História A Estudante-Imagine Suga (18) - Capítulo 67


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bagtan Boys, Bts, Suga, Yoongi
Visualizações 627
Palavras 689
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Ficção, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Me pediram capítulo mais longo. E esse ficou. Eu acho
Obrigada amores. Por tudo <3
Vocês transformam meus dias.
Sério <3

Capítulo 67 - Visita


Fanfic / Fanfiction A Estudante-Imagine Suga (18) - Capítulo 67 - Visita

-Tudo bem. Minha casa sempre estará de portas abertas. – eu sorri. - Você falou com Suga? - A/S/N me perguntou.

-Sim. – eu sorri. – Nos falamos hoje por vídeo no Skype e agora ele mandou uma foto dele no ensaio. Eu estou com tanta saudade dele amiga. – meus olhos se encheram de lágrimas. – Eu não imaginei que sentiria tanta falta dele. Isso dói tanto sabe. O medo que sinto de perdê-lo. Dele deixar de me amar. De ele conhecer outra pessoa. Eu quero vê-lo feliz. Não serei egoísta. Nem sei se voltarei para a Coreia. – eu já quase chorava.

-Oh amiga, não fica assim não. -A/S/N me consolava. – Você vai conseguir esse contrato e voltará em um mês para a Coreia, junto comigo. Temos que ter esperança. Você tem um mês para conseguir um contrato. E eu duvido que Yoongi queira encontrar outra pessoa. Você sabe que ele te ama. E muito. – não pude deixar de sorrir.

-Isso mesmo. Nós voltaremos. E eu serei muito feliz ao lado dele. E você tem falado com o Jimin? – perguntei a ela.

-Bom, desde que eu voltei falei com ele algumas vezes. Ele é realmente fofo, mas sabe como é. Nós não queremos nos apegar. – ela sorriu. – Mas está ficando complicado.

-Que gracinha. Até que enfim você está se apaixonando. – eu comemorei.

-Hei, eu não disse isso. - A/S/N se “defendia”. – Mas acho que estou sim. – ouvi ela sorrir. -  Agora vou ter que desligar, meu irmão quer sair comigo para visitarmos alguns familiares.

-Tudo bem. Esse final de semana minha família fará uma festa pela minha chegada. Quero que vocês venham.

-Vamos sim. Até mais amiga.

Desligamos a ligação e eu voltei a encarar a foto do tal Diego. Abri meu notebook e comecei a procurar por pastas de fotos, vídeos ou textos que me lembrassem de algo. Encontrei algumas fotos minhas com ele, mas nada que me fizesse lembrar algo importante. Dei um pulo quando minha mãe gritou.

-S/N, tem visita pra você. – Me levantei do chão do meu quarto e comecei a descer as escadas. Quando cheguei ao pé da escada, não acreditei no que meus olhos viram.

-O que você está fazendo aqui?

-S/N isso são modos? – minha mãe me repreendia.

-Tudo bem “tia”. Ela sempre foi assim mesmo. Bravinha. – ele sorriu debochado. - Como você está gatinha? – ouvir aquele ser falar daquela maneira me causou repulsa.

“O que eu tinha na cabeça namorar com um cara desses?”

-Quem te convidou Diego? – eu não conseguia disfarçar. Eu não me lembrava dele, mas me sentia extremamente desconfortável olhando pra ele.

-Sua mãe gatinha. Sabe como é né. Você ficou um ano fora. Eu senti saudades, lindinha. – ele falava de uma forma folgada. Sem ser convidado, se sentou no sofá, logo se esparramando.

-Vou buscar algo pra vocês beberem. – minha mãe foi para a cozinha parecendo estar contente. Eu ainda estava parada na escada.

-Qual é gatinha, senta aqui comigo. Tô com saudade do seu cheiro.

-Em primeiro lugar para de me chamar de gatinha, que isso já está me dando nos nervos. Em segundo lugar se só queria me ver, já viu. Agora pode sair. – me virei e voltei para meu quarto. Logo ouvi batidas na porta.

-S/N você ainda não me perdoou? – era a voz insuportável do Diego. – Poxa meu amor, já faz tanto tempo. Eu nem me lembro mais daquela mina. Sabe como é. Com ela foi só uma noite. Com você foram várias. Poxa gata, me dá um beijo que eu te faço esquecer tudo.

Ouvi como um estalo em minha mente me fazendo lembrar de uma briga.

“-NÃO ACREDITO QUE VOCÊ ME TRAIU DIEGO. – eu gritava.

-Ah meu amor, eu não senti nada quando beijei ela. Nem me lembro o nome dela. Você sabe que eu amo só você S/N.

-Diego. SO.ME.DA.MI.NHA.FREN.TE. – eu disse entre dentes. Ele ia saindo.

-Eu vou esperar até você voltar. E você vai voltar pra mim.”

Eu estava incrédula.

“Meu Deus, como eu pude gostar dele? Que mal gosto eu tinha!”

Naquele momento eu sentia nojo de mim mesma. Por ter deixado um homem como ele algum dia ter me tocado.


Notas Finais


Eu já comecei a postar a fic de Terror do JungKook.
Chama Tudo por Ela.
Quem quiser dar uma lida <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...