História A Falta que Você Faz - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Tags Jiraiya, Jiratsu, Jiratsuna, Tsujiraiya, Tsunade
Visualizações 145
Palavras 1.953
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ficção, Romance e Novela, Saga
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 3 - Uma Nova Chance


Fanfic / Fanfiction A Falta que Você Faz - Capítulo 3 - Uma Nova Chance

Tsunade estava com todos os músculos do seu corpo paralisados. Sua respiração pesada e um sentimento de alívio mas não convencido pesava no coração da loura.

- Baa-chan, creio que a senhora deve estar confusa e em choque...

- Que porra é essa, Naruto?! - Perguntou Tsunade serrando os punhos e interrompendo o garoto, que ficou confuso com o xingamento de Tsunade. - Isso é algum tipo de brincadeira de mal gosto?!

- Baa-chan, isso não é...

- Para de me chamar assim! Sinceramente, Naruto, estou muito decepcionada com você. Quem é o seu amigo que esta fazendo esse jutsu de transformação indesejável?!

- Tsunade... - Jiraiya tentava falar. - Não sou um jutsu. Sou real, sou eu... Jiraiya.

- Não, não é! - Os olhos de Tsunade começaram a lacrimejar. - Jiraiya esta morto! MORTO!

- Tsunade, entendo o que você esta sentindo agora, mas presta atenção. Eu sobrevivi ao ataque de Pain... - Jiraiya começou a andar devagar até Tsunade, que mantia seu braços cruzados e balançava a cabeça em negação. - Eu não estou mentindo, sou real...

- Então prova. - Pediu a loura. - Prova que você é o Jiraiya, e que não é uma farça.

- Eu sempre te amei, desde que nós éramos crianças...

- Isso a Vila toda sabe. - Interrompeu Tsunade não convencida.

- Quando éramos crianças eu te apelidava de tábua...

- Jiraiya não era o único que me chamava assim. - Falou a loura.

Jiraiya começou a não ter mais idéias. Tinha que dizer alguma coisa para Tsunade acreditar nele.

- Na última vez que nos vimos, você disse "Volte vivo"... - A expressão no rosto da ex Hokage mudou. - Eu não acreditei naquelas palavras na primeira vez, mas depois me dei conta de que você estava falando sério. Você realmente queria que eu voltasse, e acredite, eu queria ter voltado. Queria ter voltado para ter tido uma chance com você. Poder dizer o que sinto por você, te abraçar, te beijar, te sentir, acordar todos os dias ao seu lado, viajarmos juntos... Eu queria que isso tivesse acontecido, mas eu não podia imaginar que minha luta contra Pain seria uma coisa desagradável. - Disse Jiraiya mostrando seu ombro esquerdo sem o seu braço. - A única coisa que fez eu voltar, e continuar lutando entre a vida e a morte... foi você, Tsuna. Você é a minha razão de viver.

Se aquelas palavras fizeram Tsunade acreditar, Jiraiya não sabia. Mas as lágrimas que escorriam pelo rosto branco da loura já diziam tudo.

Tsunade se aproximou de Jiraiya, ficando a poucos centímetros de distância. Levantou sua mão vagarosamente e a pousou no rosto do Sannin.

- Por Kami... - Sussurrou sentindo a pele macia de Jiraiya nos seus dedos. - Você é real...

- Sempre fui... Assim como você sempre será minha eterna tábua. - Disse Jiraiya dando seu sorriso de meninão.

Um sorriso se abriu nos lábios de Tsunade, ela viu que era realmente Jiraiya ali na frente dela. Ela enlaçou seus braços ao redor do pescoço de Jiraiya, o puxando para um abraço. O Sannin retribuiu, colocando seu único braço ao redor de Tsunade.

Os soluços e as lágrimas saiam dos olhos de boca da Godaime, seus dedos seguravam forte a vestimenta de Jiraiya, não querendo mais solta-lo.

Naruto observava aquela cena emocionado, sabia como Tsunade se sentia. Achando que os dois Sannins precisavam de um tempo a sós, Naruto se levantou e saiu do escritório por alguns momentos.

- Eu senti tanto a sua falta... - Falou Tsunade com a sua voz sendo abafada pelo ombro de Jiraiya.

- Eu também. Foi difícil ficar sem te ver por tantos anos. Não sabe quantas vezes eu sonhei com você...

- Só imagino. Eu deveria estar nua nos seus sonhos. - Brincou Tsunade.

