História A Escolha do Amor - Capítulo 15


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags A Escolha Do Amor, Ame Sem Medo, Escolha Amar
Visualizações 4
Palavras 1.095
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Fluffy, Romance e Novela
Avisos: Linguagem Imprópria
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Décimo quinto da história

Capítulo 15 - Ato 15 - Conflitos Teológicos e Decisão


Nesse ato quero contar a passagem de cinco meses neste ano de 2017, muitas coisas aconteceram comigo, estava sentindo que estava chegando ao limite com outras coisas por exemplo, muita pressão, muito cabresto por parte de algumas pessoas que não quero mencionar nomes, o suicídio de um vocalista de uma das bandas de rock que eu escuto e isso está me deixando completamente maluca.

Eu agradeço de coração quem me ajudou, me estendeu a mão, quem tentou me fazer amadurecer durante esse tempo. Agradeço pela amizade, pelo tempo juntos, mas hoje decidi seguir outro caminho, a partir daí, vou dizer o motivo pelo qual decidi tomar essa decisão tão séria. Ainda não contei, frequento ainda a igreja Batista, mas sempre gostei da doutrina reformada, da eleição, da predestinação, sempre acreditei que a nossa salvação é pela graça mediante a nossa fé, como diz em Efésios 2.8-9. Também creio que o culto deve ser solene, não deve ter muitas picuinhas como tem nessas igrejas de hoje em dia. Sempre pesquisei sobre heresias pregadas nas igrejas e achei uma, bem na cara, que a igreja que eu frequentava antigamente tem hoje, que é o MDA. Estudei bastante e diz que esse modelo usa várias técnicas de outra religião que não seja o Cristianismo Simples e Puro e o pastor da igreja onde frequento atualmente, está querendo levar isso para a igreja. Então, compartilhei um vídeo em meu Facebook falando sobre o que é realmente essa visão celular, como ela funciona e tudo mais. Fiz isso para abrir os olhos do povo e segundos depois, o pastor me liga para dizer essas seguintes palavras:

Ligação Dheia e Pastor On

- Andreia, eu te liguei para falar sobre a tua postagem no Facebook agorinha. Porque você fez isso?

- É porque não acredito que o Evangelho seja pregado dessa maneira.

- Olha, você não sabe o que fala. Compartilhando esse vídeo, você só está difamando a igreja, a nossa igreja usa a visão celular e isso pode prejudicar os novos convertidos. Mas admito que tudo o que diz nesse vídeo faz sentido, mas todo ato gera uma consequência. Então, eu gostaria que você retirasse o vídeo e quando eu voltar das férias iremos conversar.

Ligação Dheia e Pastor Off

Então, foi a partir daí que foi a gota d’água para me decidir que não quero mais viver dessa maneira, com todo mundo dizendo o que devo fazer ou não, então decidi que ia mudar de igreja. Não disse a ninguém ainda, então, quando o pastor voltar de férias, irei conversar com ele e darei o fora daquela igreja e ir para uma onde eu me sinta bem, ou seja, uma Presbiteriana. Fui a um culto no domingo dia 16 de julho e senti que meu lugar não era ali, eu sentia que somente o meu corpo estava ali, mas meu espírito não. É como se eu estivesse morta. Quando cheguei em casa, tomei realmente a decisão de que eu ia mesmo para a Presbiteriana. Passou uma semana e fui visitar uma Presbiteriana perto da minha casa, fui muito bem recebida, a pregação do seminarista foi excelente, me senti em casa. O pastor de lá também está de férias, mas espero conhecê-lo. Comuniquei às meninas que eu estava decidida a sair da igreja e elas não me deram o apoio que eu precisava. Uma delas disse:

- Olha Andreia, uma decisão dessa é muito séria. Tem que pedir a vontade de Deus para essa decisão. Mas qualquer coisa estamos aqui.

Ou seja, ninguém queria que eu saísse da igreja. Tentaram me convencer de qualquer jeito que a melhor decisão era ficar, mas não conseguiram. Até uma das meninas estavam me coagindo para ficar, dizendo que o meu melhor é do lado deles, só por causa de “tempo de igreja que eu tinha”. Isso não é necessariamente assim. Passou-se uma semana e o pastor voltou de férias e fui até a igreja conversar com ele. Falei totalmente o meu pensamento e no que creio e ele começou a fazer queimação da doutrina reformada, dizendo que eles têm profundo conhecimento, mas não vivem a palavra, que pregação expositiva não converte ninguém, que é isso, que é aquilo outro. E ficou me coagindo até quando eu precisei de mais tempo para pensar realmente. Ele me deu mais uma semana para me decidir, mas que enquanto isso, eu estava disciplinada de redes sociais. Então voltei para casa, orei e pedi a Deus para que fizesse a Sua vontade. Neste fim de semana, Steffany me chamou para conversar no Facebook e disse a ela que irei sair da igreja esse mês. Ela também disse que não irá mais frequentar lá, ela não estava mais se sentindo bem e dei o apoio que ela precisava também, somos muito amigas e apoiamos uma a outra. Minha mãe não me apoiou nessa decisão e fiquei bastante chateada com essa situação. Mas também acho que ela ia ficar sem companhia para ir, mas mesmo assim, não ia me sentir bem.

Comuniquei Léo sobre essa decisão e ele com certeza me apoiou nessa decisão. Contei a ele o que tinha acontecido e claro, ele ficou puto com tudo isso e contou tudo o que ele realmente é. Ele também passou por muitas coisas com esse pessoal da igreja e decidiu não frequentar mais. E passou-se mais uma semana, e uma amiga minha disse para eu não sair e que se eu saísse, ela e a irmã de Léo iam apresentar outra mulher a ele. Isso me deixou completamente chateada com ela e completamente louca em questão da decisão. Quando foi o outro dia, o pastor e a minha líder de célula foram lá em casa e conversamos. Na hora da decisão estava em cima do muro por conta do fato de ser coagida. Então escutei algo que acabei levando em consideração e decidi sair mesmo.

Escrevi a carta e entreguei ao meu novo pastor e agora estou em outra igreja onde estou me sentindo melhor e onde posso estudar a reforma sem medo. Ninguém está me controlando, nem dizendo o que devo fazer, estou me sentindo livre, bem leve, sou grata a Deus, aos meus amigos que me apoiaram. Mantei minhas velhas amizades, tenho contato com algumas pessoas, mas outras não falam mais comigo e me bloquearam das minhas redes sociais. Falando nisso, continuo usando minhas redes sociais, mas tive que excluir a antiga conta e fazer uma nova conta. Então, hora de ser feliz e pregar o Evangelho de fato e viver a liberdade que Jesus Cristo nos concedeu.


Notas Finais


Se você se sente bem com algo, corra atrás, não viva em função dos outros, viva por você.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...