História A ESTRANGEIRA... Why me? - Capítulo 48


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Lee Jong Suk, Park Seo-joon
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Lee Jong Suk, Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Park Seo-joon, Personagens Originais
Tags Bangtan, Big Hit, Bts, Ecchi, Hentai, Jeon Jungkook, Jung Hoseok, Kim Namjoon, Kim Seokjin, Kim Taehyung, Min Yoongi, Park Jimim, Romance
Visualizações 100
Palavras 2.044
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Ecchi, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi (^^)

Surpresa! 👏

Vi que essa história chegou a 600 FUCK FAVS 😱

Muito obrigado! De verdade, vocês me enchem de orgulho.

Esse é um especial para aqueles que estavam com saudades das loucuras da Alana. 💜

Boa leitura ♌

Capítulo 48 - Meu maior prêmio é você... Parte 2


Fanfic / Fanfiction A ESTRANGEIRA... Why me? - Capítulo 48 - Meu maior prêmio é você... Parte 2

P.O.V ON ALANA



_ Certo pessoal! Por hoje é isso, descansem bastante no fim de semana. Bom trabalho a todos! - o diretor disse se despedindo de nós após mais uma semana de trabalho.


_ Quais são os planos para o fim de semana, Alana-ssi? - meu companheiro de cena veio perguntar.


_ Ah, Gong Yoo nada de especial. - menti descaradamente.


_ Não minta. Observei você ao telefone durante a semana toda. O que vai aprontar, hum?


_ Se já sabia, porque perguntar? Eu hein, porque esses coreanos são tão curiosos, hum? - o homem já estava acostumado com meu jeito explosivo, então ele fazia isso apenas para me provocar.


_ Hahaha… Bom, seja o que for, aproveite. - o ator se despediu e foi embora do estúdio.



Tem um pouco mais de três anos que estou na Coréia do sul. Confesso que desde o momento que Flango, velho amigo, me encontrou minha vida mudou consideravelmente. Me lembro como se fosse ontem o dia que cheguei nesse país tão diferente, me incluindo nessa cultura tão distinta. Mas, nunca consegui esconder minhas raízes, seja fisicamente ou na personalidade, sou realmente totalmente diferente dos padrões idealizados dos sul coreanos.


Durante esses anos outra coisa aconteceu, não sei qual é mais importante, se é com relação ao trabalho como atriz ou esse fato, mas posso garantir que esse acontecimento mudou muito minha nova vida. Esse acontecimento tem nome e sobrenome: Kim Taehyung. É esse mesmo que está pensando, o homem mais bonito do mundo, a voz mais sexy que já ouviu, componente do maior grupo de Kpop da atualidade e tal…


Bom, ele atualmente é meu marido.


Realmente não sei onde estava com a cabeça quando aceitei me casar com esse homem. Ah… Na verdade sei exatamente onde estava com a cabeça, mas isso não vem ao caso, Certo? A pergunta é: Porque estou tão nervosa? Bom, já falei que Taehyung é do BTS. Então, faz exatamente dois meses que não vejo o homem com quem estou casada. Saudades? Muitas. Confesso para ele? Jamais. É o que dizem, algumas coisas nunca mudam, meu orgulho está nessa lista.


A Tour na Europa foi um tremendo sucesso. E logo após os shows por lá, eles voltaram para os EUA para dar entrevistas e agora estão no Japão. São dois meses entrando na nossa casa e me sentindo sozinha. Quer dizer, não tão sozinha, porque eu e Taehyung temos um filho: Yeotan. Não sei porque, mas ele tem um gene Min, acredito que seja convivência com Holly.


Chego em nosso apartamento, depois da van da empresa me deixar na entrada e sou recebida com latidos. Logicamente está com fome, a empregada com certeza deve ter alimentado Tanie antes de ir embora, mas ele é guloso. Esse gene puxou a mim. Assim que vê a ração esquece que estou no local e só que saber de comer.


Tomo um banho, visto meu pijama e me preparo para a ligação de vídeo. Nos víamos todos os dias. Assim que eu chegava em casa, e me arrumava para dormir, ligava para ele e conversamos um pouco.


_ Minha garota. Como foi o seu dia, hum? - Taehyung parecia com sono, provavelmente estava dormindo. Estava com um blusa de moletom cinza e com o capuz na cabeça.


_ Foi um pouco cansativo, mas correu tudo bem. Estava dormindo, não é Kim Taehyung? Já disse que quando for assim não precisa me atender…


_ E ficar sem falar com a minha esposa? Não quero! - o bico nos lábios era visível.


