História A escuridão de um Amor Celestial ( Malec ) - Capítulo 89


Escrita por:

Postado
Categorias As Peças Infernais, Harry Potter, Os Instrumentos Mortais, Shadowhunters, Supernatural, The Vampire Diaries
Personagens Alexander "Alec" Lightwood, Clary Fairchild (Clary Fray), Isabelle Lightwood, Jace Herondale (Jace Wayland), Jem Carstairs, Julian Blackthorn, Magnus Bane, Raphael Santiago, Sebastian Verlac, Simon Lewis, Tessa Gray
Tags Aleclightwood, Gaycouple, Lgbt, Magnusbane, Malec, Romance, Saphael, Supernatural
Visualizações 845
Palavras 1.895
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Ficção Científica, Hentai, Lemon, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Saga, Sci-Fi, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


OBS¹: Sou muito apaixonada por essa foto, ↓ por isso quase todo o cap vai ser Clastian!

OBS²: Sorry pelos caps não serem tão grandes, mas essa definitivamente vai ser minha fic mais longa de todas O_O eu ainda nem cheguei na parte que realmente quero

OBS³: Será que o Magnus mudou mesmo?

Capítulo 89 - Os Morgenstern são o verdadeiro problema


Fanfic / Fanfiction A escuridão de um Amor Celestial ( Malec ) - Capítulo 89 - Os Morgenstern são o verdadeiro problema

Clary saiu do Bunker enquanto mandava uma mensagem para Sebastian.

CF: Seb, você está ocupado?

Dois minutinhos e a resposta veio.

SV: Por você eu largo tudo, ruivinha. Tá afim de dar um passeio?

Ela agradeceu mentalmente por estarem se falando por mensagem, porque sentia suas bochechas ficando extremamente vermelhas.

E essa era um dos maiores poderes de Sebastian... deixa-la morrendo de vergonha com uma facilidade impressionante.

CF: Pensei em irmos ao cinema. Nem sei que filmes estão passando, mas a gente descobre lá na hora.

SV: O quê? Uma nerd gata viciada em séries, filmes e gibis não sabe quais são os lançamentos da semana? Estou chocado com você Clarissa.

CF: Babaca. - Respondeu revirando os olhos. - Você quer ir ou não?

SV: Claro que sim. Te busco em meia hora... mas não garanto que a gente vá mesmo assistir ao tal filme ;)

Clary corou de novo e guardou o celular antes de se virar pra Caleb e Léo, que estavam conversando ali perto na estrada em frente ao Bunker.

- Meninos, o que vocês vão fazer agora? - Ela perguntou sutilmente.

- Nós vamos visitar meus amigos no loft do Magnus em Lawrence. - Caleb respondeu. - A Dot já foi pra lá e eu só quero dar um oi pra todos.

- Você precisa de alguma coisa, Clary? - Léo questionou.

 - Na verdade um Portal pra minha casa seria muito útil.

O loiro riu e abriu o Portal pra ela.

Clary agradeceu e o atravessou, correndo direto pro quarto pra trocar de roupa.

As vestimentas pretas de caçadores de sombras foram substituídas por uma blusa lilás de alcinha com uma jaqueta de couro por cima e uma calça jeans skinny com botas de cano longo.

Seus cachos ruivos foram presos num trança lateral meio bagunçada e ela finalizou o look com um gloss clarinho e um perfume que Sebastian dizia adorar.

Exatamente meia hora depois que eles se falaram, Clary recebeu uma nova mensagem de Seb pedindo para ela descer.

A garota deu uma ultima olhada no espelho, agradecendo mentalmente pelos conselhos de Isabelle e saiu do apartamento.

Como sempre, Sebastian estava escorado em sua Ferrari preta e parecia ainda mais lindo cada vez que ela o via.

Até do jeito mais simples, Seb conseguia provocar ataques cardíacos nela, principalmente agora em que ele usava uma camiseta preta lisa com uma jaqueta de camurça azul marinho por cima e um boné com a aba virada pra trás.

O garoto sorriu e Clary correu até ele, se jogando em seus braços e o beijando.

Os dois não se viam com tanta frequência quanto gostariam, mas já fazia meses que estavam saindo e tudo só melhorava.

No começo Sebastian era meio rebelde, e querendo ou não, de alguma maneira Clary também era.

