1. Spirit Fanfics >
  2. A família Kardec >
  3. O dia mais feliz da minha vida

História A família Kardec - Capítulo 28


Escrita por: BoanoiteBoanoi

Notas do Autor


Boa leitura

Capítulo 28 - O dia mais feliz da minha vida


Fanfic / Fanfiction A família Kardec - Capítulo 28 - O dia mais feliz da minha vida

Relatos da Darya:

Hoje é o dia mais feliz da minha vida.

Não me lembro muito bem do que aconteceu na floresta após minha Lua atirar em Harkyn, eu prefiro não saber se o mesmo está morto ou não, pensar que ele havia levado um tiro já é o suficiente para acalmar minha agitada e confusa mente. Quando a lua atirou, eu simplesmente apaguei. Tudo o que lembro desse dia é um borrão, um lindo borrão branco com seus cabelos castanhos ao ar, e sua arma que foi jogada no mato. Quando minha querida lua me abraçou, eu literalmente acho que desmaiei. Quando a perguntei sobre o que ocorreu naquela noite, a Yutan ficou em silêncio, e disse para eu não me preocupar. É lógico que a confrontei temendo a vida de meu bebê, mas quando sua tia Antonela que era uma parteira, havia me dito que ele estava bem, eu apenas fiz o que Yutan havia falado, e não me preocupei mais. Um dia após o acidente na floresta, eu e Yutan fomos a um lindo lago. O lago era de uma cor escura, ao redor dele a floresta pela qual eu e Harkyn vagamos por um dia e meio cercava o adorável lago, podiam se ver alguns peixes pulando fora d'água ao longe. O dia estava nublado, um lindo dia ao meu ver. Yutan estava mais linda do que o comum, não que já não fosse. Ela vestia um curto vestido preto ao estilo tomara que caia, com mangas que cobriam até seu antebraço. O vestido combinava um pouco com o majestoso lago, era apenas mais escuro que ele, mas mesmo assim se você observasse ao longe, você perderia Yutan de vista. Algo que eu jamais queria fazer. Lua então se sentou perto da água, sem se incomodar de sujar seu vestido com o pequeno rastro de areia que ali tinha, seus cabelos voando por causa da leve brisa que ali tinha, me lembrou meu curto cabelo loiro, que antes fora longo como o da Lua.

Depois que acordei em uma pequena cabana que havia na floresta, eu notei que meu laço havia voado durante minha última noite com Harkyn. Eu odeio só conseguir pensar nele agora, até tento evitar, mas literalmente tudo me leva a ele. Não se engane, eu não o amo como o mesmo disse me amar, eu só apenas não queria sua morte. Ele é o pai do meu bebê, de certa forma ele sempre estará na minha vida. Por mais que ele fosse bastante ciumento por causa da Yutan, e bastante agressivo na cama. Eu sentia algo por Harkyn. Algo que não posso mais sentir, já que finalmente meu maior pesadelo, chamado família, havia acabado. E ele, fazia parte desse pesadelo. Além disso, durante esses dois anos que a lua havia passado longe de mim, foram como o meu inferno na terra. Então tudo o que posso fazer, é amar loucamente minha Yutan. Ela é literalmente a única que havia me sobrado, além de meu bebê.