_ Continua sendo uma criança…


_ Uma criança que sabe fazer crianças. - a piada interna tirava sorrisos do loiro.


_ Você chega amanhã a noite? - não queria parecer desesperada ou coisa do tipo, mas a curiosidade estava me matando.


_ Queria falar sobre isso, então…


_ O grupo tem um novo compromisso. Já sei! Tudo bem, só queria saber. Agora que já sei que posso continuar com meus planos para amanhã a noite.


_ Alana, me desculpe. Você sabe que não tenho culpa… Espera aí! Planos para sábado a noite?


_ É, estou querendo sair para beber um pouco. Relaxar. Estou precisando… - eu com certeza não ia sair de casa, mas ele não precisava saber, né?!



_ Hum… tudo bem. Estou cansado, vou dormir. Eu te amo muito.


_ Eu te amo mais.



Desliguei e joguei o celular por entre as cobertas da cama. Como ele pôde esquecer a data de amanhã? Não acredito que vou passar esse dia sozinha. Deitei antes de pensar asneira novamente. E acabei por dormir.



O celular tocava alto quando despertei. Não reconheci o número, mas atendi a ligação.


_ Bom dia Senhora Kim, queria confirmar o jantar de hoje a noite. - era do restaurante preferido de Taehyung, tinha pedido ao chefe para fazer um jantar para nós dois.


_ Sim, está confirmado. - vou comer tudo sozinha, deve sobrar até para o almoço de domingo.



Com muito esforço me levantei da cama, fui até o closet e encontro o vestido que usaria naquela noite. Vermelho sangue, longo, com duas fendas nas coxas. O salto seria preto, e o cabelo preso. A noite terminaria na cama, a saudade do corpo daquele homem estava me deixando louca. Mesmo depois de casados, aquela necessidade de tocar e ser tocada não cessou, ao meu ver aumentou e muito.


Procurando uma calça jeans para ficar em casa, vejo cair no chão o presente que entregaria a Taehyung hoje a noite. Ele não vir  seria um sinal? Talvez não deva dar esse presente, talvez um relógio fosse melhor. Não sei. Mas de qualquer jeito hoje a noite não teria presente nenhum, nem beijinhos, nem abraço, muito menos sexo. Logo hoje que estava depilada! Saco!





P.O.V ON TAEHYUNG




_ Não acredito que mentiu para Alana-ssi, Tae!


_ A Jimin Hyung é por uma boa causa. É uma surpresa lembra, tem que surpreender.


_ Do jeito que ela é, você vai apanhar. - Jin Hyung comentou enquanto estávamos almoçando.


_ Certeza. - Jungkook concordou.


_ Tomara que eu possa bater também! Haha…


_ Me polpe disso. Estou comendo! - Yoongi Hyung falou e todos riram.



Confesso que no fundo não queria mentir para Alana, mas eu realmente quero surpreender minha esposa. Ela com certeza está pensando que esqueci da data de hoje. Como poderia esquecer uma data tão importante? Um acontecimento tão incrível como aquele nunca será esquecido por mim.


Estávamos almoçando e logo depois iríamos ao hotel pegar as bagagens para ir embora. Estou morrendo de saudades da minha casa, da minha cama, do meu filhote e da minha esposa, linda, porém brava.


Quando nos casamos não houve um tumulto com temia, pois no fim das contas casamos em “segredo”. Poucos amigos e familiares estavam na cerimônia, que no caso foi em Fernando de Noronha, no Brasil. A lua de mel passamos nas Maldivas e após um curto final de semana, voltamos para Seul. Se passou um mês até a mídia deduzir sobre o casamento, desde o dia que falei a todo o público sobre nosso relacionamento os paparazzi caíram em cima. Mesmo tirando a aliança em alguns momentos, eles descobriram e a BIGHIT confirmou logo após a empresa da Alana se pronunciar.


No princípio Alana recebeu alguns comentários maldosos e até ameaças de morte. Confesso que fiquei com medo. Medo de acontecer algo com ela, medo do que os/as fãs iriam pensar e principalmente medo da minha esposa me deixar. Mas, como Alana não é do tipo que foge, continuou persistindo, e hoje após mais de dois anos de casados recebemos poucos desses comentários. A maioria do Fandom tem um carinho especial por Alana, o que me deixa ainda mais apaixonado pelo Army.


_ Tudo pronto? - Namjoon perguntou quando estávamos no corredor do hotel.


_ Pegou o presente, Taehyung?


_ Sim, Hobi Hyung. Tenho certeza que ela vai ficar chocada.



