no hotel, eu iria dormir, mas vc atrapalhou

Trouxa: Ai desculpa! Pode ir dormir, a gente se fala amanhã

Trouxa: Tchau

Mensagem OFF

E ele está offline... Ahhhhh, eu estou sem sono e preciso dormir, o que fazer nessas situações? Mas não posso mentir, aquele trouxa tinha virado um dos meus melhores amigos, mesmo brigando, tretando, batendo, xingando um ao outro, a gente era bons amigos

Troquei de roupa e botei meu pijama, me deitei de novo na cama que parecia caber umas dez pessoas ali, na verdade o apartamento todo parecia caber umas dez pessoas, reviro os olhos com meu pensamento, se o hotel é assim, imagina a própria empresa, eu hein!

Fiquei deitada, olhando pro teto, sem pensar em nada, com um tédio infernal e só depois de mais ou menos uma hora consegui pegar na merda de sono, ou seja, só fui dormir uma hora da manhã que fui dormir de verdade, ah meus parabéns Sakura, vai se lascar!

......

- Abre logo a merda da porta, Sakura! - gritou Ino do lado de fora

Levantei da cama como se fosse matar alguém e abri a porta nada delicada, me deparei com a loira toda arrumada, maquiada e me encarando. Tem algo errado e eu estou esquecendo... Pera! Porra! A empresa Uchiha! Eu esqueci!

Sai correndo para o banheiro e ouvi Ino gargalhar, tomei um banho caprichado, mas rápido. Fui no armário e a única coisa que pensei foi: "Coloca um short jeans e uma blusa regata, melhor que ir sem nada!" Mas eu só iria de short se eu quisesse ser demitida! Então coloquei um vestido vermelho vinho que me caía muito bem, era rodado e tinha as mangas longas, a saia ia até o joelho e tinha detalhes dourados por ele todo e tinha um decote nas costas.

Peguei meu celular, de novo, meia hora para meu horário, sai do banheiro e vi Ino apreciando o quarto enquanto estava sentada na minha cama, corri até ela e me sentei na sua frente de um jeito que não bagunçasse minha roupa

-Ino arruma meu cabelo, por favor! - pedi, ela assentiu e começou a mexer no meu cabelo, fiquei angustiada o tempo todo, pensando no horário

Se passaram uns cinco minutos que para mim pareciam cinco horas, ela bateu nas minhas costas fraquinho, o que quer dizer que ela finalmente acabou! Fui para frente do espelho que tinha no quarto e gostei muito do que via. Meus cabelos longos e de cor rosa estavam presos em uma trança muito bem feita, o vestido de cor escura caiu muito bem de contraste com a minha pele branca.

-Eu sei, eu fiz uma coisa linda no seu ninho de passarinho que chama cabelo, mas estamos atrasadas e eu estou querendo evitar qualquer desentendimento a essa hora da manhã! - ela disse isso e só peguei meus saltos altos e saímos...

Uns vinte minutos depois estávamos na frente do mega prédio a nossa frente, tinha tantos andares que não dava para ver o final, somente o prédio sumir entre as nuvens dispostas no céu. Respiramos fundo, eu e Ino, e entramos no prédio totalmente grande, muito bem decorado, luxuoso e cercado de pessoas que não deram a mínima para nossa presença.

Apenas uma garota de cabelos vermelhos escarlate, usava óculos, tinha os olhares de deboche e superioridade, uma roupa totalmente desconfortável a quem olhasse, pelo menos para mim... Tinha um decote enorme na parte da frente e dúvido que não tenha nada nas pernas, aff...

Eu e a loira caminhamos até ela, tínhamos sorrisos simpáticos no rosto, primeira impressão, lembre disso Sakura!

-Bom dia! Nós estávamos querendo ajuda para informar nossos respectivos trabalhos, você poderia ajudar? - Ino perguntou ainda com o sorriso

- E vocês duas conseguiram uma vaga? É por isso que dizem que a Empresa está caíndo, admitindo pessoas como vocês aqui! - ela falou áspera, seca e curta. Não suporto gente assim!

Espera essa voz... Essa voz.... Foi ela que me atendeu e desligou na minha cara ontem! Foi essa filha da puta! Ah... Agora vou dar os tapas que ela está merecendo!

Mordi o lábio inferior, tentando, só tentando diminuir a raiva, mas fracassei assim que ouvi seu risinho de deboche ao ver minha reação, agora sim eu vou descer uns tapas na cara dela! Relaxa Sakura! Relaxa! Lembra da primeira impressão! Concentra!

-Desculpe, mas nós só queremos saber dos nossos trabalhos... - eu disse encarando nos olhos, ela me olhou de um jeito repugnante, como se eu fosse um ser muito abaixo dela... Aquilo tava me tirando do sério!

- Se querem saber, vão procurar em outro canto! Eu não vou ajudar vocês a acharem nada! Não ajudo insetos dessa forma! -

Aquilo foi demais para uma pessoa só! Foda-se a primeira impressão! Agora eu bato nessa praga ruiva aproveitadora de paciência!

 


Notas Finais


Oii, espero que tenham gostado! Até o próximo!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...