História A estrela do Olimpo - Capítulo 25


Escrita por:

Postado
Categorias Mitologia Grega
Visualizações 21
Palavras 483
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Fantasia, Ficção, Luta, Magia, Mistério, Universo Alternativo
Avisos: Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir culturas, crenças, tradições ou costumes.

Capítulo 25 - Finalmente tenho meu casamento grego


Ah, não houve sensação melhor do que me ver vestida de noiva e saber que meu verdadeiro amor me aguardava à beira mar. Meu pai ficou tão surpreendentemente feliz com o anúncio de meu casamento que pediu aos deuses que ajudassem com algumas coisas. A cerimônia seria em uma pequena praia em uma ilha grega isolada. Uma tenda coberta de panos com rendas protegia o altar dos raios da manhã. Cadeiras expostas em quatro fileiras de cada lado permitiam que os vasos de flores determinassem o limite do tapete vermelho ao centro. Dentro do chalé do noivo vozes escapavam por todas as janelas. Só podia imaginar o quão belo ele estava. Em meu chalé, Afrodite ajudava com o cabelo, meio preso, com a franja para trás segurada por um pente dourado com flores brancas, que suportava o véu igualmente branco com rendas nas bordas, demasiadamente longo. O vestido tinha rendas cobrindo os ombros até em cima do cotovelo. Um corpete branco com uma saia quase justa que formava uma calda de sereia do tamanho do véu, coberto pelo mesmo tipo de renda do resto do vestido. Minha maquiagem era suave assim como as flores brancas de meu buquê. Margaridas e rosas feitas por Deméter e Perséfone.

Ao longo da praia, Dioniso arrumavas as mesas brancas com os mais diversos comes e vinhos. Algumas náiades seguravam meu véu enquanto eu esperava o som que iniciaria a celebração. No penhasco que dava vista para a cerimônia, os lobos de Ártemis, todos brancos, começaram a uivar e Quíron finalmente soou o chifre que usava no acampamento para iniciar as atividades. Ninfas começaram a tocar uma música suave e melodiosa.

Comecei a andar e as náiades me acompanharam. Meu pai biológico me conduziu até o meio do tapete. Do meio ao altar, Zeus foi quem me levou. No altar Athena esperava Zeus e minha mãe biológica, meu pai. Ao longo do caminho observei os convidados. Muitos campistas se aglomeravam nas quatro últimas fileiras. Nas duas na frente deles estavam Percy com Annabeth segurando Jasper e Leo; Emma ao lado de Luke com seu filho Abel no colo; Tina e Pablo; Gina e Theo; Anna e Lee; Aurora e Alex; Tiana e seu marido Allen; Sophia e o noivo Logan; Ariel e seu namorado August. Juniper sorria ao lado de Grover que conversava com Tyson, enquanto o ciclope segurava a mão de Clarisse. Beckendorf conversava com Silena e os Stroll comiam um dos doces roubados da mesa do bolo. Nico estava bem arrumado e parecia feliz; sentia que ele a pouco vira Bianca, sua amada e preciosa irmã.

Nas duas fileiras à beira do altar estavam os deuses. O que mais me chamou atenção dentre todos eles – que conversavam felizes- foi a mãe de Percy, Sally Jackson, conversando com Poseidon. Aquilo me alegrou muito. Ao me ver ela piscou e foi para seu lugar ao lado de Annabeth.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...