1. Spirit Fanfics >
  2. A Fazenda- TaeGi >
  3. Expulso

História A Fazenda- TaeGi - Capítulo 23


Escrita por: e NCTZEN_Stan


Capítulo 23 - Expulso


Fanfic / Fanfiction A Fazenda- TaeGi - Capítulo 23 - Expulso

— Claro, entra

— Tem certeza? Eu não quero atrapalhar, sei que já é tarde

— Ya, entre logo, homem — o fazendeiro apontou para dentro

Yoongi deu espaço pro loiro entrar e Jimin não hesitou, Yoongi não sabia, Mark não tinha contato ou então já estava preso ou no mínimo Yoongi já teria lhe escuraçado dali

O agricultor fechou a porta, entrando logo em seguida, atrás do Park, vendo que Taehyung não estava mais ali, provavelmente subido pra banhar Mark

— Então, o que te trouxe a minha residência essa hora ? — Yoongi perguntou curioso, estava realmente frio pra ficar zanzando por ai

— Eu queria conversar com você, sobre uma coisa seria — Jimin disse, realmente sério, deixando o Min confuso

— Claro, sente-se — Yoongi apontou para o sofá — Quer um café? Chá ?

— Não, obrigado .. Aonde está Mark ? — Jimin arriscou, notando a bagunça de brinquedos na sala

— No banho

Taehyung puxou o banquinho em que Mark sobe pra alcançar a pia pra escovar os dentes para se sentar, assim não precisava ficar curvado ou agachado para banhar Mark

Ajudou o pequeno a se despedir e ligou a água quentinha, logo colocando o garotinho no box

— Fiiiiiiiiiuuuuuu — Mark fazia biquinho, imitando o somzinho do aviãozinho, "voando" com o aviãozinho de brinquedo

— Ya, sossega pro papai te lavar, amorzinho — Taehyung puxou o garotinho

Mark estava com a corda toda naquela noite, o que era por um lado bom, era bom ver Mark brincando e agindo normalmente, mesmo que o garotinho fosse um monstrinho

— Já está na hora de cortar esse cabelinho, hm — Taehyung comentou, espumando o cabelinho do garotinho com o shampoo infantil

— Não, papai ... Eu quero ficar grande igual o seu

— A é ?! Como se você não gosta nem de tomar banho ? ... Fecha os olhinhos — pediu e o pequeno os fechou, então usou a mangueirinha com chuveirinho na ponta pra enxaguar o shampoo

— Tomo sim, papai

— Pronto, pode abrir — Taehyung tirou toda a espuma e mark abriu os olhinhos, logo indo pra outra ponta do box pegar o bonequinho que estava dentro da banheira vazia

— Papai, olha esse boneco, Ben 10

— Ya, vem aqui passar condicionador, peladinho — Mark voltou para o pai, levando o boneco numa mãozinha e o aviãozinho na outra

— Olha, papai ... O relógio não liga mais — o garotinho mostrou com um biquinho triste, apertando o botãozinho sem utilidade

— Porque ? Quebrou ?

— Eu coloquei na banheira, papai disse que não podia colocar na água mas eu não sabia ... Agora não funciona mais — Taehyung deu risadinha do muxoxo do filho, era realmente algo muito triste

— Ya, o papai vai comprar outro, mas aí nada de colocar na água, okay ?

— Verdade ? — o pequeno arregalou os olhinhos redondinhos, muito contente

— Sim ...

— Eu não vou colocar na água, papai, juro

— Tá bom então — Taehyung enxaguou o condicionador, o cheiro de chiclete do produto era realmente gostosinho

Taehyung lavou o corpinho do menininho com a esponja de banho do Bob Esponja, logo finalizando o banho

Achava fofo demais como Yoongi era atento até aos menores detalhes em relação as coisinhas de Mark, era tudo tão bonitinho e infantil, tudo fofo demais, até a chuveirinho da mangueirinha tinha um bichinho de borracha, até a esponja era fofa, tudo pensado para que o banho fosse mais legal pro garotinho

