História A Família Snape - Capítulo 78


Escrita por:

Postado
Categorias 50 Tons de Cinza, Harry Potter, Marilyn Manson, Michael Jackson, Saga Crepúsculo
Personagens Draco Malfoy, Gina Weasley, Harry Potter, Hermione Granger, Marilyn Manson, Merlin, Michael Jackson, Minerva Mcgonagall, Personagens Originais, Ronald Weasley, Severo Snape, Tiago Potter
Tags Anna Snape, Nicolas Snape, Paris Jackson, Pietra Snape
Visualizações 12
Palavras 1.831
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 78 - Capítulo 78


— Papai ... Posso entrar?.

Perguntou a pequena Yasmin diante da porta de madeira avermelhada do escritório de Nicolas.

— Sim, baby!.

Respondeu o dono do escritório.

Yasmin entrou no local e viu o pai falando ao telefone em uma lingua estranha, oque fez a menina rir.

— ... Det er rigtigt, jeg planlægger et møde med en af mine medarbejdere, vi ses senere!

( Está certo, marcarei uma reunião com um de meus acessores, ate mais! )

Falou Nicolas desligando o telefone em seguida.

— Papai, precisamos marcar uma reunião, o senhor, a mamãe e eu, vocês me devem explicações!.

Indagou a menina de 7 meses de vida e aparência de 5 anos.

— Urum, mas a senhorita Snape poderia ter uma reunião particular com o senhor papai nesse momento?.

Perguntou Nicolas fazendo sinal para a menina sentar em seu colo.

— Pode ser!.

Disse a menina sentando no colo do pai e dando de ombros.

— Okay, para iniciarmos a nossa reunião, senhorita Snape, o papai deve lhe informar que infelizmente o namoro da mamãe e do papai acabou!.

A menina suspirou e perguntou.

— Mas ... Eu vou ter que escolher entre ficar com o papai "Nick" ou a mamãe "França"?.

Nicolas sorriu dizendo.

— Não, você vai poder ficar com nós dois, bem, enquanto o papai e a mamãe ainda não encontraram um cronograma para saber os dias que a mocinha vai ficar com cada um, vamos fazer o seguinte, você fica com a mamãe e quando quiser ficar com o papai, é só me ligar, o papai vai te buscar não importa a hora e o lugar, se o papai estiver na Ásia, me desoencarei de lá para lhe buscar, entendeu?.

A menina ainda estava triste, mas o discurso do pai acompanhado de alguns sussurros e cafunés ajudou a melhorar a situação.

— E agora que a mamãe está esperando um bebê do tio Giovanni, será que ela ainda vai me amar?.

— Sim, claro que sim ... Veja o papai, o seu papai tem vários bebês, você é a bebê caçula, e eu amo os meus bebês mais velhos tanto quanto amo você, a minha bebê caçula, entendeu?.

— Sim, papai!.

— Urum, essa é a minha garota, agora ... Vamos tomar banho que o papai vai te levar para a casa da mamãe!.

— Eba! Eu gosto do vovô Sev, mas eu acho o vovô Mike mais divertido!.

— Eu também, vamos!.

Os dois subiram para o quarto de mãos dadas.

Ao entrarem no quarto de Nicolas, o dono do quarto foi até a cama e analisou e analisou o joelho de Nathalie que assistia ao noticiário da tv.

 — Não se fala de outra coisa a não ser o baterista substituto da banda do satânico Marilyn Manson!.

Comentou Nathalie.

Nicolas sorriu dizendo.

— Não ligue para isso, seu joelho está de volta ao lugar, a senhorita já pode se levantar e andar normalmente!.

Nathalie sorriu e se levantou.

— Escuta, Nathalie, Yasmin e eu vamos tomar um banho de banheira, quer vir conosco?.

Nathalie franziu o cenho perguntando.

— Você vai ficar pelado na frente da sua filha pequena?.

Nicolas franziu o cenho e respondeu.

— E na sua também, vem, vamos tomar banho ... A senhorita está com cheiro de cama!.

— Como seria um cheiro de cama?.

— Um cheiro de cama é exatamente o seu cheiro nesse momento, vem!.

