1. Spirit Fanfics >
  2. A estrela sombria >
  3. A Mascara caída PT II

História A estrela sombria - Capítulo 15


Escrita por: e Kodah


Notas do Autor


E Vamos de bônus amores? Vocês queriam um segundo EP? Então VEM!

Capítulo 15 - A Mascara caída PT II


Fanfic / Fanfiction A estrela sombria - Capítulo 15 - A Mascara caída PT II

NO ÚLTIMO CAPÍTULO :

Kineeko – Que feio! Ta tentando sair antes da janta? - Ela ria em tom maligno – Ta, voltando a falar, eles estão inúteis e onde está Eduard para te ajudar em?

O que eu faria? Quem me ajudaria? Seria esse meu fim?

 

Continuação : 
 

• POV - Narrador/Hanna •

 

Continuei me debatendo com todas minhas forças, tentando me libertar daquele abraço de morte, enquanto minha visão já escurecia e minha respiração era interrompida a cada segundo por aquele aperto em minha garganta, até que uma voz cortou aquela situação :
? ?  ? - Coisa feia, que porra é essa? - Ao olhar pro céu, um sorriso branco no meio da escuridão aparecia arremessando uma esfera roxa em Kineeko

Olhei para cima incrédula, enquanto continuava a me debater até que canalizei uma flecha no braço da criatura que me segurava, fazendo com que ela me soltasse imediatamente, caindo no chão e voando para cima da sombra.
Kineeko : Urgh, quem é esse? 
? ? ? : Quem sou eu? Ah, você vai descobrir, pode ter certeza! - A sombra canalizava uma esfera imensa, jogando em direção a Kineeko enquanto dizia - Yuki! Pode pegar tudo.

Kineeko que foi acertada, desviou, fazendo um clone de si mesma, enquanto aparecia atrás da sombra, que se revelou como Eduard, quando foi acertar a garra no mesmo, uma flecha laranja de luz acertou Kineeko, a jogando para longe
Hanna - Ta bom amor, senta la. E você Eduard, ta devendo muitas explicações aqui
Eduard - O que foi que aconteceu com eles?
Hanna - Uma palhaçada ai de fio lunar com pedra de andrômeda, e o Akinori, bem...
Eduard - Ok. - Enquanto Kineeko se revirava no chão Eduard explicava tudo - Desde o dia em que vi Kinako, eu desconfiei de quem era ela, a estrela Rosa da equipe de Zoe, sempre foram ouvidas lendas de que ela nunca foi estilhaçada de verdade, e para confirmar minha teoria, voei deixando rastro estelar para trás, se Kinako continuasse normal depois de tanta dose de pó estelar, ela não poderia ser normal, e aqueles olhos não me enganavam. Depois de ver que ela não foi afetada pelo pó estelar, pedi para que Lucas fosse até a casa de Kinako para pressionar ela, e assim descobrir logo para ela fugir, mas Lucas me enviou uma mensagem avisando sobre a estrela de Neeko na estante de Kinako, e assim que ele viu ele ficou off line. Eu não fui muito longe, na verdade eu estava bem perto, bem perto mesmo! Aquilo ali é o parasita de pior espécie de todos, ela possui um animal que basicamente se transforma no que ela quiser, e ela consegue o consumir, tendo em mente isso, se ela fizer uma cópia de um de nós e consumir, ela consegue ter a mesma força, e bem... Virar aquilo ali. Você viu o bicho dela? Parece um balão
Hanna - Bem. - Eu me lembrava da bolha de proteção - Sim, ele esta em forma de uma bolha para proteger...
Eduard - É, então Neeko realmente foi consumida, então devemos dar um jeito de - Eduard foi interrompido sendo arremessado para longe.
Kineeko : Parem de falar, isso me irrita tanto! - Ela logo me arremessou para longe, junto de Eduard, fazendo com que eu batesse as costas e desmaiasse, mas em meus últimos segundos de consciência, eu vi uma mascara de teatro azul caindo ao chão, e então desmaiei.

Depois do meu desmaio, Eduard sem forças e tossindo sangue tentava se levantar, até que um dos braços de Kineeko prendeu o mesmo no chão, enquanto se direcionava em direção a Shiron, que estava com seu rosto exposto.
Eduard - Sill... Sillhoute não é? 

Kineeko parou, enquanto olhava para o corpo de Eduard
Kineeko - Como, como assim? - Ela batia em sua cabeça com olhos de desespero
Eduard - Você era uma ótima guardiã... Por que fazer isso?
Kineeko - Esse, esse era meu nome, até que ela...
Eduard - Ela fez o que? A Zoe? Sill?

