1. Spirit Fanfics >
  2. A Feiticeira >
  3. Encontro desagradável

História A Feiticeira - Capítulo 53


Escrita por:


Capítulo 53 - Encontro desagradável


—Ai!—Adriele falou —Não sei o que ta havendo comigo!
—Como assim?—disse William sarcástico.
—Eu não to bêbada, mas to tonta! Porque?
—O champanhe deve ter causado isso! Para de beber...
—Tá...
—E os outros Danilo e Renan? O que acha deles?
—O Renan é um amigão! Brincalhão, nunca vi ele bravo na vida, exceto...—Adriele pausa e depois fala— Na vez que minha prima o roubou!
William se interessou pelo assunto.
—E o que aconteceu depois?
—Ele ficou bravo, ele a Katy e eu...nos três fomos roubados por ela! Queria que ela tivesse se arrependido e devolvido o dinheiro mas ela foi encontrada morta!
—Como a mataram? Degolada?
—Estrangulamento!
William não perdeu tempo.
—Quem é o assassino? E você ou é algum dos seus amigos?
Pensamento de Adriele:" Que enrascada! Estou tonta, não posso ir embora agora! Quero ir pra minha casa..."
—N-Não sei do que está falando...—Ela se levantou agitada.
—Calma! Só fiquei curioso...
—Preciso de água... —Adriele se dirigiu ao balcão do estabelecimento e bebeu água. Até que passou mais a tonteira.
—Tenho que ir! Vamos pagar logo a conta. Você vem comigo?
—Claro! Me deixa perto da escola...—ele se levanta.
Depois que Adriele o deixou na entrada da escola ele falou:
— Não tenho tempo a perder!
Madame Sônia estava no andar de cima. Embaixo era sua loja e em cima sua casa. Geralmente ela ficava sozinha às noites. Sua subrinha ajudava na loja e ia embora de tardinha. Ela assistia a novela das nove. Ouviu um assovio na parte debaixo. Olhou pela janela discretamente e não tinha ninguém.
Ela continuou assistindo. Foi quando escutou o barulho de vidro sendo quebrado.
—Mais o que é isso?—ela disse enquanto descia as escadas dentro da loja.
Viu o buraco perto da fechadura da loja. Sabia o que aquilo significava. Correu para o telefone para discar o número da policia.
—Alô? —ela disse.
Mas uma mão tirou o telefone da orelha dela com violência e colocou no gancho.
—Fique quieta! Estou procurando umas coisas que só essa loja tem!—a voz falou.
—Porfavor não me mate!—Madame disse apavorada.
— Nem passou pela minha cabeça machuca-la...mas você não ta merecendo.
—AAAAAAAAAH!—Madame Sônia gritou.
Na manhã seguinte tudo corria bem na escola. Karol estava ao lado de Safira que estava animada.
—Hoje é sexta-feira! Bora fazer alguma coisa?
—Não sei! To sem cabeça pra diversão... —Karol respondeu.
—Olha ali a Katy com aquele menino...
Karol olhou na direção deles.
Pensamento de Karol:" Será que a Katy está interessada nele?"
—Olha quem temos por aqui?—Safira sorriu para uma menina de cabelos cacheados.
—Oi Safira quanto tempo! —ela abraçou Safira.
Karol fitou a menina. Tinha algo familiar nela. A menina olhou desconfiada para Karol.
—Tudo bem? Sou a Amanda!
—Prazer Karol!—Karol tentou ser simpática.
Antônia vinha caminhando em direção a loja quando notou a porta entreaberta. Viu coisas reviradas. Mas o que chamou sua atenção foi a cabeça de Madame Sonia pendurada na estante.
—Não pode ser verdade!— a menina desmaiou.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...