História A escolha dos Limites - Capítulo 26


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), G-Friend
Personagens Eunha, Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais, Yerin
Tags Amor, Bangtan Boys (BTS), Colegial, Comedia, Drama, Imagine Jimin, Imagine Jungkook, Jeon Jungkook, Jimin, Jungkook, Mistério, Park Jimin, Romance
Visualizações 23
Palavras 2.094
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá leitoras


Demorou pra sair atualização mas estou aqui, peço desculpas de novo, mas é o tempo que não tenho, mas não vou desisti da história. Obrigado a todos que acompanham, agradeço demais.

Eu pensei em tanto coisa pra esse capítulo, mas achei que não era hora de despejar tudo que eu quero pra ficar mais interessante. Tentem ignorar alguns erros ortográficos, revisarei mais a frente.

Espero que gostem!

Capítulo 26 - Duas histórias


Narrado por Jeon Jungkook

 

Então tudo que eu achava caiu por água abaixo, quando um problema se tornou outro e se multiplicou em questão de minutos, havia segredo, havia traição, havia amizade e contudo sentimentos, ultrapassando os limites e deixando de lado a razão.


Quando em alguns dias atrás eu achava que ________ estava estranha, eu não sabia se era coisa da minha cabeça por ter que resolver os outros problemas com o nome de Brenda, ou se era alguma coisa que eu poderia ter feito, mas não era nada disso, talvez em parte tenha contribuído, mas no final o inimigo era outro, uma ameaça mais forte, mais próximo e sorrateiro do que eu imaginava, era Jimin, meu melhor amigo, meu irmão, me apunhalando pelas costas enquanto eu tentava resolver os problemas para proteger _________, fechei os olhos para a maior ameaça que estava bem na minha frente, sem me dar conta que já tinha ouvido a mesma história de jeito diferente.

 

 


Flashbacks do capítulo 14*

 


"- Tá tendo alguns problemas com garotas? Gabi não saiu muito feliz daqui, vocês brigaram porque? - Estava na cara que Jimin estava com problemas, mas não era problemas sérios, sempre eram garotas, então eu sempre custava a perguntar.

 

 

- Tem uma garota.. - Ele fala como se fosse alguma novidade e eu sorrio.

 

 

- Sempre tem uma garota né Jimin? Quero novidade. - Sorrio fazendo graça.

 


- Cala boca, deixa eu termina.. - cesso minha risada baixa. - Tem uma garota que mexe comigo.. Tenho receio de estar me apaixonando por ela. - Ele fala e eu vejo que ele está falando sério, pela primeira vez em muito tempo ele demonstra interesse por alguém.

 

 

- Nossa, então vai em frente cara, não deixa essa oportunidade se passar, não te vejo falar de uma garota tão profundamente desde.. - Não completo, mas sei que ele entendeu, eu não gosto de tocar nesse assunto e nem ele.

 

 

- Eu sei.. Mas.. Ela é a garota errada, ela namora e não tenho certeza se ela gosta de mim. - Sorrio e impulsiono ele a agir.

 

 

- Primeiro, que namoro nunca foi um empecilho pra você, e segundo, se você não sabe se ela gosta de você, conquiste-a. - Jimin inseguro? Era uma surpresa, ele nunca foi de hesitar sobre garotas. - Quem é ela? Eu posso te ajudar, ela é daqui?

 

 

- Eu prefiro não dizer.. Prefiro que as coisas aconteçam naturalmente, vou pensar se estou fazendo o certo. - Assim como os outros, Jimin estava criando sentimentos novos desde que se mudou, assim como eu, mudar de cidade foi uma coisa boa.

 

 

- Vai fundo cara, eu te apoio em tudo, e se essa garota mexeu tanto assim com você, é porque vale a pena, não desista dela. - Eu o apoiei, e fiquei feliz por ele."

 

**

 

Flashbacks do capítulo 21

 


"- Cadê o Jimin? - Pergunto e Namjoon me fita.

 

 


- Foi conversa com a Gabriela, ela foi lá na sala pra chamar ele. - Ele fala e eu confirmo com a cabeça.

 

 

 

- Tomara que ele resolva tudo com ela, ela é uma garota legal. - Comento.

 

 

 

- Parece que ele vai terminar com ela, não que ele tivesse algo sério com ela, mas né. - Ele fala e volta a comer, e eu franzo o cenho não entendendo.

 

 

 

- Terminar? Porque? - Questiono.

 

 

- Ele está gostando de outra pessoa. - Ele fala e ________ tossi se entalando com suco que tomava, eles se entreolham e eu franzo o cenho.

