1. Spirit Fanfics >
  2. A Feia e o Popular (Imagine Kim Taehyung) BTS >
  3. Begin

História A Feia e o Popular (Imagine Kim Taehyung) BTS - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Oii gente, então eu voltei com a fanfic!
Espero muito que ainda estejam aqui comigo e a apreciem.
Hoje mais tarde postarei o segundo cap.
Eu tive um super bloqueio de criatividade, estava passando por momentos difíceis e acabei deixando vocês na mão, mas estou de volta.
Escrevi com muito amor.
E estava morrendo de saudades!
Boa leitura para vocês!
💜
Ps: Nas notas finais deixarei o link da mansão e do quarto de vocês.

Capítulo 1 - Begin


   Observava da pequena janela as nuvens abaixo de mim, nos meus ouvidos ressoava "One Last Dance" do R5. Todos se mantinham sentados enquanto cochilavão. Era início da noite e já estávamos naquele jatinho havia horas. Meu pai dormia e balbuciava coisas inteligíveis que pareciam referir-se a negócios.

Levo um susto ao acordar sentindo algo gelado escorrer sobre minha perna esquerda. Abro os olhos e vejo Lucas, o mesmo havia jogado chá gelado na minha coxa, ao lado dele estava Laura que tampava a boca numa tentativa inútil de conter o riso, logo sua risada estrondosa ressoou pelo ambiente sendo acompanhada por Lucas, minha mente já acostumada com situações semelhantes já preparava-se e começava a contar os números de um a dez para que de alguma forma eu pudesse manter a calma e tranquilidade de minutos atrás.

Laura e Lucas vendo a minha cara logo se apressaram a dizer que havíamos chegado e papai e mamãe haviam mandado que me acordassem, esses gêmeos ainda me pagam. Revirei os olhos e respirei fundo me levantando enquanto os dois pirralhos saíam correndo. Tirei os fones de ouvido enquanto caminhava em direção a porta guardando-os junto do celular em meu bolso.

Logo de cara meus olhos foram atingidos pelo forte sol do meio-dia me cegando momentaneamente. Já começou legal!


Assim que volto a enxergar me deparo com duas desnecessárias e enormes filas de empregados, me lembrando o quanto meus pais gostam de esbanjar dinheiro.



Fomos recebidos com reverências por parte dos empregados e uma senhora que estava logo a frente veio falar conosco fazendo mais uma reverência antes de dirigir a palavra a nós.



— Sejam muito bem vindos família (S/F - sobrenome da sua Família)! Falo em nome de todos. Estamos muito felizes em poder servir os senhores, esperamos seguir muito bem juntos. — disse a mulher que aparentava ter seus 50 e poucos anos — Meu nome é Choi Dae-Jina! — disse a senhora com feição e sorriso doces.



— Muito obrigada senhora Choi. Devo chamá-la assim? — perguntou minha mãe, recebendo em troca um doce sorriso em forma de consentimento da então senhora Choi. Minha mãe então com um sorriso continuou — Eu e minha família estamos grandemente agradecidos, façam um ótimo trabalho por nós! — a mesma disse então se dirigindo aos empregados logo atrás, todos apenas fizeram uma reverência um pouco demorada.



Observei a mais nova mansão a frente chegando a conclusão de que meus pais realmente gostam de gastar. A mansão era enorme, com local até mesmo para aterrissagem de aviões.



Meus pais foram em frente e caminharam em direção a entrada, passando entre as duas filas de funcionários, e eu Laura e Lucas os seguimos, enquanto passava entre os funcionários eu sorria para o máximo de pessoas que conseguia, haviam muitas mulheres e homens entre eles.



Quando fomos entrar já haviam dois funcionários nas portas um de cada lado para abrí-las para nós, precisa mesmo disso?



Entramos na mansão, primeiramente na sala de estar, era tudo muito luxuoso, mas eu não estava nada animada com aquilo tudo e o que fiz foi apenas subir para o andar acima. Quando já estava lá encima, fiquei perdida, eram tantas portas, não tinha a menor idéia de qual era o meu quarto.



— Com licença — me virei pra trás vendo a senhora Choi, sorri pra ela — pelo que vejo está perdida, se me permitir lhe apresentarei seu quarto senhorita (S/S - seu sobrenome).



Sorri para ela, aliviada por um ser de luz aparecer para me ajudar.



— Muito obrigada senhora Choi, por favor me mostre, têm muitas portas nessa casa, e me chame de (S/N) por favor — disse para a mesma dando uma leve risada, ela sorriu para mim e assentiu, começando a caminhar em minha frente. Logo estava em meu quarto, era o último do corredor. Senhora Choi depois me contou que o quarto dos meus pais ficava do outro lado do corredor e dos meus irmãos era ao lado do deles. Era uma distância um tanto grande, o corredor era imenso.



