História A Equipe de Heróis! - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Lucasxnaomi, Poderes
Visualizações 5
Palavras 1.008
Terminada Não
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Romance e Novela, Saga, Universo Alternativo
Avisos: Linguagem Imprópria
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 2 - A Morte de Lucas?!


Fanfic / Fanfiction A Equipe de Heróis! - Capítulo 2 - A Morte de Lucas?!

 

 

Logo acordei, olhei ao redor, era um lugar estranho... Um quarto de hospital, isso trazia lembranças ruins... Quando eu e Lucas estavamos brincando no jardim da casa dele, eu acabei escorregando na grama e caindo na piscina, eu pensei que iria morrer... Mas alguém me salvou... pensando bem, ele irradiava a mesma presença que eu senti quando desmaiei em casa...

'O que aconteceu?' Logo lembrei de tudo que aconteceu. 'Como será que eu fui parar aqui?' Olhei para janela e vi uma garota andando com o celular na mão. 'Que perigo...'

Meus pensamentos são cortados pelo som da porta se abrindo, me viro e vejo meu pai que parecia aliviado em me ver acordada, mas ao mesmo tempo preocupado.

"Pai!" Eu corri e o abracei.

"Era para você estar na cama, pelo que ouvi você desmaiou por fraqueza." Ele abraçou de volta.

"Eu quero ir pra casa..." Resmungei e ele riu.

"Irei perguntar ao médico sobre a sua alta." Ele saiu e peguei meu celular, era melhor avisar ao Lucas sobre isso.

"Ei, Lucas!" Gritei animada e ele riu.

"O que foi? Nem passou 2 horas e você já está com saudades?" Eu ri e ele também, mas logo me lembrei o quão preocupante a situação era.

"Eu estou no hospital." Ele rapidamente parou de rir, ficando um silêncio desconfortável.

"O-oque aconteceu?!" Eu ri e expliquei toda a situação, e marquei com ele para sairmos logo após a minha alta. Uma batida na porta interrompeu a conversa.

"Filha?" Me virei e sorri. "Pelo jeito está tudo bem, se quiser pode sair agora." Meu pai falou e eu concordei, feliz com a alta rápida.

"Certo, irei sair com Lucas, tá?" Nem esperei sua resposta e o abracei, logo saindo correndo do quarto tão desconfortável que me manteu presa por 1 hora.

"Ouviu isso, Lucas?" Ele concordou rindo. "Me espere na frente da sua casa!" Ele concordou novamente e então eu começei a correr pelos corredores, com a emoção que estava só de pensar em ver Lucas novamente, eu nem reparei no quão quente o piso estava, quente e confortável como se isso tudo fosse um sonho.



Após muito andar ou melhor dizendo, correr, cheguei na frente da casa de Lucas. Uma casa grande e bonita, branca com um enorme jardim que escondia uma enorme piscina, nem de longe essa era a melhor coisa da casa! Ao lado da piscina havia algo como uma hidro, lá era o melhor lugar, pois era quente. Não sei o porque, mas sempre amei o calor os pensamentos e coisas sobre o futuro.

"Terra para Naomi!" Lucas falou enquanto chacoalhava suas mãos na frente do meu rosto, o que me deu um susto, ele riu da minha reação. "Muito bem o que vamos fazer?"

"Que tal ir até um restaurante? Tô morrendo de fome!" Ele concordou rindo, mas logo parou e fez uma cara preocupada.

"Naomi, você me preocupou muito hoje. Sabe, você teve uma forte dor de cabeça, ouviu um homem que estava quieto e depois para terminar de decorar o bolo, desmaiou e foi para o hospital! O que aconteceu?" Eu o olhei, ele estava realmente preocupado...

"Eu também não sei..." Eu falei tentando pensar em alguma resposta para isso tudo.

'Parece até aqueles sintomas quando os heróis ganham poderes.' Lucas falou e você o olhou rindo.

"Parece mesmo!" Ele te olhou, parecia surpreso. "O que foi?"

"Eu não falei nada!" Vocês dois se encararam. "Será que você leu o meu pensamento?" Vocês dois sorriram, tendo uma ideia para testar os 'poderes'. 'Se você conseguir ouvir, fale 1298!'

"1298." Você falou e ele sorriu. "Eu juro que ouvi!"

"Incrível!"

Vocês dois começaram a andar, falando sobre os poderes e o quão legal seria se você se tornasse uma heroína. Lucas e você estavam tão imersos na conversa que nem repararam o carro vindo em alta velocidade na direção do garoto.

"Lucas!" Você gritou ao ver o carro o jogar longe.



"Lucas!" Gritei enquanto olhava ao redor, para ver que estava no mesmo quarto de hospital de antes. "O que?! Lucas..." Comecei a me levantar, olhando ao redor. Fui até a janela e vi algo que me assustou, uma moça com o celular na mão. "Mas..."

Meu pai entrou e pareceu surpreso ao me ver em pé. "Pai!" Gritei assustada e confusa, fui o abraçar.

"Era para você estar na cama, pelo que ouvi você desmaiou por fraqueza." Ele falou me surpreendendo ainda mais.

"Eu quero ir pra casa..." Repeti o que me lembrava ter feito antes.

"Irei perguntar ao médico sobre a sua alta." Nós dois falamos juntos, assustando ele.

"Ok, obrigada." Ele saiu, parecia confuso. "Lucas... Irei chamar ele e refazer tudo, quando chegar a hora da... morte eu o salvarei e contarei tudo!" Liguei para meu amigo, o meu coração parecia estar batendo tão rápido que me assustou.

"Oi, Lucas!" Gritei.

"Olha, mas não passou nem 2 horas e já está com saudade?" Ele riu e eu também, o quão bom era ouvir a voz dele novamente. Expliquei o por que de estar no hospital, sem contar nada do 'sonho'.

"Me encontre na frente da sua casa." Ele concordou, me virei e meu pai entrou, o abracei rapidamente murmurando um 'até' baixinho e correndo logo depois.

Só agora pude reparar a diferença, este chão do corredor era frio e bem diferente do anterior. Acelerei meus passos, vai saber o que mais pode mudar.



"Lucas!" Gritei enquanto chegava perto dele. "Pense em um número e eu irei adivinhar!"

"O-oque?" Ele parecia confuso.

"Apenas pense!" Falei rindo.

"Ok..." Ele falou e se concentrou. '2039, Impossível ela acertar.'

"2039." Ele parecia surpreso e você riu. "Sim, eu tenho poderes!"

"Incrível!"

Como antes, eu e Lucas conversamos, mas agora eu estava atenta. Logo o mesmo carro de antes veio em direção ao meu amigo, apenas o puxei fazendo o carro passar direto e Lucas ficar protegido.

"C-como?!" Lucas estava mais confuso ainda. "Como você soube?!"

"Ele ia te atropelar!" Falei enquanto ele me olhava, confuso e surpreso. "Talvez eu não tenha apenas um poder..."


Notas Finais


Quem nunca sonhou em ver o futuro? Mas talvez seja bem complicado controlar esse poder...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...