1. Spirit Fanfics >
  2. A escolha: amar ou odiar? >
  3. Se declarando

História A escolha: amar ou odiar? - Capítulo 22


Escrita por: Mysa___15

Notas do Autor


Já era pra o Sasuke, já tá todo rendido.

Capítulo 22 - Se declarando


Fanfic / Fanfiction A escolha: amar ou odiar? - Capítulo 22 - Se declarando

Sakura

Passei o dia revisando as minhas atividades da faculdade praticamente, então estou exausta. Eu me esforço muito para realizar meu sonho, porque realmente quero ser uma doutora, desde pequenininha.

Estou sozinha em casa, Ino saiu com Itachi. Então, tô bem folgada. As vezes é bom esse tempo só para mim. Eu posso ficar exatamente como estou agora:

De blusão e de calcinha, coque mal feito e me empanturrando com as comidas que tem em casa.

Está chovendo, então resolvo colocar algo para assistir comendo uma pipoquinha, coberta com algum lençol fofinho.

Nossa, começou a chover muito forte de repente. Está dando até trovões.

Coloco o milho da pipoca no fogo e começo sentir aquele cheirinho bom... Cheiro de pipoca é maravilhoso, né?

Assim que a pipoca fica pronta, a a campainha toca. Quem poderá ser? Ino provavelmente não voltaria hoje. Pego uma roupa mais digna para atender a porta, não posso abrir só de calcinha.

Quando abro a porta, me deparo com o Sasuke, totalmente encharcado da água da chuva. Coitado, deve estar morrendo de frio. Mas, que diabos ele está fazendo aqui? Não nos falamos a dias, e de repente ele resolve aparecer assim? Ah, o que eu faço?

- Meu Deus, Sasuke. Você está horrível. Vem, entra.

Ele entra, tremendo de frio.

- Senta aí, vou buscar um casaco para você.

Ele não fala nada. O que será que ele quer?

Pego um casaco amarelo meu, e o entrego.

Depois que ele já está um pouco menos mal, resolvo perguntar o que ele quer, já que ele não falou nada desde que chegou.

- Então, Sasuke... O que veio fazer aqui a essa hora da noite?

- Eu... Ai, cara, eu não sei.

- Não sabe o quê?

- Não sei o que te dizer. Não sei como dizer.

- Ãh?

- Espera, Sakura. Eu estou tentando criar coragem pra fazer isso.

- Isso o que, Sasuke? Fala logo.

Ele levanta, e olha para mim.

- Sakura... Eu sou horrível em declarações.

- Mas...

- Psiu... Não fala. Deixa eu falar.

- Tá...

- Sakura... Há um bom tempo não nos falamos mais. Eu senti sua falta. Senti sua falta todos os dias. Eu pensei em você todos os dias. Isso não é algo comum, não para mim. Toda vez que vejo você, eu sinto meu coração bater mais forte, e começo a te admirar. Porque você é incrível, Sakura Haruno. Eu gosto de você, Sakura. Eu estou apaixonado por você, sem dúvidas. Eu tentei te esquecer, porque não queria que você se magoasse convivendo comigo. Mas, não consigo, gatinha. Eu não quero mais te magoar. Por isso vou te pedir, me deixe mostrar que por você, eu posso ser um pouco menos grosso, eu posso abrir mão do meu orgulho por você. Não foi só pelo sexo, gatinha. Claro que seu sexo é maravilhoso, mas você também é maravilhosa. Você me fez sentir melhor quando me senti sozinho. Você não me abandonou mesmo quando descobriu que eu também sou fraco, e que choro muito. Sakura, eu não sei se posso te fazer feliz. Mas eu posso tentar. Então, vamos tentar ter momentos bons? Por favor, fique comigo...

Minha mente não conseguiu deduzir aquela cena. Isso mesmo, Sasuke acabou de falar que está apaixonado por mim. Mas... Eu não sei o que dizer.

Não sei mesmo.

- Você tá me pedindo em namoro?

- Olha, Sakura, eu não sou bom nisso. Nunca fiz isso na minha vida. Então, não, não tô te pedindo em namoro, não se assuste. Só peço para que fique comigo. Eu aceito você em qualquer circunstância que você quiser, a única coisa que me importa é estar perto de você, porque não quero te perder.

- Eu...

- Sakura, me abraça. Por favor, eu preciso sentir seu abraço.

Eu não consigo controlar. Eu o abraço. Vejo que ele está meio abatido, meio triste.

- Sakura, você é meu refúgio. Me desculpe por tudo que eu disse. Não, você não foi uma simples transa. Você é a mulher que destrancou meu coração, e que me deixou todo apaixonado.

- Então, o que seremos?

- Você comanda.

- A gente... Pode não se rotular né?

