1. Spirit Fanfics >
  2. A Feia era Bela >
  3. Por que mentiu pra mim?

História A Feia era Bela - Capítulo 7


Escrita por:


Notas do Autor


Vamos de verdade?
O perdão é a curo do Amor.❤️
Boa leitura ✨
Comentem bastante❤️
Estamos na reta final da Fanfic 💔
Músicas do capítulo de hoje estão nas notas finais.

Capítulo 7 - Por que mentiu pra mim?


Fanfic / Fanfiction A Feia era Bela - Capítulo 7 - Por que mentiu pra mim?

Fernando

 

 

Acordo sentindo a falta do corpo dela ao lado do meu, esfrego meus olhos tentando enxergar, puxo o travesseiro e sinto o cheiro dela, aquele aroma de rosas, um largo sorriso se faz em meus lábios, vejo que um papel caiu quando eu puxei o travesseiro.

 

“Obrigada pela noite de ontem, foi realmente incrível, a melhor noite da minha vida, nunca imaginei viver um momento assim... Te encontro na reunião, não se atrase esse contrato é muito importante para a Conceptos.

Beijos Letícia”

 

A noite anterior não tinha sido um sonho, fiz amor com ela, fui o primeiro e isso é incrível. Queria ter acordado com ela ao meu lado, para onde será que ela foi?

 

 

Letícia

 

Saí do hotel cedo, precisava pensar, não posso continuar escondendo quem eu sou, ele disse que me ama, foi sincero comigo e mais uma vez o medo me venceu, preciso acabar com isso, a noite de ontem foi tão linda e importante para mim... ele precisa saber... e se ele me odiar?... aí se ele me odiar eu vou sofrer tanto... mas eu aceito qualquer possibilidade, tenho que enfrentar isso... Fernando vai saber que a Aurora e eu somos a mesma pessoa! - Seus pensamentos são cortados quando o celular começa a tocar.

 

Ligação:

Lety: Alô

Finalmente consegui falar com você, por que não atende no telefone da Aurora? - Jacks pergunta.

Lety: Oi Jacks estou bem e você? - disse irônica - Eu deixei o telefone da Aurora em casa, não poderia leva-lo na viagem para Nova York...

Jacks: Como estão as coisas aí? - perguntou.

Lety: Eu vou contar a verdade para ele Jacks...

Jacks: Que maravilha, o que te deu coragem?

Lety: Nós... é... eu e ele... ele disse que me ama Jacks – ela confessa.

Jacks: Vocês dormiram juntos, não é?... que maravilha minha amiga... não fique com medo, ele vai entender.

Lety: Espero que ele entenda...

Jacks: Ele vai... bom eu liguei pois tenho novidades, conseguimos Lety, vamos colocar o Cure na cadeia – Disse animado.

Lety: É sério Jacks?.... aí meu Deus... finalmente ele vai pagar por todo mal que fez – Ela comemora.

Jacks: Pode ter certeza que ele vai pagar, coloquei um detetive para investigar e nós conseguimos 20 casos de abusos e assédios da parte dele...

Lety: Aquele canalha – ela exclama.

Jacks: Os senhores Meg e Rojo também não sairão impunes, já conseguimos 13 casos sobre o Meg e 19 sobre o Rojo, eles irão pagar pelos seus crimes, descobri também algumas fraldes deles e isso com certeza aumentará a sentença.

Lety: Quando eles serão presos?

Jacks: No evento da premiação Verano...

Lety: Excelente, serão expostos a todos os grandes empresários, muito obrigado meu amigo

Jacks: Estamos fazendo justiça, minha querida.

Lety: Graças a você meu amigo, quando retornar nós combinamos como faremos para pegar o Cure em flagrante... Jacks? Está aí? Jacks? - Ela olha para o telefone - Será que a ligação caiu? ... é deve ter caído o Jacks não desligaria na minha cara... - Disse pensativa.

 

Enquanto isso no México.

