1. Spirit Fanfics >
  2. A escuridão e o raio de luz >
  3. O começo

História A escuridão e o raio de luz - Capítulo 2


Escrita por:


Capítulo 2 - O começo


Fanfic / Fanfiction A escuridão e o raio de luz - Capítulo 2 - O começo

Mas meus olhos arderam uma vida toda !

   Não tive uma família que me amou incondicionalmente , perdi a contas das vezes em que fui dormir com os olhos inundados de ódio por ser quem eu era, por não ser a filha dos sonhos mesmo me esforçando tanto...mas a vida transforma , e agora minha história se inicia para vocês .

   Os sons de buzinas ,pessoas falando se confundem em minha mente enquanto eu só tento memorizar o que preciso fazer até as 12:00am , e finalmente chego a porta da faculdade onde a paz volta a reinar em meu peito, ao chegar perto da porta do laboratório coloco meu jaleco mais que rapidamente ,repiro fundo e abro a porta me deparando com meus amados orientados nas bancadas realizando os procedimentos cotidianos do projeto, aaa que belo inicio de dia não?

Narrador ativo

  Com um sorriso mais que cotidiano clara pronuncia as primeiras palavras

Clara: Bom dia minhas pupilas !

Junior: Bom dia Profe! –pronuncia com voz de sono e com um leve sorriso de canto.

Anne: Bom dia profe! – pronuncia com um sorriso extremamente marcado e um animo inigualável.

  Clara organiza seus materiais e não demora muito pra voltar o olhar para a bancada em que os alunos estão e logo volta o olhar pro relógio que indicava ser 07:50 da manhã o que em parte justificava o silencio que ali reinava.

Clara: Pupilas?Estão tão silenciosos – disse em tom de desconfiança.

Junior: Aaa profe, temos prova hoje acabamos indo dormir quando o sol estava quase nascendo e como o laboratório estava marcado pra de manhã estamos um pouco cansados. – disse tentando justificar e mostrando uma leve cara de desanimo.

Anne: Eu gosto de acordar cedinho mesmo cansada mas estou meio preocupada com as provas dessa semana também, sua prova é essa semana né profe?- falou entre sorrisos e suspiros de ansiedade.

Clara: É galerinha, sei que estão cansados mas precisamos dar uma adiantada nesse processo do nosso projeto afinal as bancas estão agendadas para daqui a alguns meses , mas podemos fazer o seguinte eu vou ir comprar um café e alguma coisa pra vocês comerem e ajudo a finalizar a parte de vocês hoje assim vocês vão ter tempo pra ir pra casa descansar e fazer essa prova, minha prova é na quinta sim mas tudo muito tranquilo. – disse a professora em um tom de calma e animação finalizando com um breve sorriso .

   A manhã passou tão rápido quanto uma tarde de sábado , entre risos e conversas o trabalho foi finalizado e Clara dispensou Junior e Clara para que pudessem se preparar para as provas, o laboratório se tornou silencioso novamente .Clara continuou a organizar os utensílios do laboratório até que escutou batidas na porta, se direcionou a ela a abriu e se deparou com um rapaz  que tinha em suas mãos uma pequena caixa e uma rosa amarela.

Clara:Bom dia, posso ajudar? -  disse fazendo expressão de confusa

Rapaz: Bom dia, senhorita Clara Weitzer? – Disse o rapaz esboçando  simpatia

Clara: Sou eu mesma...- disse ainda sem compreender a situação

Rapaz: Me pediram pra lhe entregar isto – disse lhe entregando a rosa e a caixa – poderia assinar pra mim este comprovante?

   Clara assinou e agradeceu o rapaz , fechou a porta e se dirigiu a bancada mais próxima para abrir a caixa ,a desembrulhou rapidamente e encontrou uma caixinha de madeira com seu nome escrito em cor dourada e encontra em seu interior uma carta de autoria de seus alunos , em meio a um sorriso radiante e olhos inundados alguém abre a porta e uma gritaria se instala na sala.

MADRINHA MADRINHA MADRINHAAA

Clara: Eu não acredito em vocês!!! – disse consideravelmente emocionada – E nem da minha rosa amarela vocês esqueceram? Muito obrigada meu afilhados – terminou com um sorriso e em seguida abraçou um a um dos que adentraram a sala.

   Em meio a conversas ,brincadeiras e risos a manhã teve seu fim ,porém,a correria não poderia acabar tão cedo não é? Cinco aulas seguidas, das 13:15 as 17:45 em pé ...e finalmente o expediente acabou.

Narrador desativado

Clara narrando

   Ao sair da sala de aula me deparo com um de meus colegas Jony de trabalho que tinha em suas mãos uma rosa como a que ganhei de manhã , sorri ao ver e prontamente o questionei.

Clara: Mais um padrinho?- disse em tom animado

Jony: Menina do céu esses alunos quase me mataram do coração, acredita que me entregaram a carta e a rosa no restaurante? Eu achei que alguém tava me pedindo em casamento – Jony disse em tom de comédia,como sempre muito animado com tudo, sorri com sua colocação

Clara: Que bom que eu não sou a única a quase enfartar com este presente!- disse já me encaminhando para sair do corredor.

  Continuei andando até chegar ao estacionamento, coloquei minha bolsa no banco traseiro e me dirigi a porta do motorista, abri a porta e olhei para o horizonte e senti um sininho dentro do peito ,caramba quem diria que eu chegaria onde cheguei...A carta , os meus alunos gritando madrinha ecoavam na minha cabeça  e a felicidade que me invadia era surreal



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...