- Tipo, a gente não vai saber o que somos?

- É... Por enquanto é melhor.

- Tá bom. Tudo que você desejar.

Nos encaramos, e ele me tasca um beijo do nada. Um beijo urgente, como se estivesse precisando daquilo. É um beijo com gosto de saudade, gosto de carinho, de desejo.

Quando paramos de nos beijar, ele sussurra algo em meu ouvido.

- Sakura, me esquente com o calor do seu corpo hoje, por favor. Eu preciso tanto de você.

Eu olho para ele e sorrio. Acho que ele entendeu o meu sim, porque me pega no colo e me leva até a minha cama.

- É a primeira vez que faremos na sua cama, não é?

- Sim. Íntimos, né?

Ele ri. E então, sobe na cama, onde deita do meu lado, agarra minha nuca e começa a me beijar. Eu senti falta daqueles beijos, não vou negar.

Ele começa a roçar seu membro que já parece duro em mim, por cima das nossas roupas.

- Vira de ladinho, por favor.

Eu me viro, observando o que ele faz.

Ele toca nas minhas pernas, e na minha bunda. Acariciando, apertando, me deixando molhada. Ele começa a beijar meu corpo inteiro.

E então, tira minha calcinha devagar, e começa a esfregar seu membro na minha bunda. Eu gosto disso, dessas provocações.

Ele segura meu corpo e me avisa que logo estará dentro de mim. E assim o faz.

Eu sinto ele entrando devagar, aliviado por estar me sentindo de novo, e então começa a me penetrar, acelerando os movimentos. É algo tão bom, sinto ele mais carinhoso, e cuidadoso.

- Sakura, você é tão gostosa. Eu quero te comer todos os dias.

Não digo nada.

Ele aproxima seu rosto do meu enquanto continua a me penetrar de lado e começa a me beijar calmamente. Aquilo me deixou tão excitada.

Suas mãos nas minhas pernas, o corpo dele tão próximo ao meu, seu beijo... Ah, Sasuke, eu também aguardei pra te ter de novo.

Ele tira sua mão das minhas pernas e agora usa para fazer movimentos no meu clitóris, e são movimentos tão precisos, que estou quase gozando.

- Eu vou...

- Goza nele vai. Deixa eu te sentir.

Não demora muito para que eu goze em seu membro.

- Ah, que gostoso. Mas eu ainda não acabei.

- Que olhar pervertido é esse, Sasuke? O que você quer de mim agora?

- Me deixa sentir prazer nos seus peitos. Quero foder eles.

- É... Tá bom.

Ele sobe em mim e começa a esfregar seu membro no meio dos meus peitos, e então começo a apertá-los com as mãos.

Vejo que ele sentiu muito prazer nisso.

- Porra, Sakura, por que você tinha que ser tão gostosa?

- Deixa eu lamber agora.

- Vai, safada, lambuza ele todo.

Eu pego seu membro e começo a chupá-lo, e então ele reveza entre meus seios e minha boca.

- Você me chupa como ninguém, ah gatinha... Você é sensacional.

Ele diz e em poucos segundos jorra líquido na minha cara e nos meus peitos.

Agora tô toda lambuzada.

- Você me deixou toda suja.

- Vamos tomar banho.

- Certo.

Vamos direto para o chuveiro. Ele começa a me observar enquanto lavo meus cabelos.

- Que foi, não vai tomar banho?

- Já vou.

Ele se aproxima de mim.

- Deixa eu lavar seus cabelos?

- Isso é estranho, mas tudo bem.

Ele sorri, e pega o shampoo e começa a esfregar meu cabelo. Suas mãos são suaves, e aquilo é gostosinho.

- Está bom, Sasuke.

Quando olho para trás, ele está chorando.

- O que houve, Sasuke, tá tudo bem?

- Sim, tá sim. Desculpa.

- Vem cá, deixa eu te abraçar.

Eu o abraço, enquanto a água do chuveiro pinga sobre a gente. Nós dois, molhados e com frio.

- Obrigado.

- Obrigado pelo quê?

- Por tudo. Vamos voltar a tomar banho.

- Certo. Agora que você lavou meu cabelo, quero esfregar suas costas.

- Hum... Tá bom.

Eu pego o sabonete e começo a deslizar minhas mãos sobre ele. De brincadeira, aperto sua bunda.

- Ei, o que está fazendo?

- Relaxa. Sua bunda é fofinha.

- Cale a boca.

Rimos e nos encaramos.

- Eu quero de novo, Sakura.

- Eu também.

Ele me vira de costas e me encosta na parede e começa a me apertar de novo com seu membro.

Enquanto a água pinga, nós fodemos muito.

Gemidos, respirações ofegantes, e frio... Aquela noite estava só começando. 


Notas Finais


👀👀


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...