1. Spirit Fanfics >
  2. A FANFIC DA SEGUNDA GERAÇÃO: The Voice >
  3. Não Foi Só Isso

História A FANFIC DA SEGUNDA GERAÇÃO: The Voice - Capítulo 3


Escrita por:


Notas do Autor


Oi galerinha!
No capítulo de hoje, teremos 3 focos:
1. Como Lyra, Domi e Lys se conheceram
2. A amizade super fofinha da Lily, Rose, Domi e Lys (inclusive, a capa do capítulo representa elas)
3. Um pouquinho de interação DELAFOY!!
Espero que gostem❤️❤️

Capítulo 3 - Não Foi Só Isso


Fanfic / Fanfiction A FANFIC DA SEGUNDA GERAÇÃO: The Voice - Capítulo 3 - Não Foi Só Isso

Lyra e Scorpius se olharam por alguns instantes, o que parou quando Scorpius se sentou ao seu lado.

— O que tem a Domi? Ela só veio falar um coisa é...– Scorpius interrompeu a irmã sorrindo.

— Eu sei que são amigas. Vi vocês rindo e a própria Dominique disse ao irmão que vocês são amigas– o garoto disse e Lyra ficou branca.

A mais nova sempre imaginou que Scorpius também odiasse os Weasley, assim como seu avô, Lucius. Nós jantares de família, ele sempre arranjava um jeito de falar mal dos Weasley. Mesmo que seus pais já não tivessem mais nada contra tal família, Lyra ainda tinha medo de seu avô e de sua reação ao saber que a mais nova da família Malfoy fosse amiga próxima de diversos Weasley. Ela não era apenas amiga de Domi, mas também sempre falava com Lily, que era da mesma turma da garota, só que dá Grifinória. E ajudava Rose Weasley a dar aulas para alunos com dificuldades. Aquele era um segredo totalmente dela, que não havia compartilhado nem com o irmão, que também é seu melhor amigo. Ela temia que o irmão concordasse com o avô, mesmo que não fizesse o estilo de Scorpius.

— Por favor não fique bravo e nem conte para nossa família!– Lyra segurou as mãos do irmão com um olhar implorante.

— Como vocês se conheceram?– essa era a maior dúvida de Scorpius. Ele havia tentado entender e criou diversas situações que poderia ter juntado as garotas, fazendo uma amizade brotar. Pensou que poderia ser por Lys, que também era da Corvinal. Ela e Lyra poderiam ter se conhecido e logo apresentado a irmã para Dominique. Ele sabia que Lys e Lyra conversavam, Lys havia lhe contado. Mas jamais mencionada Dominique como uma amiga de Lyra também.

— Foi antes dela começar a namorar com o James– Lyra começou olhando para suas mãos e Scorpius revirou os olhos– Eu entrei no banheiro feminino e ouvi alguém chorando. Eu estava apenas no meu segundo ano de Hogwarts e ainda não tinha feito nenhuma grande amizade. Eu encontrei ela sentada no chão chorando muito. Eu não sabia o que fazer, então a olhei por uns instantes.

·No banheiro de Hogwarts, há aproximadamente 2 anos·

— Ah, sinto muito, você provavelmente quer usar o banheiro em paz não é? Só lavarei meu rosto e já vou sair– Domi se levantou e Lyra sorriu.

— Não, não, fica tranquila. Você está bem? Quer... conversar?– Lyra perguntou educadamente ainda sorrindo e Domi sorriu de volta, em meio a diversas lágrimas.

— Não quero te incomodar com coisas bobas de adolescente– ela disse e Lyra riu baixo, sentando-se ao seu lado.

— Eu sou adolescente, então acho que entendo essas coisas bobas– Lyra disse e Domi riu.

— Tem um garoto, entende...– Domi começou e Lyra fez que sim com a cabeça, com uma cara de como se isso fosse óbvio.

— Sempre tem um garoto– Lyra riu e Domi a acompanhou.

— Bem, ele é meu primo e eu gosto muito dele sabe, muito mesmo. Somos próximos desde crianças e sempre gostei dele, mas ele não parece me notar como uma garota, só como a prima favorita– Domi disse triste e Lyra a abraçou.

— Se ele não te enxerga como a garota simpática e bonita que você é, talvez não te mereça– Lyra disse e Domi assentiu.

— Mas é difícil ver ele com... outras. Entende?– Domi disse e Lyra entendeu na hora. Possivelmente, a loira vira o primo com outra menina. Lyra suspirou pesadamente.