— Eu não trouxe roupa!.

— Eu tenho quase o triplo da sua altura, nada impede de você usar uma camiseta minha e fazer de vestido, está na moda, eu tenho uma linha de roupas, sou estilista, confia em mim, vamos!.

Nicolas falava tão rápido que a menina nem sentiu que estava sendo arrastada para o banheiro.

Ao entrar no menso, a menina ficou boquiaberta, a banheira se parecia com uma piscina de tão grande.

— Yasmin, espera o papai entrar, não quero que você se afogue!.

A menina baixinha com tranças nos cabelos obedeceu o pai como de costume.

Nicolas tirou a roupa e entrou na banheira, Yasmin entrou em seguida sendo segurada pelo pai para que não afundasse.

Nathalie tirou a roupa devagar por estar com vergonha e constrangida.

— Eca! Eu ouvi isso!

Exclamou Nicolas ao ouvir os pensamentos de Nathalie que dizia.

" Será que ele é fã de incesto?".

Nathalie perguntou.

— O senhor não é?.

Nicolas respondeu.

— Não, vocês saíram de mim ... Me dá até náusea de pensar em maldades com minhas próprias sementes, isso é terrível ... Sou apenas um pai tomando banho com suas filhas, nudez para mim não é apenas para maldade, nudez para mim é algo natural, ou seja, nunca mais pense isso de mim, por favor, pelo bem da nossa relação, entendeu?.

Nathalie assentiu e viu o pai olhando para a sua tatuagem entre os seios.

— É falsa, fiz quando fui a praia!.

Revelou Nathalie.

— Okay, o cara que fez isso era semi analfabeto, que letra horrível!.

Nathalie riu dizendo.

— Eu falei a mesma coisa para a minha prima quando sai da cabine onde ele tinha feito a tatoo!.

Nicolas riu e começou a dar banho em Yasmin.

Ao saírem, Nicolas colocou as duas filhas sentada na cama e foi até o closet buscar as roupas.

O closet de Nicolas era recheado de roupas suas e algumas camisetas furtadas de Paris e algumas roupas de Yasmin que o homem guardava ali pois a menina as vezes dormia no quarto.

Nicolas pegou uma camiseta de Paris, sentiu o cheiro e suspirou tentando esquecer a mulher.

Ao retornar ao quarto com as roupas, todos se vestiram e desceram para sala de estar, Nicolas saiu para deixar Yasmin na casa de Paris e Nathalie foi se misturar com as mulheres e meninas que falavam de garotos em um canto escondido da sala.

— Oh não, Kourt!.

Exclamou Vivian para a neta, Kourtney.

— Você não deve " cozinhar" muito os rapazes, não é questão de ser atirada, e sim questão de não fazer os rapazes desistirem de vocês, meio que mostre que está afim, mas não tire a roupa na frente dele, entendeu?.

Kourtney ouvia atentamente os concelhos da avó, ela estava gostando dos conselhos de alguém mais experiente.

— E quanto a mim?. Tenho que contar para o papai que não sou mais virgem, mas tenho medo dele não me tratar mais como menina e sim uma mulher, eu sinto que tenho que contar, ele é médico, e um médico vai me ajudar na prevenção de DMST ( doenças mágicas sexualmente transmissíveis), oque devo fazer?.

Perguntou Amber.

— Meu irmão é um homem muito inteligente diante da sociedade e dos estudos, mas para sentimentos ele é uma negação, quando ele souber disso, ele vai fazer oque sempre faz quando se sente ameaçado ou está com raiva!.

Exclamou Anna para a sobrinha.

— E oque seria o óbvio da reação dele?.

Anna sorriu e respondeu.