Taehyung secou o pequeno com a toalha com capuz, levando o mesmo enrolado até o quarto, para o arrumar na cama

— Coloca aqui, filhotinho — o moreno abriu a cuequinha azul, pra Mark poder enfiar as perninhas

Estava frio então Taehyung separou um conjunto de pijama de tecido quentinho pra colocar no filho, passando bem o repelente em todo o corpinho do menininho antes de o vestir, colocando também meias

— papai vai secar o seu cabelinho, espera um instante

O modelo foi até o banheiro novamente, pegando o secador no armário da pia,  uma escova e voltando

Mark já tinha pulado da cama e estava na pontinha do pé, segurando o boneco e ligando a TV, fofo

— Senta aqui, amorzinho — Taehyung usou a tomada aonde ligava o abajur pra poder ligar o secador — Cadê o controle da TV?

— Sumiu, papai

— Se duvidar está dentro do baú de brinquedo — Taehyung disse brincando mas era realmente uma enorme possibilidade

— Papai, faz ondinha no meu cabelo... Igual o seu — Mark achava muito bonitinho o cabelo do papai, não era reto igual do papai Yoon, parecia um monte de macarrãozinho

— Ya, você quer cachinhos, é ?! — o garotinho assentiu — Tá bom então

— Papai, amanhã posso usa o tênis que o papai me deu? De rodinha — Mark perguntou, brincando com o aviãozinho e o boneco quebrado enquanto Taehyung secava seus cabelos, passando a escova junto com o secador

— Pode, querido

— Ebaa

Na sala Jimin e Yoongi conversavam sobre coisas bobas, do dia a dia antes de enfim chegar ao assunto sério

— Então — Jimin começou — Eu vim aqui uns dias atrás, você não estava mais eu conversei com o Taehyung sobre algumas coisas

— Mesmo ?! — Yoongi achou estranho, Taehyung não havia mencionado nada disso e surpreendente porque aparentemente foi tranquilo

— Sim, mas o meu assunto era mesmo com você, porém você não estava — Jimin suspirou, chegando um pouco mais pra frente — Eu vou ser bem direto porque eu não sei como contar isso de outra forma

— Claro, o que é?

— Eu estou grávido e você obviamente era a única pessoa  com quem eu tinha relação sexual — Jimin jogou a bomba de uma vez deixando o Min mais branco que o normal

— O que?! — Yoongi perguntou, depois de um minuto mudo — Como?! A gente sempre uso ca-

— Eu sei, mas essas coisas acontecem, camisinha estoura, tem furo imperceptível, seila — Jimin deu de ombros

Yoongi se levantou, ainda branco e sem reação nenhuma, aquilo era ... muito, muito inesperado... Ter outro filho?! Com Jimin ?! Era algo impensável para si, não eram um casal, nunca foram ... Céus, um filho fora do casamento era algo que sinceramente não achava nada certo, é um caipira antiquado e familiar

Dar um meio irmão a Mark ?! Como seu monstrinho reagiria a ter um irmãozinho?! Céus

Taehyung já estava sabendo?! Estava sabendo e não lhe contou ?! Uau, sua cabeça estava entrando em colapso agora

— Eu não sei o que te dizer, Jimin ... Admito que estou em choque ... Estou de noivado com o Taehyung e ....

— Eu sei — o Park se levantou — Eu não espero que fiquemos juntos nem nada assim, só que eu achei que você deveria saber, eu não fiz essa criança sozinho

— Não.... É claro — Yoongi passou as mãos nos cabelos — Não ache que eu não vou arcar com as minhas responsabilidades, eu vou ... Só preciso assimilar tudo

— É claro, eu entendo ... Também fiquei em choque quando descobri... Você não precisa dizer nada agora, sabe aonde eu moro

— É claro

— Bom, eu vou embora e deixar você digerir a notícia, conversar com Taehyung ... — Yoongi assentiu, vendo o loiro se preparar para ir embora

Mas o som dos passos pesados de Taehyung descendo as escadas os fez retesar um instante