 

 


- Quem é essa garota hein? - ________ da um susto em todos e o assunto saí do foco.

 


**

 

- Mas que droga!! - Grito e bato em meio ao volante sobre a chuva raivosa que resolveu cair logo agora.

 

 

Estou em plena consciência, porém possesso, tal jeito que nunca achei que estaria, é raiva que virou fúria, mas ainda imparcial sobre o que eu iria fazer agora, estou meio descontrolado, não sou assim mas tais circunstâncias mexem com meu psicológico. Chego até sua casa, a tempestade não da trégua, mas eu estou pouco me importando, respiro fundo antes de sair do carro e foco nas palavras que vou dizer. Abro a porta e a chuva fria cai sobre mim, fecho rapidamente e corro até o portão o abrindo e seguindo para porta de entrada onde bato de imediato e espero um retorno, o que não demora muito.

 

 

 

- Jungkook? O que faz aqui? Nessa chuva, entra aí cara. - Yoongi abre a porta e me convida para entrar, surpreso e curioso como sempre foi.

 

 


- Preciso falar com Jimin, onde ele está? - Vou direto ao ponto, já olhando as escadas ansioso para subir até seu quarto.

 

 


- Falar sobre o que pra vir nessa chuva? - Ouço a voz dele vindo da cozinha e me viro, expresso um pouco de raiva mas sem muitos indícios, ele tem um copo com algum líquido na mão e me olha sereno. - Aconteceu alguma coisa?

 

 


- É o Jungkook? - Ouço o senhor Min o pai de Yoongi, e logo ele aparece, surpreso amenizo meu descontentamento. - Jungkook! Quanto tempo meu filho? - Ele vem até mim e tenta me abraçar mas vê que estou molhado, faço reverência e sorrio sem fazer muito esforço. - Veio nessa chuva? Vai pegar um resfriado todo molhado desse jeito. - Ele fala e a Sra. Park aparece logo atrás dele.

 

 


- Olá Jungkook, vejo que não está muito bem. - Sorrio forçado.

 

 

- Não é nada, o que é uma chuvinha quando você toma um banho de água fria? - Todos riem, e eu fingo contentamento.

 

 


- Minhas roupas cabem nele, vamos subir te empresto. - Jimin passa por mim tomando todo o líquido do copo e sobe as escadas, e eu vou bem atrás dele. - Porque me pareceu irônico o que você disse? Duplo sentido. - Ele sorriu.

 

 

- Porque talvez seja Jimin. - Já no andar de cima ele para e olha para mim com o cenho franzido. - Temos que conversar. - Passo por ele e vou até o seu quarto, sem qualquer espera.

 

 

- Que conversa foi essa? Quer me dizer alguma coisa? - Ele sentiu o meu tom mudar, e eu me segurava para não ataca-lo sem perder a razão.

 

 

- Como vai com a garota que você está afim? - Ele revira os olhos e vai até o armário, vasculhando algumas roupas.

 

 

- Era sobre isso que você queria falar? Olha, é sério, não precisa se envolver nisso, eu já resolvi esse assunto.

 

 

- Resolveu? Como? Não parece o Jimin que eu conheço. - Cruzo os braços e o fito até ele voltar a me encarar jogando uma camisa.

 


- Eu vou deixar ela decidir, ela está dividida, mas ela sente alguma coisa por mim, eu sei. - Eu me aproximo o suficiente dele e sorrio, ele retribui e eu não me aguento e o soco em seu rosto, tão forte que o faz cair.

 

 


- Eu deveria te matar aqui mesmo!! - Ainda no chão ele sorri, e eu o chuto, uma, duas e na terceira Namjoon entra no quarto e me afasta dele com toda a força que ele tem. - Me larga Namjoon! Eu sei o que estou fazendo!

 

 


- Não importa! Você vai parar com essa idiotice agora! O que deu em você?!

 


- Então ela te contou.. - Ele fala ainda sorrindo no chão sangrando, e minha ira aumenta e tento de soltar de Namjoon. - Ela é incrível, cativante, atraente.. Eu vejo porque gosta dela.

 

 

- ME SOLTA CARALHO!! - Grito furioso e Namjoon me agarra mais forte tentando me conter.

 


- Jimin porra! Não tá ajudando! - Ele fala alto e eu vejo Yoongi e seu pai entrar pelos gritos que dei.

 

 


- O que está acontecendo aqui?! Jungkook? - Yoongi me interroga e eu me controlo por total, desistindo de querer lutar.

 


- Eu e Jimin precisamos conversar, não é Jimin? - O fito e ele concorda, se levanta com dificuldade e confirma para o Sr. Min e Yoongi, Namjoon me solta vendo eu já em meu controle.

