História A escolhida pela lua - Capítulo 36


Escrita por:

Visualizações 36
Palavras 586
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Ficção Científica, Luta, Magia, Mistério, Saga, Sobrenatural, Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 36 - A aldeia dos lobos brancos


Fanfic / Fanfiction A escolhida pela lua - Capítulo 36 - A aldeia dos lobos brancos

Acordei e olhei em volta ainda sonolenta senti uma mão acariciando minha cabeça e olhei para cima e Nik sorriu e beijou minha testa. 

__ Que bom que acordou princesa__ falou ele enquanto seu olhar quente olhava em meus olhos, tentei deixar isso de lado e me sentei, virei para ele e perguntei: 

__ Cadê todo mundo??__ falei escutando só duas pessoas lá fora. 

__ Acharam um rio e foram se banhar e os outros foram pegar fruta para o café da manhã.

__ Por que não me acordou antes?? __ Me levanto e prendo meu cabelo, teletrasporto um copo d'água, escova e pasta de dente.

__ Bom, eu vim aqui com esse propósito só que você não colaborou__ falou ele se enrolando com as palavras.

__ Como assim__ falo não me lembrando de nada.

__ Você parecia estar tendo um pesadelo e ficava repetindo várias vezes morte e guerra, você estava chorando. Aí eu comecei a mecher no seu cabelo tentando te acalmar e funcionou, você ficou quieta e parou de chorar.__ cuspi todo a pasta de dente me assustando.__ Calma__ deu uma toalha e limpei a minha blusa e meu rosto.

Já estávamos andando fazia hora e eu não tirava o acontecido da minha cabeça e isso não estava nada bom, eu precisava me concentrar na missão, suspirei pesadamente e abaixei a cabeça a tempo de ver uma barreira demarcando território e na hora gritei "Parem" todo mundo congelou no lugar, " estamos no território de alguém e somos considerados invasores".

Logo pares de olhos apareceu e quando vimos estávamos cercado de lobos de pelo branco e olho azul, minha lobo me forçou a deixa lá sair e liberei a, vi todos olhando chocado para mim, olhei minhas patas e estavam brancas, todos os lobos se transformaram em homens e abaixaram sua cabeça em forma de respeito e falou em uma língua que logo traduzi lá sem nenhuma dificuldade mesmo nunca tendo a visto.

Eles nos levaram ao uma aldeia bem grande e deram nos de comer, seguimos eles até uma casa pequena, pediu para que entrássemos e aguardase. Depois de alguns minutos entrou um ancião com vários tipos de ervas em suas mãos

__ Venha cá pequena rainha __ ele me pediu apontando para a cadeira a sua frente enquanto amassava as ervas.__ Lua me avisou de sua chegada e me pediu que lhe recebesse e lhe desse isso__ ele me deu uma pequena pedra que no centro tinha uma mistura de várias cores formando uma pequena galáxia.

__ Agradeço muito por ter se dado a esse trabalho, mas me desculpa, poderia falar seu nome e para que serve a pedra.

__ Me chamo Xilah, não sei dessa informação mas creio que não demorará muito, ela apenas falou que iria te guiar na hora que se perdesse, me dê sua mão__ estendi minha mão e ele virou e a cortou deixando pingar meu sangue no pote a onde estava sua erva, ele mecheu e começou a mudar de cor e ficou azul royal, ele pegou um potinho e o despejou e fechou o bico e me deu.

__ Use na hora que mais precisa, está escurecendo então sugiro que passe a noite aqui na aldeia, poderá dormir no bosque dos sonhos, já que tem muito pesadelos.

Ele me deixou em um bosque de flores que no meio havia uma cama de casal com lençol dourado rose, tinha uma cobertura e era aberto dos lados permitindo todo perfume adentrar, deitei na cama macia e logo me via sonhando na época quando era criança, afundada em memórias.


Notas Finais


Olá pessoal, voltei com mais um cápitulo para vocês, e espero que compreendo a demora dos capítulos


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...