— Entendo. E.. você já tentou... não sei, falar com ele?– Lyra perguntou e Domi negou.

— Não teria coragem– Domi respondeu baixo e Lyra começou a ter um ataque de riso. Mesmo sem entender, Domi começou a rir junto.

— Domi? Você está a...– era Lys chegando ao banheiro e olhando para as duas rindo. Ficou confusa, mas a risada contagiou a garota também que começou a rir baixo e se aproximou dela.

— Lys, essa é a...– Domi olhou confusa para Lyra. Agora que ela se tocou que não havia perguntado seu nome.

— Lyra, sou Lyra Malfoy– ela disse, fazendo Domi e Lys se olharem surpresas– E agora percebo que não deveria ter dito meu sobrenome. Imagino que seja a hora de sair e...

— Não. Fica. Você me fez companhia e fez eu rir quando precisava. Obrigada por isso! Não me importo de quem você seja neta. Gostei de você– Domi disse sorrindo e Lys se sentou com as garotas.

— Por que estavam rindo tanto?– Lys perguntou curiosa e Lyra voltou a rir, se lembrando do motivo por estar rindo.

— A...– e Lyra percebeu que também não sabia o nome de Domi. Olhou para a mesma esperando que ela completasse.

— Dominique Weasley, ao seu dispor– Domi abaixou a cabeça como se estivesse fazendo uma reverência e Lys riu– E está é Lysander Lovegood.

— Eu mesma!– Lys falou animada e Lyra sorriu. Desde que a garota havia chegado em Hogwarts, não tinha se sentido a vontade como se sentiu com as duas garotas no banheiro.

— Então, estava rindo porque Domi disse que não tinha coragem para se declarar para o menino que gosta. Só achei irônico por ela ser da Grifinória– Lyra deu de ombros e Lys começou a rir, Domi fingiu seriedade, mas logo caiu na gargalhada juntas. E foi assim que a amizade de Lyra, Lys e Domi se iniciou.

·Dias atuais, na mesa da Corvinal·

— E foi assim que nos conhecemos– Lyra terminou de explicar e Scorpius sorriu. Ele tinha ficado feliz por saber que Lyra tinha amigas tão boas quanto Lys e Domi, mesmo que ele não conhecesse a última. Ele sentia uma boa vibração quando Domi estava por perto e com o relato de Lyra, pode perceber o quanto Domi é uma boa companhia e é alegre– Você está bravo porque sou amiga delas?

— Que? Não, não, é claro que não! O que é isso comparado á minha amizade com Louis Weasley e Alvo Potter?– Scorpius disse e Lyra arregalou os olhos, rindo em seguida.

— Realmente não temos nada a ver com a nossa família, não é?– Lyra disse e Scorpius negou.

— Acho que por sorte, puxamos o lado da mamãe– o loiro disse e Lyra sorriu. Astória Greengrass era puro sangue, mas nunca teve o menor preconceito com ninguém. Ela conseguiu deixar Draco Malfoy um homem bom e um ótimo pai de família. Sua luz e alegria reflete em todas as atitudes de Draco. Embora poucas pessoas saibam disso, porque Draco é muito reservado e ainda tem um rosto muito sério.

— É, tivemos sorte– Lyra sorriu lembrando da mãe.

★________________★________________★________________

— O que foi, amiga?– Domi perguntou percebendo o olhar da amiga sobre ela enquanto a mesma lia um livro.

— Nada, nada– Lys segurou a risada e começou a batucar na mesa da sala de poções. Essa aula era Grifinória e Corvinal juntas. Como de costume, Domi e Lys se sentaram e guardavam lugar para Lorcan e Rose, que logo chegariam.

Após Scorpius chegar e interromper a conversa das garotas com Lyra, elas tinham se direcionado para a sala onde teriam a aula. Não havia ninguém na sala, então Domi avisou que leria um pouco de seu livro. Ela sabia que a amiga ia a encher, então fez isso para fugir, mas não deu muito certo.

— Certo, fechei o livro. Por que está me olhando e rindo? Consigo ouvir sua respiração– Domi revirou os olhos enquanto guardava o livro em sua mochila.

— Eu só achei estranho você e o Scorpius– Lys respondeu sorrindo maliciosamente.

— Ah não, nem começa. Você sabe que não há nada– Domi disser vermelha e Lys riu alto.