Taehyung descia, trazendo Mark no colo, o menino que trazia o aviãozinho e o boneco

Jimin retesou, fazendo uma careta enojada e de desgosto ao ver aquele menino melequento e fresco pela primeira vez depois do que fez, o irritantezinho estava realmente vivo

Mas também ficou nervoso, e se Mark contasse tudo ali agora, ao lhe ver

Mark arregalou os olhinhos redondinhos ao ver o tio mal ali, agarrando Taehyung pelo pescoço e escondendo o rostinho, fechou os olhinhos com força, com medo, Taehyung estranhou a mudança repentina, Mark quase tremia

— Olá Jimin, boa noite — Taehyung ralhou entre dentes

— Boa noite ... Oi, Mark — Jimin tocou as costas do menino e Mark apertou ainda mais os bracinhos em volta do pescoço do pai, realmente tremendo — Bom, eu já estava de saída, com licença

Jimin rumou até a porta, querendo sair rápido dali e Yoongi foi o acompanhar educadamente até a saída

— Ya, o que foi, ursinho ? — Taehyung se assustou quando Mark começou a chorar de repente, estava todo feliz e animado logo agora

— Na sota eu, papai'

— O papai não vai soltar você não, calma ursinho — Taehyung se sentou no sofá com o pequeno em suas coxas, de frente para si, deixou vários beijinhos pelo rostinho do menino, tentando entender o que havia mudado Mark tão rápido

Yoongi logo voltou, arrastando os pés lentamente, ainda muito perturbado sobre a notícia de ser pai

— Papai — Mark estendeu os bracinhos e Yoongi o pegou no mesmo instante, o garotinho não chorava mais, só tinha o rosto molhado e dava algumas fungadas

— O que foi, meu amor? — Yoongi tocou o rosto do pequeno com o dorso da mão, secando o rostinho

— Não vai embora, papai — Mark o envolveu o pescoço com os bichinhos, Taehyung observava

— Ya, que isso ... O papai nunca vai embora, filho

Taehyung se levantou, tranquilamente, indo até a cozinha, passando por Jô que terminava o jantar e saindo pela porta da cozinha como quem não quer nada, deu a volta na propriedade

Logo viu Jimin ali ainda, dentro do carro e digitando alguma coisa no celular com um risinho besta, bateu fortemente no vidro, fazendo o veterinário se assustar e dar um pulinho antes de abaixar o vidro

— Pois não?!

— Foi você, não foi, seu verme — Taehyung acusou logo de cara, a neve fina caindo em si

— Eu não sei do que você está falando — Jimin se fez de sonso, o que irritava ainda mais o Kim

— Eu sei que foi você que sumiu com o Mark, ele estava ótimo até olhar essa sua cara dissimulada

— Está me acusando ? Sem provas? Eu posso processar você, sabia ?

— Você não vai me processar porque sabe que eu tô certo e assim que o Mark se abrir com um terapeuta você ja era — Jimin se remexeu no banco, nervoso com aquela menção

— Eu não preciso ficar aqui ouvindo desaforo — Park ligou o carro

— Olha só o que eu vou te dizer, Yoongi pode achar que você é bonzinho e tudo mais, você pode até estar grávido, mas você mexeu com uma criança, meu filho e você deveria saber que não se mexe com o filho de alguém, então você se prepara e torce pra não esbarrar comigo por que eu tô coçando pra te meter a mão agora e se prepara, que eu não sei como, mais você vai pagar por isso

— Você não tem provas, nem o xerife, se tivessem eu já estava preso — Jimin ralhou, admitindo, de qualquer forma Taehyung não poderia provar — Não fui e nunca vou ser

— Você poderia ter mexido comigo, mas não com o meu filho, seu nojento, desprezível ... Fique longe da minha família, está me ouvindo ?! Longe!