- Você é uma ótima adivinha.

Os dois deram leves risadas. Tsunade fitou Jiraiya, mas continuou com seus braços em volta do pescoço do albino.

- Agora falando sério, você esta bem? - Perguntou Tsunade.

- Eu é que deveria perguntar. Naruto me contou sobre ontem a noite.

Tsunade baixou a cabeça, fitando seus pés.

- Ele não deveria ter contado isso...

- Ainda bem que ele contou, não sabe como foi difícil pra mim dormir noite passada, imaginando se você não estaria no alto de algum prédio pronta para se matar.

- Eu não queria mais viver essa vida. Eu já estava cansada de sofrer. Primeiro eu perdi Nawaki, depois Dan e achei que eu tinha te perdido também. Minha vida foi muito fodida, Jiraiya. Uma vez cheguei a conclusão de que eu era uma pessoa amaldiçoada, porque todos aqueles que eram próximos de mim morriam. Eu simplesmente estava cansada disso! E acabar com com isso, parecia ser a melhor opção.

- Não sei como teria sido se Naruto não tivesse chegado á tempo. Eu entendo a sua vida, afinal eu tive uma boa participação nela. Eu também me mataria se você tivesse partido, mas por sorte, estamos aqui... juntos. - Jiraiya aproximou seus rosto de Tsunade, colando suas testas uma na outra. - Mas me prometa que aconteça o que acontecer, não faça mais isso, nunca mais! Você só tem uma vida, e deve aproveita-la o máximo que poder.

- Eu vou aproveita-la sim, mas será ao seu lado...

Tsunade agarrou na nuca de Jiraiya, selando seus lábios. Jiraiya nem pensou duas vezes e já segurava Tsunade com força, chocando seus corpos um no outro. Os dois davam graças aos céus, por finalmente estarem desfrutando das bocas de cada um. Fazia tantos anos que Jiraiya queria sentir os doces lábios de Tsunade, e finalmente seu desejo estava virando realidade. O Sannin conduziu a loura até a mesa, onde a própria se sentou, enlaçando suas pernas ao redor do quadril do albino.

Jiraiya mordeu o lábio inferior de Tsunade, arrancando um gemido de sua boca. Passeava com seus lábios molhados por todo pescoço da loura, a provocando.

Tsunade segurava forte nos ombros do Sannin, e apertava suas pernas em seu quadril. Queria senti-lo, estava anciosa e Jiraiya também, pois sua mão apertava os enormes seios de Tsunade por cima da blusa da mulher.

Passos foram ouvidos no corredor e imediatamene os dois adultos se ajeitaram. Naruto entrou no escritório, e Tsunade e Jiraiya fingiam que nada de mais aconteceu.

- Se entederam? - Perguntou o louro.

- Com certeza. - Respondeu Jiraiya.

- Naruto, me desculpe por não ter acreditado em você. - Desculpou-se Tsunade.

- Tudo bem, Baa-chan. Eu também faria o mesmo se estivesse no seu lugar. Sei o quanto vocês dois se amam.

Tsunade ficou corada, mas o que Naruto disse era verdade, ela amava Jiraiya.

- O que pretende fazer agora, Naruto? - Perguntou Jiraiya.

- Ah, bem... Tenho muita papelada pra assinar. - Respondeu o garoto esfregando seu cabelo. - Você sabe, ser Hokage não é moleza.

- Com certeza. - Disse Tsunade.

- Vamos nos escontrar a noite para um churrasco, o que acha? - Perguntou Jiraiya.

- Claro! Vamos sim.

Jiraiya deu um abraço em Naruto e saiu do escritório com Tsunade. Ao chegarem no fim do corredor escutaram o resmungo de Naruto.

- Como a minha papelada ficou amassada?!

Tsunade e Jiraiya se entre olharam e começaram a rir. Saíram do local antes que Naruto os chamasse para saber se eles tinham alguma ideia de como as tantas folhas da mesa ficaram amassadas.

Com pressa, Tsunade levou Jiraiya até sua casa. Trancou a porta e conduziu o Sannin até seu quarto. Os dois começaram a continuar o que pararam no escritório.