Jacks falava com Letícia sobre como fariam para prender os assediadores, quando de repente, tudo escurece.

Uma hora depois...

Priscila estava sentada ao lado da cama de Jacks, em uma poltrona, o observando.

Aos poucos Jacks vai despertando.

Que bom que acordou – Priscila disse se aproximando.

Desmaiei de novo, não foi? - Disse olhando para a moça a sua frente.

Priscila: Sim, por sorte não bateu a cabeça Jacks – Disse se sentando na beira da cama.

Jacks: Isso não mudaria nada, mas não era a hora de ter esses episódios - Disse desanimado.

Priscila: Estava falando com a Letícia, não é?

Jacks: Sim... nós vamos prender os homens que fizeram mal a ela, estava falando coisas importante, mas aí tive mais um episódio de desmaio – Ele revira os olhos.

Priscila: Nesse estágio sabemos que eles serão mais comuns, Jacks você falou pra ela?

Jacks: Sobre isso? - ele olha para ela - Não, não falei e nem vou falar...

Priscila: Não será justo com ela Jacks, ela tem que saber...

Jacks: Pra que? Para me olhar como todos meus amigos me olham? Com pena? Não, definitivamente não, eu busquei a amizade dela pois queria algo verdadeiro, não quero que ela sinta pena de mim, a Letícia não...

Priscila: Será um baque terrível para ela, mas ela vai superar...

Jacks: Você superou? Porque pelo que eu me lembro, você passou meses chorando quando te contei, era só me ver que já começava a chorar.

Priscila: Eu não superei Jacks, tive que aceitar, se eu pudesse mudaria isso, mas não posso...

Jacks: Um dia ela vai aceitar, ela vai me perdoar por não ter contado...

 

 

Em Nova York...

 

Letícia passou um bom tempo sentada no grande campo do Central Park, pensando na melhor maneira de contar toda a verdade para Fernando, precisava ser sincera com ele, tira-lo desse mar de confusão que ele estava por sua culpa.

Depois de algumas horas, Letícia resolve ir a uma cafeteria, ela vai ao WOOPS BAKESHOP, pede um Frappuccino com chocolate e um Brownie, enquanto tomava seu café, ela pegou dentro da bolsa o mesmo livro que li a noite passada, passou boa parte da tarde sentada naquele café, lendo o livro.

Quando olhou para o celular e viu que era seis da tarde e precisava ir para reunião que seria 6:30, ela logo pagou o café, e foi em busca de um taxi, não demorou muito e ela chegou no restaurante marcada, após entrar, ela vê Fernando cumprimentando os empresários, ele estava tão lindo naquele terno azul marinho. - Ela se aproxima da mesa em que eles estavam com um sorriso discreto no canto da boca.

Fernando não conteve seu sorriso ao ver Letícia se aproximar, sentia vontade de beija-la, queria ficar a sós com ela.

Três horas depois que Letícia chega no restaurando a reunião é encerrada, Fernando assinou o contrato de 70 mil dólares com a This&Prodution empresa de Nova York, os empresários se despediram e foram embora após assinarem o contrato e Fernando estava feliz, aquele contrato realmente seria bom para a Conceptos, queria comemorar com a Letícia, mas antes que dele propor qualquer coisa seu telefone toca.

Fernando: Alô... sim é ele... sim estamos concorrendo a premiação - Ele olha para Letícia confuso e logo sua expressão muda para surpreso - GANHAMOS?... A CONCEPTOS GANHOU! - Ele comemora – A CONCEPTOS GANHOU LETY – Ele a abraça largando o celular, na mesa.

Lety: Ganhamos o prêmio Verano?

Fernando: Sim – disse muito feliz e animado.

Lety: Parabéns Fernando, esse prêmio é resultado da sua excelente presidência - ela sorri.

Fernando: É graças a mim, a você, ao Luigi, a Márcia, o quartel e até o animal do Omar... Estou tão feliz – Ele a beija – Precisamos comemorar Lety, vamos jantar, vamos comemorar esse prêmio - Pediu animado.