Taehyung deu meia volta, voltando pra casa, antes que perdesse a razão, estava com ódio demais, mas pelo menos agora sabia a verdade, sabia quem quase tirou seu ursinho de si e ainda não sabia como, mas ia fazer Jimin pagar, não importa quando ou como, ele iria

Entrou e Mark estava deitado no colo de Yoongi, sendo ninado pelo pai enquanto segurava o bonequinho contra o peito

— Ah, quanto chamego — deixou um beijinho na bochecha do pequeno manhoso

Jô tocou o sino na cozinha, avisando que o jantar estava pronto e a mesa já posta

— Vamos lá jantar, meu amor — Yoongi colocou o filho de pé no chão

— É batata frita?

— Eu não sei, você só quer comer besteira, não é ?!  — Mark deu uma risadinha fofa e correu saltitando até a sala de jantar, deixando os pais pra trás — Porque você não me disse que o Jimin havia vindo aqui ?

Yoongi perguntou de repente, com a voz mais grave que o normal, serio

— Eu esqueci — Taehyung deu de ombros

— Esqueceu ?! Ele contou pra você sobre estar grávido e você simplesmente esqueceu ?! — o Min riu desacreditado e Taehyung deu de ombros com uma expressão de descaso — Eu estou falando sério com você, para de deboche

— Não fala assim comigo, tá bom ?! — Taehyung se levantou, aumentando o tom da voz também —  Eu não tô nem ai se aquele ... Cara ... Veio ou não aqui ... Pra sua informação ele veio no dia que o Mark sumiu e eu definitivamente não tinha cabeça pra nada a não ser o meu filho, então me desculpa

— Já se passou uma semana, podia ter me contado e isso não é sobre você e seu ciúmes bobos é sobre um bebê

— Você acha que eu não gosto do Jimin por causa de ciúmes ?! — Taehyung arregalou os olhos, chocado com a prepotência de Yoongi e pelo fato dele achar que era tão superficial desse jeito, parecia que Yoongi era o único que não via quem Jimin era de verdade

— Tem outro motivo ?!

— Quer saber de uma coisa ?! Porque você não casa com ele e tem quinze filhos já que ele é tão bom

— Pelo menos ele estava aqui quando você foi embora — Yoongi jogou aquilo na cara de Taehyung, que levou como um soco, seu ursinho esteve tanto tempo nas garras daquele monstro ... E se Jimin tivesse o ferido antes?! Não se perdoaria nunca por isso

— Só que infelizmente não foi por amor, não é ?!

Taehyung saiu marchando, subindo para o quarto e deixando Yoongi pra trás, tinha perdido até o apetite, só queria ficar sozinho, estava com raiva de Yoongi e principalmente do queridinho dele

       (....)

Taehyung desceu as escadas trazendo consigo um travesseiro e um edredom, mas não era pra si, não era mesmo

Mark estava sentadinho no tapete brincando com os brinquedos e assistindo desenho, Yoongi no sofá, parecia estar inerte nos próprios pensamentos, mas lhe olhou ao lhe ver chegar pisando duro

— Tenha uma boa noite — o modelo atirou o travesseiro e o edredom no mais velho

— Ya, você não pode me expulsar do meu próprio quarto

— Já expulsei

Mark olhava de um papai para o outro, sem entender nadinha do que estava acontecendo, mas não parecia legal

— Taehyung!  .... Taeh- — Yoongi bufou, desistindo de chamar o mais novo, que sumiu escada a cima — Seu pai me colocou pra fora, filho

— Ainda bem que tem muitos quartos aqui em casa, né papai

No quarto, Taehyung já estava deitado, pronto pra dormir, ou tentar, tinha muita coisa na cabeça essa noite, quando a porta abriu de vagar, já estava se preparando pra xingar Yoongi e o mandar sair, mas foi o pinguinho de gente que entrou, com o boneco macio estilo de pelúcia do Buzz Lightyear e trazendo o lençolzinho de astronauta, que arrastava no chão por Mark ser baixinho

— Papai, eu também fui expulso do quarto ?

— Não, meu ursinho ... Papai nunca vai expulsar você, vem cá — Taehyung bateu no colchão e Mark correu sem hesitar — Vem cá, juntinho do papai, tá frio

Taehyung colocou o menino bem juntinho de si, dividindo o mesmo travesseiro e o cobriu com o edredom grosso

— Quentinho ?