— Bem, há algumas décadas atrás Thales e eu estávamos em um momento difícil, eu chorava o tempo todo, na minha adolescência Nick e eu brigávamos tanto quanto respiravamos, eu o chamava de frio e ele me chamava de fresca, mas logo isso mudou e passamos a nos amar, e junto ao amor vem o ciúmes, puxamos essa parte do papai, o Nick puxou mais do que eu, porque ele às vezes é meio ... Possessivo, enfim, quando Thales e eu não estávamos bem, nos separamos e eu comecei a sair para um Pub da nossa antiga casa na rua dos Alfineteiros, eu comecei a estranha pois todas as noites tinha um homem alto e encapuzado me observando de um canto escuro do pub, logo descobri que era Nicolas, e ele era meio selvagem na época, por isso batia em todos os rapazes que eu saia, sempre no dia seguinte que eu ia me encontrar com o rapaz da noite anterior, ele não aparecia, os rapazes sempre tinha que sair da cidade por conta da famílias, trabalho e bla blá blá ... Logo descobri que era o possessivo Nicolas Snape que assombrava os rapazes, dizia que para namorar a irmã dele divia assinar um contrato assinado com a pena molhada no próprio sangue como tinta, enfim, esse é o Nick!.

Todas as filhas do homem arregalaram os olhos e Mia exclamou.

— Nossa! Quem vê o papai todo zen, praticante de Yoga e seguidor de Krishna nem imagina o matador que ele é!.

Vivian riu dizendo.

— Fico feliz que Nicolas encontrou a paz de espírito, ele sempre foi uma pessoa de coração bom, sempre gostou de ajudar o próximo e tals, mas ... Ele não é o tipo de pessoa que você deve irritar, as vezes ele dá um ataque de garoto mimado, culpa minha confesso! Ele meio que dá uns muxoxos e volta ao normal depois, mas quando ele se irritava de verdade, sai quebrando tudo que vê pela frente, enfim, ele vai fingir que está calmo, depois vai quebrar tudo quando estiver sozinho, mas no dia seguinte vai voltar ao normal e te ajudar no que for preciso, por isso, não minta ou omita isso dele, se ele descobrir sozinho vai ser pior!.

Amber assentiu.

Na cozinha, o clube dos meninos estava formado.

O assunto era basicamente modelos de passarela em alta.

— Kendall é uma modelo de passarela, eu acho que a minha irmã é um escândalo de linda, sabia?.

Comentou Adam.

— Se seu pai deixasse, eu estaria namorando todas as suas irmãs, todas são lindíssima, ele tem o dom de fazer filha e lindas, sabia!.

Harter jogou um pedaço de papel toalha amassado no primo dizendo.

— Eca! Você é nosso primo, não pode comer minhas irmãs!.

Seth riu dizendo.

— Pois saiba que seu pai passou o rodo nas priminhas gatinhas da Itália dele, ele não dava trégua nem para a moça do caixa da lojinha do seu Zé lá no Alaska quando era mais novo, viu?.

Joseph, padrasto de Nicolas riu dizendo.

— Vou ser obrigado a concordar, Nicolas era um tarado, ou ainda é, lembro-me de encontra-lo na dispensa da cozinha da nossa casa no Alaska com a neta da cozinheira, o moleque tinha 16 anos e já amarrava os pulsos das meninas e mandava a ver como um profissional do sexo!.

Todos da cozinha riram e isso fez Severo comentar.

— Uma vez quando ele tinha 14 anos, pedi ao meu Nick para que ele buscasse uma coisa no carro que estava no estacionamento do shopping, eu fiquei esperando ele em frente as lojas Americanas, 1 hora se passou e nada de Nick chegar, Anna já estava entediada e reclamava com aquela voz aveludada dela que se torna irritante quando ela começa a reclamar, Pietra já estava irritada com a irmã e começou a gritar com a mesma, Potter estava em uma loja de sapatos com Seth então não presenciou a discussão, enfim, larguei as duas malucas ali e fui catar o Nicolas no estacionamento, assim que cheguei, Nicolas estava aos beijos com uma mulher que até hoje não sei quem era, mas eles pareciam bem intimos, tanto que estavam se tocando em lugares ... " Íntimos".

Mais uma vez o clube das cuecas caiu na risada.

Nicolas entrou na cozinha dizendo.

— Ela se chamava Anita, pai, ela era filha do cara que tinha estacionado ao lado, já estávamos flertando desde que o senhor tinha estacionado naquela vaga ao mesmo tempo que o cara estacionava na vaga ao lado!.

Seth exclamou.

— Nick taradão!.

Todos riram inclusive o alvo da conversa.

...









Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...