Lety: Vamos Fernando – Ela sorri.

Fernando e Letícia voltam a se sentar, logo eles fazem os pedidos ao garçom, Fernando estava animado com a premiação e o novo contrato, eram tantas coisas para se comemorar, eles estava muito feliz e Letícia... ela passou boa parte do jantar pensando como contar a verdade a ele sem estragar o momento de felicidade, ele estava sendo tão carinho e estava tão bem, mas como dizem, uma hora a verdade vem à tona e ela queria que ele soubesse por ela, assim talvez seu ódio seja menor, afinal ela teria falado a verdade.

Após o jantar Fernando sugeriu que eles voltassem para o hotel, Letícia prontamente aceitou, seria muito melhor dizer a verdade lá, evitaria qualquer escândalo caso a reação dele não for ao seu favor.

Assim eles fizeram, foram para o hotel, assim que entraram no elevador Fernando esperou mais um segundo para beija-la, tomou os lábios de Letícia em um beijo feroz, queria estar dentro dela mais uma vez, precisa tê-la, seus beijos quente faziam Letícia delirar, a fazendo se desconcentrar, a mão boba de Fernando explorava todo canto do corpo dela, a procurava com desejo. As portas do elevador se abrem e eles caminham entre beijos e amassos, poderiam se amar ali mesmo naquele corredor, por sorte logo chegaram em frente aos seus quartos, Fernando retira de eu bolso o cartão-chave, ele abre a porta do quarto de Letícia, eles entram sem parar com seus beijos quentes. Fernando vira Letícia de costas, a puxa para perto de si e deposita beijo na nuca dela, a arrepiando, aos poucos ele abre aquele vestido rosa delicado, assim que termina de abri-lo deposita beijos no ombro de Letícia, que não pensou duas vezes e o ajudou a se livrar daquela peça, ele sorriu largo quando Letícia se virou para ele, mostrando a lingerie preta de renda que usava. Fernando a puxou para si mais uma vez, aos beijos os dois caminharam até a cama, Letícia tirou a gravata enquanto Fernando tratava de abrir os botões da blusa social branca, com tamanho desespero de se ver livre daqueles trajes, alguns botões acabaram se rompendo, mas ele não ligava, queria o mais rápido possível ter Letícia ligada ao seu corpo. Ele percebeu quando as mãos delicadas dela abriram seu cinto, ele a ajudou a se livrar das últimas peças que restavam, Em fim quando estava somente de cueca, Fernando repousa seu corpo másculo sobre o corpo de Letícia naquela cama que seria testemunha do seu ato de amor. As mãos ágeis de Fernando exploravam o corpo dela mais uma vez, enquanto ele descia seus beijos quente e molhados pelo pescoço de Letícia, ele já não poderia esperar mais, seu estava dolorido e latejante com tamanha excitação, sem preliminares desta vez, sabia que sua amada estava tão excitada quanto ele, tratou logo de se livrar da sua última peça que os separava, em seguida se livrou das últimas peças dela, se posicionou e com calma a introduziu, ouvindo o gemido rouco sair pelos lábios de Letícia, que inclinava a cabeça para trás, sentindo o inteiro dentro de si, Fernando começou movimentos calmos que aos poucos foram aumentando seus ritmos, quando deu por si ele já a possuía com vagar, as estocadas dele eram cada vez mais intensas, ele gemia ao pé do ouvido dela a fazendo sorrir, e quando ela de deleitava de um clímax o fazia sorrir largo, ela e ele sabiam, não era apenas sexo, eles estavam completos, se sentiam assim, gemiam alto de prazer, e depois de muitos movimentos e estocadas intensas, os dois juntos alcançaram um grande orgasmos, se derramando juntos, mais uma vez Fernando repousou seu corpo cansado sobre o de Letícia que o acolheu.