— Uhum — Mark assentiu — Pensei que tinha colocado eu pra fora também, papai — o pequeno jogou o bracinho em volta do pescoço do pai, tocando os fios da nuca do mesmo

— Aigoo, você é meu ursinho, não posso ficar sem o meu ursinho — Taehyung lhe deu um beijinho na ponta do nariz — Escovou os dentinhos ?

— Sim — o garotinho mostrou os dentinhos — Papai ajudou eu a escovar

— E aonde ele está? — perguntou como quem não quer nada

— Foi dormi no quarto do lado do tio Jin, você não pode colocar o papai pra fora, ele fica triste, papai — Mark disse inocentemente, fazendo o adulto sorrir e o encher de beijinhos

— Ya, seu papai as vezes precisa ficar de castigo, igual você quando faz besteira

— O papai tá de castigo? — o pequeno perguntou confuso

— Está sim

— Porque ? Ele é grande quem é grande não fica de castigo, papai

— Quem disse isso ?! Mesmo quando você for bem grandão eu vou poder colocar você de castigo, ursinho

— Isso não é justo, papai — Mark fez bico e Taehyung riu, puxando o garotinho e o ninando com tapinhas no bumbum

— Mesmo grande você ainda vai ser o meu ursinho ... boa noite, filho

— Boa noite, papai

Taehyung puxou a cordinha do abajur, apagando a luz, fazendo carinho no filho até que o mesmo dormisse

No quarto de hóspedes poucas portas de distância Yoongi rolava de um lado pro outro, estapeava o travesseiro tentando o amaciar, mas era pra em vão, não era como o seu quarto, sua cama, era como dormir num lugar estranho

Não podia acreditar que Taehyung havia lhe expulsado do seu próprio quarto, era surreal, era surreal também como Taehyung sempre teve poder sobre si, Taehyung lhe botou pra fora DE SEU PRÓPRIO quarto e era isso, estava ali, naquele quarto de hóspedes na sua própria casa enquanto Taehyung ocupava o quarto principal, é muito abusado mesmo

A solidão ali também era incômodo, sentia falta de dormir com Taehyung na cama, já tinha se re-acostumado a dividir a cama com o mais novo e agora estava ali sozinho, no frio e sem o corpo de Taehyung pra lhe esquentar, aconchegar, era frustante ... Até Mark tinha preferido ir dormir com Taehyung no quarto principal e lhe deixou sozinho, espertinho o danado

Mas o que de fato selava sua insônia era o bomba que Jimin jogou pra si, um bebê ... Um filho ... Céus, ainda não conseguia assimilar isso, como diabos deixou isso acontecer ?! Ainda estava perdido ...  Mas tinha total ciência de que mesmo não tendo nenhum tipo de relacionamento com Jimin isso não mudaria o fato de que seria um pai pra criança, como é com Mark, faria tudo certinho e o amaria, uma coisa não tem nada haver com a outra

Mas não seriam uma família, sua família é com Taehyung, isso já estava certo desde que tinha dezenove anos e ficava o paquerando de longe, é Taehyung e sempre vai ser, mais um filho, sempre amaria

Mas tinha receio que como essa situação seria vista, não é normal por ali esse tipo de coisa, filho fora do casamento, não queria ser julgado e muito menos queria que Jimin fosse, ou de certa forma Taehyung

Também lhe preocupava como Taehyung poderia lidar com o fato de que agora teria outro filho, um fora do relacionamento deles, um com Jimin, Taehyung não é obrigado a aceitar esse tipo de coisa e entende isso, que pode ser difícil pro mesmo ver que tinha um filho com outra pessoa agora, uma ligação eterna com outra pessoa

Mark também era outra coisa que lhe preocupava, o garotinho sempre foi filho único e agora teria um meio irmão, poderia ser confuso pra cabecinha do mesmo, poderia ter ciúmes

Essa noite seria muito longa ....

        (...)