Lys parou de rir assim que elas ouviram alguém entrando no sala e cantarolando. Mas não era o professor, era Lily Luna Potter, a caçula dos Potter e prima de Dominique. A ruivinha chegou cantarolando e dançando, sem nem perceber a presença das duas loiras. Colocou algumas coisas em cima da mesa do professor e se virou. Quando deu de cara com as duas, deu um grito, assustando as outras duas que também gritaram.

— O QUE ACONTECEU?– Rose chegou correndo preocupada.

— Caramba, Dominique e Lysander. Vocês me deram o maior susto– Lily falou alto e Rose começou a rir da cara das meninas.

— Não acredito que perdi vocês 3 assustando-se uma com a outra– Rose disse e Lys começou a rir.

— Isso não teve graça– Lily falou brava e se sentou ao lado das garotas– O que vocês estavam fazendo?

— A Lys estava me zoando, como sempre– Domi falou baixo e Lys riu.

— Tá, me digam: O que acham de Scorpius Malfoy?– Lys perguntou e Domi começou a tossir.

— Ela parece ser legal, na nunca falei com ele– Lily deu de ombros e Rose assentiu.

— É, ele é bem legal, mas não faz meu tipo. Já falei com ele algumas vezes, mas evito. Não me sinto muito confortável, meu pai vive me enchendo, falando para não me aproximar e tudo mais– Rose revirou os olhos.

— Eu acho isso besteira. E minha mãe também! Papai nunca falou sobre isso, acho que ele não se importa, mas espera que isso não aconteça– Lily disse impassível– Mas por que perguntou?

— Porque, minhas caras, Scorpius e Domi acabaram de ter o maior contato visual. Só de olhar me arrepiei todinha– Lys disse mostrando os braços e Domi lhe deu um tapa.

— Isso é mentira. Ele chegou querendo falar com a irmã e eu disse que já íamos. Foi só– Domi se explicou e Lily, Rose e Lys riram.

— Juro para vocês que não foi só isso– Lys disse e Domi revirou os olhos.

— Ei, Lily, por que você estava trazendo os livros do professor? Você nem é do quinto ano– Domi tentou mudar de assunto, o que não passou despercebida por Lys.

— Ah, isso. Bom, resumidamente, estou de castigo– Lily suspirou e as meninas começaram a rir. Não era incomum Lily ficar de castigo. A mesma sempre tinha respostas na ponta da língua, principalmente para os professores. Sem contar tudo o que ela já aprontou, mas isso era em seus primeiros anos de hogwarts, atualmente ela não faz mais pegadinhas como fazia antes, embora ainda distraía o novo zelador para que Hugo, seu melhor amigo, aprontasse.

— Oh, que novidade!– Rose disse irônica e Lily deu um tapa em seu braço, fingindo estar sentida.

— O que aprontou dessa vez? Respondeu o professor? Colocou fogo na sala? Ajudou Hugo a enfeitiçar a cadeira?– Lys perguntou com um sorriso no rosto. A garota adorava as pegadinhas de Lily e Hugo, até participou de algumas, mas fora a bastante tempo.

— Dessa vez, juro que não fiz nada! Foi tudo culpa de Hugo. Ele já tinha esgotado sua cota, os professores já ameaçavam mandar berrantes para a tia Mione. E eu avisei para ele parar! Avisei mesmo, Rose!– Rose assentiu para a melhor amiga, querendo dizer que acreditava– Só que ele ignorou o avisos e fez mais uma. O professor surtou! Disse que estava farto de Hugo e que ele iria ver só. Para encobrir ele, assumi a culpa. O que a gente não faz pelo amigo– Lily suspirou e Domi a olhou desconfiada.

Não era novidade que Lily defendesse Hugo, a novidade é que ela estava tendo sentimentos a mais por ele. E apenas Domi sabia disso. Lily confiava muito em Domi desde sempre, elas eram muito próximas e sempre se aconselhavam. Domi e Lys até já tiveram algumas brigas bobas por isso.

— Pois é, o que a gente não faz pelos amigos– Domi repetiu e Lily a olhou brava. A ruiva menor não queria que Rose soubesse, afinal, Hugo era irmão dela. Lily achava que isso seria estranho então jamais contaria. Esperaria o sentimento passar, ela tinha certeza que era passageiro.

— Bom dia, meninas– Lorcan chegou e Lily se levantou, para que ele se sentasse em seu lugar, ao lado de Rose e Domi, que sorriu.

