História A escrava - Jeon JungKook ( Incesto) - Capítulo 15


Escrita por: e Poxa_Flavinha

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga)
Tags Bella, Incesto, Jungkook, Romance
Visualizações 194
Palavras 2.753
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Hentai, Romance e Novela, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Estupro, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oii, como vcs estão?
Tá, tá eu sei q demorei uma eternidade pra voltar a postar, espero q me perdoem e não me joguem pedradas, mas eu estou em período de muitos trabalhos na escola e não tô tendo tempo pra mais nada e só tô postando agora pra não atrasar mais.
Bom, espero q gostem do capítulo.

Capítulo 15 - Beijos molhados


Fanfic / Fanfiction A escrava - Jeon JungKook ( Incesto) - Capítulo 15 - Beijos molhados

Eu ainda estava atordoada com o fato de que agora eu perdi o JungKook pra sempre, ele vai casar, casar!

Oh céus, eu não consigo acreditar que isso é realmente verdade.

Eu nunca pensei que isso de fato um dia iria acontecer, que nossas vidas iriam tomar um rumo tão diferente, na minha cabeça não existia a possibilidade de perdê-lo e agora que isso aconteceu, foi como um choque de realidade! Como um banho de água fria!

Eu o amo tanto, e saber que um dia ele estará casado com outra mulher e que usará uma aliança em seu dedo anelar o prendendo pra sempre nesse casamento _ me dói muito _ é como uma dor quase impossível de suportar.


_ Estou esperando! Não vai dizer nada?!

Perguntou impaciente cruzando os braços, estalando a língua no céu da boca.

_ Eu... _ Tentei formular alguma resposta decente, pois jamais falaria o que de fato iria dizer a ele, não depois do que ele me disse. _ Eu só queria que a gente voltasse a ser o que era antes, eu não me agrado do clima estranho que se formou entre a gente recentemente. _ Ele meneou com a cabeça repetidas vezes descontente, enquanto me olhava atentamente me deixando nervosa e apreensiva.

_ Você tem razão. Mas...

_ Por favor JungKook _ Juntei as mãos implorando. _ Eu não quero que você me odeie, você significa muito pra mim e eu não aguento mais ficar longe de você, desculpa ter escondido de você que eu estava com o Taehyung, mas eu sabia que você iria reagir dessa forma se soubesse, é por isso que eu não te contei antes e olha, eu estava certíssima, porque foi exatamente isso que você fez!

_ Você diz isso, porque não sabe as mudanças que eu precisei fazer, pra depois descobri que tudo aquilo foi completamente desnecessário. _ Disse asperamente.

_ De que mudanças você está falando? _ Instiguei ele à continuar.

_ Eu nunca mais me deitei com uma mulher, desde de que eu fui pra Seoul... _ Disse me deixando boquiaberta _ Eu estava te esperando e presumi que você faria o mesmo, mas acho que me enganei... eu pensei que você fosse diferente... _ Fez uma pausa prolongada. _ Mas você é igual a todas as outras!

Desferi um tapa em seu rosto e foi nítido ver que eu deixei as marcas de meus dedos nele. 

_ NÃO ME TRATE COMO SE EU FOSSE UMA QUALQUER! PORQUE EU NÃO SOU. _ Meu coração errou algumas batidas. _ Eu sou muito diferente das mulheres que você se deitava, então eu não lhe dou esse direito _ Apontei o dedo pra ele. _ Não haja como se eu fosse uma meretriz! _ Alertei.

Ele pareceu se sentir culpado pelo que disse, seus olhos agora estavam bem fixos em mim e sua mão percorria um caminho para se encontrar com a minha. Logo nossas mãos estavam entrelaçadas uma na outra. E eu abaixei o olhar enraivecida.

_ Me perdoa, eu tive apenas a infelicidade de me interpretar mal. _ Ele ergueu meu rosto com a sua outra mão, alisando delicamente ele depois. _ Você tem razão, vamos parar de brigar, eu.não.quero.mais.brigar.com.você. _ Ele me abraçou e eu relutei em abraça-lo de volta, mas não aguentei por muito tempo e logo minhas mão estavam em volta de seu pescoço e ele estava com as suas em minha cintura e com a cabeça apoiada em meu ombro. _ Você sabe que não foi minha intenção lhe desrespeitar, hum? _ Afirmei com um menear de cabeça. _ Eu sou um idiota mesmo! _ Ele nos separou lentamente deixando nossos lábios em uma distância perigosa. _ Como posso tratar a mulher que eu amo dessa forma! _ Suspirou profundamente.