Hoje era o dia da feira dos jovens da cidade, a qual Mark participaria, Taehyung estava realmente animado com isso, o evento começa às dez da manhã e não tem hora de encerramento, várias tendas de tudo que é tipo de comida são montadas, vendendo almoço e besteiras saborosas

Fazia cinco anos que não ia em uma edição da feirinha, estava ansioso pra ver se tinha mudado alguma coisa, e como as crianças estão se saindo

Se lembrava da importância desse evento para seu relacionamento com Yoongi, foi aonde tiveram o primeiro encontro, o primeiro beijo, era realmente importante, e agora estavam indo levar Mark, o filho que tinham, era engraçado como as coisas flutuam rápido, não era mais aquele adolescente bobinho que nunca sequer tinha beijado e estava tendo um encontro com um rapaz mais velho e experiente,

Tinha tantas lembranças boas daquele lugar, todas as vezes que ia com o namorado e depois marido, lá sempre foi importante pra relação que tinham, causava bons momentos especiais

Mas hoje era o dia de Mark, e daquela porca enorme é claro

Olhou pela janela, uma brecha na cortina, Yoongi já estava lá fora, ajeitando alguma coisa na picape com Jeongguk, estava bonito como sempre, trabalhando duro, ele merecia ter conquistado tudo que sempre sonhou, isso era inegavél

Saiu da janela, era oito e meia, tinha que acordar Mark e o aprontar

— Ursinho, acorda — sacudiu o garoto de levinho — Hoje é o dia da sua apresentação, acorda

— Papai — choramingou sonolento e Taehyung riu lhe dando uma mordidinha — Não morde eu, papai

— Então acorda pra tomar banho, seu pai e o Jeongguk já estão lá fora e você ainda está dormindo

Aquilo foi o suficiente pra fazer Mark acordar, queria ir lá fora ajudar o pai e o Kook e não queria se atrasar para a feira, queria ver seus amiguinhos da escolinha

Taehyung sorriu vitorioso quando o pequeno deu um pulo pra fora da cama grande

— Vou tomar banho, papai — Mark correu pra suíte, fazendo Taehyung dar uma gargalhada

— Filho, esse é o banheiro errado

— Ih, eu esqueci, papai — o pequeno deu uma risada gostosa

— Ya, ficou super animado agora ... Vamos lá tomar banho, no seu banheiro

Taehyung pegou o pequeno no colo, logo saindo do quarto principal e indo pro quarto do garotinho

Taehyung o ajudou a escovar os dentinhos e a tomar banho, o dia estava gelado, mas o céu estava claro hoje, não parecia que ia fazer tanto frio hoje ou ter nevasca

Colocou um dos conjuntos moletom novos que Yoongi tinha comprado quando viajou semanas atrás, era dos Minions, fofo demais e o calçou com o tênis novo de rodinha, mas disse que o pequeno só pode usar as rodinhas lá fora, pra não arranhar o assoalho

Se Mark caísse naquele troço a culpa ia ser de Yoongi

— O papai vai tomar banho agora, desce lá pra ver o papai, logo o papai desce — pediu, finalizando o filho com o perfume infantil

— Tá bom

Mark saiu correndo, todo animado e arrumadinho pra ir até o papai e mostrar a roupinha nova

— Bom dia, Jô

— Bom dia, meu amor ... Tá cheiroso — deixou um beijinho no topo da cabeça do garotinho

— Tomei banho, olha meu tênis — mostrou o pezinho — Tem rodinha e luzinha

— Misericórdia, é lindo mas toma cuidado, tá bom ?! — o garotinho assentiu, fazendo o cabelo liso e fino se mexer junto

— Aonde tá o meu papai ?

— Tá lá fora

— Vou lá — saiu correndo e a mulher riu negando com a cabeça

Mark saiu pela porta da cozinha, dando a volta na casa e achando o papai e o Jeongguk, estavam colocando a Big Mama na parte aberta da picape

— Papai

— Bom dia, meu amor — pegou o pequeno no colo —... Já está acordado e arrumado

— O papai me deu banho, olha minha roupinha

— Tá lindo — Yoongi o analisou, vendo que havia acertado no tamanho das roupas novas — Seu pai tá acordado?