Lorcan era o irmão gêmeo de Lys. Eles eram muito próximos. Ele era também muito amigo de Domi, por causa da amizade da irmã com a garota. Todos esperavam que ele e Louis fossem amigos também, e de fato eram, mas não tinham muito em comum, então só se falavam mais durante as aulas que tinham juntos e nos jantares em família. A amizade deles não era como a de Domi e Lys. Ele até sabia sobre a amizade com Scorpius e havia concordado em não falar nada, até porque, não era de sua conta. Ele só não gostava de ter que esconder isso de Domi. Eles sempre foram muito próximos e Lorcan a considerava uma de suas melhores amigas.

— Acho melhor eu ir indo, não quero encontrar com o sapão– Lily disse. Sapão era o professor de poções. Hugo e Lily o chamavam assim, pois o odiavam. Ele não gostava nada dos dois e não dava descanso por eles serem filhos de quem eram.

— Tchau, Lily– Domi acenou e Lily deu um beijo no rosto de cada amiga e fez um toque com Lorcan, para depois sair andando.

A aula se passou rapidamente, trazendo muitas risadas para o quarteto que tentava fazer a poção da melhor forma. Poção era definitivamente o fraco de Domi, o que precisava ser mudado para a profissão que ela queria seguir, mas ninguém conseguia a ajudar. Lys, Lorcan, Alvo, Rose, Vic e até Lyra tentaram ajudar a loira, mas nada adiantou.

Domi, Lys e Rose se levantaram, Lorcan disse que ia falar com seus amigos e saiu andando.

— Vocês têm aula do que agora?– Lys perguntou colocando a mochila nas costas.

— Herbologia– Domi suspirou feliz. Ela amava herbologia, e não só porque a aula era junto com a sonserina, o que significava que ela poderia ficar perto de seu irmão.

— E você?– Rose perguntou.

— Transfiguração. Uma aula e depois almoço né?– Lys perguntou e elas assentiram– Vejo vocês no almoço, beijos gatas– e ela saiu andando.

— Então, você e o Scorpius?– Rose disse sorrindo e Domi gritou internamente.

Para Rose, seria um sonho se Scorpius e Domi tivessem algo. Ela tinha seus motivos para isso e definitivamente não era só porque Scorpius passara os últimos quatro anos tentando falar com ela.

— Lys está exagerando. Nunca falei com ele, apenas hoje. Não foi nada de mais– Domi disse e Rose soltou um “ah”. Elas foram andando juntas e conversando até a aula de herbologia. Quando elas se direcionavam para a estufa certa, Domi ficou se perguntando se agora que ela sabia que eles eram amigos, Scorpius iria ficar por perto e se juntar ao grupo deles também.

— Eai maninha– Louis disse colocando seu braço ao redor do pescoço de Domi. Ele sabia que Domi odiava isso, por isso fazia.

— Eu juro que vou quebrar o teu braço. Desencosta de mim, verme– Domi disse e Rose riu alto.

— Rose, depois a gente pode conversar?– Alvo perguntou andando ao lado da ruiva, que assentiu. Eles começaram a conversar aos cochichos.

Domi percebeu que eles sempre faziam isso, e quando ia comentar, uma voz soou no meio de Louis e Domi.

— Eles sempre fazem isso, não é?– Scorpius disse e Domi se virou para ele animada.

— Eu estava pensando exatamente nisso!– ela disse sorrindo e Scorpius sorriu de volta.

— O que será que eles estão falando?– Louis falou baixinho e Domi pensou.

— Alvo deve estar falando sobre os fungos de seu pé– Domi disse segurando o riso– Olha: Oh Rose, meus pés estão péssimos. Cada vez mais aparece fungos– Domi dizia engrossando a voz, tentando encaixar as palavras no movimento da boca de Alvo. Louis e Scorpius começaram a rir.

— Calma, Alvo. Farei uma poção que resolverá isso em um minuto! Já te disse para ter paciência– Scorpius falou com voz fina, imitando Rose do mesmo jeito que Dominique havia feito com Alvo. Os três começaram a rir.

Scorpius reparou na risada de Domi. Era estranha, mas ele encontrou um charme nos suspiros que ela dava quando encerrava a risada. Domi o olhou e ficou vermelha quando percebeu que ele a observava. Ela desviou o olhar rapidamente e entrou na estufa que teria a aula.

— Vocês vão sentar com a gente?– Rose perguntou se sentando em um lugar que caberia todos.

— Ah sim, vamos– Alvo disse se sentando ao lado da melhor amiga e continuando a conversa aos cochichos.

— Pelo jeito hoje vai ser ao contrário. Nós que vamos fazer todo o trabalho pela Rose, e não ela por nós– Louis suspirou e Domi riu baixo. Scorpius se sentou ao lado de Alvo, Louis se sentou em seguida e Domi ficou ao lado do irmão.

