História A Empresária de Ouro - Capítulo 16


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Visualizações 38
Palavras 1.159
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção Adolescente, Literatura Feminina, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Monas antes de começar o capítulo... eu já peço desculpas pois esse é o primeiro hot que escrevo, prometo melhorar com o tempo kkkkkk
E se quiserem me dizer do que vocês gostam, farei o possível.
Beijinhos e boa leituraaaa S2 S2

Capítulo 16 - CAPÍTULO XVI


Fanfic / Fanfiction A Empresária de Ouro - Capítulo 16 - CAPÍTULO XVI

N/S- Sim Oppa. – Faço um biquinho novamente. O mesmo sorri para mim, e vem se deitar ao meu lado, mas fica meio afastado. Eu me aproximo dele e coloco minha cabeça em seu peito e o abraço, e assim eu durmo.

Quebra de tempo

Acordo e olho para o relógio, são 3h da manhã, viro para o lado e vejo Kookie deitado virado para mim. O que eu fiz? Merda eu dormi com ele, a gente.... Quando percebi estava indo para trás e acabei caindo da cama e ralado meu cotovelo.

S/N- Aii. – Kookie aparece na beirada da cama, coçando os olhos.

Kookie- Você está bem? – Ele abre os olhos e me sentada no chão com a mão no cotovelo. – Você caiu da cama? – Ele se levanta desesperado e vai até mim, ele me pega no colo e me põe sentada na cama. – Vou pegar um curativo.

S/N- Eu estou bem, foi só um arranhão, não preci... – Ele me interrompe.

Kookie- Precisa sim. - Ele sai do quarto vai até o banheiro e volta correndo com uma caixa de primeiros socorros. Se ajoelha na minha frente. – Vai arder um pouco. – Ele limpa meu machucado, e passa um remédio, faço uma careta e ele ri da mesma. E então ele coloca o curativo. – Pronto, agora está melhor. – Me dá um sorriso.

S/N- Kookie....  O que fizemos quando chegamos? – Ele me olha e ri, e me explica detalhe por detalhe de tudo que aconteceu. – Eu te chamei do que? – Digo com os olhos arregalados.

Kookie- De coelhinho sexy. – Diz rindo da minha reação.

S/N- Eu não acredito nisso. – Digo olhando para cima. Corei violentamente.

Kookie- Você fica tão linda assim. – Abaixo meu olhar para ele. O mesmo ainda se encontra ajoelhado na minha frente.

S/N- Então nós... não fizemos nada, certo?

Kookie- Infelizmente não, você estava muito bêbada, eu não podia me aproveitar. – Diz rindo de mim.

S/N- Obri... gada. – Digo gaguejando.

Kookie- Sou paciente coelhinha. – Ele pista para mim. E eu começo a rir. – Mas o que não fizemos antes podemos fazer agora que está sóbria. – Desvio meu olhar do dele. – Está com vergonha de mim?

S/N- Estou...

Kookie- Sabe que não precisa ter ver... – O interrompo colocando minhas mãos em seu rosto. – O que está fazendo? – Diz curioso.

S/N- Vou beija-lo! – O mesmo sorri para mim. Eu puxo seu rosto para o meu e lhe dou um selar.

Kookie- Só isso? – Rio dele.

Eu entrelaço meus braços em volta do seu pescoço, me aproximando de seu rosto, sinto sua respiração batendo em meu rosto. Ele coloca suas mãos na minha cintura. Desta vez sou eu quem começa o beijo, sem pensar duas vezes ele retribui meu beijo, era um beijo doce e romântico, mas esse beijo começa a esquentar; com uma de minhas mãos puxo o cabelo dele entre meus dedos, ele aperta minha cintura, ele separa nossos lábios e me encara.

Kookie- Tem certeza?

S/N- Tenho.

