História A eslixo - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Visualizações 10
Palavras 683
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Comédia

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 2 - O stalkear


Julyn estava muito brava com Luara e foi até a biblioteca em quanto ela estava indo ela sentiu um calafrio percorrendo seu corpo ao olhar para trás não viu nada mais ela sabia que estava sendo seguida o medo dela ser estuprada sem ganhar nenhum real era muito maior do que o medo de morrer ela começou a correr e escorregou e quando acordou estava em um quarto escuro com um emo ele olhou com um olhar amedrontador como se fosse matar ela ela pegou o piercing do seu nariz e jogou no olho dele nessa hora ela correu com todas as suas forças ela não parava de correr ela corria como se fosse ser presa ou assoitada até a morte ela já estava zonza sem forças não conseguia mais correr mais o medo de olhar para trás era muito grande até que ela trombou com outro emo então ela se deu conta que estava cercada o que colocou ela no quarto tinha canelas finas então correr era mais fácil para ele em quanto o outro era bipolar ela tinha duas saídas gritar e por sorte ser socorrida ou tentar fugir mais suas pernas não se  mexiam suas "amigas" estavam a procurando luara encontrou uma garota com cabelos azuis cantando ela logo de cara queria comer ela até que Gabi apareceu e falou "não" e a arrastou dando um sermão nela então Luara cruzou com seu inimigo mortal Pietro ele era uma cópia masculina dela só que mais feio tudo que ela gostava ele gostava ela o odiava com todas as forças ela sabia que ele era falso aquela cara de sonso era somente uma máscara para esconder sua verdadeira indentidade .em quanto julyn estava em apuros ninguém aparecia ela viu que se ela não tentasse ninguém faria por ela então ela correu e pulou da Janela do segundo andar da escola por sorte ela caiu nos braços gelados de alguém que se apelidava Kohler assim como seu apelido ele tinha o corpo gelado julyn achou que ela deveria retribuir o favor como sempre fez com o corpo e foi isso que ela fez .Gabi já estava se estressando com Luara o jeito dela estava a irritando então ela avistou em meio ao jardim um cogumelo estranho e logo sabia o que era correu ver o que houve com julyn ela estava em perfeita Gabi foi a sala do diretor ter uma conversa sobre um certo boato mais o que ela não sabia eram as reais o intensões do diretor com ela julyn pensava que era única mais o diretor só queria diversão julyn era só um passatempo como todas as outras garotas quando Gabi chegou a sala do diretor ele a colocou contra a parede pensando que ela corresponderia o sua vontade mais Gabi foi esperta e o ameaçou falando que se ele não fizesse o que ela disse se o cargo de diretor dele iria a outra pessoa agora o diretor está na mão de Gabi .Luara estava no pátio quando viu seus pais falando que ela iria para casa para terem uma conversa séria sobre a vida escolar dela e sobre a vida social dela eles falaram que nunca iriam aceitar o jeito que ela e(feia)ela estava pouco se fudendo e coloco as cartas na mesa.julyn depois de viver altas aventuras e cima de uma mesa resolveu ir procurar o piercing dela foi até a biblioteca pegar alguns livros para ler depois de ter desistido de procurar algo tão pequeno ela foi ao encontro das duas dizendo que a vida dela estava horrível foi sequestrada perdeu o piercing e tem fama de puta,já Gabi tem problemas sócias por boatos mais estão tranquila com o diretor da escola na mão dela o que pode acontecero,Luara falou que seus pais descobriram que ela e lésbica e do jeito que ela e ela está um caco as três vão andando até os dormitórios com o por do sol batendo em seus rostos até que tudo escurece e elas percebem quem colocaram sacos em suas cabeças e foram sequestradas.

.Cenas do próximo capítulo.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...