Horas depois de terem se amado, eles estavam deitados na cama, em silêncio, Letícia estava criando coragem para falar a verdade, quando Fernando quebra o silêncio.

Vou pedir algo para comer, você me deixou faminto – Disse sorrindo, indo até o interfone e ligando.

Enquanto ele estava parado perto da cozinha só de cueca, Letícia o observava, queria adivinhar a reação dele.

Vou ao banheiro – Ela disse.

 

Ela entra no banheiro e se olha no espelho, a monocelha ainda estava intacta, com os beijos o bigode acabou se apagando, mas seu cabelo também estava intacto. Ela abre sua necessaire e pega o removedor de maquiagem e começa a limpar seu rosto. Assim que tirou toda maquiagem, já podia se ver de novo, assim, ela desfaz a trança, soltando todo o cabelo, ela o penteia e ali estava a Letícia, a verdadeira Letícia, sem maquiagem, sem óculos, sem as roupas horríveis, os sapatos fora de moda, não era a Aurora nem a Lety feia, era apenas ela, Letícia Padilha, sem mais mentiras.

Quando ela saiu do banheiro, Fernando estava virado de costas, assim ela teve a oportunidade de pensar em algo, com muito cuidado ela se aproximou dele, coma gravata na mão, ela cobriu os olhos dele.

O que está fazendo... - Ele pergunta sorrindo.

Lety: Preciso te contar uma história - Disse amarrando a gravata no rosto dele, cobrindo os olhos.

Fernando: Por que cobriu meus olhos...

Lety: Porque preciso que você me escute – Disse séria.

Fernando: Estou escutando – disse se virando para ela, sem conseguir enxerga-la.

Letícia leva Fernando até a cama, faz com que ele se sente e ela fica de frente para ele.

Ela suspira fundo e começa: Quando você me entrevistou perguntou para mim o por que eu queria uma vaga tão abaixo do meu currículo...

Fernando: É eu me lembro...

Lety: Bom... naquela época, eu precisava de um emprego, pois... eu não conseguia ficar em emprego fixo... trabalhei em empresa importantes Fernando, com empresário conhecidos e... e eles me assediavam...

Fernando mudou a expressão em seu rosto: O que?

Lety: Sofri assédios gravíssimos, fiquei com medo, perdi a confiança nos homens – Fernando tenta tirar a gravata do rosto, mas ela o impede - Não tira ainda, eu preciso falar umas coisas...

Fernando: Lety assédio é coisa séria, me diz quem foram os desgraçados eu...

Lety o ignora e continua a falar: Quando soube da vaga de secretária na Conceptos eu me vi sem saída, tinha medo de sofrer esse assédio terrível, Fernando eu só queria respeito, por isso eu inventei uma mentira...

Fernando: Uma mentira? Que mentira?

Lety: Eu não podia imaginar que seria necessária, não sabia que você seria um chefe tão bom, tão respeitoso, eu juro que se soubesse jamais teria inventado isso Fernando... Mas eu inventei, me vesti com umas roupas antigas da minha avó, peguei os sapatos dela, os óculos, fiz uma trança lambida, maquiei falsas sobrancelhas e bigode... Inventei uma Lety feia para poder trabalhar em paz...

Fernando: Como assim? Do que você está falando Lety – Perguntou confuso.

Com os olhos mareados Lety diz: Não existe Aurora Mayer, a Aurora sou eu – Fernando tira a gravata dos olhos.

Ele a olha com surpresa, ela estava ali, a Aurora, mas acabava de descobrir que era a Letícia, seus olhos a olham com confusão.

Fernando: Por que mentiu pra mim? Por que escondeu isso por tanto tempo? - Ele a olhava nos olhos.

Lety: Tive medo... - Disse não segurando as lágrimas que caiam sobre seu rosto.

Fernando: Medo? Letícia se dá conta da mentira que você inventou?

Lety: Eu não sabia que iria me apaixonar... Fernando eu só inventei a Lety feia para poder trabalhar...

Fernando: E a Aurora? Por que inventou?

