História "A esperança em forma humana." - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Blueberry, Demônio, Esperança, Lian, Pequena, Renox, Romance, Thomas
Visualizações 1
Palavras 877
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Ficção, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Espero que gostem.
^¬^

Capítulo 6 - O filho do meu professor


Fanfic / Fanfiction "A esperança em forma humana." - Capítulo 6 - O filho do meu professor

Blue narrando...

Acordo de manha com os raios de luz batendo em meus olhos, me virando para o lado vendo a cama de Lian vazia me levanto indo pro banheiro, fazendo minhas higienes diárias. Coloco uma saia e uma blusa branca que ficava sobre meu ombro, prendo meu cabelo com um amarrador.

Vou para a cozinha preparando um sanduíche para mim e outro para o Lian comer. Varendo a casa inteira, e depois troco os lençois, tirando a roupa do varau e as dobrando uma por uma e as colocando nas gavetas, abros as janelas deixando a casa iluminada... E finalmente quando terminei de fazer minha obrigações me sento no sofá olhando para o teto suspirando aliviada por ter acabado. Então a campainha toca, estressada por não conseguir relaxar abro a porta, vendo então um garoto mais alto do que eu, cabelos castanhos claros e olhos cor de mel, não parava de olhar para a tela no celular ajeitando seu fone, usava uma calça preta e casaco cinza. O mesmo sai entrendo se sentando no sofá, fecho a porta e vou em sua direção com a mão na cintura e paro bem na sua frente, e tomando o celular obrigando-o a me olhar, o de cabelos castanhos me olha de baixo a cima, se levanta ficando proximo a mim, olhando para cima o fitando e o alto olhava para mim tambem me encarando, ate que ele molha seus labios com sua língua. Escuto a porta abrindo, tomando um susto e envergonhada em como estavamos, dou um passo para trás me desequilibrando segurando em seu casaco, acabo o levando junto comigo o deixando encima de mim, no chão , fico corada no mesmo momento, o garoto ficou paralisado encima de mim com seus olhos passando por todo o meu corpo, e escuto a voz de Lian:

- O que esta acontecendo aqui?-

- Lian?-

- Não é o que você esta pensando...-

O garoto diz ainda encima de mim.

- Quem é este pivete?-

Lian fala se aproximando.

- Não sei!-

Falo com o coração acelerado, vejo Lian o empurrar o tirando de cima de mim e o levando para a parede pronto para espancar o garoto o professor entra vendo aquela cena.

- Thomas!?-

- Thomas?

- Thomas!

Todos ficam espantados, Lian o solta o abraçando.

- Oi, tio Lian!-

- "Tio"?-

- Como esta crecido, nem te reconheci. Ele é meu sobrinho de consideração.-

Eu me levanto ajeitando meu vestido.

- O que fazem aqui?-

- Lian, tenho que fszer uma viagem de negócios e terei que deixar Thomas sobre teus cuidados.-

- Ha sim, e quanto tempo ficara fora?-

- Uma semana talvez.-

- Ok.-

- Terei que ir agora!-

O professor fala colocando a mala do tal Thomas perto da parede, e me entrega um livro de exescicios para fazer durante em sua ausência.

- irei pegar uma carrona com você, tive que voltar para pegar meu celular. E você Thomas! Fique longe da minha filha.-

Os dois saiem fechando a porta e lugar ficou em  silêncio, ate que o tal Thomas o interrompe.

- então quer dizer que você é a filha do Lian!?-

- Sim!-

- Poderia me devolver meu celular?-

Eu o entrego e pego a a sua mala a levantando para o quarto, ao voltar para a sala vejo o mesmo a geladeira aberta e o sanduiche que eu fiz na boca.

- O que pensa que esta fazendo?-

- Me alimentando.-

- Saiba que este sanduíche não era para voce!-

- Poxa, que pena!-

Com raiva me sento no sofa e o mesmo senta ao meu lado. E pergunta:

- Aonde fica o banheiro mesmo? Me esqueci...-

Eu me levanto e digo:

- Por aqui!-

O de cabelos castanho se levanta e me segue, abro a porta do banheiro e o alto entra.

- Quer ver algo legal?-

- O que?-

Ele segura na minha mão me puxando para perto dele, fazendo meu coração desparar de nervosismo. 

- O que esta fazendo? Me solta seu pervertido!-

Eu o empurro para longe indo para a cozinha, após pegar um pote de vidro para guarda o arroz que estava na maquina eu o deixo escurregar o fazendo quebrar em milhoes de pedaços de vidros pequenos. Descalça piso em um dos cacos me fazendo reclamar:.

- Ai!- 

Segurando meu pé que estava sangrando, escorrego me fazendo cair, a sorte que eu tive foi de cair onde não havia vidro. Sentido a mão de Thomas segurando minhas pernas e a outra em nas minhas costas, me pegando no colo e me levando para o quarto me colocando na cama.

- Obrigada Thomas.-

- Onde tem 'primeiros socorros'?-

-No banheiro.-

Fala sentindo dor. Ele volta com a maleta, pegando meu pé e o colocando em seu colo. Com a pinça ele retira lentamente o vidro do interior do meu pé. Gemendo de dor eu gritava, o caco de vidro parecia maior que eu pensava, finalmente quando ele o retirou tampou o sangramento com o pano.

- Pronto!

Ele fala terminado de enfaixar o meu pé.

- Ai! Obrigada Thomas.-

- Não foi nada... So esta me devendo um favor!-

- Esta brincando?-

- Talvez sim, talvez não.-

Tentando me levantar caio no chão por sentir dor na sola do pé .

- Ei! Fique na cama!-

Ele fala me ajudando a levantar me pondo sentando no colchão. 

- Precisa descançar.-

Thomas diz me ajeitando na cama colocando minhas pernas para cima, sinto sua mão acaricias minha perna antes de se levantar e sair do quarto levando o vidro e caixa de "primeiros socorros".

[...]





















Notas Finais


Gostaram? Que bom!
Me perdoem pelos erros na escrita!
^¬^


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...