1. Spirit Fanfics >
  2. A face de Tomura. >
  3. Rosto.

História A face de Tomura. - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Sim mais uma Shigadabi porque eu viciei nisso, tenho pelo menos mais 2 em construção.

Capítulo 1 - Rosto.


 

 

Escrita por: Sakura. 

 

Um suspiro pausado fora dado pelo jovem líder da organização de criminosos ── que apesar de pequena possuía grandes forças. ──, Tomura estava demasiadamente estressado. A repercussão que o assassino de heróis, Stain, havia abafado por completo as destruições causadas pelos Nomu’s. E como uma criança ignorada, Shigaraki tinham entrado em um péssimo humor. 

Sentado no pequeno bar, do prédio moribundo a qual chamava de lar. Ele tinha a vaga esperança de relaxar, sobre o efeito do álcool, o que claro para seu azar não aconteceu. E talvez houvesse piorado escutando a criatura ao seu lado. 

 

── Hei. 

O moreno coberto por ataduras roxas indagou, o azulado nem se dera ao trabalho de olhá-lo. Não estava disposto para as gracinhas de Dabi. 

 

── Vai se foder. ── Disse sem paciência virando o copo de bebida sobre sua mão.

Dabi franziu o cenho mediante a resposta, bom sabia que seu líder não estava com seu melhor humor ── que era raro estar bom ──, e sua simples presença resultaria em algo assim, mesmo assim optou por ignorar. 

Uma pergunta por muito martelava em sua mente, como seria a face de Tomura? Tal pensamento surgiu após boas rodadas de bebida, e ficou surpreso deles permanecerem lá mesmo estando sóbrio. A única coisa conhecida do rosto do líder eram suas orbes escarlates. 

Fora isso seu rosto era um tremendo mistério, e a maldita curiosidade corria Dabi por dentro, então antes que a coragem o faltasse  ele atirou as palavras direto. 

 

── Ei cabeludo, deixa eu ver tua cara. ── A resposta grosseira foi quase de imediato. 

── Cala a boca! Não fale comigo. ── Ralhou ele mediante ao pedido estranho, o que diabos era aquilo agora? 

 ── O que? Você é tão feio assim? ── Dabi rebateu em tom provocativo, o que incomodou profundamente Tomura que o rebateu no mesmo tom . 

 

── Não tanto quanto você. 

O moreno mordeu seu lábio inferior, enquanto a ideia travessa lhe vinha à mente. Movendo sua mão da direção da máscara que cobria o rosto de seu líder. 

── Sempre me tentando com isso. ── disse ele removendo a máscara em formato de mão. 

E um ar de surpresa o preencheu

── Bem, estou surpreso. ── Confessou sincero, Tomura possuía pele pálida, que destacam bem os olhos carmins que possuíam muitas cicatrizes embaixo de sis ── resultado de ano de coceiras abusivas. ──, sua boca tinha apenas uma cicatriz sobre os lábios e uma pinta logo abaixo. 

 

Nada mal ── pensou o moreno. 

── Pensei que fosse pior. ── Brincou ao fim. 

Um súbito desconforto surgiu no âmago de Shigaraki, não estava acostumado a passar tanto tempo sem seu pai. ── Sim pai, a mão que usava registrava todo seu ódio, e o manteria sempre vivo. ── Sua mão tentou desesperadamente alcançar sua máscara, porém Dabi a afastou. 

── Ei mantenha essas mãos assustadoras longe de mim. ── falou em tom risonho. 

── O que pensa que está fazendo? ── Uma das mãos de Shigaraki já coçava seu pescoço freneticamente. ── Devolva meu pai. 

 

Disse ele agarrando o colarinho do casaco negro que Dabi usava.

── Ou? ── pronunciou em provocativo. 

── Vou foder você! ── A voz do líder soou mais pesada, seus olhos possuíam um ódio genuíno. Sua mão apertou mais forte o colarinho do manto negro, decompondo-o.

 

E como um instinto de defesa, o moreno utilizou a mão/máscara para se defender.  O estalo do tapa dado sobre a face pálida ecoou por todo cômodo. 

As turmalinas se arregalaram mediante ao que tinha feito, estava ferrado. Concluiu ele, um sorriso nervoso surgiu em seus lábios decrépitos, enquanto um arrepio percorreu sua espinha. 

Os olhos avermelhados o olharam com o mais puro ódio que Shigaraki possuía ── e certamente ninguém gostaria de ser alvo daquele ódio. ──, numa vaga tentativa de apaziguar os ânimos, o moreno colocou a máscara sobre a face do rapaz se apressando em sair logo em seguida. 

Fora suficiente tempo para Tomura pegar a garrafa de bebida sobre o balcão e atirar contra o homem, que para sua sorte conseguirá ser mais rápido. 

O azulado apenas bufou, retirando-se do bar. Estava sem paciência até para beber. 


 


Notas Finais


Essa capa lindona foi feita por @snobbism deem uma olhadinha nos trabalhos [email protected]


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...