Lety: Não poderia falar pro meu chefe que a mesma mulher que ele tinha contratado como sua assistente estava na sua frente esperando pelo elevador – ela confessa.

Fernando: Porque continuou com a mentira, até fotos vocês fez... - Ele a olhava.

Lety: Luigi me confundiu com uma modelo, tive que fazer as fotos pois ele estava histérico, nós o conhecemos, depois ainda tive que dar meu telefone, ele me ligou tempos depois, tive que fazer outros trabalhos de modelo como a Aurora para ajudar o meu pai a trocar de carro, mas ai você insistiu em sair com a Aurora... Eu te via falar dela 24 horas por dia quando estava vestida de feia, precisava pelo menos te fazer esquece-la, mas aí com os encontros eu...

Fernando: Você o que? - Ele a olhou com dúvida.

Lety: Eu me apaixonei pelo seu jeito cavalheiro, pelos seus sonhos, pelos seus beijos... Eu não queria mentir, tive medo de contar a verdade, me perdoa por favor...

Fernando: Eu disse que te amava, Letícia ontem eu disse que te amava, porque não me disse a verdade ali naquele momento?

Lety: Eu fui fraca, você estava na minha frente, sendo sincero, dizendo que me ama e eu não consegui, precisava te amar, eu me entreguei a você porque eu o amo...

Fernando: Eu fiquei tão feliz por ter sido escolhido como seu primeiro...

Lety: Tentaram abusar de mim a oito meses atrás, eu só não queria correr esse risco de novo, não queria me sentir pequena, sem valor... - Disse chorando.

Fernando a olha pensativo: Aquele dia em que o Vinicius Cure e outros empresários foram a Conceptos... Aquele dia você passou mal, estava tremula, disse que ele não é um bom homem, foi ele não foi? - Perguntou com raiva.

Letícia confirma com a cabeça.

Fernando: DESGRAÇADO! Ele vai pagar! Ele vai me pagar por tudo que te fez! - Disse com raiva nos olhos.

Lety: Fernando me escuta, ele vai ser prezo... amanhã ele vai ser preso – Disse tentando acalma-lo.

Fernando: Como tem tanta certeza?

Lety: Um amigo reuniu provas contra ele, ele será denunciado na frente de todos os grandes empresários no evento da Verano... Fernando olha nos meus olhos – Ela segura o rosto dele – Por favor meu amor me perdoa, me perdoa Fernando, me perdoa... – Ela chora.

Fernando a abraça em silêncio, a abraça forte, fazendo com que ela finalmente desabe em seus braços, Letícia chorava de dor, alivio e medo, ele não a respondeu, somente a abraçou.

Fernando também não segurou as lágrimas, a mulher que ele tanto ama, era duas doses de amor em apenas uma mulher, ela tinha dois lados, o doce e o sensual misterioso, agora todo mistério tinha sido descoberto, agora entendia o porquê Letícia fugia do assunto toda vez que ele falava da Aurora, agora sabia o porquê da Aurora ser um mistério doce, ela era sua doce Letícia, sua amiga, sua confidente e seu amor, ainda assim ele estava magoado com a mentira, com a falta de coragem dela, mas nem por isso ele deixaria de dar abrigo a ela, ainda mais a vendo tão frágil, tão sensível a sua frente, ela precisava dele.

Fernando a acalmou, e sentindo o coração dela bater junto ao seu ele também se acalmou, já tinha a perdoado, afinal, ela queria respeito, tinha medo e não o conhecia, Fernando a entendeu, e custe o que for, ele decidiu defende-la, vendo ela adormecer em seus braços depois de horas chorando ele percebeu, era ela, a mulher que ele passou tanto tempo procurando, duas doses de uma mesma mulher, força e fragilidade, Letícia.


Notas Finais


Espero que tenham gostado 💛
Link das músicas:
https://youtu.be/QBAo-e8w8Qc

https://youtu.be/G8jsAPCXWsI


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...