História A fascinante Dançarina - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Inuyasha
Personagens Bankotsu, Inu no Taishou, Inuyasha, Kohaku, Miroku, Naraku, Personagens Originais, Rin, Sango, Sesshoumaru
Tags Drama, Inuyasha, Romance, Sesshyrin
Visualizações 50
Palavras 890
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oie! Olha eu aqui de novo.
Bom, queria agradecer muitos as linda "Karina, Beca e a Gabi" que estão me dando muita força .
Muito obrigada meninas❤

Queria avisar também que nas notas finais vou colocar o link da dança da Rin, tentei reproduzir em palavras aquela dança. Ela é a base tá gente.

Então, BOA LEITURA😊

Capítulo 2 - A Dança


Fanfic / Fanfiction A fascinante Dançarina - Capítulo 2 - A Dança


Rin- Quem é?- perguntou com seu sotaque árabe que a deixava mais sexy.

Sesshy- Èeee, sou eu, Sesshoumaru.- Ela ficou em silencio por algum tempo.

Rin- Só um minuto senhor Sesshoumaru.

A porta se abriu e na minha frente estava a figura de Rin com um roupão, seus cabelos soltos destacavam seu rosto, cílios longos e olhos que se destacavam com um castanho claro intenso.

Sesshy- Bom, eu vim te Desejar boa sorte. - Disse meio sem jeito.

Rin- Sorte? Muito obrigada! Mas já tenho sorte de estar aqui. - me respondeu sorridente.

Sesshy- Já se decidiu sobre seu nome?- Perguntei tentando achar algum assunto.

Rin- Sahir!- a palavra árabe pronunciada pela sua boca me fez sentir calor.

Sesshy- Interessante. - Respondi tentando não demonstrar que eu não fazia idéia do que significava.

Rin- Você não sabe o que significa né?- Me respondeu me dando um sorriso. E que belo sorriso. - Significa fascinante.

Sesshy- Ela se encaixa perfeitamente em você. – Disse sem perceber as palavras escapando da minha boca.

Rin- Obrigada!- Ela estava super corada.

Sesshy- Eu vou deixá-la se arrumar. - Aproximei dela e depositei um leve beijo sobre sua bochecha corada, saindo logo em seguida esboçando um sorriso de canto, pois sei que a deixei desconsertada.

Inu- Onde estava Sesshoumaru?- Inu me encontrou no corredor com a cara nada boa.

Sesshy- Fui desejar sorte a nossa estrela. - observei o olhar de reprovação do meu irmão.

Inu- Vamos, temos muito trabalho hoje.- Disse sério.

Sai do corredor acompanhando Inuyasha. O nome escolhido por Rin não saia da minha cabeça “Fascinante”. Fascinado era, assim que eu estava começando a ficar, mas logo tratei de afastar esses pensamento.

As horas se passaram e a boate logo se abriu. Cumprimentei a todos como um bom anfitrião. Os shows começaram e a noite seguiu tranqüila, o salão estava lotado. Quando estava se aproximando o final das apresentações, tratei de sentar no balcão do bar, perto ao palco, queria ter completa visão daquela perfeição árabe.

Miroke- Sesshoumaru- Miroke acabara de chegar. - onde esta Sango?

Sesshy- Esta ocupada. – olhei para ele - mas venha, sente-se aqui. – apontei para o acento ao um lado.

Miroke- Preciso beber algo, o dia de hoje foi dos piores.

Sesshy- Você fala isso toda sexta feira. - acenei para o garçom que trouxe o costumeiro uísque para Miroke. – isso ainda vai te matar.

Miroke- Se depender dos seus pais ainda esta semana vou para o inferno. Uísque não é nada comparado a demônia da sua mãe.

sesshy- Ei, não se fala da mãe de um cara assim.- o repreendi

Miroke- desculpa.

Sesshy- Manere no uísque e no cigarro para não morrer cedo e deixar sua gata sozinha. Nunca se sabe quem esta esperando para comer seu osso roído. - vi o olhar de Miroke queimar de visível ciúmes.

Miroke- Ei, não se fala da gata de um cara assim. - segundos de silêncio se passaram e caímos na gargalhada

Sesshy- Quando vai pedir Sango em casamento?

Miroke- Não sei, ela Anda muito ocupada depois que inventou a faculdade.

Sesshy- não demore...

Parei de falar no momento em que as luzes do clube se apagaram e as luzes do palco mudaram de tonalidade. Inuyasha apareceu no palco com o microfone em mãos anunciando Rin, ou melhor, “sahir”. Encostei meus cotovelos no balcão esperando pelo show.

Inu- E com vocês a nossa estrela de hoje, a dançarina do ventre Sahir!

As luzes se apagaram e o palco foi tomado por fumaça de gelo seco. Meu coração acelerou no momento em que as luzes coloridas acenderam e iluminaram a silhueta de Rin.

A musica iniciou e seu corpo maravilhoso começou a se mover, a sensualidade que ela emanava preenchia todo o local. Sua roupa era toda feita em pedrarias que refletia as luzes. O véu cobria seu rosto deixando apenas seus marcantes olhos expressivos a mostra. A cada movimento de seu quadril eu sentia minha masculinidade pulsar, eu estava hipnotizado. Ela não dançava, ela era a dança. A cada movimento era como se seu corpo fosse separado e que cada parte dele fosse única e seguisse seu próprio rumo.

Miroke- conheço esse olhar- Senti uma mão em meu ombro me tirando do transe, Miroke estava a meu lado com uma Mão no bolso e a outra com mais um copo de uísque.

Sesshy- Que olhar? - Movi em negativa minha cabeça.

Miroke- Esse olhar que o Gollum Smeagol fazia quando via seu ”precioso”. - Me respondeu gargalhando.

Sesshy- Não estou com nenhum olhar. - Desviei meu olhar dele, observando mais uma vez a beleza presente no palco. - Esta bebendo de mais, Sango já viu isso?- Fugi do assunto.

Sango- Já vi o que?- disse ao chegar ao nosso lado.

Miroke- Nada minha exterminadora. - sorri com o apelido um tanto estranho. - Sesshoumaru que esta fascinado com a Sahir.

Sango- E deve ficar mesmo, sahir faz jus ao seu nome. - Nesse momento Sango observou o copo de uísque vazio nas mãos de Miroke. – Pode para de beber ou eu levarei o carro.

Miroke- Ninguém vai dirigir meu carro. – disse fazendo bico.

Deixei os dois em sua discussão básica e me aproximei do palco conseguindo ver o final do show. A tentação estava a minha frente e meu corpo reagia a ela. Olhei ao redor e percebi que ela encantou a todos, entretanto o que me intrigou foi o olhar de fascínio e admiração igualmente ao meu. Inuyasha estava próximo as cortinas apreciando a Dança de Sahir com os olhos queimando de desejo.

CONTINUA....

  


Notas Finais


https://youtu.be/eFhcogOmFds

Obrigada por ler!😊


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...