O professor Longbottom entrou e começou a explicar a nova matéria. Domi prestava toda sua atenção na aula e Louis rabiscava o caderno. Alvo e Rose conversavam ainda, Rose havia feito o feitiço abaffiato, então ninguém conseguia ouvir a conversa. E Scorpius... Bem, Scorpius observava Domi observando o professor.

— Malfoy, você está com a gente?– o professor Neville perguntou e Scorpius se ajeitou na cadeira. Domi o olhou e riu pela bronca que ele havia levado. Louis pareceu não ouvir e continuou rabiscando.

— Ah sim, professor. Estou totalmente com você– Scorpius assentiu e o professor voltou a explicar. Ele olhou para Domi que também olhava para ele.

— Que péssimo exemplo, Malfoy– Domi sibilou com os lábios e Scorpius revirou os olhos, balanceando a cabeça.

— Me distrai com uma coisa– ele falou baixo e deu de ombros. Domi riu e voltou a prestar atenção na aula.

A aula pareceu, para muitos alunos (dentre eles, Louis), passar devagar. Mas para Scorpius passou rapidamente. Ele se divertiu com Domi e Louis brigando sobre quem estava fazendo do jeito certo.

— Louis, você é péssimo em herbologia, deixa que eu faço!– Domi falou alto e Louis puxou o vaso com a planta para seu lado.

— Não sou nada, você que é péssima em poções!– Louis falou e Domi travou seu maxilar– Quero dizer, você está certa, vamos fazer do seu jeito– Domi deu um sorriso vitorioso, mas Scorpius percebeu que ela ficou meio chateada com o comentário.

— É cara, as meninas sempre estão certas, aprende– Scorpius cochichou para Louis, mas alto o bastante para Dominique ouvir. Era o que ele queria, para que ela soltasse um sorriso e esquecesse do comentário de Louis.

Domi não se importava com as brincadeiras de Louis, era costume e ela sempre o respondia com outro comentário. Mas aquele era um assunto delicado para ela. Ela realmente não conseguia.

— Estão liberados mais cedo para o almoço, podem ir– o professor disse sorrindo e os alunos comemoraram. Domi estava guardando seu material quando um aluno da Grifinória se aproximou.

— Domi, eu soube que você e o James terminaram– ele disse, fazendo Domi parar de guardar as coisas. Scorpius e Louis se olharam.

— É claro que soube, já faz quase dois meses– Domi disse baixo e o garoto respirou fundo, ignorando o comentário da loira.

— Então, já faz um tempinho, então queria saber se você não quer sair comigo no sábado. Vai ser o último passeio para Hogsmeade esse ano e pensei que a gente poderia...– Domi o interrompeu.

— Agradeço que você tenha chamado, mas é que eu não estou pronta, sabe?– Domi respondeu da maneira mais educada e o garoto revirou os olhos.

— Qual foi, Domi. Já faz quase dois meses. Você é a maior gata, quando vai superar?– o garoto disse bravo e Dominique o encarou chocada. Louis fechou o punho e Scorpius segurou o braço do amigo.

— Eu disse que não, amigo. Respeita, tá bom?– Domi falou mais grossa e terminou de guardar as coisas com raiva.

— Certo, mas enquanto você fica se lamentando, o James fica com outras garotas– o menino disse e todos que estavam presentes no local ficaram em silêncio. Domi colocou a mochila nas costas e sorriu. Louis, bem como todos ali, percebeu os olhos da irmã marejados.

— Obrigada por avisar, mas eu já sei disso– Domi engoliu seco– E a resposta ainda é não. E mesmo que passem anos, vai continuar sendo a mesma. Então nem adianta perguntar de novo, garanhão– Domi deu tapinhas fracos em seu rosto e saiu andando.

— Fica longe da minha irmã– Louis empurrou o garoto e o garoto revidou. Alvo ficou no meio dos dois e Rose segurou Louis. Scorpius aproveitou a distração e saiu andando atrás de Domi.

Viu ela andando pelo corredor, até entrar no banheiro da Murta que Geme. Ele odiava ir até lá, mas era preciso. Domi talvez precisasse de alguém para conversar e a Murta definitivamente não era pessoal ideal para isso.

Scorpius respirou fundo e bateu na porta.


Notas Finais


Obrigada por ler até aqui!
Por favor, comentem e não esqueçam de seguir: fic2geracaohp


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...