 

 

- Assunto de garotas, não se preocupem, eu e Jungkook temos muito o que conversar. - Ele fala e todos custam a acreditar e nos deixar a sós.

 

 

 

Narrado por Park Jimin

 

 


Eu custava a acreditar que ________ era tão sincera quanto parecia, mas ele se mostrou bem mais do que eu poderia imaginar. És que Jungkook está aqui em minha frente para resolver uma rixa? Não, território. Sua namorada, aquela que eu estava cortejando e decidindo desistir, apesar dos sentimentos que vem crescendo a cada momento que eu ponho os olhos nela, porque parece uma necessidade agora, e todo contato é pouco, mas decidi não força-lá, eu deixei a decisão em suas mãos, porque independente de tudo, se eu ficasse ou não com ela, eu perderia muito mais do que ela.

 

Mas eu continuava aqui, e estamos em conflito, Jungkook acaba de anunciar guerra, mas ele veio conversar, amigável ou não o assunto veio átona, não se trata apenas de nós, e isso me parece deboche o fato de estarmos repetindo a história do passado e refazendo-a de forma que agora não haveria imparcialidade da parte dele, vejo em suas ações o quanto ele se esforça, e quer ela para si, ele não está todo errado, mas ela era domínio dele?

 

 

 


- Não vai dizer nada? - Ele sorri nasalmente. - De todas as garotas você foi querer logo ela, que ironia não é mesmo?

 

 

 

- Acha que eu escolhi isso? - Digo agora o encarando, enquanto ele se movimenta de um lado para o outro inquieto. - O que te deixa mais chateado, o fato dela esconder isso ou o fato que ela sente algo por mim? - Ele paralisa e se vira lentamente.

 

 


- O fato dela ter me contado o que aconteceu faz com ela sinta algo por você? Ela se sufocou Jimin! Ela não esconde nada de mim, e eu me tornei seguro, mas agora.. Sinto-me balançado, e eu só quero socar a sua cara até você não acordar mais.

 

 

- E isso vai te fazer feliz? Porque sei que se pudesse me matar você faria. - Jungkook se surpreende com o que eu digo e eu me levanto, me aproximando. - Nós somos como irmãos e é só isso que te impede, não é?

 

 

 

- D-do que você está falando Jimin? Eu nunca faria isso! Porque você.. - Eu o interrompo, agarrando a minha camisa que agora ele veste por causa da chuva lá fora, e o encarando como nunca antes.

 

 


- Você deve achar  mesmo que eu sou muito inocente né? Você nunca me enganou Jungkook, acha mesmo que acreditei que So Hyun fugiu do nada? Que ela iria me deixar pra trás sem deixar qualquer rastros? - Jogo as palavras que anos estavam entaladas em minha garganta.

 

 


- O que acha que fiz? Que eu a matei? - Ele sorri nasalmente. - Não acha que a polícia teria achado alguma coisa? Nós dois fomos interrogados! - Eu estava com raiva, podia muito bem retribui o soco que me fez cair à pouco tempo atrás, mas simplesmente o empurrei.

 

 


- E eu fui internado, sendo um suspeito maior sobre o desaparecimento..

 

 

- Mas eu te salvei, e não foi por ela, e você..

 

 

- O que? Deveria te agradecer? - Sorrio e fecho os olhos por breves segundos. - Já te agradeci, já foi o bastante.

 

 

 

- A conversa nunca foi ela aqui, fique longe da minha namorada, ou não respondo por mim. - Ficamos nos encarando por alguns segundos e depois ele deixa o quarto, e eu me sinto aliviado, aquela conversa não havia acabado, mas pelo menos não iriamos nos matar ali mesmo.

 


Eu sempre soube que SoHyun nunca nos abandonaria, sabíamos que ela era tóxica, que o desaparecimento dela foi o melhor para nós, mas ele me conhecia bem, e se eu tinha a capacidade de matar alguém por amor, ele também tinha, e nunca falamos sobre isso. Daqui pra frente grandes coisas mudariam, haveria confronto de todas as maneiras, mas não se trataria apenas de _________, e sim também de um passado mal resolvido.

 

Pois ela estava de volta, e mesmo que não tenha aparecido para mim pessoalmente, e eu não obtenha tanto dos meus sentimentos que eu tinha antes, tudo estava para mudar, e eu deveria estar preparado.

 

 


“A Morte é só o princípio. Dei-me as boas vindas, pois estou de volta!”


Notas Finais


Obrigada por ler até aqui.

Se quiser deixar sua opinião sobre a história ou o capítulo, será de bom uso para que eu me aprimore ainda mais.

Até o próximo!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...