Mas com o tempo... com muitas mensagens trocadas, áudios, vídeo chamadas, ambos praticamente esqueciam do resto do mundo e só focavam um no outro.

Depois de longos segundos eles se soltaram e Seb abriu a porta do carro.

Clary entrou e respirou fundo enquanto o garoto dava a volta pra poder entrar também no lado do motorista.

Mesmo após esses meses, ela ainda ficava nervosa perto dele e ainda tinha duvidas, afinal de contas ele ainda era um Cavaleiro do Apocalipse, e uma caçadora com um Cavaleiro com certeza não seria muito bem vindo.

Ela tinha certeza que Jace e Izzy seriam os que ficariam mais irritados se descobrissem.

- Então... - Sebastian falou enquanto começava a dirigir. - Ainda não descobriu que filme tá passando?

- Não, mas eu vou descobrir isso rapidinho. - Ela respondeu pegando o celular. - Qual cinema nós vamos?

- UCI New York City Center.

Clary digitou isso e pesquisou a programação.

- Tá passando Guardiões da Galáxia 2, Alien, O Rastro... aaah ainda tá passando a Bela e a Fera! Vamos ver esse?

Sebastian fez uma careta e a encarou rapidinho antes de voltar os olhos pra estrada.

- Esse aí não é um musical?

- Sim. Mas a história é tão linda. Imagina uma garota humilde que se apaixona por uma fera rabugenta.

Seb a encarou uma outra vez e deu risada de sua empolgação quase infantil.

- Está bem, mas seu eu ficar entediado terá consequências.

Ela assentiu meio nervosa e o carro de repente acelerou.

De acordo com a programação, o filme começava em 15 minutos.

Em 10 eles chegaram lá, Sebastian comprou os ingressos, o chocolate que Clary queria e eles correram pra procurar seus lugares, bem no fundo da Sala numa fileira praticamente vazia.

Por um tempo o garoto até “simpatizou” com o filme, mas antes da metade ele se virou para a ruiva e começou a brincar com a trança do cabelo dela.

Clary ficou tensa quando a mão dele foi deslizando lentamente por seu pescoço e logo lábios macios tocaram sua pele.

O objetivo dele era só ficar entretido com alguma coisa, mas sorriu satisfeito quando a ruiva começou a puxa-lo pelo braço.

- Você venceu Verlac. Vamos sair daqui.

Os dois se afastaram do cinema e Clary o empurrou contra o carro estacionado na rua vazia.

Sebastian se surpreendeu com o gesto, mas sorriu satisfeito de novo e apertou sua cintura, a encaixando entre suas pernas.

- Eu pensei que você quisesse ver o filme. - Ele disse brincalhão e ela revirou os olhos.

- Cala a boca e me beija.

Sem parar pra pensar, Sebastian deu uma mordida leve nos lábios dela e então a beijou.

Clary segurou firme em seus braços para se manter em pé pois os beijos dele sempre tinham um efeito  poderoso em todo o seu corpo.

Mas os dois não ficaram muito tempo ali.

Sebastian começou a procurar a chave no bolso, às cegas pois não queria solta-la.

Quando finalmente encontrou, ele abriu a porta e se sentou no banco do passageiro, puxando a garota para seu colo e fechando a porta novamente.

Clary se acomodou com as pernas ao redor da cintura dele e parou de beija-lo por um segundo para encara-lo.

Seb era realmente lindo.

Olhos azuis, rosto fino, maxilar charmoso, cabelos loiro arenosos que muitas vezes ficam escondidos embaixo daquele boné, mas que ela adorava mesmo assim.

Não havia duvida de que ela gostava muito dele, e seu coração sempre acelerava pois sabia que o sentimento era reciproco, mas Clary ainda tinha medo.

Medo de que tudo desse errado no final, ainda mais com essa história de profecia e Relíquias da Morte.

Ela não suportaria ter que lutar no lado oposto ao dele.

- O que foi? - Ele perguntou suavemente, repousando as mãos na cintura dela.

- Nada! Eu só estou um pouco preocupada. Meus amigos estão bem divididos ultimamente. Isabelle por exemplo. Ela odeia ter o Magnus por perto e vive dizendo que ele vai nos ferrar a qualquer momento.

Clary aparentemente não sabia do envolvimento de Magnus com Alec, e Sebastian não contaria nada.

Mas pelo menos podia dizer parte da verdade.