Como Jiraiya tinha só um braço, Tsunade o ajudava a retirar suas vestimentas. Ela sentou em cima do colo do Sannin, os dois já nus e cheio de desejos um pelo outro. Tsunade agarrava a cabeleira de Jiraiya, enquanto ele saboreava seus seios. O casal aproveitava cada momento, os beijos, os toques, as estocadas... tudo. Aquilo que eles esperaram por tanto tempo, estava finalmente sendo bem aproveitado.

Jiraiya abraçava Tsunade enquanto ela deitava de costas para ele. Estavam coladinhos um no outro após terem realizado seus desejos. 

- Como você é linda... - Disse Jiraiya segurando na mão de Tsunade. - Eu tenho muita sorte, sabia? Isso foi tudo o que sempre sonhei.

- Estar ao meu lado?

- Exatamente. Agora, eu quero ter a chance de te fazer feliz.

- Acredite, você ja esta me fazendo feliz.

Os dois ficaram mais um tempo juntos e abraçados, e quando a noite caiu, se arrumaram para se encontrar com a família Uzumaki.

Hinata havia feito diversos petiscos, Boruto e Himawari brincavam pelo quintal com Jiraiya. Tsunade ajudava Hinata a arrumar a mesa.

- Naruto não vai vir? - Perguntou Tsunade.

- Ele as vezes chega atrasado por causa do trabalho, mas não se preocupe, ele vai vir. - Respondeu Hinata com seu sorriso doce.

O churrasco estava pronto, Boruto e Himawari pularam para a mesa apreciando a bela comida que Hinata havia feito.

Jiraiya se sentou ao lado de Tsunade e percebeu que Naruto não tinha chegado.

- E o Naruto? - Perguntou o Sannin.

- Ele deve estar chegando... - Disse Hinata.

- Ele não vai vir. - Falou Boruto com a expressão de decepção em seu rosto. - O papai sempre foi assim, desde o momento em que se tornou Hokage. Ele nem tem mais tempo para ficar comigo e com a Himawari...

- Boruto... - Interrompeu Hinata. - Já conversamos sobre isso. Sabe que seu pai esta fazendo de tudo para o bem da Vila e para nós.

- Mas mesmo assim, ele sempre falta nessas festas...

- Mas hoje não... - Naruto apareceu no quintal com uma garrafa de saque.

- Papai! - Himawari abraçou Naruto, se prendendo nas pernas do louro.

- Calma, calma... Assim o papai vai cair.

Boruto permaneceu no mesmo lugar emburrado. Naruto colocou a garrafa na mesa e beijou Hinata. Depois foi até Boruto, se sentando ao seu lado.

- Sei que as vezes sou um idiota e que não tenho muito tempo para ficar com você e com sua irmã. Mas mesmo que eu estaja longe sempre vou amar vocês dois, e nunca deixarei de faltar a alguma data importante, okay? - Perguntou Naruto.

Boruto não disse nada, apenas concordou com a cabeça e abraçou Naruto. O jovem Uzumaki podia ser orgulhoso as vezes, mas ele amava seu pai mais do que tudo.

Jiraiya admirou aquela linda cena de pai e filho, e segurou a mão de Tsunade, chamando a atenção da loura.

O Sannin se aproximou do ouvido de Tsunade e sussurrou:

- Se não for tarde de mais... Eu gostaria de te pedir em casamento. Seria doideira esse pedido?  - Perguntou o Sannin irônico.

- E seria doideira se eu aceitasse?  - Perguntou a Senju no mesmo tom.

Os dois sorriram e Jiraiya fez o anúncio.

- Pessoal, gostaria de informar que Tsunade acabou de aceitar meu pedido de casamento.

Hinata, Naruto e Boruto bateram palmas e ficaram super animados com a notícia. Já Himawari estava um pouco confusa.

- Porque uma moça jovem e bonita vai se casar com um velho pervertido como você, tio Jiraiya? - Perguntou Himawari.

- Acredite Himawari... - Falou Jiraiya. - Tsunade é tão velha quanto eu... AIII!

Tsunade acabará de dar um enorme tapa atrás da cabeça de Jiraiya.

- Nem ouse dizer!

Todos na mesa caíram na gargalhada. Mesmo ter se passado trezes anos, Jiraiya e Tsunade continuavam os mesmos. Apenas uma coisa estava diferente, e era o amor de ambos, que estava crescendo a cada dia. Parece que a vida deu uma nova chance para ambos. Uma nova chance de recomeçarem... Uma chance de ficarem juntos para sempre.


Notas Finais


Acabou :'(

Mas mais fanfics vão vir!!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...