Kineeko se contorcia enquanto sua expressão de desespero sumia, e ela pulou para cima da plataforma em Akinori
Eduard - Você não precisa fazer isso Sill... Por favor...
Kineeko - Não. Tem. Jeito - Ela falava enquanto se contorcia e levantava a estrela de Akinori em direção a sua, dizendo com uma voz demoníaca. - Eu preciso, ser, inteira.

E então,. uma luz verde junto de uma luz rosa e uma luz branca se juntaram ao redor do corpo de Sillhoute, que agora tinha aumentado de tamanho, ganhado pares de braços a mais, sua roupa tinha uma junção da roupa de Akinori, e sua estrela também estava no corpo de Sillhoute, que agora era uma junção de três estrelas. Ela se arrastava com seus três pares de perna, enquanto ia em direção de Eduard, enquanto falava
Sillhoute - I-i-irmão... Me... Ajuda....

Eu acordei, enquanto via aquela monstruosidade se arrastando para Eduard, o chamando de Irmão? O Que aquilo significava?
Eduard - Irmã.. Eu queria ter te ajudado, você sabe
Sillhoute - S-s-sim, me desculpe por isso...

Um dos braços levantava Eduard pelo pescoço, enquanto o outro me levantava e um deles levantava Lucas do mesmo jeito, e enquanto o outro ia em direção a Shiron, uma luz amarela invadiu o lugar, deixando todos cegos, eu não entendi o que estava acontecendo. Assim que a luz passou, o cabelo de Shiron levantava amarelo, e todo seu tom azul junto de sua estrela se tornaram amarelos, sua pupila perdeu a cor, ficando apenas branca, sua foice levantou ficando com duas lâminas, enquanto ele quebrava fio por fio, e arremessava pedra por pedra em Sillhoute
Shiron Divino : VOCÊ VAI DEIXAR MEUS AMIGOS EM PAZ! 

Eu não entendia nada, era a primeira vez que via meu melhor amigo daquele jeito, e então, enquanto me recuperava dizia
Hanna: Shiron? É Você?
Shiron Divino : Fiquem longe disso, é a segunda e a última vez que alguém encosta em alguém que é precioso para mim! - Ele em um avanço rápido o suficiente para dobrar a realidade do local, avançava em Sillhoute, a atacando no meio, a arremessando para muito longe dali. Enquanto ele voava mais alto e caia como uma estrela cadente encima de Sillhoute, que vinha voando em direção ao armazém muito rápido devido ao arremesso de Shiron. Sillhoute gritava enquanto acabava com o armazém com a força do impacto de seu corpo. O Armazém inteiro desmoronava, deixando Lucas, eu, e Eduard debaixo daqueles destroços. 

Depois de um tempo sem ruídos, e enquanto ficamos debaixo daqueles destroços, uma luz dourada removia pedra por pedra daquele local, nos deixando livre, em meio a tosses, Eduard falava
Eduard - Cof Cof  Shiron? Haha! Eu sabia que era inevitável, bem vindo de volta, Estrela Amarela
Shiron Divino - Claro, claro, agora venha comigo, deixe Lucas e Hanna ai, enquanto fazemos o que é necessário com sua Irmãzinha do coração

Enfurecida, disse:
Hanna  - Por que eu fico? Eu quero acabar com aquela desgraçada também!
Shiron Divino - Fique ai Hanna, apenas obedeça 

Fiquei quieta enquanto pensava em retrucar, mas ambos já haviam sumido indo em direção a Sillhoute que estava amassada a alguns quilômetros dali. Ao chegar lá
Eduard - Você sabia disso não é Irmã? Você sabia o que aconteceria se não se entregasse a primeira estrela...
Sillhoute - I-i-irmão, me desculpe
Eduard - Não Sill, você sabia disso, e precisa entender que para suas ações, consequências existem, Shiron - Eduard chorava - Faça.
Shiron Divino : Certo mestre . - Shiron levantava sua foice, enquanto a balançava no ar canalizando muita energia e logo a bateu com toda força na estrela do peito de Sillhoute, fazendo com que as três estrelas que estavam ali fossem destruidas, e estilhaçadas, enquanto uma explosão de Luz tomava conta da cidade.

SALTO TEMPORAL DE 1 HORA
Depois de uma hora, minha cegueira acabou devido a aquela explosão de luz imensa, e então fui em direção a Eduard e Shiron, para checar o que tinha acontecido. Ao chegar lá, vi apenas um lindo sol nascendo no horizonte, enquanto Shiron estava com suas roupas amarelas, mas com cores em seus olhos, e sua roupa já estava normal, no entanto continuava amarela. E junto de cacos, Eduard abraçava os cacos da estrelas de Sillhoute, enquanto chorava compulsivamente, e assim, Sillhoute tinha sido encerrada.
 


Notas Finais


Mas um fim de temporada amores <3 Se divirtam com a leitura! Muito obrigado


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...