- Olha só ruivinha... você sabe que eu tenho tentado ser honestado com você o máximo possível. - Ele disse e Clary assentiu. - Eu sigo o Magnus a anos e sempre vou obedecer as ordens dele. Temos batalhado esse tempo todo para ajuda-lo com seu objetivo de conseguir mais poder e comandar o inferno. Mas ultimamente as coisas mudaram e muito.

- O que isso quer dizer? - Ela questionou baixinho. - Mudaram como?

- Antes nós 5 saíamos pra detonar cidades por pura diversão, só que agora todos nós estamos descobrindo coisas novas. Sensações novas que nunca tínhamos sequer consciência. Catarina entrou pra um curso de enfermagem. Malcolm está fazendo aulas de teatro. Minha irmã maluca entrou pra um grupo de animadoras de torcida e eu só quero saber de encontrar você.

Clary se ajeitou um pouco melhor no colo dele e encostou a testa em seu pescoço, sendo imediatamente abraçada.

- Você tá querendo dizer que todos os Cavaleiros apenas obedeciam ordens, mas que sentem prazer mesmo com as novas experiências que estão descobrindo agora?

- Exatamente. O Magnus mudou e todo o resto também.

- Tudo bem, mas por que o Magnus mudou? É essa a grande questão que tá nos dividindo. A Izzy tem um bom argumento, mas eu não sei no que acreditar. Ele ainda quer conquistar o inferno?

- Eu não sei mesmo o que ele vai fazer daqui pra frente, Clary. E não tenho permissão pra divulgar as escolhas que ele faz. Mas acho que essa sua amiga precisa se acalmar um pouco e não complicar mais as coisas. Valentim Morgenstern é o verdadeiro problema e é com ele que nós todos temos que lidar mais cedo ou mais tarde.

A garota soltou um profundo suspiro, mas se forçou a afastar todos esses pensamentos e apenas se concentrar nos beijos de Sebastian.

Beijos que ela queria cada vez mais e mais.

 

****

 

Caleb e Léo esperaram Simon e Raphael saírem pra ver se eles precisavam de um Portal.

O caçador e o vampiro agradeceram e em segundos estavam no apartamento em Manhattan.

Raphael parecia bem melhor agora, mas Simon ainda estava preocupado e o forçou a ficar quieto na cama.

Os dois se deitaram juntos e Simon quase chorou de alivio por ter aquele rapaz de volta em seus braços.

Eles ficaram em silencio por vários minutos, apenas se encarando, até que o vampiro sussurrou.

- No que você está pensando?

- No quanto você é um idiota por ter ido atrás de uma família psicopata sozinho.

Raphael riu da resposta e acariciou os cabelos do garoto apoiado em seu peito.

- Tudo bem, eu não posso negar isso. Foi mesmo uma idiotice. Mas eu apenas fui seguindo as pistas o mais rápido que pude. Ouvi boatos de seguidores, de locais de encontros, mas o tal filho do Valentim é mais rápido, mais esperto. Além do mais, eu não queria te envolver nisso.

- Eu morri de preocupação Raphael. Você não tem ideia das coisas horríveis que passaram na minha cabeça. Até quase briguei com o Caleb e o Léo porque eles viviam agarrados e eu só sentia a sua falta.

- Lo siento, mi amor. Eu queria te ligar, mas fui capturado antes de ter a chance.

Simon apertou um pouco mais o rapaz e suspirou.

- O que fizeram com você antes de te trancarem?

- Eu prefiro que você não saiba. - Sussurrou decidido. - Mas isso agora é passado. Estou feliz por ter conseguido voltar até você.

O caçador sorriu e ergueu um pouco o rosto pra beija-lo suavemente nos lábios.

- Estou feliz que você tenha conseguido voltar pra mim.

Os dois logo começaram um beijo um pouco mais intenso, mas não avançaram muito.

Raphael ainda se sentia cansado e eles ficaram o resto da noite trocando carícias, até que Simon voltou a falar.

- O que nós faremos agora? Quer dizer... com um outro Morgenstern solto por aí?

- Eu não sei. Não tenho ideia de como ele é. O melhor que podemos fazer é nos preparar pra quando ele aparecer. Eu ficarei de olho nas noticias do submundo e você fica de olho nas noticias da Clave.

- Tudo bem, mas por hoje eu só quero ficar de olho em você. - Simon disse e o beijou outra vez, até seu corpo sucumbir ao sono.

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...