Não sei quanto tempo passei refletindo sobre o Harkyn, mas sei que foi tempo o suficiente para Yutan notar. Ela levantou-se do chão, e caminhou em minha direção, me tirando completamente de meu transe. "Sol?" Talvez seja o tempo, mas nunca havia notado o quão amadeirados são os olhos da Yutan. "Sim?" Nossos olhares haviam se cruzado nesse momento, um estava hipnotizado pelo outro. E como feitiço, nossos corpos agiam sobre essa mesma hipnose. "Você está linda hoje. Quando estava te encarando amanhecer, eu quase fiquei cega com sua tamanha beleza" Minhas bochechas ficam vermelhas quase de imediato, estar apaixonada, é tão.. "Quando eu estava perdida na floresta, eu só conseguia reparar o quão coberta a lua ficava com todas aquelas folha e galhos cobrindo o céu. E então alguns minutos antes de eu te reencontrar, o céu se abriu" Yutan sorri, havia um pouco de rubror em suas bochechas. Ela sempre foi um pouco mais durona. "Acho que foi o destino te avisando que agora, poderia ser apenas eu e você. Sem folhas e galhos atrapalhando" Sorrio com sua resposta. Minhas bochechas continuavam quentes e vermelhas, por agora estar a um metro de Yutan. "É, talvez seja" Dou uma leve risada. Ainda presa à hipnose que apenas Yutan tinha sobre mim, reparo em um pequeno corte que havia logo abaixo de seu olho direito. Era um coração, um pequeno e um tanto mal feito coração em sua bochecha direita. "Você.. como esse coração está aí?" A questiono, agora tocando sua cicatriz única, um arrepio se passa por todo o meu corpo. Tocar a Yutan era sempre tão eletrizante. Dava para ver que a marca foi feita usando uma faca, ou algo assim. Não era um acidente, e sim algo planejado. O corte era um pouco profundo, mas estava ali. Visível o suficiente para qualquer um que estivesse a menos de um metro daquela cicatriz. Assim como eu estava. "Ah.." Yutan pega suas duas mãos e as coloca sobre a minha, que estava tocava o coração em seu rosto. Posso jurar que uma descarga elétrica passou por entre nossos corpos. "Eu senti muito a sua falta, Sol" Suas mãos acariciam a minha "Lembra da noite em que nos conhecemos?" "Como eu poderia me esquecer, lua. Você estava simplesmente linda, como um cervo. Mas, não era noite, eram umas três da tarde" Rimos com minha resposta. Yutan pega minha mão esquerda e a abaixa, com suas mãos segurando a minha na altura de nossas barrigas, Yutan pega minha solitária mão direita e a uni sobre a sua mão direita. Com nossas mãos agora juntas na altura de nossos colos, Yutan se aproxima um pouco mais do pouco espaço que restou entre nós. "Na noite em que te conheci... Eu perdi minha respiração, e então fiquei presa a aquela armadilha. Quando vi seu irmão se aproximar, eu só conseguia pensar em seu belo rosto. Então eu virei essa minha versão humana, baseada na mais linda humana que já vi" "Yutan, Você é a humana mais linda que já vi. Mas.. ainda assim era de tarde quando você e Harkyn chegaram na mansão. Não nos conhecemos a noite, você se lembra disso, certo?" Mudo meu tom de voz para um preocupado. Talvez Yutan tenha batido a cabeça naquele dia na floresta, e possa estar com algum problema de memória desde então. Ela era orgulhosa demais quando se tratava de seu atletismo. "Sol!" Voltou minha atenção a seus olhos, que brilhavam como nunca. "Quando eu te conheci, era noite para mim. Porque quando eu te conheci, meu mundo era vazio. Ele estava mais sombrio do que nunca. Mas quando estava correndo por aqueles arbustos, e avistei a menina mais.. Radiante do mundo. Minha sombria noite se transformou num belíssimo dia" "Lua.." tento dizer algo, mais as lágrimas que não paravam de cair de meu rosto, me impediram. "Eu também te amo" Yutan disse soltando uma de suas mãos que estavam juntas as minhas, e a levou até meu rosto. Com sua mão esquerda próxima a meu rosto, Yutan seca uma lágrima que caia. "Ainda não consigo entender como uma coisa tão incrível como você, apareceu em minha vida" Yutan sorri de canto "O destino é sempre um mistério" Solto minha mão que estava junta a de Yutan, e levo minhas mãos ao meu rosto, secando algumas lágrimas que ali tinham. "Vem, vamos sentar perto do rio" Yutan diz já caminhando em direção a beira do rio, onde a mesma estava a minutos atrás. Caminho até ela e me sento ao seu lado. "Por onde você esteve, durante esses dois anos?" Pergunto olhando para seu rosto, mas a mesma continuava a encarar o lago em nossa frente. Ela parecia hipnotizada. "Lua?" Ela então vira a cabeça em minha direção, e nossos olhos se encontram. Seus olhos encheram-se de lágrimas, e durante um Suspiro Yutan diz "Perdida.."



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...