Fechei a porta do meu quarto e observei em volta era bonito e bem decorado, fui até a grande cama e me joguei na mesma, fiquei olhando pro teto e pensando, por que tínhamos que vir logo para a Coreia?!



Acordei com batidas na porta, caminhei até a mesma e quando abri vi uma moça e um rapaz, o mesmo estava com minhas malas e a moça se encontrava com as bochechas vermelhas e de cabeça baixa, ela aparentava ter seus 20 anos e o rapaz também.



— Com licença senhorita (S/S - seu sobrenome), seus pais a estão chamando para o jantar, e o Lee Cheol Soo veio trazer suas malas — disse a mesma ainda sem me olhar.



Caraca eu dormi tanto assim?



— Por favor me chame apenas de (S/N) — ela me olhou na mesma hora e baixou a cabeça novamente — Qual o seu nome? — mais uma vez me olhando ela respondeu.



— É-é Yun Eun-Ji, senhorita (S/S), q-quero dizer (S/N) — ela deu um meio sorriso e sorri de volta.



— Diga para meus pais que vou apenas tomar um banho e logo irei descer, por favor. Ah e Lee Cheol Soo pode deixar minhas malas aqui na porta mesmo, obrigada! — dei aos dois um sorriso doce o qual ambos retribuiram, os dois trocaram um olhar tímido, humm, fizeram reverência e sairam.



Coloquei as malas dentro do quarto e fechei a porta mais uma vez, soltando um longo suspiro, o que será de mim aqui? Olhei para minhas pernas e vi a grande mancha do chá gelado na minha calça o que me fez bufar.



Vi duas portas no meu quarto uma em cada extremo da parede de frente para minha cama, só tinha que descobrir qual era o banheiro.



Abri a mala que estava ao lado da porta e peguei um pijama e roupas íntimas. Depois do jantar eu guardo isso tudo no closet.



              ¥€$₩ * ¥€$₩ * ¥€$₩



— Nossas ações com os Kim's já estavam avançando muito no mercado, e então agora que estamos aqui, tudo ficará ainda melhor e prático. — disse meu pai enquanto cortava um pedaço de carne o colocando na boca.



— Sim querido, você tem toda razão, os resultados só tendem a subir — respondeu minha mãe sorrindo.



Eu observava o prato de comida desanimada, não sentia a menor fome, apesar de ter pulado a refeição do almoço. Pensar em tudo que teria para enfrentar daqui pra frente me desanimava, eu não sou muito sociável me considero um tanto quanto anti-social. No Brasil só tinha duas amigas, a Kamilla e a Anna, tenho muita dificuldade para fazer amizades. Eu sofria muito bullying lá por minha aparência, minha forma de vestir e meus óculos que eram lá denominados "óculos de vovó", eram o motivo do meu sofrimento constante. Mas eu gosto das minhas roupas e acessórios. Por mais que nem todos entendam é o meu estilo próprio.



Sou tirada de meus pensamentos por minha mãe.



— S/N você e seus irmãos começam na escola segunda, como já é setembro, vocês devem começar o quanto antes para não perdererem mais nada e se integrarem corretamente em tudo — assenti voltando a olhar o prato.



Tenho pelo menos amanhã para ficar em casa em paz.




— Estou sem apetite, então vou me retirar, obrigada mãe, obrigada pai — tomei um último gole do suco de laranja — Boa noite para vocês — meus pais e meus irmãos responderam com um boa noite e caminhei em direção as escadas, indo para o quarto.



Acordei às 08:30, fui ao banheiro lavei o rosto e eu escovei os dentes. Quando saí do banheiro vi as malas ao lado do porta. Me esqueci totalmente de organizar ontem.



Olhei no meu celular e já eram 10:30, me alonguei e soltei um suspiro olhando em volta no closet, estava tudo organizado, dei um sorriso de satisfação e fui tomar banho. Após o banho coloquei uma blusa de frio de lã bem grande e aconchegante e uma calça pantacourt de malha bem solta, o importante não é o visual e sim o conforto. Fui até a janela e vi uma quadra de tênis onde minha família estava. Sai da mansão e fui lá.



E assim passamos a tarde, jogando.





Amanhã será um dia e tanto, me sinto amedrontada e um pouco ansiosa.


Notas Finais


Espero que tenham gostado!!
Ainda tem muito por vir!
Mansão: https://pin.it/3RN1mmB
Quarto: https://pin.it/MjJpNwJ
Banheiro : https://pin.it/529McE0
Closet: https://pin.it/GRAbJ0q


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...