1. Spirit Fanfics >
  2. A Espada Imperial >
  3. Prólogo

História A Espada Imperial - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Irei tentar postar todo domingo, obrigado. :)

Capítulo 1 - Prólogo


Fanfic / Fanfiction A Espada Imperial - Capítulo 1 - Prólogo

    Está é uma história que se passou a muitos anos atrás, de quando grandes reinos se formavam, cresciam e guerrilhavam entre si por domínio e poder, onde o ego sucumbia qualquer sentimento de compaixão pelos próximos. Gorgirin, a província dos humanos era conhecida pelo alto mercado e seus pontos de abastecimento, já não era mais uma cidade, e sim uma grande e poderosa terra banhada de um oceano calmo e tranquilo. Esta era uma das sete Províncias que formavam a grande e vasta Terra Antiga, rodeada por grandes árvores e montanhas e um vasto litoral. Gorgirin tornara-se um ponto turístico para aqueles que desejavam descanso, mas também se tornaria um alto ponto de negócio para aqueles que viam em Gorgirin uma chance de riqueza e glória. Diversos tipos de pessoas, criaturas e até reis de outras nações, visitavam este belo lugar em busca de conhecer suas riquezas e tentarem descobrirem o que faz para uma província crescer tão rápido. 

          Esta incrível terra era comandada pelo Rei Ignácio Feuer, de uma linhagem de Reis que sempre governou essas terras desde muito tempo atrás. 

          A nossa história se concentra, inicialmente, no pequeno Elliot, um pequeno e travesso garoto que brincava com as plantas do jardim verde de sua casa, enquanto sua mãe estendia mudas de roupas no varal. Apesar das Terras Antigas serem repletas de diferentes raças, Elliot e sua família eram da raça humana pura, ou seja, sem envolvimento com nenhum tipo de criatura que habitavam livremente por ali. Goblins, Orcs, Gigantes, Sereias, Fadas, de tudo habitavam nas terras antigas, algumas raças sociáveis e de bom convívio, outras, no entanto, perigosas. 

         Elliot avistou uma pequena mariposa pousar em um galho perto dele. Ficou observando o pequeno animal por alguns momentos, estendeu a mão e então segurou a mariposa com força, o animal se debateu até simplesmente ficar totalmente paralisada em suas mãos quentes. 

        — Elas não são brinquedos de papéis ou pedras, Elliot - disse sua mãe, Elisa. 

          Então, segundos depois em pensamento, ele a soltou calmamente. A mariposa voou até uma árvore e pousou sobre ela, sumindo entre a folhagem. 

          A pequena vila de Baruel situava na Zona Rural afastada da rica cidade central de Gorgirin, St. Reis. Uma vila verde e colorida, com diversas flores com aromas agradáveis, as casas eram normalmente de madeira e pedra, com chaminés que soltavam pequenos anéis de fumaça branca e sem cheiro. Viviam ali somente humanos, e sua maioria trabalhava como camponeses para sustento das famílias. 

         O sol já se preparava para se pôr, enquanto os moradores de Baruel se aprontavam para fechar suas portas e janelas, apesar de ser colorida e calma durante o dia, o pequeno vilarejo de Baruel, costumava presenciar alguns mistérios assombrosos durante à noite. 

          Não demorou muito e o sol encontrou o horizonte, mas ainda continuava o dia brilhante abaixo do céu iluminado. Elisa, parou e admirou o céu, ouviu gritos e risos e olhou ao redor, eram crianças moradoras da vila, que se dirigiam às suas casas, felizes por mais um dia. Voltou a admirar o sol até perceber que Elliot não estava mais a brincar com as plantas e nem com mariposas, e olhando ao redor, sentiu que algo se apoderou de seu coração, uma dor que ela carregaria até a sua morte. 

  



Notas Finais


Tem a história no whatppad com mais informações e imagens que não consigo colocar aqui


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...