_ Você vai casar com a Mina, precisa me esquecer.

_ Se fosse fácil talvez eu conseguisse, mas não é. _ Ele foi até sua cama e sentou na mesma e eu fiz o mesmo sentando ao seu lado. _ Você é como uma droga pra mim Bella, eu não consigo te esquecer, por mais que eu tente ficar com raiva de você, ficar longe de você, mais eu me sinto atraído por você... Pra você é fácil, vai casar com quem ama, mas pra mim é horrível, ninguém merece casar sem amor.

_ JungKook...

_ Eu invejo o Taehyung, eu faria tudo pra está no lugar dele agora, pra ser o homem que você ama e que vai te levar pra o altar.

_ Ah Kookie, não sabe o que está falando. _ Disse enquanto me ocupava brincando com os dedos de sua mão.

_ Você acha que eu escolhi nascer filho de um coronel?

_ Sua vida seria bem pior se fosse o contrário, você não sabe o que os escravos sofrem, a vida árdua que eles levam.

_ Mas só eu sei como estou sofrendo em saber que você vai casar com outro.

_ Você também vai casar...

_ É diferente, sou eu que te amo, sou eu que sou louco por você e não o contrário.

A vontade que eu tinha era contar tudo pra ele, mas eu tinha que me segurar. Eu tinha que me manter firme nesse assunto.

Eu vou casar e ele também e isso era definitivo.

_ Eu preferia ser um escravo, só assim eu poderia me casar com você sem complicações. O único problema era tirar o Taehyung do meu caminho, já que ele é a pessoa que tem o seu coração inteirinho pra ele.

Nós rimos em uníssono.

_ Você não presta Jeon JungKook!

_ Estou dizendo alguma mentira? Ele tem ou não tem o seu coração só pra ele? _ Ele ficou sério repentinamente esperando a resposta.

_ É... _ Ele aproximou seu ouvido de minha boca _ Eu preciso ir embora.

Ele se afastou e fez cara emburrada. 

_ Está fazendo isso para não contar o que perguntei? Por acaso está fazendo um jogo comigo? _ Falava com um bico enorme em seus lábios, me deixando com vontade de beijá-lo.

_ Não é isso, é que está ficando tarde, eu tenho realmente que ir embora.

_ Então dorme comigo!

Me engasguei com seu comentário fazendo o mesmo ter uma crise de riso.

Se antes eu queria beijá-lo, agora eu só quero matá-lo. Aish.

_ Ah sua pervertida, eu estou falando de dormir, apenas dormir _ Enfatizou. _ Afinal nós não dormiamos juntos quando éramos pequenos? 

_ Mas agora é diferente...

_ Por que?

_ Porque nós agora somos dois adultos e estamos comprometidos com outras pessoas, então não pegaria bem a gente dormir juntos.

_ E quem se importa com isso?

_ Ora, eu me importo! _ Ele riu descontraído.

_ Tudo bem, não tá mais aqui quem falou, mas antes de você ir embora, faz um favor pra mim...

_ Depende, o que você quer que eu faça? 

_ Que você cante pra mim, eu quero dormir ouvindo sua voz, minha sereia. _ Ele se deitou na cama se enrolando em seguida.

_ É só isso?

_ Hurrum.

_ Tudo bem então. _ Começei a cantar uma música que eu sabia que ele gostava, era uma melodia suave e eu achava que essa música combinava na minha voz.

Eu cantava com os olhos fechados e quando os abri vi que ele dormia serenamente, parecia um anjo dormindo.

Eu tirei os fios de cabelo que estavam atrapalhando de olha-lo melhor, enquanto observava atentamente sua boca. Ela era tão rosada.

Eu senti meu baixo ventre se contrair e meu corpo todo queimar como brasa por dentro, o que era mesmo que eu estava sentindo? 

Eu ainda não conseguia identificar o que é isso, mas de uma coisa eu sabia, que se eu continuasse ali, eu cometeria uma loucura.

_ Dorme bem meu anjinho. _ Deixei um selar em sua bochecha. _ Eu amo você. _ Sussurrei em seu ouvido.

Sair de seu quarto rapidamente, fui até a cozinha e só depois de tomar um copo d'água, fui para o meu quarto.

A Yasmin já estava dormindo e foi melhor assim, eu não queria conversar agora, eu só queria deitar na minha cama e esquecer de todo pesadelo que estou vivendo, eu queria ver que tudo não passou de um sonho ruim, que eu não vou me casar com o Taehyung e que o JungKook também não vai casar com outra mulher. Que eu não vou perder ele pra sempre.