— Sim ... — confirmou e Yoongi olhou pra casa, vendo se via o mais novo por alguma janela —  Olha meu tênis, Kook, tem rodinha — mostrou o tênis pro mais velho e Jeongguk riu

— É ? Depois você vai andar pra mim vê?

— Sim, mas só pode fora de casa, senão arranha o chão — Mark se remexeu e Yoongi lhe colocou no chão

— Tá certo

— Papai, porque a big ta nessa casinha? — o garotinho foi até a picape, vendo a porquinha dentro da gaiola

— Ela vai se machucar se não ficar protegida ai dentro, filho, ela pode pular pra fora

— Mas ela não gosta de ficar ai dentro, olha a carinha dela, papai — enfiou a mãozinha pequena, fazendo um carinho singelo no animalzinho e Yoongi rolou os olhos

— Ya, vamos lavar essa mão e ir tomar café da manhã pra podermos ir logo pra cidade — pegou a mão do pequeno

— Você vai também, Kook ? Vai ver eu ?

— É claro que sim, vou estar lá vendo você

— O Hobi também?!

— O Hobi também — Jeongguk assentiu e o garotinho sorriu grande, indo de mãos dadas  com o Min, saltitando e fazendo o adulto se questionar de onde Mark arruma tanta animação de manhã, só podia vim do doido do outro pai dele

— Papai, o dindo vai também?

— Ele disse que ia sim, amor

Taehyung desceu pra cozinha de banho tomado, estava usando uma calça jeans dobrada no tornozelo, blusa de manga comprida e casaco anti térmico da Nike, bota nos pés, usava alguns acessórios como colar, brincos e anéis e uma maquiagem levinha, estava muito bonito

— Bom dia, Jô

— Bom dia — a mesma o olhou de cima a baixo e deu uma risadinha, aquele garoto é muito metido mesmo — Tem bolo fresquinho, quer ?

— Não, obrigado ... Eu vou fazer uma tapioca com queijo branco rapidinho e gostoso com café quentinho

— É mesmo

Taehyung abriu a geladeira, pegando algumas coisas que eram necessárias para o preparo, como o queijo branco

Pegou uma frigideira e começou o preparo do seu café da manhã

— Papai, que isso ?! — Mark entrou na cozinha após lavar as mãos com Yoongi no banheiro do corredor

— É tapioca, quer ?

— Ele não vai gostar — Yoongi disse, só então Taehyung notou o ex marido/ atual noivo (?) na cozinha

— O papai vai te dar um pedacinho e se você gostar o papai faz uma pra você, okay ?! — Taehyung ignorou o mais velho, que rolou os olhos pegando um pouco de café numa xícara

Observou Taehyung pegar um pedaço da tapioca numa colher, assoprar e dar pro filho, Mark mastigou e logo fez careta, não gostando da textura do alimento

— Eu disse — provocou e Taehyung lhe encarou zangado, rolando os olhos em seguida

— Tem bolo, quer amor? — Mark assentiu e Taehyung pegou o pratinho plástico do mesmo, cortando uma fatia boa pro filho

Enquanto isso Yoongi pegou o copinho de canudo, colocando suco de soja sabor pêssego e tampando, dando na mãozinha do garotinho

Mark estava adorando ter os dois papais fazendo seu cafézinho da manhã juntos, não era mais só ele e o papai Yoon, seus dois papais estavam ali

O garotinho foi até a sala meio atrapalhado levando o pratinho e o copinho mas não deixou nada cair, enquanto isso os pais ficaram ali na cozinha

Taehyung voltou a comer sentado na mesa da cozinha o que havia feito e Yoongi estava encostado no balcão, tomando só café

O moreno fingia não notar o olhar do mais velho sobre si, fingia que aquilo não estava lhe irritando, é sério, queria socar a cara de Yoongi