Todos saímos do hotel a caminho do aeroporto internacional de Kansai, em Osaka. Se tudo corresse bem, antes da meia noite estarei em casa. Estou louco para ver a cara da Alana!



                 ___________



_ Se ela te machucar ou algo do tipo não deixe de ligar para nós.


_ Relaxa, Jimin Hyung. Alana não vai fazer nenhuma maldade comigo. Somente seu eu pedir.


_ Vamos embora! Não gostou de ver meus dongsaengs falando essas coisas pervertidas. Eu troquei suas fraldas, Kim Taehyung. - Jin exclamou dentro da van.


_ Não exagere Hyung. Bom, até segunda. - sai da van e entrei no prédio indo até o elevador para apertar o botão do último andar.



Chegando no último andar, abri a porta com cuidado. Tanie veio correndo e começou a latir um pouco. Peguei o filhote no colo,  deixando as malas no chão, para que ele não fizesse tanto barulho e fui em direção ao quarto principal. Na cozinha era possível ver vários pratos e copos sujos, na sala havia embalagens de chocolate e latas de cerveja. Soltei o cachorro antes de abrir a porta da suíte. Estava tudo escuro e Alana estava na cama, aparentemente dormindo. Me aproximei devagar, pois sei como o sono da minha esposa é leve, mas como ela bebeu não deve acordar. Levantei a coberta e me deitei ao seu lado. Seu cabelo estava solto, parecia um pouco molhado, jogado pelo rosto e pelo travesseiro, a boca estava aberta e a saliva escorria um pouco, eu acho isso incrivelmente fofo. Toquei seu rosto, sabendo que ela acordaria, e de fato seus olhos abriram imediatamente.


_ Hum… faz tempo que não sonho com você, Taehyung. - ela falou com a voz grossa de quem acabou de acordar.


_ E se eu disser que não é um sonho, vou apanhar muito? - tentei brincar um pouco antes.


_ Não é um sonho?


_ Não, minha garota. Feliz Primeiro Beijo! Achou que eu havia esquecido essa data, não é? - abracei Alana com força. Fazia dois meses que não a via, estava morrendo de saudades. Peguei sua mão esquerda, e próximo a nossa aliança coloquei um solitário. 



No elevador, a dois anos atrás, Alana me beijou ferozmente. Aquele foi o início de tudo, da chama que acendeu, do amor que floresceu. Ainda lembro do tapa desferido em minha face, e como naquele momento eu sabia que ela era especial.


_ Dá licença… tenho que ir no banheiro… - Alana disse saindo dos meus braços e foi correndo até o banheiro.


_ Isso que dá comer chocolate e beber cerveja. - fui atrás dela segurando o cabelo dela enquanto vomitava. _  Onde está o remédio? - perguntei depois que ela acabou.


_ No guarda roupa. Do meu lado.





Deixei Alana sentada no tapete do banheiro e fui até o guarda roupa. Peguei a caixinha onde deixamos os medicamentos e quando os fechar a porta algo caiu próximo ao meu pé. Um envelope branco. Escrito: Para Kim Taehyung. Na mesma hora abri, e assim que li corri até o banheiro. 


Alana estava jogava no chão, com o cotovelo apoiado no vaso sanitário, os olhos vermelhos, com o cabelo todo bagunçado. Encarando o anel. Para mim, era a mulher mais linda do mundo.


_ O que você tá fazendo aí parado na porra do meu banheiro, Kim Taehyung? - ela sorriu ao falar a velha piada interna.


_ É sério isso? - perguntei mostrando o envelope.


_ Não era para você ver isso hoje! - ela se levantou do chão e veio até mim tentando pegar o papel de minha mão. _ Era para mim estar com um vestido vermelho, salto alto. Eu ia te seduzir, te levar para a cama. Íamos fazer amor e depois… eu ia te entregar isso.


_ Oh minha garota. Não precisa de vestido, nem sapato. Você me seduz até assim, de calça e minha blusa de moletom. Eu sempre vou querer fazer amor com você, seja com força, com carinho ou os dois. - olhei no fundo dos olhos castanhos escuros e depois encarei seus lábios grossos.


_ Não me beija! Eu acabei de vomitar, seu bobo! Feliz Primeiro Beijo, futuro papai. - ela sorriu e me abraçou.


_ Eu te amo muito. - respondi enquanto abraçava forte aquele corpo quente que carregava meu filho ou filha.


_ Eu te amo mais.



Queria ter surpreendido, mas acabei tendo a maior surpresa...


Notas Finais


É isso...

Gostaram?

Espero que sim 💕


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...