Mas não existe mas nada que possa mudar nossa realidade.


                 Mina on


_ E então como vai os seus pais, eles nunca mais vieram aqui pra nós tomarmos um chá.

_ Eles andam muito ocupado últimamente, mas eu vou avisar à eles pra eles aparecerem aqui qualquer dia desse.

_ Que ótimo, minha querida.

Não sei o porquê, mas creio que a minha sogrinha não é uma pessoa tão confiável quanto aparenta, até porque ela não tem uma boa fama na região.

É bom eu manter meu olho bem aberto com ela, pois se ela acha que é esperta, eu posso provar que sou muito mais.

_ E o JungKook onde estar, quero muito falar com meu noivo.

_ Ele ainda deve está dormindo, se você quiser eu posso chamá-lo...

_ Não precisa. _ Coloquei minha mão para impedir quando a mesma ameaçou levantar. _ Eu mesmo posso fazer isso.

_ Se assim desejas, tudo bem. O quarto dele é o segundo à esquerda.

Subi as escadas e logo estava de frente a porta indicada pela minha tão adorável sogra.

Bati nelas algumas vezes e quando não obtive resposta, girei a maçaneta abrindo a porta, encontrando agora meu noivo dormindo calmamente e com seus cabelos levemente bagunçado.

Não teve como não soltar uma risadinha de contentamento de pegá-lo daquela forma, tão desprevenido, tão meu, somente MEU.

Fui em sua direção e me deitei ao seu lado, podendo ver assim seu rosto mais de perto.

Ele era tão lindo, mais tão lindo que eu acho que ele não existe. Não pode existir uma pessoa tão linda como ele na terra, ele simplesmente não pode ser real.

Passei a mão pela sua pele macia e fui descendo ela lentamente, até chegar a região volumosa de sua calça.

Começei a apertar fazendo o mesmo abri a boca murmurando coisas desconexas, eu estava adorando saber que ele estava aproveitando a sensação de ter minhas mãos em seu falo.

_ Aaaaaah continua...

Ele gemeu loucamente.

Abri o cinto de sua calça e desabotoei o botão da mesma, até ter seu membro exposto completamente pra mim. Começei logo com um movimento de vai e vem, vendo ele se contorcer na cama de prazer, e sua boca estava aberta em um perfeito *O*. 

Ele levou à sua mão até a minha afim de aumentar o ritmo do movimento, mas seu rosto fez uma expressão estranha ao senti que realmente tinha uma mão o tocando de tal forma. 

Será que ele achou que estava sonhando?

A resposta veio logo em seguida.

_ O que está fazendo aqui?

Perguntou quando de fato abriu os olhos me encarando incrédulo.

Ele viu que a minha mão ainda estava em seu membro e a empurrou, colocando assim seu membro dentro da calça novamente, abotoando a mesma de qualquer jeito.

_ Você ficou louca? O que pensa que está fazendo?

Pulou da cama em um salto e logo começou a andar pra lá e pra cá passando a mão pelo cabelo apressadamente.

_ Você não tinha o direito de fazer esse disparate!

_ Por que não? _ Levantei também ficando cara a cara com o mesmo. _ Eu sou sua noiva, nós vamos nos casar. Acho que isso me dar sim o direito de ter certas liberdades com você. _ Tentei tocá-lo, mas ele deu passos pra trás se afastando.

_ Mais é muito atrevida mesmo.

_ Não vejo porque eu sou atrevida, nós somos noivos, podemos fazer juntos coisas muito pior do que aquilo. _ Mordi o lábio inferior com maestria. _ Coisas, por exemplo, que você faz com certas meretrizes e com algumas escravas daqui...

_ Como você sabe disso?

_ Eu sei de muita coisa JungKook, não duvide da minha capacidade. 

_ Nenhum pouco. _ Soou irônico. _ Mas pra sua informação, eu não faço mais esses tipo de coisas.

_ Vou fingi que eu acredito, meu futuro esposo. Bom, eu tenho que ir agora, mas logo logo estarei de volta pra gente continuar o que eu começei, hum? _ Fui até ele roubando um selinho mesmo que à contra gosto.

No corredor encontrei a sonsa da Isabella, a tão famosa amiguinha querida de JungKook.

_ Como vai senhora? _ Ela fez uma reverência a minha pessoa.

