História A estrada até aqui( 1 e 2 temporada). - Capítulo 118


Escrita por: ~

Postado
Categorias Brinquedo Assassino, Christine, Psicose, Supernatural
Personagens Bobby Singer, Chuck Shurley, Crowley, Dean Winchester, Garth Fitzgerald IV, Hannah, Jody Mills, John Winchester, Lúcifer, Miguel, Sam Winchester
Tags Bobby Singer, Castiel, Chucky Shurley, Crossover, Dean Winchester, Fanfic, Filmes, Horror, John Winchester, Lucifer, Romance, Sam Winchester, Series, Sobrenatural, Songfic, Spoiler, Supernatural, Terror
Visualizações 72
Palavras 1.173
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Saga, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Hellou caçadoras lindas?.
Sem mimimi pelas atitudes do dean..espero q gostem..Dean eo idiota que amamos mais sabemos q no final tudo da certo.
Ouvi um amem?.

Capítulo 118 - Efeitos da marca.


Fanfic / Fanfiction A estrada até aqui( 1 e 2 temporada). - Capítulo 118 - Efeitos da marca.

Assim que saímos do carro meu coração bateu descompassado.

Era estranho,mas eu sentia ele batendo na boca do estômago.

Sabe aquela sensação de que alguma coisa vai acontecer?.

Era assim que me sentia.

Conferi mais uma vez o cartão que Missouri nos deu.

O endereço estava correto.

-Clube hot girls-li no papel.

-tudo bem pequena?.

-tudo sim..

Não estava,eu sabia que Dean estava lá fazendo não sei o que.

-posso entrar sozinho..

-não,tudo bem..eu quero.

-estamos com você Julie-Charlie segurou minha mão.

Tentei não demonstrar minhas emoções.

Entramos no clube lado a lado.

Charlie foi na frente.

Sam me olhava com pesar,a sensação de que ele sentia pena de mim me deixava nervosa e triste.

Olhando em volta esse lugar era um pulgueiro.

Muitos sofás de veludo vermelho,manchas nas paredes e sofás.As mesas eram lotadas de restos de comidas e bebidas.

As dançarinas seminuas andavam por todo lugar.E no centro uma palco para apresentações.

Tocava uma música brega de fundo.

Uma da meninas dançava sensualmente e totalmente nua no palco.

Foi então que eu o vi..

Dean jogava dinheiro para a dançarina enquanto outra dançava sensualmente sentada no seu colo.

Fechei os olhos segurando minhas lágrimas.Tentei não encarar Sam..mas eu sabia que ele me olhava.

Nos aproximamos sem ser notados.

Dean parecia feliz.

-quem é o melhor cliente?-ele bateu nas nádegas da dançarina.

A mesma depositou um beijo demorado nos lábios dele.

E estava em choque..

-ALCEEEEE.-Crowley gritou levantando um copo de bebida.-JULIE MINHA PRINCESA.

-Crowley…-as palavras estavam engasgadas na garganta.

Dean ainda não tinha notado nossa presença.

-acho que ele está ocupado-Crowley falava como se fosse um segredo-a garçonete anda quebrando camas com seu marido.

Crowley apontou para a garçonete loira do outro lado do salão.

Por mais coisas que eu faça ou mulheres que eu deite.Eu sempre volto para você Julie.”.

As palavras de Dean ecoavam na minha cabeça.

Sacudi a cabeça afastando essa ideia.

Eu jamais me sujeitaria a ser a a outra.Se já não bastasse ele me trocar por Lisa,sim para mim sempre foi uma troca.

Ver ele assim tão deplorável me fez repensar meu amor por ele..

Parei na frente de Dean,coloquei os braços na cintura.

Ele se assustou quando me viu.

A dançarina se afastou quase pulando do colo dele.

-julie..

Sentei do lado dele calmamente.

-então é isso que você faz quando não estou por perto?.

Ele sorriu.

-só estou me divertindo Baby.

-diversão?uau..

-você deve ter se divertido com meu irmão ou com o Polícial mexicano.Eu vi como ele te olhava no parque...eu vi como ele olhou para o meu filho..

-e isso te dá o direito de fazer isso?.

Apontei para o palco.

-Dean,eu estou decepcionada com você.

Meu corpo estremeceu e uma sensação azeda tomou conta da minha garganta.Meu coração batia ardendo a cada pulsação.Eu me senti tão idiota por ter me dedicado a esse relacionamento fadado ao fracasso.

Eu sempre estive do lado desse idiota, e ele não viu..nunca percebeu.

Eu faria tudo por ele.

Até hoje..

-aproveite sua noite Dean.

Levantei tão rápido.Ele veio atrás de mim.

Eu não conseguia respirar.

-espera Julie.

-va se ferrar Dean.

-eu estava me divertindo com crowley.

-então volta lá para dentro e termina sua diversão.

-onde você estava esse tempo todo?.

-mudando de assunto?francamente..

-você sumiu..

-eu estava presa em outra realidade com Sam,sabe porque?.Porque você estava atordoado e fazendo mal as pessoas..Deus achou que você poderia fazer mal..

-eu jamais faria mal para você,eu nunca faria mal..

“O amor pode matar”.

“Sua alma está se despedindo.”.

As palavras de Missouri ecoavam na minha cabeça.

-eu preciso voltar para casa.