Eu tiro sua camisa e ele me dá um sorriso malicioso, eu enrolo minhas pernas na sua cintura, e tiro minha camisa. O mesmo morde os lábios ao me ver apenas de sutiã, deposita um beijo em meu seio, eu o aperto mais entre minhas pernas, ele apenas coloca suas mãos em minha coxa se levantando e me pegando no colo. Ele me encosta na parede e começa a beijar meu pescoço me fazendo arfar. Ele me coloca no chão e se afasta indo até a porta. Ele vai embora depois de me deixar assim? Ele tranca a porta.

Kookie- Hoje ninguém vai nos atrapalhar! – Diz rindo malicioso. Eu estava de saia... então decidi provoca-lo, tiro minha calcinha ficando ainda de saia, a balançando nos dedos e o vejo morder os lábios. – Vai me provocar? – Eu sorrio maliciosa para ele.

Ele começa a desabotoar sua calça, e a tira ficando só de box, ele caminha até mim e logo me pega no colo novamente e me beija vorazmente me encostando na parede, sinto seu membro já duro coberto pela box roçando minha intimidade me fazendo arfar. Ele passa uma de suas mãos em minha intimidade.
Kookie- Já molhada coelhinha? – Ri malicioso. O mesmo desabotoa meu sutiã com apenas uma mão, ele para o beijo e caminha até a cama tirando minha saia, ele me deita na cama e fica em pé me olhando.

Kookie- Que perfeição! – Lambe os lábios. Eu coro. – Tão sexy e tão fofa.

Abaixa sua box, fazendo com que seu membro saltasse para fora, ele vai até sua calça e tira uma camisinha de dentro do bolso, ele pensou em tudo não é mesmo? Ele a coloca e vem até mim se encaixando entre minhas pernas, ele me olha como se pedisse permissão, eu apenas dou um sorriso, ele entrelaça nossas mãos a colocando para cima das nossas cabeças e começa a me beijar com mais intensidade. Depois sinto ele me penetrar devagar, abro a boca e nenhum som sai, mais o prazer era certeiro, solto minhas mãos das dele, e as levo até suas costas e começo a arranha-las e puxar seu cabelo, isso vai ficar bem marcado, mas ele não parece se importar. Digo aos gemidos – Kookie... mais... rapi...do. Sem hesitar o mesmo acelera o ritmo e me penetra com mais força, ao mesmo tempo começa a acariciar meus seios e a beija-los. Nossos gemidos invadiram o quarto todo – Kookie....

Kookie- Diz meu... nome... S/N. – Diz todo manhoso, aos gemidos. Sussurrando no meu ouvido.

S/N- Jungkook...

Ele tira seu membro de mim, e eu fico sem saber o porquê, até que ele vai se abaixando lentamente, deixando beijos pelo meu corpo, dos meus seios para minha barriga, e depois chega na minha intimidade e ali mesmo deposita um beijo me fazendo arfar e segurar seu cabelo, sem mais delongas sinto sua língua invadir minha intimidade, me fazendo gemer, sua língua dançava em minha intimidade e suas mãos apalpavam minhas coxas, eu curvo minhas costas de prazer.

Kookie– Tão doce S/N.

Ele levanta e volta na posição inicial me penetrando novamente. Não demora muito e chegamos ao nosso ápice juntos. Ele solta seu peso em cima do meu corpo, ainda com seu membro dentro de mim, devido ao cansaço, ambos estamos ofegantes. Ele se vira e deita do meu lado ofegante.

S/N- Isso foi incrível. – Digo respirando alto.

Kookie- Você é incrível S/N. – Me viro para ele e sorrio.

Deito em seu peitoral, passando as mãos nele com carinho. O mesmo puxa o lençol e nos cobre, colocando sua mão em minha cintura. Logo depois adormecemos.

Quebra de tempo

Acordei com batidas na minha porta, olho para o Kookie e o mesmo ainda está lá, olho meu relógio e são 7h da manhã, temos que estar na empresa as 8h, me levanto da cama colocando a camisa branca do Kookie que vira um vestido para mim e bate nas minhas coxas, e abro uma frestinha da porta, e o Tae está ali parado olhando para o nada.


Notas Finais


Aiiie que vergonhaaa haha
S/N toda safada, nem parece kkkk
Espero que tenham gostado amores.



CONTINUAA..???


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...