Mas Yoongi só pensava em como Taehyung podia ser tão lindo, estava tão lindo todo arrumadinho, cheiroso e com cachinhos nos cabelo, céus, era muito bobão por Taehyung, minha nossa

Seu celular tocou no bolso, lhe assustando e fazendo pegar o aparelho, atendeu e Taehyung fingiu não estar prestando atenção na ligação

— Oi, Namjoon .... Bom dia ... Já estamos quase indo ... Não, Jeongguk ajudou ... Na picape, Jeongguk vai dirigir, eu vou de carro ... Tá bom, Mark ta terminando o café da manhã e já vamos sair .... Eu sei que o Seokjin tá ai, tá .... Tchau, até daqui a pouco

Yoongi finalizou a ligação, guardando o celular no bolso novamente

— Seokjin pediu pra você levar um casaco pra ele, parece que os do Namjoon ficam grandes demais — Yoongi passou o recado

— Tá bom — Taehyung se levantou, levando os utensílios para a pia, perto de onde Yoongi estava encostado

— Hey — Yoongi segurou o pulso do mais novo, se aproximando um pouco, queria conversar, queria que Taehyung parasse com bico pra si, já estava com saudades de Taehyung fazendo manha pra si, dos beijinhos, sabia que tinha falado besteira, mais estava de cabeça quente, poxa

— Estamos atrasados, Yoongi

Taehyung puxou o próprio pulso, saindo apressado da cozinha, ainda estava chateado pela forma que Yoongi falou consigo e além disso o foco hoje era Mark

— Acabou de comer, filho ?

— Acabei, papai — Mark deu o último gole no suco

— Tá bom, seu dindo já ligou, põem essas coisas na pia, o papai vai pegar um casaco pro tio Jin e já vamos

— Tá bom

O garotinho obedeceu o pai, Taehyung desligou a tv que passava desenho animado e subiu

       (...)

— Meu docinho de coco queimado, espera

— Eu não acredito, não acredito que você quebrou a minha paleta da Channel, Namjoon — Seokjin saia bravo da casa do cowboy para irem ao evento da cidade

— Eu já disse que vou comprar outra, pitanguinho — Namjoon vinha atrás tentando acalmar a ferinha

— Mas é claro que você vai

— Mas a culpa foi sua, você que deixou na ponta

Seokjin arregalou os olhos, lhe olhando chocado, Namjoon quebra suas coisas e ainda lhe culpa, era mesmo o fim da picada

— Não estava na ponta, seu ... Ogro... Sherek da vida real

— Oh, não precisa pegar pesado, né pudinzinho

Seokjin rolou os olhos, abrindo a porta do carro do cowboy e entrando emburrado, Namjoon era muito gostoso e gentil, mas também era impossível as vezes, um verdade ogro, que quebra as coisas e solta gases além de arrotar e coçar as coisas sem qualquer constrangimento, era um grosseirão

Um belo grosseirão do interior

Namjoon entrou no carro, vendo Seokjin de braços cruzados e bicudinho, lindo demais

— Não faz essa cara, docinho ... Eu já falei que vou comp-

— Não é sobre a maquiagem, Namjoon

— O que é então?

— Você, vai parar de peidar ?! Você não pode peidar enquanto a gente tá assistindo filme, Namjoon

— Porque? Me dá vontade eu solto, ue

— Céus, isso é falta de educação, Namjoon — Seokjin não podia acreditar que tinha que explicar isso para um homem de trinta anos

— É falta de educação se for na frente de alguém, eu gosto de ficar a vontade na minha casa

— E eu não sou ninguém?!

— Você é meu pitanguinho, é diferente, temos intimidade — o carro começou a andar

— Quer saber, Namjoon ... Desisto, continua com seus peidos e arrotos — Seokjin rolou os olhos, cruzando os braços

— Mas é claro, inclusive — Namjoon virou um pouquinho no banco e Seokjin só ouviu os estalinhos

—KIM NAMJOON! SEU IMUNDO .... PARA ESSE CARRO AGORA QUE EU VOU DESCER



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...