-não,fica comigo.

-na cama que você quebrou com a garçonete?Dean,você atacou meu pai..

Me aproximei dele tocando sua cabeça.

Eu jamais usaria esse recurso…

Mais precisei.

As imagens e frases começaram a fazer sentido na minha cabeça.


“Dean estava furioso.

Ele tinha procurado Sam e eu por todos os lados.

Dean entrou em casa segurando a lâmina.Seus olhos estavam negros e sua aparência fria.

Meu pai assim que notou pegou Tyler do chão trazendo para junto de si.

-onde ela está Bobby?.

-foi caçar…

-mentira,ela está aqui..eu sinto o cheiro.

-Dean vá embora.

Meu pai pegou a arma discretamente na escrivaninha,colocou na cintura.

Dean apontou a lâmina para meu pai.Baixou logo em seguida.

Dean subiu as escadas correndo entrando no meu quarto.

Nesse momento Gabriel apareceu me levando.Foi assim que fui para a outra realidade.

Dean olhou por todo o quarto.Seu olhar me assustou..eu corria perigo.

Dean estava descontrolado.

Ele desceu as escadas depois de longos minutos.

Então seus olhos ficaram diferentes.Por algum motivo Howie estava na sala com meu pai.

-obrigado,amanhã passo para falar com Jody.

-okay Bobby,sabe que ela não gosta de te deixar tanto tempo sem notícias.Ela me mataria se não trouxesse seu ensopado.

Ele trouxe comida.Jody sempre trazia comida para meu pai.

Howard apertou levemente aa bochechas de Tyler.

-bebê lindo-ele sorriu-lindo como a mãe.

-TAMBÉM ACHO..

Dean estava parado atrás dele.Howie foi mobilizado rapidamente com um mata Leão.Dean pegou a arma do policial e apontou para sua cabeça.

-que isso filho,pare com isso-papai falava calmo.

-esse idiota quer trepar com a MINHA mulher Bobby..

-esse não é você rapaz.Largue o policial Dorough.

-eu vou levar Tyler comigo..Julie deixou ele aqui.Provavelmente ela deve ter ido se encontrar com esse idiota...ou com Sammy.Eu vou arracar seu coração com as mãos seu paspalho.

-calma cara..eu

-você cala a boca.

Bobby pegou a arma e atirou em Dean.

Howard escapou indo para perto de Tyler que chorava no chão.Ele consolou meu bebê limpando suas lágrimas com a palma das mãos.

Bobby empurrou Dean para a armadilha do diabo que tinha embaixo do tapete.

Assim que papai fez o sigilo tudo acabou.

Dean sumiu."


-você tentou matar meu pai..e Howie..

-eu já disse..

-se Deus me escondeu de você..é porque você iria..

-eu senti sua falta Julie.

-nós brigamos..esqueceu?.

-sinto muito por isso.

-você não pode consertar tudo com desculpas...cansei de te desculpar.Volte lá para sua diversão.Eu sempre te falei que não te perdoaria por me trair..e você fez isso,você trocou nossa vida por umas prostitutas...para mim acabou Dean.Não importa se isso é efeito da marca.Talvez eu não seja o suficiente para você...tudo que importa para você,é você mesmo.Talvez eu tenha me enganado em achar que você..eu não -minha voz falhou.

-não faça isso.

Dean segurou com força meus punhos.

-eu não…

-eu vou voltar para casa,vou pagar Tyler e vamos embora.

-não vai.-ele parou na minha frente cruzando os braços.

-deixa ela em paz Dean.

Sam empurrou o irmão.

-não se meta Sammy.

-Julie já sofreu muito por você.Não acha?.

Dean segurou o irmão pelo colarinho o empurrando.Um soco deixou o nariz de Sam escorrendo sangue.

Charlie ficou entre os dois.

-Dean não faça isso-Charlie segurou seu braço impedindo que Sam apanhasse mais.

-você nunca será eu Sammy,ela nunca vai aceitar ficar com você.

Corri até Sam.

Em segundos eu o curei.

Fomos até o carro com Dean falando alguém palavrões nos seguindo.

Sam arrancou o carro.


(...)


Missouri nos recebeu na porta.

Sem dizer nada ela apenas me abraçou.

Senti como se conhecesse ela a vida inteira.Me permiti chorar nos seus braços.

-sinto pelo que você presenciou querida.Mas esse não é o Dean que você ama..ele está dominado..

-Missouri..

-seu fardo é tão grande..sua origem..suas responsabilidades.Não deixe ninguém decidir seu destino,faça ele você mesma.Indiferente de tudo ele ama você..

-também amo ele..mais..

-tenha calma e deixe seu coração navegar na paz..você saberá o que fazer..

-obrigada Missouri.

-lá em cima tem dois quartos vagos.Durma antes de partir..descanse um pouco vocês.

-vou ver Tyler-Sam subiu as escadas.

-estou cansada.Se precisar me chame Julie.

Charlie seguiu Sam.

Concordei com a cabeça.

-o amor desse garoto por você é puro e submisso.Assim como o seu por Dean.Suba e descanse criança.

Sem dizer nada eu dei as costas subindo

Eu poderia ir para casa em segundos.

Eu precisava descansar.

Missouri e sua casa me trazem conforto.


Eu tinha perdido Dean.

Para sempre....



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...