_ Senhora sua mãe, é senhorita! _ Exigir. _ Creio que não sou tão velha assim pra ser tratada como, senhora!

_ Como quiser, senhorita Mina. Com licença. _ Me reverenciou novamente e saiu do meu campo de visão.

Essa aí ainda vai sofrer na minha mãe, pode apostar.


                Bella on 


_ O que será que ela estava fazendo aqui?

_  O que você acha? Com certeza ela veio ver JungKook. _ Yasmin disse.

_ É, acho que foi isso mesmo. _ Suspirei.

_ O que foi dessa vez, hum?

_ Nada, só estava aqui pensando.

_ Pensando que você deveria ter falado pra o JungKook a verdade? 

_ Para Yasmin! Você sabe, foi melhor assim.

_ Olha amiga, eu realmente prefiro ver você com o Taehyung, mas eu não gosto de ver você sofrendo por outro cara!

_ Que linguajar é esse?

_ É o meu, ora. _ Cruzou os braços irritada.

_ É, talvez você esteja certa, talvez eu deveria mesmo ter contado tudo a ele, mas eu simplesmente travei quando soube que ele vai realmente casar com a Mina. 

_ Se você contasse, dúvido que ele casaria.

_ E qual a probabilidade de nós darmos certos juntos?

_ Você só vai saber se tentar, faz o seguinte... _ Pensou por alguns instantes em alguma coisa. _ Toma um bom banho, fica toda cheirosa e vai lá falar com ele.

_ Você fala como se fosse a coisa mais simples do mundo.

_ Mas é simples, basta tentar. Os pais dele não estão aqui esta noite e garantiram que irão dormir fora, assim como na noite passada, tenho certeza que não existe nenhum empecilho capaz de atrapalhar vocês hoje. Amiga, tem que ser hoje. 

_ Eu não sei se é uma boa ideia. 

_ Claro que é, se não for hoje não vai ser nunca mais.

Ela me puxou pela mão até a sala de banho e eu fiquei sem entender o que ela queria que eu fizesse.

_ Vamos, tire a roupa! Você precisa de um bom banho.

Tirei a roupa sem exitar e assim que tomei banho deixei que a Yasmin me arrumasse.

Ela colocou uma camisola longa e preta em mim, era uma camisola dela, mas ela disse que serviria mais em mim do que nela, e de fato ficou perfeita em mim.

Quando eu já estava devidamente pronta ela me levou até a porta do JungKook, e só saiu quando teve certeza que eu não iria amarelar e iria me entregar de corpo e alma nessa paixão avassaladora.

Bati na porta e JungKook veio atender, contendo um belo sorriso no rosto assim que viu que era eu.

_ Você não vai entrar?

Entrei sem me pronunciar, ainda estava relutante com tudo que aconteceria ali, entre quatro paredes.

_ Você tá tão inquieta Bella, aconteceu alguma coisa?

"Aconteceu sim, eu sou apaixonada por você".

Era isso que eu queria falar, mas ainda estava me faltando coragem.

_ É que... é que... eu não sei como vou te dizer isso, eu já deveria ter te falado isso à tanto tempo e eu creio que não adiantará muita coisa quando eu tiver dito.

_ Diga logo Bella, o que de tão importante você tem pra me dizer?

Me virei na direção oposta, ficaria mais nervosa se continuasse o olhando.

_ Eu sou uma idiota, foi por minha causa que tudo está dessa forma agora. _ A ansiedade só crescia a cada momento dentro de mim.

_ Eu não entendo onde você quer chegar com tudo isso, dar pra parar de enrolar e ir direto ao ponto.

_ Você está certo. _ Me virei pra ele. _ Eu vou te mostrar o que eu quero dizer com isso... Na prática.

Fui até o mesmo selando nossos lábios um no outro deixando ele sem reação, ele até pareceu exitar no momento por não saber o que eu queria com aquilo, mas logo ele tinha cedido ao meu beijo, me beijando ferozmente.

Era um beijo cheio de necessidade, justamente por eu ter adiado esse momento à muito tempo, mas agora eu estava mergulhada de cabeça nessa história, sem querer me importar com o depois, pois eu só queria viver o agora.

O beijo dele era tão bom, que fica até difícil explicar como é a sensação de beijá-lo, se é que tem explicação. Só sei que senti-lo assim bem pertinho de mim e me beijando dessa forma, é a melhor coisa que poderia existir no mundo.

E eu só queria ter o poder de nunca mais sair de seus braços.



Notas Finais


Awwwn quem gostou do capítulo fluffy de hoje?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...